História Kingdom Of Joker - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Batman, Esquadrão Suicida
Personagens Alfred Pennyworth, Bruce Wayne (Batman), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Tags Batman, Esquadrão Suicida, Joker, Mad Love
Exibições 49
Palavras 1.509
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 27 - Mal Eterno Parte 1 : Requiem Aeternam


Fanfic / Fanfiction Kingdom Of Joker - Capítulo 27 - Mal Eterno Parte 1 : Requiem Aeternam

O céu estava loiro como ela. Era dia de tirar a criança de si
e atirar nela
Eu poderia enterrar todos os meus mortos na cabeça sepulcral dela
Ela tinha palavras feias de bruxaria
Eu estava no fim profundo de sua pele
Depois, tudo parecia como um carro destruído, mas eu sabia que era uma tragédia desagradável
Modos de fazer a pequena satisfação desaparecer
Apague as velas em todos os meus Frankensteins
Pelo menos meu desejo de morte se realizará
Você tem o sabor de um dia dos namorados e nós choramos, você é como um aniversário
Eu deveria ter pegado a fotografia
Duraria mais tempo que você...

 

♦️ Gotham City ♦️ 

Joker

Junto os lábios de Harley nos meus em um beijo cheio de desejo enquanto estávamos no avião, levo minha mão em sua nuca e a mesma sorrio com isso, parando o beijo.

-Senhor-Frost vira-se para nós-temos armas de fogo sendo apontadas em nossa direção.

-Fique atrás de mim, docinho-Puxo Harley para ficar atrás de mim.

-Invisibile-de repente Magia aparece em nossa frente com a espada da fênix em mãos e sorrindo para nós.

-June, sei que você ainda está ai-Harley e eu andamos para trás-somos amigas Jun, não se esqueça.

Em um golpe rápido Magia crava a espada no coração de Harley. A mesma chorava enquanto a espada estava dentro dela. Sua alma estava sendo levada para dentro da espada.

-Eu não quero morrer-antes que eu possa tirar a espada do coração de Harley, a mesma cai no chão, sem sua alma, sem sua vida, em seu corpo.

Flashback on

-Olha para mim-falo e Harleen cruza nossos olhares-você está bem, agora. Você está bem. E está presa comigo para sempre-acaricio seu rosto-porque eu nunca vou abandoná-la-junto nossos lábios. Pego Harleen no colo e giro a mesma no ar.

-Nós temos um ao outro e isto é muita coisa-Harleen sorri.

Flashback off

Pego o corpo de Harley sem vida no colo e carrego seu corpo para dentro da minha Lamborghini Roxa. Era como se ela estivesse dormindo, mas não estava. Sua alma tinha sido tirada de dentro dela. 

Flashback on

Entro na sala de comando do Arkham e lá estava Harley deitada com sua pele pálida cada vez mais sem cor com sangue saindo do seu nariz. 

Ela está deitada como se estivesse dormindo. Seu corpo está frio e rígido e penso que quando vou toca-la ela vai se levantar e ir até mim e me beijar dizendo como sentiu minha falta, mas ela apenas continua ali, deitada. Seu corpo está imóvel e sem vida. E como se sem ela eu começasse a desaparecer por dentro. 

-Harley- digo em um sussurro- Eu preciso de você. Eu preciso de você Harley. O monstro em mim só pode ser controlado pelo monstro que há em você. Só junto podemos derrotar nossos inimigos e salvar nossa família. 

Flashback off

Caminhamos até um antigo Arsenal no Sul de Gotham City. Eles tratavam e cuidavam de diversos assuntos sobrenaturais. Levamos Harley para dentro do Arsenal e Alex e seus capangas levam Harley para a ala médica.

-Como posso traze-la de volta?-viro-me para Alex, assim que os capangas saem da sala.

-Tem um preço para trazer a Harley de volta a vida, um preço muito alto-Alex pega a pasta e me entrega.

-Eu sei...Há um preço. Eu o pago.

-Venha comigo então-Alex me leva com ela para uma sala no porão.

Vamos até o subsolo do Arsenal. Havia uma espécie de "Cofre" era possível ouvir diversas vozes vindas de lá de dentro.

-Esse Arsenal existe há mais séculos do que qualquer um de nós-ela abre a porta com a chave digital-esse cofre está em minha família há gerações. Qualquer um que entrar lá dentro perde a compaixão, a compreensão e a capacidade de amar. Até que só tenha trevas.

-Capacidade amar e compaixão eu nunca tive-Solto uma gargalhada e Alex olha-me confusa. 

-Harley está em uma dimensão. Um mundo para onde as pessoas que morrem pela espada da fênix vão. É um inferno pessoal. Ele te pune por toda mal que já causou. 

-É a Harley-Frost aparece atrás de mim-não quero nem imaginar o que ela está passando.

-Como você já deve ter notado, Magia estava disfarçado de Sybil. Mas a verdadeira está aqui. Rayna e Sybil possuem a pedra da ressurreição. Elas podem trazer Harley Quinn de volta a vida. 

-Qual o seu preço?-Pego minha arma e guardo no coldre.

-Eu quero que Harley entre no cofre depois de acordar e salve a minha irmã. Eu posso ouvir a minha irmã me chamar, e eu quero ela de volta.

Harley Quinn

-Está querendo dizer que eu vou morrer?-olho para Rayna enquanto observávamos Joker e Alex-porque eu fiz isso uma duas vezes e eu não gostei.

-Eu prometo. Eu não vou te deixar morrer, Harley Quinn-Rayna sorri para mim e paramos ao lado de Joker.

- Estamos em outro planeta?-olho para Rayna enquanto ela pega uma faca no chão e guarda a mesma.

- É o mesmo, só em um lugar diferente.

-Ele pode nós ouvir?-paro ao lado de Joker.

-Não-Rayna suspira-mas ele pode sentir o seu toque. Vou deixar vocês a sós.

Rayna caminha para fora da sala. Joker senta-se no chão e eu sento-me ao lado dele.

-Eu tenho sentido tanto a sua falta esses dias. Eu sinto tanta falta de brincar com a nossa pequena Lucy-respiro fundo e limpo as lágrimas-você me machucou, mas do que qualquer pessoa já machucou. Eu amava você, e você, Joker...me deixou-passo as mãos no braço de Joker. O mesmo olha para os lados procurando o que tinha tocado seu braço-eu só quero ficar com você. Por favor, me leva com você.

-Por favor, me deixe te ajudar-Sybil aparece ao lado de Joker.

-Igual ajudou a Harley?-Joker empurra a mesmo e sai dali.

-Lá vem você fingindo que não liga. Fingindo que não sente nada-Sybil caminha atrás de Joker.

-Eu sinto está bem? E é um saco!! Se eu me importar tudo o que eu sinto é dor.

-Harley está em Requiem Aeternam. Ela está em um repouso eterno, não tem nada que você possa fazer por ela.

Caminho para fora dali e sinto uma forte dor em minha cabeça. Caio no chão com as mãos na mesma gritando como se alguém pudesse me salvar do meu destino.

Olho para a porta e vejo Klaus sangrando com os pés amarrados. Estava pendurado de cabeça para baixo.

-Eu entendo por que você fez isso. Eu sei por que aceitou-ajoelho-me ao lado de Klaus-E é por isso que eu não posso aceitar.

-Você é de longe a melhor coisa que já aconteceu em meus 173 anos. O fato de eu começa a morrer sabendo, o fato que eu era amado, não apenas por qualquer pessoa, por você. É o resumo de uma vida plena. Eu amo você.

Escuto um barulho forte na porta do quarto e quando saio para ver o que era. O capanga de Negan, Rocco. Acerta meu rosto com o meu taco me fazendo ir ao chão. Ele puxa meu braço para perto de sim e enfia uma agulha em meu braço com um líquido azul. Começo a sentir meu corpo fraco e não consigo me mexer. Ele começa a beijar o meu pescoço enquanto tirava minha roupa. Eu queria socar a sua face e fugir dali, mas eu não conseguia me mexer. As lágrimas escorriam de meu olhos molhando os meus cabelos.

Abro os olhos e vejo-me com Klaus em minha antiga cela.

-Coma-ele aponta para a comida no chão-Seu marido morreu por sua causa. Tina morreu por minha causa. E não finja que não sabe o placar-levanto o rosto com lágrimas em meus olhos-Você devia estar morta. Mas Negan gostou de você. Você tem sorte. Não se esqueça disso-ele joga uma foto do meu lado-Bom apetite.

Dessa vez não é a música Easy Street que estava tocando, mas sim, Crying. Ele fecha a porta e a música começa a tocar. Pego a foto e meus olhos ficam cheios de lágrimas. Era Joker morto, quando Negan acabou com sua vida. Jogo a foto no chão e começo a chorar.

-NÃO, NÃO,NÃO-Começo a chorar e gritar descontroladamente. 

Quando percebo estou correndo no parque com Lucy. A mesma estava andando de bicicleta e cai no chão. Corro em direção a mesma para ver como ela estava.

-Mamãe, eu vou morrer?-Lucy olha para o seu joelho ralado.

-Eu diria que as suas chances de sobreviver são de 100%-sorrio para Lucy enquanto limpo seu machucado.

-Você vai morrer?-olho para Lucy com os olhos marejados.

-Bem, todo mundo morre um dia, querida...mas não, por um longo, longo tempo.

-Mas se você morrer e eu continuar aqui?-parte meu coração ver Lucy chorar.

-Então, você vai crescer e vai ser uma adulta independente...e não precisará mais de mim...

-Eu acho que eu vou sempre precisar de você-Lucy coloca suas mãos pequenas em meu rosto.

Caio no chão chorando até não conseguir mais respirar. Esse inferno pessoal vai acabar comigo e não sei se terei forças para voltar para a vida.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...