História Kimi ni negai wo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miyavi, The GazettE
Personagens Aoi, Kai, Miyavi, Reita, Ruki, Uruha
Tags Miyaoi
Exibições 25
Palavras 1.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha eu aqui de novo sz
Então, tá acabando a primeira fase da fanfic sz Só a primeira fase gente
Eu tô empolgada com ela, é!!
Espero que gostem sz desculpa os errinhos que não vi ;; sz

Capítulo 6 - Vl


 

3 meses tinham se passado, Takamasa tinha tirado o gesso e fazia fisioterapia, seus pais estavam preocupados, ele andava muito desanimado, mesmo com Yuu do seu lado ele estava, o mais velho dizia que ele estava daquele jeito por não poder mais jogar, era impossível não ficar triste com aquela situação, Ishihara sempre mostrava de todos os modos sua vontade de ser um jogador.

 

- Miyavi, não fica assim, a gente pode achar outra coisa pra você fazer. – falava o mais velho acariciando os cabelos do menor que estava deitando em seu colo.

- Tipo o que? Aoi, jogar futebol era minha vida e do nada eu não posso mais jogar. –suspirou fechando os olhos para aproveitar aquele carinho que ele tanto adorava.

- O que acha de fazer aula de violão? Eu faço violão e piano, é legal. – sorriu encarando o amigo que abriu os olhos apenas para fitar os seus.

- Não me parece ruim. – concordou e o outro sorriu largo.

 

Parecia uma boa oportunidade de animar o amigo, então decidiu lhe fazer uma surpresa, em alguns meses seria o aniversário, desde o dia que Takamasa aceitou fazer as aulas ele se programou para o presente, Yuu nunca mediu esforços pra fazer o amigo feliz, e naquela situação ele estava fazendo qualquer coisa para que ele ficasse feliz e quando notou que Miyavi estava realmente gostando das aulas de violão ele realmente se empenhou. Faltando um mês para o aniversário do mais novo Aoi foi até a loja onde seu pai tinha comprado sua guitarra e comprou um violão preto que ele achava a cara do melhor amigo, a alegria estava estampada do rosto quando saiu da loja com a caixa enorme já embrulhada esperando apenas o dia do aniversário.

Takamasa parecia bem mais animado, as aulas de violão estavam lhe fazendo bem e realmente tinha achado algo especial naquilo e o mais novo tinha talento pra violão.

 

- Yuu, vou dormir na sua casa hoje, tá? Meus pais vão sair e eu não ‘tô com vontade de ficar em casa sozinho. – fez um biquinho e o braço do maior passou por seu ombro o puxando.

- Claro! Pra onde eles vão? – com a case do violão nas costas os dois saíram do estúdio onde tinham aulas e iam para casa juntos.

- Meu pai tem um jantar importante, vai definir se ela vai ser promovido ou não. – fez careta e passou o braço pela cintura do amigo.

- Ah, entendi. O Que quer fazer hoje? – sorriu o olhando, Yuu e seu sorriso não faziam a mínima ideia do quanto Takamasa era vidrado nesse sorriso.

- Não sei, podemos ouvir música e comer alguma coisa.

 

O caminho seguiu entre conversas e risadas, e mais uma vez era visível a ação de Yuu sobre o mais novo, a poucas semanas ele estava deprimido por causa do sonho de ser jogador e o amigo lhe deu um novo sonho. Ao chegarem em casa foram direto para o quarto do mais velho que guardou o violão com cuidado e verificou se seu presente não estava a vista, queria que fosse surpresa, ele estava tão ansioso pra ver a cara de Takamasa ao ver o violão que seria só dele.

No jantar finalmente pode-se ver que realmente estava tudo bem de novo, Ishihara sorria como se nada tivesse acontecido, a família de Yuu também esteve preocupada, mas agora tinha certeza que estava tudo certo. Depois do jantar os garotos se sentaram no chão da sala parar assistir os shows que Shiroyama tinha gravado, ele com certeza era a pessoa que era mais apaixonado por música naquela família e estava contagiando o amigo, ambos cantavam as músicas juntos e sacodiam os cabelos rindo, um dos sonhos de Yuu era ter uma banda e ele disse que tornaria esse sonho realidade assim que entrasse no ensino médio, Ishihara estava meio triste pois teria que se separar do amigo no ano seguinte já que o amigo iria para o ginásio enquanto ele continuaria na mesma escola, mas ainda sim continuava a apoiar o sonho.

Já era madrugada quando subiram para dormir, Yuu subia trôpego pelas escadas ouvindo a risada do outro por conta das quase quedas, o mais velho revirava os olhos com as risadas e bocejava de sono, já no corredor o mais novo abraçou o amigo pela cintura sorrindo caminhando devagar junto a ele, se deitaram e se enrolaram nas cobertas se abraçando logo depois para dormirem.

 

- Aoi, me promete uma coisa? – sussurrou baixinho para o maior que o olhou curioso. – Nunca, nunca, nunca, ame ninguém mais do que você me ama...não me deixe só...

- Nunca vou te deixar, tá bom? Nem se o mundo acabar. – Yuu apertou os braços ao redor do outro lhe sorrindo daquele jeitinho só dele.

 

Após a promessa adormeceram tranquilamente no aconchego daquele abraço tão bom. No dia seguinte a tarde foram para casa de Takamasa jogar videogames e os pais do mais novo os levaram para tomar sorvete no parque e depois passear um pouco, quando o pai foi questionado sobre a suposta promoção ele avisou que a resposta só sairia em duas semanas, o tempo de chegar o aniversário de Ishihara. Yuu não sabia o porque mas estava com um mau pressentimento sobre isso.

 

Nas semanas que se seguiram tudo estava quieto, setembro sempre era um mês bem calmo, os preparativos para o aniversário de Takamasa estavam na reta final, Shiroyama estava mais ansioso que o próprio aniversariante, queria tanto entregar o presente. Era madrugada do dia 14 e como de costume Yuu foi o primeiro a dar parabéns, os dois estavam deitados no chão rindo baixo.

 

- Nee, como vai ser ano que vem? Eu não quero ir pro ginásio sem você. – suspirou baixinho o maior se sentando no chão.

- Eu também não queria que você fosse, mas tem que ser não é? Mas vamos fazer assim, o ginásio é perto da minha escola, a gente se encontra no portão todos os dias, o que acha? – sorriu o mais novo.

- Combinado. – sorriu. – Prometo por aquela estrela.

 

Takamasa segurou o rosto do amigo e o encarou por alguns segundos e logo depois lhe deu um selo longo, Yuu já estava acostumado com aquele contato, mas se surpreendeu quando a língua úmida do menor adentrou sua boca e ele o empurrou o encarando meio assustado vendo o amigo lhe sorrir.

 

- Mi-Miyavi... – o rosto inteiro do mais velho queimava. – Por que você fez isso?

- Eu vi minha mãe e meu pai fazerem e quis tentar. – riu baixo.

 

Depois nada mais   foi dito, Yuu estava tentando reciocinar o que tinha acontecido, selinhos eram normais entre os dois, mas nada parecido com aquilo, enquanto o mais velho estava se questionando Takamasa sorria de modo bobo, quando se deitaram Aoi beijou a testa do amigo que lhe roubou um selinho, o corpo do maior se contraiu um pouco mas relaxou quando o outro só deitou a cabeça perto de seu peito.

 

Naquele momento, Yuu não sabia o que tinha sentido, mas era estranho sentir aquilo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...