História Kitten — Imagine Kim Taehyung. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO
Personagens D-Lite (Daesung), Personagens Originais, V, Xiumin
Tags Bangtan, Bangtan Boys, Bts, Cute, Daesung, Gato, Hentai, Híbrido, Imagine, Imagine Bts, Imagine Taehyung, Imagine V, Sexo, Taehyung, Você, Xiumin
Visualizações 483
Palavras 952
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpem pela demora e por qualquer erro.
Boa leitura^~^

Capítulo 7 - Último.


Fanfic / Fanfiction Kitten — Imagine Kim Taehyung. - Capítulo 7 - Último.

Último—Kitten


— Minha doce Noona? — (S/N) perguntou risonha e Tae selou os lábios dela com os seus. 


— Sim — trocaram olhares profundos e (S/N) tirou seus dedos do meio dos fios castanho do Tae. 


Os lábios molhados de Taehyung tocou a pele quente do pescoço da noona fazendo ela arfar rente ao ouvido dele, simulou estocadas encostando seu órgão na intimidade molhada da noona. Os beijinhos e mordidas desceram para os seios quase expostos devido a blusa mal ajeitada e apertada, os braços fortes de Tae desciam e subiam pelos da noona, fazendo carinho na sua bela dona, (S/N) mordia os lábios evitando gemer alto demais pelo gatinho. 


— Não prenda seus gemidos noona — sorriu sapeca e tirou a blusa da noona — eles são gostosos e excitantes — pegou a mesma no colo entrelaçando as pernas grossas dela por seu corpo, (S/N) beijou todo o maxilar de Taehyung enquanto ele tentava desajeitadamente tirar o sutiã inútil dela. 


— Deixe comigo TaeTae — Tae deitou ela na cama e (S/N) caminhou de quatro até ele, sentou sobre seu membro pedrificado e com agilidade tirou o sutiã. 


Taehyung olhava com luxúria para os seios redondinhos e suculentos, sua boca salivou e logo tratou de se sentar e colocá-los na boca. 


— Ahhh TaeTae — os lábios de (S/N) estavam vermelhos devido às mordidas que deixava, puxou a camiseta de Taehyung para cima, o que fez ele parar de chupá-la. 


Arranhou as belas costas do gatinho e ele gemeu rouco em seu ouvido, empurrou ele para longe e tirou sua calça, apertou o "brinquedo do TaeTae" por cima da cueca e tirou o mesmo, que bateu no seu rosto, olhou para Tae e ele não tinha noção do que viria depois, sua dona lambeu a cabecinha vermelha do pau dele e Tae permitiu sair um grito da sua garganta, ah essa altura, todos do prédio sabiam o nome da estrangeira do apartamento 21.


— Ahhh... Minha doce noona — pegou nos cabelos escuros dela e puxou de leve, (S/N) colocou o que conseguia na boca e começou a chupá-lo. 


Os movimentos rápidos faziam Taehyung revirar os olhos, levemente empurrava o corpo para baixo, fazendo seu membro passar pela garganta da noona. 


— Que boquinha deliciosa noona — Tae acabou liberando seu leitinho e (S/N) engoliu tudo, depois beijando os lábios docinhos de Taehyung — noona eu quero tentar também. 


Dessa vez Tae ficou no comando, ficou por cima de sua dona e tirou o short da mesma, passou os dedos longos pela intimidade da noona coberta e molhada, passou a língua pelos lábios e tirou a calcinha da noona, logo passando a língua quente e aveludada pelos clitóris da noona. 


— Ahhh TaeTae. 


A língua de Tae trabalhava num oral perfeito, (S/N) acabou se desfazendo, Tae passou a língua no canto tirando todo o resíduo do líquido branco. 


— Deliciosa noona — Tae sorriu malicioso o que fez (S/N) sorrir feito uma boba. 


Taehyung de posicionou no meio das pernas da dona e segurou fortemente seu pênis, forçando a entradinha da (S/N). 


— Posso noona? — perguntou e sorriu fofo, logo voltando o seu olhar penetrante. 


— Pode sim TaeTae — ele segurou as coxas fartas de (S/N) e ela entrelaçou as mesma em seu tronco. 


— Essa noite eu quero que me chame de oppa — penetrou na entradinha de (S/N), o que fez ambos gemerem arrastadamente. 


Tae começou com estocadas devagar, uma tortura para ambas as partes. 


— Tae, mais rápido — foram as únicas palavras que ela conseguiu falar, logo os gemidos voltaram a tomar conta de sua garganta. 


— Tae... (S/N)? — ele parou de se movimentar e um bico se formou nos lábios chamativos da mulher a sua frente. 


— Aish... Continue oppa. 


Os corpos dos dois batiam um contra o outro e era o único barulho da casa, a cama batia contra a parede e o suor já descia pela testa de Tae, que tinha seus cabelos pregados nela. 


— Ahhh minha dona, isso é tão bom. 


— Que provar algo melhor... Oppa? — Tae sorriu satisfeito e assentiu. 


(S/N) ficou de quatro na sua frente e Tae suspirou sentindo seu pênis doer como nunca, a entrada da sua dona estava perto do seu órgão, por curiosidade tocou o buraquinho o que fez (S/N) gemer baixinho agarrando os lençóis. 


— Você gostou... Querida? — penetrou ela com o seu dedo e (S/N) arfou, Tae começou a movimentar seus dedos rápido, mordia os lábios enquanto podia ouvir os gemidos dengosos de sua dona. 


Não conseguiu mais segurar a vontade de foder sua dona e acabou substituindo seus dedos longos pelo seu pênis. 


— Huuuum TaeTae — Tae depositou três tapas pelas nádegas da noona enquanto movimentava seu quadril.


— Por que tão maravilhosa? Eu amo tudo em você Noona — acabou se desfazendo no interior da noona e caiu sobre suas costas. 


Saiu de dentro dela e (S/N) deitou ele, arranhou seu abdômen deixando ele arrepiado, beijou seus lábios com uma certa vontade e acabou sentando em seu colo, rebolou de leve e Tae sentou apertando seus seios. 


— Que engraçado, pois eu também — sorriram e Tae passou a mão pelas costas da noona, (S/N) posicionou o pênis na entradinha e Tae voltou a penetra-la. 


— Ah propósito noona, me chamo Taehyung. 


Seus olhinhos brilharam e (S/N) percebeu o quanto belo era Tae, Taehyung. Sorriu feito uma boba e Tae puxou ela por um beijo cheio de desejo.

E começaram tudo novamente...

×××

Imagina se (S/N) não tivesse aceitado TaeTae em casa ou muito menos ter deixado ele na casa da vizinha Kim. Isso tudo iria acontecer

Se soubesse que viveria um sonho desses... Tinha passado por aquele parque bem antes. 


Notas Finais


Deixem o comentário de vocês sobre o que acharam da fanfic ^~^

Vamos bater o recorde?

Muito obrigada pelos comentários e favoritos, até o próximo. ^~^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...