História Kingdom Of Joker - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Batman, Esquadrão Suicida
Personagens Alfred Pennyworth, Bruce Wayne (Batman), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Tags Batman, Esquadrão Suicida, Joker, Mad Love
Exibições 67
Palavras 1.545
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Escutem essa música (Don't Panic-Clairity) enquanto leem o cap.

Capítulo 26 - Fim de Jogo Parte 5 : Não Entre Em Pânico


Fanfic / Fanfiction Kingdom Of Joker - Capítulo 26 - Fim de Jogo Parte 5 : Não Entre Em Pânico

A minha culpa e a minha vergonha
Sempre me menosprezam, sempre sinto o mesmo
E o meu rosto e a minha alma
Sempre me saturam, sempre sob controle
Mas as horas mais longas que você terá na sua vida
São as que você suportará, para saber se está certo
Então eu esperarei, mas eu rezo para estar errado
Porque eu acho que sei o que está acontecendo
Então me deixe esclarecer, a única vontade é a minha
Eu faço o que eu quiser e fico sozinho
Todas as minhas decisões fazem disso intocável e manchado
Eu irei sofrer pelo resto da minha vida
Mas eu sempre encontrarei uma maneira para sobreviver
Eu não sou uma falha, mas eu sei como é
Eu posso pegar, ou largar... ou morrer!

 

♦️ Gotham City ♦️ 

Harley Quinn

Quando abro os olhos estou com um belo vestido preto de festa. Passo as mãos em minha cabeça e posso sentir meu cabelo preso em um perfeito coque. Caminho em direção ao som da música que vinha do salão. O nome da música era Don't Panic. 

Ossos afundando como pedras. Tudo pelo que lutamos...Lares locais onde crescemos. Todos nós somos feitos para isto.

Abro a porta da sala e vejo a mesma com uma decoração perfeita. Estava repleta de luminárias brancas de natal, a lareira estava acesa, deixando o comodo agradavelmente quente, e belas velas estavam em uma mesa a minha frente.

-Você é a mulher mais linda do mundo-Joker pega minha mão e beija a mesma.

Ele puxa minha cadeira e eu sento na mesma. Ele pega uma garrafa de vinho e nos serve.

-Por que tudo isso, amor?-pergunto com um grande sorriso no rosto.

-Porque hoje é ano novo. E eu queria comemorar com a minha bela esposa-ele me entrega uma caixa e eu abro a mesma.

Dentro dela tinha um cordão com os nosso nomes. Pego a mesma com um sorriso no rosto.

-Eu nunca vou te abandonar, Harley Quinn-olho completamente confusa para ele.

Flashback on

Saio dos meus devaneios e percebo que Pudim estava me encarando. Ele faz um sinal para mim e eu caminho em sua direção. Ele pega minhas mãos e me entrega uma faca e aponta para a mulher sentada a minha frente, era a mulher de Mason.

-Eu prometo...eu nunca mais vou te abandonar-ele beija meu rosto-Você sempre foi a minha criação preferida.

Flashback off

Olho para Joker assustada e ele não entende o meu olhar. Corro meus olhos assustada por toda a sala. Ele tenta pegar em minha mão, mas eu caminho para trás.

E vivemos em um mundo belo. Sim nós vivemos, sim nós vivemos...Vivemos em um mundo belo.

-Você mentiu para mim-limpo as lágrimas que estavam escorrendo em meu rosto-você, isso...-aponto para a sala-não é real.

Joker caminha até mim e crava uma faca no meu braço, ele puxa o meu cabelo e arrasta minha cara pela parede. Caio no chão e começo a chorar descontroladamente. Fecho os olhos para tentar acalmar os meus sentimentos. 

Quando abro os olhos de novo não estou mais naquela sala decorada. Estou com um belo vestido azul de baile. A minha frente tem um cavalo, percebo que estou fazendo carinho no mesmo e sorrio. Olho para trás e vejo Joker lindo de terno caminhando em minha direção.

-Eu acredito em você. Eu admiro você e eu amo você-assim que ele termina de falar vejo-o caído no chão, sangrando.

-Jesus- posso ouvir o Negan soltar um riso assutado- Ou, isso vai partir o coração de vocês.

Abro os olhos e vejo Negan em minha frente com seu taco de frente para o meu rosto.

Negan tira a mordaça do meu rosto e começo a chorar e gritar ao mesmo tempo. Eu não acreditava no que estava vendo. Sinto como se alguém tivesse tirado meu coração e tivesse o esmagado. 

-Que droga. Eu posso ver com isso é difícil para vocês. Sinto muito. De verdade.-ele solta um suspiro e volta a acerta-lo com o taco- Mas eu avisei. Sem exceções.

-NÃO-grito com as mãos na cabeça enquanto as lágrimas estavam travadas em meus olhos-ISSO NÃO É REAL. PARA, POR FAVOR.

Ossos afundando como pedras. Tudo pelo que lutamos...Lares locais onde crescemos. Todos nós somos feitos para isto.

Acordo com a visão embaçada e sinto fortes dores de cabeça. Sinto gosto de sangue em meus lábios. Eu não sei mais o que é real, sinto que estou pirando. Minha mente está me pregando peças.

-Um dos benefícios de ter filhos é saber que a juventude não morre ou desaparece, ela só é passada para uma nova geração. Dizem que quando um pai morre, o filho sente sua própria mortalidade, mas quando um filho morre é a imortalidade que os pais perdem. Você tem uma filha linda eu devo dizer Harley. - fico irritada e tento me soltar da cadeira e gritar, mas tem uma fita na minha boca me impedindo. -E o que os homens fazem, fazem você se sentir louca para que possam se divertir. Como ele fez com você.

-Você de novo, sua vadia-sorrio para Clarck com os lábios sangrando. Ela tem os olhos carregados de raiva e caminha em minha direção.

Sou jogada e presa contra a janela enquanto sinto os vidros me cortarem.

-Me diga Dr, por que não fazemos uma seção de terapia?

-Terapia não funciona.- digo rosnando tentando me soltar de seus braços.

-Não funciona, então por que as pessoas fazem?

-Fazem porque não querem assumir a responsabilidade por suas vidas péssimas, então pagam um terapeuta para ouvir suas bobagens e fazer tudo parecer "especial".

Ela soca minha cara contra a parede e escutamos vários tiros e gritos vindo do lado de fora da fábrica abandonada. Quando minha visão recupera o foco, Clarck está dando várias marteladas na cabeça de Lucy. E eu não conseguia me mexer. 

Abro os olhos e vejo que estou em um belo banheiro lindo.  O banheiro mudou de de cor, ficando preto e no fundo dele tinha uma pequena luz branca, sigo-a tentando descobrir o que é. Escuto sua risada ecoar por todo o banheiro me deixando completamente assustada. 

-A sociedade criou toda a vida pensante neste planeta de merda... usando apenas uma ferramenta. O caos, mas o que é o Caos, querida Harley?- tento fazer ele me soltar apertando seu braço com minhas mãos, mas é inútil, ele soca minha cabeça na banheira. -Não existe vida "normal". Normal é uma ilusão. O que é normal para a aranha é o caos para a mosca.

Ele solta o meu pescoço me fazendo ficar tonta, sem ter noção do que estava acontecendo. Consigo sair da água caindo com uma toalha no chão chorando descontroladamente, enquanto vejo todo banheiro ficar escuro em sem luz com gritos e um barulho agudo em meu ouvido. Era como se tivesse milhões de rangidos de microfones em meu ouvido me fazendo gritar de dor. 

Ele se aproxima me puxando pelos cabelos e trancando a porta. -Vou te contar uma história Harleyzinha. Joker tinha um lindo brinquedo, a Primeira, a Única, a infame, Arlequina. Então um dia, ele a encontrou chorando encolhida no chão sujo da banheiro. O rei de Gotham finalmente tinha vindo salvar a sua rainha.E o resto você pode imaginar. Mas era uma trapaça e o relógio bateu meia-noite. Ele não vai te salvar Harley Quinn. Ninguém vai te salvar do seu destino.  - ele me arrasta pelo cabelo batendo com o meu rosto no espelho fazendo- o mesmo quebrar.

Encolho-me no chão e começo a chorar como uma criança.

E vivemos em um mundo belo. Sim nós vivemos, sim nós vivemos...Vivemos em um mundo belo.

Estou sentada na cadeira de Belle Reve com meus braços e pernas amarrados na cadeira. Um tubo de alimentação estava preso em meu nariz, o que causava uma queimação por todo meu rosto. 

-Hoje você pode escolher o cardápio. Tem chocolate, morango, baunilha- Alpha 1 apontava para a mesa com comida enlatada. A moça ao meu lado coloca um deles em uma seringa e a aplica no tudo preso no meu nariz. 

-Meu trabalho e te manter viva até você morrer. Entendeu, ou quer que eu desenhe para você? - Alpha 1 pega seu celular e grava nós dois enquanto o tudo levava o líquido até o meu nariz. Grito em dor completa enquanto ele ria- Olha a selfie. 

Oh tudo o que eu sei. Não há nada do que se correr aqui. Porque sim todo mundo aqui...Tem alguém em quem se apoiar.

-Você é forte-Rayna caminha em minha direção.

-Como você pode estar aqui, você não estava na pedra da fênix?-levanto-me do chão e limpo o sangue em meu rosto.

-Harley...-Rayna olha-me confusa-você sabe onde está?

-Gotham City-falo com dificuldade.

-Harley, não-olho assustada para Rayna-você está em seu inferno pessoal. Está revivendo os piores momentos da sua vida.

-O que quer dizer com isso?-minha voz estava carregada de medo, não, não pode ser real-você está louca.

-Por que acha que estamos aqui, juntas?-fico com medo da resposta, então fico em silêncio-estamos dentro da pedra.

Viro-me rapidamente para Rayna.

-Que predra?-pego minha arma no chão e aponto para ela.

-A pedra da fênix.

E vivemos em um mundo belo. Vivemos em um mundo belo...Vivemos em um mundo belo. (Nós vivemos em) um mundo belo...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...