História King of Jungle - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Drama, Estados Unidos, Eua, Ficção, Garotos, Gay, Homo, Lobisomem, Lua, Mestiços, Romance, Seattle, Washington, Wereworld
Exibições 10
Palavras 571
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


-x- Moderem nos comentários, critique, mas de forma construtiva.
-x- Espero que se divirtam com a história, estou começando a fazer fanfics.
-x- Como é o primeiro episódio deixarei ele mais curto, mas prometo que o próximo será maior

Capítulo 1 - I - O encontro das faces



"Seattle, Washington"
         Dia chuvoso nas ruas americanos, não tinha mais de onde tirar fôlego que era consequência da corrida para se safar dos Caçadores, eles andam com cachorros farejando cada rastro que eu pude deixar nessa terra, logo me achariam e daria um fim a minha sofrida vida, deveria deixar o futuro concreto se realizar naquele beco? Só porque tinha nascido diferente,  algo que eu não teria culpam, eu seria massacrado? Meus olhos cintilavam a cor amarela mostrando o fervor de minha raça e ágil como um felino escalei o muro até a ápice do edifício, para sobreviver eu precisava encontrar um companheiro ou as mãos dos Caçadores iriam se sujar do meu sangue, já não bastava de minha mãe, rugi empoderando-me, sabia que podia ser encontrado, mas tinha esperança que meu urro seria atendido por outro e foi aí que tudo mudou, vi um outro garoto também correr dos malditos assassinos desesperado com seus olhos prateados que brilhavam na noite de luar, ele me chamou atenção eu queria ajudá-lo e sentia a necessidade de participar da batalha que estava eminente, não pensei muito e deixei a adrenalina tomar posse do meu corpo e quando vi estava de cara com os cretinos e em frente ao companheiro racial, 

"Não ouse relar um dedo nele" tomei coragem e fui de encontro aos Caçadores, não estaria pensando no que estava me metendo, mas agora que estou dentro tenho que lutar, minha coluna se curvou se adaptando a uma forma quadrúpede e minhas unhas se estenderam além de ficarem mais afiadas, encarei eles e soltei um rugido que fez os cães farejadores recuarem "Ele não vai ser mais uma vítima de vocês" minha voz mudava o tom para uma mais distorcida enquanto minha arcada dental se inclinava pra frente junto com o nariz formando uma espécie de focinho e os caninos cresciam em excesso, pelos dourados cobriram meu corpo e na região do pescoço formou um colar  revelando minha forma de mestiço leonino, olhei para trás para checar se o garoto estava bem, mas parecia que ele sofria de um ataque de pânico e os assassinos agora estavam com armas apontadas a minha figura, eu não sobreviveria aos tiros se fosse para um combate, eles estavam em 5 e eu sozinho já que o meu companheiro estava em um estado de choque, recuei alguns passos até estar de lado com ele e o agarrei seu gorro com minha mandíbula usando de saltos que desviavam dos tiros enquanto estava fugindo, mas nem tudo são flores e uma das balas acertou em meu calcanhar fazendo-me despencar do edifício em que estava subindo para o outro lado onde fui de encontro com os sacos de lixo agarrado ao corpo do garoto, tínhamos despistados eles.

Sangrava muito o meu calcanhar e não aguentei muito tempo aquela forma deixando os pelos caírem e minha estrutura corporal voltar a sua forma casual, o resgatado estava inconsciente consequência da queda, mas sentia a respiração dele , estávamos agarrados e quietos para não sermos descobertos de novo no meio dos resíduos, parece que hoje eu teria uma cama bem desconfortável, o peito de um garoto que chamava minha atenção, a dor era muito, mas sabia que minha regeneração sobre-humana poderia cuidar do ferimento apesar de estar banhado de Mercúrio, algo muito tóxico a seres como nós, apenas cochilei depois de muito tempo naquele beco vazio cheio de ratos, gatos e coisas podres.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...