História Kiss Me - Diley (g¡p) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 49
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii gente, peço para quem esta lendo a fic que chegar comente e favorite, vamos lá, eu só posto uma vez por semana mesmo! No sábado, boa leitura, desculpem-me os erros

Capítulo 3 - Capítulo - três


POV'S Demi


Estava sentada com Marissa, ela é uma pessoa muito divertida e legal, mas é bem rebelde, ela foi expulsa de sua antiga escola, pois jogou a cadeira onde estava sentada em uma menina que a chamou de oxigenada, isso é porque ela não é loira natural e sim artificial, ela o pinta, ela não tem muitas amizades aqui, por isso achou legal sentar comigo, já que eu também não tenho, contei algumas coisas sobre mim, não tudo e nem detalhes, afinal ela não é mais que minha colega, e tem pouco mais de 15min que estamos conversando, ela sorri a todo tempo, seu sorriso é lindo

 –  Então o que seu pai faz? - estavamos falando sobre nossa familia


 –  Ele é dono de empresas de automóveis e o seu?


 –  Meu pai é dono de uma fabrica de doces - disse terminando de comer  – Conte-me mais sobre seus pais


 –  Meus pais se chamam Eddie e Dianna Lovato, minha mãe é atriz e jornalista, sua vez... - disse colocando um biscoito na boca


 –  Meus pais são Katia e Gabriel Lins, eles são donos da fabrica de doces, você tem irmãs?  Ou irmãos? 


 –  Duas irmãs, Dallas e Madison, Dallas tem 20 anos e Madison tem 10 anos e você? 


 –  Sou filha única, ainda bem, coitados dos meus pais se eu tivesse algum irmão ou irmã - disse rindo  –  Minha mãe vai vir me trocar de sala


 –  Por quê? - tomei o último gole do meu leite


- Meu primo está na mesma sala que eu, e ele é irritante - disse suspirando pesado  –  Minha tia trabalha aqui, se ele fica sabendo disso, me tira daqui no mesmo instante, você deve a conhecer, Dona Ruby, professora de inglês


 Como não conhecer? - ri sem humor –  Ela é minha ex sogra - Marissa estalou os olhos


 –  Você namorou Wilmer? - apenas assenti  –  Ele é um galinha!


 –  Eu sei, ficamos em um dia e ele fingiu nem me conhecer no outro - ela faz um carinho em minha mão já sabendo, com certeza, o que eu passei


 –  Sinto muito, em que sala está? 


 –  Terceiro A, falando nisso - o sinal bateu  –  Preciso chegar logo, aula de biologia e tenho prova - disse levantando-me


 –  Podemos ser amigas! - disse olhando em meus olhos


 –  Acho que não sou a melhor pessoa - olhei meio triste  –  Você é como as populares, deveria andar com elas


 –  Quero a sua amizade e não a delas, por favor, vai Demi - disse segurando minha mão


 –  Ok, nos vemos na saída, preciso mesmo ir, beijos - disse saindo, um sorriso nasceu em meus labios


POV'S Ruby


Demetria é uma das minhas alunas mais aplicadas, sua inteligência é algo que sempre me surpreende, sua postura, seu jeito de ver tudo, o mundo, suas redações sempre me ajudam a saber como ela está, uma menina de ouro, que foi ingênua a cair na labia de meu filho, eu tentei avisá-la que Wilmer não assumiria com ela um relacionamento serio, porem ela estava se sentindo tão bem com ele, que não me ouvia, quando Wilmer a deixou eu soube que ele usará,  então eu e Hailey nos aproximamos dela, somos como amigas.


Hoje antes de chegar a escola recebi uma ligação de minha cunhada, Katia e eu sempre fomos amigas, já que meu irmão, preconceituoso que é, cortou relações comigo, Gabriel nunca mais falou comigo, desde o dia que apresentei Hailey como esposa, meus pais nunca aceitaram, mesmo no leito de morte meu pai deu o braço a torcer, disse "Eu nunca vou te perdoar por não ter me dado um jenro e seu filho jamais será meu neto" aquilo doeu muito, Wilmer tinha apenas 5 anos, nunca entendeu o porquê dos avós o tratarem com desprezo enquanto davam carinho e amor para Marissa, filha de Gabriel e Katia, e foi justamente sobre ela que conversei com minha cunhada.


Marissa é uma adolescente de 17 anos, muito amorosa e carinhosa, ela está trazendo muitos problemas para Katia por isso a mesma veio para Orlando morar comigo, ela é o contrario do pai se parece muito com Katia, respeita a todos e trata as pessoas bem, independente de como a tratam, de acordo com ela, "cada um da aquilo que tem" conceitos. 


Gabriel não pode nem sonhar que Marissa está comigo, ele viria para os E.U.A. imediatamente para me matar, ela veio estudar, é muito inteligente, quando Demi deixou a sala, Marissa entrou


 –  Tia, não suporto Wilmer, por favor, preciso mudar de sala! - disse quase chorando


 –  Vou fazer o possível, sua mãe virá aqui hoje, falarei com ela, agora vai para o pátio lanchar - disse arrumando meu material


 –  Não conheço ninguém! - cruzou os braços e encostou em uma carteira


 –  Sabe a menina que estava aqui? - ela apenas assentiu  –  Va atrás dela, ela é uma ótima menina, vocês seriam ótimas amigas


 –  Ta bem, vou indo, mas, por favor, mude-me de sala, nada contra meu primo, mas ele é insuportável - disse saindo da sala me deixando sozinha, ela faria uma ótima dupla com Demetria, vou po-las na mesma sala.


POV'S Miley


Mais uma tarde entediante, o dia ontem passou rápido, eu queria muito ir para casa agora e relaxar, mas tenho uma entrevista com a filha do Lovato, confesso estar ansiosa, pelo que vi na Internet a menina é bem bonita e que Selena não me ouça, mas eu quero experimentar algo novo, é só sexo e ela não precisa saber, essa menina vai se entregar rapido, e depois que eu me cansar é só dar-lhe um chute, amo minha noiva, Selena é o grande amor da minha vida, mas ela vem dando vacilos na cama, suspeito de que ela tem outro ou outra, mas se for assim irei matar os dois, sem pena, sem dó,  sem remorso, nunca matei ninguém,  e espero não precisar - tomo mais um gole de meu whisky e deixo o copo em cima de minha mesa, caminho até a grande parede de vidro de minha sala olhando as ruas de Orlando, minha empresa sede fica na avenida mais movimentada da grande cidade, posso ver o parque da Disney daqui, odeio parques!


 –  Senhorita Cyrus? - minha secretaria temporária adentrou minha sala, sem me virar mandei dizer o que queria  –  Demetria Lovato chegou para a entrevista - olhei em meu relógio, ela é bem pontual 15h como o marco, mandei que a menina entrasse, depois de um tempo a porta se abre


 –  Boa tarde senhorita Cyrus - sua voz invadiu meus ouvidos e de imediato virei para encará-la, meus olhos brilharam tenho certeza, a menina parecia uma modelo de photoshop, analisei-a e andei até a mesma, não era muito alta, tinha os cabelos em um castanho escuro liso, caia sobre seus ombros, sua pele é branca, olhos pequenos em um castanho profundo, seus lábios eram vermelhos, e ela tinha sardas, senti uma fisgada em meu ventre e sai de meus devaneios


 –  Boa tarde senhorita Lovato - estendi minha mão e ela a apertou  – Sente-se - indiquei a cadeira de couro afrente de minha enorme mesa de madeira, encostei na mesma ficando bem proxima a menina que estava aparentemente nervosa  –  Poderia dar-me seu currículo? - ela assentiu e tirou de dentro de uma pasta uma folha, na verdade foram duas, coloquei-as em cima de minha mesa e voltei minha atenção para ela, seus seios médios subiam e deciam um pouco rapidos, por ela estar um pouco ofegante  – Sabe sobre administração? 


 –  Na teoria sim, terminei meu curso recentemente, na prática farei o meu melhor - disse sem me encarar por muito tempo


 –  Acha que está capacitada para trabalhar na minha empresa? - ela enfregou uma mão na outra


 – Eu não vou ser hipócrita de dizerque queria estar aqui, como deve saber foi meu pai quem marcou essa entrevista, diz que sou muito rebelde, se ele soubesse o que esta acontecendo - disse a ultima frase como sussurro


 –  Você pode passar-me seu celular? Não se assuste, é para lhe dar a resposta, irei ler seu currículo e depois te aviso - ela tirou o celular no bolso e me passou  – Ok, entro em contato antes de sexta


 –  Posso ir agora? - deixei que ela fosse, analisei com minúcia sua parte se trás, para uma adolescente de 17 anos, ela tem bastante corpo - mordo meu labio inferior  –  será um ótimo brinquedo Demetria


Suspiro e pego a folha que ela me entregará, a primera é sulfite A4 e muito bem organizada com informações necessárias, a segunda é uma folha de caderno e estava amassada, com certeza veio por engano, ao ler - levei minha mão até a boca impressionada, não com a quantidade de nomes e sim com o que significava. No topo da folha...


"Assine se quer a Lovato morta"


Notas Finais


Espero que gostem e comentem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...