História Klaine Forever - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Glee
Personagens Blaine Anderson, Burt Hummel, Finn Hudson, Hunter Clarington, Kurt Hummel, Mercedes Jones, Nick Duval, Personagens Originais, Rachel Berry, Sam Evans, Sebastian Smythe
Tags Amor, Blaine Anderson, Chris Colfer, Colegial, Crisscolfer, Dalton Academy, Darren Criss, Gay, Glee, Klaine, Kurt Hummel, Love, Musical, Romance
Visualizações 88
Palavras 3.994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha quem está de volta em menos de 24 horas... EUUUUUUUUU 😂😂👌

A pedidos de uma amiga (Aninhaa 😘) eu vou fazer um final de semana especial pra vocês, postei ontem, estou postando hoje e vou postar amanhã 👏👏👏

Calma, antes de me matar pelo título...leiam!!!!!

Boa leituraaaaaa 😘😘

Capítulo 39 - Início dos problemas!


Fanfic / Fanfiction Klaine Forever - Capítulo 39 - Início dos problemas!

Domingo (noite)

Kurt (POV)

- Como se sente voltando pra escola depois de semanas? - Pam me perguntou

- Acho que normal - respondi acanhado - só não tô afim de responder a muitas perguntas!

- Isso é oque mais vai fazer, o tanto que tinha de pessoas perguntando sobre você e o acidente semana passada... - Blaine comentou rindo

- Então Pam, você vai deixar os meninos na escola e explicar ao diretor tudo? - meu pai perguntou

- Pode deixar comigo Burt! - Pam disse sorrindo

- Obrigada!

- Se quiser eu vou com você! - Carole se pronunciou e nós arregalamos os olhos

- É que eu vou pro trabalho direto depois - Pam disse

- Ata, então tudo bem! - Carole disse voltando a comer

E assim o jantar prosseguiu de forma tranquila com direito a conversas, risadas e histórias sobre a viagem deles.

[...]

- Que saco ter que dormir sozinho hoje! - Blaine bufou se deitando ao meu lado na minha cama - Eu posso esperar todos dormirem e vir pra cá! - exaltou Blaine abraçando minha barriga

- E de manhã? Vão nos ver saindo do mesmo quarto, e mesmo que a gente não faça nada não vão acreditar na gente.

- Mas eu não quero ficar sem seu corpo, sem o seu cheiro... - Blaine dizia beijando minha barriga por cima do pijama me fazendo gargalhar

- Blaine para, tá fazendo cócegas - eu disse morrendo de rir

Blaine com um sorriso travesso levantou a parte de cima do meu pijama mostrando a minha barriga e começou a beija-la no intuito de me fazer mais cócegas e eu comecei a rir extremamente alto, comecei com tentativas falhas de tirar sua cabeça mas ele segurava meus pulsos e fazia sons com a sua boca sobre minha pele.

- Blaine, pelo amor... - eu ria extremamente alto e Blaine parou ao ouvir batidas na porta.

- Meninos? - era meu pai

- Pode entrar pai! - falei alto

Meu pai entrou e nos viu deitados com o corpo de Blaine no meio das minhas pernas, sua cabeça em direção a minha barriga e com ele ainda segurando meus pulsos e a camisa do meu pijama totalmente erguida mostrando minha barriga e um pouco do peito. Meu pai estava com olhos arregalados e sem saber oque dizer, Blaine então soltou minhas mãos e ergueu um pouco o corpo.

- Oque estão fazendo? - meu pai perguntou piscando compulsivamente

- O Blaine tava fazendo cócegas em mim - me expliquei baixando a camisa

- Por isso as risadas altas né - meu pai afirmou e eu senti uma ponta de alívio em sua voz

- É, desculpa por isso. - me desculpei sentando na cama acompanhado de Blaine

- Vocês tem aula amanhã cedo, acho melhor irem dormir logo!

- Tá bom... - Blaine ia se levantando da cama

- São 21:30 ainda pai, o quarto do Blaine é do lado, deixa a gente ficar aqui juntos mais um pouquinho - pedi

- Tá, mas não demorem muito, e juízo em... não é porque estão em uma cama que...

- Pai - o interrompi mexendo a cabeça negativamente

- Okay, boa noite pra vocês! - ele disse saindo e por um milagre de Deus deixando a porta fechada.

- Eu adoro seu pai, ele tem um jeito tão engraçado - Blaine comentou rindo, de repente se virou pra mim e me deu um selinho - boa noite! - disse levantando da cama e calçando a pantufa

- Você tá de sacanagem né!?

- Que? Porque? - perguntou sonso

- Vem aqui e me dá um beijo direito, um beijo digno por favor!

- Nossa que namorado exigente, depois vem dizendo pra mim "só de estar com você basta" - ele disse imitando minha voz - "só de te ver eu já fico feliz" - continuou zombando se sentando na cama de novo

- Tá Blaine, chega, eu só quero um beijo! - disse normalmente

Blaine chegou perto de mim me dando novamente um selinho só que um pouco mais demorado e se afastou.

- Oque eu tenho que fazer pra receber um beijo digno de minha pessoa? - perguntei suspirando

- Dizer a cor dos meus olhos! - rebateu

- Tá brincando comigo né!? Impossível! - eu disse indignado e ele gargalhou

- É brincadeira, basta ser você que eu te beijo quando e onde você quiser! - ele disse sorrindo

- Esse onde é localidade do mundo ou do meu corpo? - perguntei com um tom sacana

- Kurt Kurt... você não era tão safado assim! - sussurrou rindo e se aproximando

- Você me deixa assim, você tem esse poder sobre mim! - eu disse colocando a mão em sua cintura

Blaine ficou de joelhos em cima de mim e aproximou seu rosto do meu mantendo nossas bocas a centímetros de distância​ apenas misturando nossas respirações de uma forma perfeita, eu estava perdido em seu hálito de menta pelo sorvete que ele havia comido, Blaine repousou delicadamente suas mãos em meu rosto e finalmente selou nossos lábios abrindo-os lentamente para intensificar o beijo, pedi passagem para a língua e ele concedeu a recebendo de bom grado, meu moreno introduziu sua língua em minha boca e eu levei minhas mãos até seus ombros, entrelaçamos nossas línguas de forma perfeita explorando cada canto de nossas bocas, Blaine puxou mais meu rosto pela nuca e colou mais ainda nossos lábios se é que era possível, era um beijo indescritivelmente profundo e doce, suave e intenso, ardente e calmo. Blaine sugava com gosto meus lábios enquanto brincava com nossas línguas, sem dúvida Blaine beijava maravilhosamente bem. Ele se afastou mordendo lenta e fracamente meu lábio inferior e eu continuei de olhos fechados em transe pelo que acabou de acontecer.

- Boa noite! - sussurrou e beijou minha testa se levantando da cama em seguida

- Eu tô muito apaixonado por você! - exclamei também sussurrando com um enorme sorriso no rosto por fim abrindo os olhos

- Não mais que eu - sorriu e piscou caminhando até a porta - até amanhã! - ele disse ainda sorrindo e por fim saindo do quarto.

- Até amanhã - suspirei ainda em transe - Nossa, como esse garoto sabe beijar! - exclamei pra mim mesmo.

[...]

Segunda feira (manhã)

Kurt (POV)

- Vamos meninos, ainda tenho que trabalhar! - Pam nos chamava

- Já vamos! - gritei - Não acredito que alguém entregou uma foto nossa ao diretor, e agora? - perguntava abismado a Blaine

- Agora temos tentar nos manter distantes na escola pra não levantar suspeitas, pegação só no quarto e em silêncio!

- Que saco! Quando vai chegar o momento de andar com você de mãos dadas? Nós nunca nem saímos juntos como namorados! Nós nunca nem saímos juntos! - eu dizia indignado

- Eu sei amor, vai chegar esse momento, se quiser nós podemos andar de mãos dadas agora pelo menos até o carro, o que acha? - Blaine disse tentando amenizar a situação

- Ai esquece... - bufei continuando a descer as escadas

- Eu sei que você tá bolado pela foto, eu também tô, mas não desconta em mim não tá! - Blaine rebateu e desceu as escadas em velocidade normal na minha frente já que antes descia devagar pra me acompanhar devido ao gesso.

Revirei os olhos e desci os últimos degraus que restavam sozinho. Nós três fomos até o carro e eu sentei atrás sozinho, o caminho até a Dalton foi um enorme silêncio, chegando lá Pam e eu fomos direto para a diretoria e Blaine disse que ia arrumar suas coisas no quarto.

- Você e o Blaine estão bem? Eu notei um clima... - Pam me perguntou e fez uma cara engraçada

- Estamos sim, só que esse negócio de manter segredo sobre nosso relacionamento tá estressando um pouco - eu disse

- Entendo, mas vocês tem que se manter firme, isso é apenas uma fase, em poucos meses vão se formar e nem vão lembrar desses probleminhas de agora! - ela disse passando a mão em meu ombro

- Obrigada Pam! Eu nunca vou poder agradecer tudo que você fez por mim e pela minha família!

- Ah que isso! Você que é o genrinho mais perfeito do mundo! - disse apertando minha bochecha

- Sabe, o Blaine ta bem mais feliz com a senhora presente em casa, não quero me intrometer mas ele sentia sua falta!

- Eu sei e eu tô me esforçando muito para passar mais tempo em casa e saber mais como anda a vida dos meus filhos, falando nisso, como as coisas vão indo?

- Comigo e o Blaine? Estamos bem...

- Não querido, na questão sexual, Blaine tem satisfeito você direitinho? Vocês se dão bem na cama ou tem aquele quesito...

- Bom dia! - o diretor entrou na sala interrompendo Pam e me aliviando totalmente da conversa com a mãe do meu namorado em saber como o próprio filho faz sexo - Desculpem o atraso, Interrompi?

- Sim, mas depois nós terminamos esse assunto não é Kurt? - Pam disse sorrindo pra mim e eu sorri forçadamente

- Bom, do que viemos tratar? Primeiramente bem vindo novamente Kurt!

- Obrigada! - agradeci - viemos falar sobre os cuidados que o médico me recomendou!

- Ah sim, mas perdão, oque a senhora faz aqui?

- Kurt e Blaine ficaram bem amigos desde que se conheceram, depois do acidente eu levei o Blaine no hospital para visitá-lo e fiquei conversando com o pai e a madrasta do Kurt e soube detalhes como as cirurgias que Kurt teria que fazer e a casa que foi muito destruída, oque me levou a ajudar muito a família dele, Burt e Carole está trabalhando dobrado pra pagar o hospital e a construção e reforma da casa, pra quebrar um galho já que é caminho do meu trabalho vim trazer eles e conversar com o senhor! - Pam se explicou perfeitamente bem

- Entendo, então podem me dizer esses cuidados e eu farei o máximo para que todos sejam cumpridos!

Pam e eu nos olhamos e soltamos um discreto sorriso e começamos a longa conversa com o diretor.

[...]

Autora (POV)

- Você tem certeza?

- Junte os fatos, Blaine disse que não quer mais nada comigo por estar namorando, você me disse que ele não sai do quarto igual aquela vela ambulante... - Sebastian dizia mas foi interrompido

- Não fale assim dele! Mas sim, e Blaine já demonstrou várias vezes que tem ciúmes do Kurt, e também tem o lance da foto...

- Agora eu tenho mais certeza que nunca que eles estão juntos, só não sei se você fez uma coisa boa entregando a foto ao diretor, podíamos ter guardado como uma carta na manga! - Sebastian andava de um lado para o outro pensando - Enfim, está pronto pra pôr o nosso plano em prática?

- Claro que estou!

E logo em seguida os dois começaram a rir do que estavam prestes a fazer.

[...]

Segunda feira (tarde)

Blaine (POV)

O dia correu bem na medida do possível, agora eu estava caminhando até o ensaio dos Warblers, entrando na sala estava Kurt rodeado de pessoas provavelmente perguntando sobre o acidente, dentre as pessoas, Will!

Respirei fundo e segui em frente tentando ignorar o fato de Will estar perto de Kurt rindo e encostando em seu ombro.

- Pessoal - gritei - vamos ensaiar, perdemos muito tempo com o acidente e minha tia!

- Blaine tá certo, vamos ensaiar bastante hoje! - Wes concordou

O ensaio correu bem e eu estava extremamente cansado pois cantei muitas músicas para o conselho escolher para a competição.

- Então vocês me avisam quando escolherem? - eu disse

- Deixa isso com a gente, até amanhã - Wes disse saindo também da sala

Eu e Kurt nos olhamos e seguimos rumo ao nosso quarto, pelos corredores e escadas tudo foi tudo um completo silêncio.

- Você cantou bem hoje... - Kurt iniciou entrando no quarto

- Obrigada!

- Mas geralmente você canta com mais alegria - exclamou sentando na cama

- É porque quando eu canto eu expresso como eu me sinto! - rebati sentando na minha cama olhando para ele

- Então você está triste?

- Um pouco chateado.

- Me desculpa por hoje de manhã, eu só tava meio estressado com essa situação!

- Eu sei, e você sabe que eu também tô! - cedi me sentando agora em sua cama ao seu lado

- Me perdoa. - Kurt disse e bicou meus lábios

- Tudo bem, vou tomar banho! - eu disse me levantando.

Tomei um rápido banho e desci pra jantar e subi a janta pro Kurt devido ao seu repouso. Escovei meus dentes, liguei o ar e coloquei apenas um short pra dormir.

- Já vou dormir tá! - avisei

- Tá, você quer a companhia de uma pessoa que te ama muito? - Kurt perguntou com um sorriso meigo

- Óbvio! Sempre vou querer! - exclamei retribuindo o sorriso.

Nos deitamos abraçados e logo adormecemos pelo longo dia.

[...]

Quarta feira (tarde)

Eu estava morrendo de fome, a aula demorou mais que o normal e acabei perdendo 10 minutos do almoço, corri até a fila e peguei minha bandeija, visualmente procurei uma mesa e logo vi Kurt sentado em uma, ao lado de Will.

Respirei fundo e logo me dirigi até a mesa deles.

- Interrompo? - perguntei sentando

- Não, Will e eu estamos apenas conversando sobre as matérias que eu perdi das aulas que temos juntos - Kurt explicou bebendo suco

- Kurt, quer me encontrar na biblioteca mais tarde? Podemos estudar! - Will convidou e eu logo olhei pro Kurt.

- É... claro, tudo bem, eu te vejo lá! - Kurt aceitou com um meio sorriso

Uma raiva enorme subiu em meu corpo, sei que Kurt aceitou pra não levantar suspeitas mas logo o Will tinha que o convidar, obviamente ele estava interessado em Kurt.

O almoço prosseguiu comigo revirando os olhos discretamente a cada palavra que saía da boca de Will, como ele era insuportável, em seguida cada um foi para suas respectivas aulas.

Quarta feira (noite)

- Boa noite! - cumprimentei Kurt assim que o vi entrando

- Boa noite! - exclamou com um sorriso se sentando na cama e começou a tirar o sapato e depois a calça com uma certa dificuldade - não vejo a hora de tirar isso - bufou

- E como foi o estudo? - perguntei

- Foi legal, muita informação pra poucas horas mas acho que consegui pegar a maioria.

- Se você quiser eu te ajudo, sabe que eu sou um aluno muito bom! E as provas estão chegando...

- Eu sei bee, e eu vou querer sim, sinto que vou me dar muito mal nessas provas - exclamou desamarrando a gravata

- Não se depender de mim, ja falei que sou seu professor particular e vou te ajudar em todas as suas dúvidas - eu disse me levantando e sentando na cama dele

- Lembra quando você cobrava beijo em troca de ensino? Nossa, eu poderia até processar...

- Nem vem, você aceitava e até me deu o pagamento antes - retruquei gargalhando

- Mesmo assim, um professor digno que se preze não teria aceitado - rebateu desabotoando a camisa

- Tá dizendo que eu não tenho dignidade? - questionei fingindo ofensa

- Tô dizendo que você é um professor muito gostoso e não tinha como eu resistir - kurt disse sorrindo me dando um selinho e logo em seguida voltou ao que estava fazendo

Kurt passou a camisa aberta pelos ombros ficando assim apenas de cueca e eu não pude resistir e fiquei olhando seu corpo, cada perfeito detalhe e sem querer mordendo o meu lábio inferior, era incrível como mesmo o vendo várias vezes assim e até completamente nu eu ainda fique babando.

- Blaine vai acabar sujando a minha cama toda com a sua baba - Kurt avisou sorrindo e se apoiando para levantar

Logo baixei minha cabeça corando pelo comentário, quando a ergui novamente tive a visão perfeita de Kurt com suas costas perfeitamente delineadas e apenas de sunga box verde escura realçando sua linda bundinha.

- Blaine eu tô ficando sem graça, você já me viu pelado para com isso... - Kurt pediu com as bochechas levemente rosadas

- Me desculpa é que... eu às vezes não acredito que tudo isso me pertence... - apontei para seu corpo - que só eu veja essa obra de arte que é seu corpo - eu disse o olhando dos pés a cabeça

- Blaine para - disse rindo com o rosto mais vermelho - se você quiser pode me acompa.. - Kurt foi interrompido por batidas na porta

Ele se direcionou até ela para abri-la e eu levantei correndo indo até ele.

- Nada disso, olha como você ta, eu abro - sussurrei para quem estivesse do outro lado não escutar - Vai tomar banho!

Kurt revirou os olhos e se virou de costas, olhei sua bunda e não contive minha vontade, sendo assim lhe dei um tapa em suas nádegas fazendo Kurt virar rapidamente a cabeça e olhar pra mim com um sorriso sacana.

- Oque é seu esta guardado senhor Anderson! - disse mordendo os lábios ainda sorrindo e por fim entrando no banheiro.

- Meu Deus, como eu amo esse homem! - cochichei bem baixo olhando para o teto, respirei fundo e também por fim abri a porta mudando drasticamente minha expressão - Oque você quer?

- Vim dar uma coisa ao Kurt! Ele está? - perguntou Will tentando olhar pra dentro do quarto

- Está no banho, me dá que eu entrego a ele! - exclamei

- Perfeito, obrigada Blaine! - exclamou me entregando um livro - Fala que ele esqueceu e eu acabei levando junto com os meus.

- Tá - peguei o livro

- Valeu mesmo cara, não sei por que não somos amigos - disse sonsamente me fazendo cerrar os punhos em raiva logo fechando a porta na cara dele.

Coloquei o livro na cama do Kurt e bati na porta do banheiro.

- Quem é? - Kurt perguntou

- Sou eu! - exclamei

- Tá aberta!

- E se fosse outra pessoa? Você toma banho com a porta destrancada? - perguntei entrando

- Eu ia mentir falando que tava trancada, e eu só tomo com ela assim quando sei que você tá no quarto! - exclamou de olhos fechados pois estava esfregando sabonete no rosto

Comecei a tirar minha camiseta, short e por último a cueca e entrei no box atrás de Kurt.

- Aah, que susto Blaine - disse assustado ao meu ver - porque você tá aqui?

- Preciso me desestressar... - sussurrei beijando seu pescoço

- Porque? Quem era?

- O Will - fiz voz de vômito ao dizer o nome e logo circulei a cintura de Kurt com meus braços

- Ata, tá explicado! - rebateu sorrindo

Kurt puxou meu rosto para beijar seus lábios e assim fiz, nos beijamos apaixonadamente, Kurt rodeou minha cabeça com seus braços e eu mantinha os meus em sua cintura, devido a falta de ar nos afastamos.

- Tá melhor agora? - perguntou sorrindo

- Você não faz ideia, acho que te beijar cura tudo, acho que poderia curar até um câncer se eu tivesse.

Kurt gargalhou me dando um demorado selinho e voltou a se banhar, ele começou a passar um óleo em seu corpo.

- Quer que eu passe em suas costas? - perguntei

- Tá, mas sem segundas intenções... - me deu o frasco de óleo sorrindo e fechou o chuveiro

Peguei-o e coloquei um pouco do produto em minhas mãos e levei até o nariz para sentir o cheiro, era um cheiro maravilhoso de jabuticaba, levei minhas mãos aos seus ombros e comecei a espalhar suavemente descendo por sua coluna, enquanto espalhava naquela região aproximei meu nariz de sua pele.

- É incrível como o cheiro fica melhor na sua pele - sussurrei de olhos fechados

Derramei mais um pouco do produto em minhas mãos e ajoelhei no chão levando minhas mãos até suas nádegas o fazendo rir, espalhei suavemente numa espécie de massagem e dei um beijinho em cada nádega o fazendo gargalhar, desci minhas mãos passando por suas pernas ainda de uma forma suave e por fim levantei, Kurt se virou pra mim com um sorriso e selou nossos lábios em um selinho calmo.

- Obrigada! - agradeceu sorrindo

[...]

Sexta feira (tarde)

- Sabe de uma coisa, eu ainda não vi esse Sebastian que tocou no MEU mini Blaine! - Kurt comentou

- Mini... Oh nossa, eu não precisava saber desse detalhe! - David fez cara de nojo

- Eu o vi na segunda, mas depois não vi mais ele - eu disse

Estávamos nós três deitados no gramado de trás da escola aproveitando a sombra da árvore, comigo deitado no meio.

- Acho que ele só ficou aqui na segunda, porque também não o vi no resto da semana - David complementou

- Como ele é? Aparentemente! - Kurt perguntou

- Normal, não é feio mas também não é bonito - eu disse pensando

- Que saco, eu nem o conheço e já tenho raiva dele - Kurt disse revirando os olhos

- Eu nunca gostei desse garoto, nunca e sempre disse ao Blaine que ele não prestava - David disse

- David, não é pra tanto... - adverti

- Nem vem Blaine, o cara não presta, ele usava você que nem um brinquedinho de prazer e se mandava, e ainda se dizia apaixonado - David bufou

- Já me dá raiva só de pensar em alguém passando a mão no Blaine só pra satisfazer suas vontades sexuais - Kurt disse indignado - ainda mais no MEU MINI BLAINE - Kurt gritou a última parte

- Já disse pra não mencionar essa parte - David pediu fazendo careta

- Vamos esquecer isso por favor, agora eu tô com você e estou muito...

- Oi, Kurt! - Will se aproximava de onde estávamos - matando aula?

- Não é da sua conta - sussurrei bem baixo e David soltou uma risada

- Não, estamos esperando o tempo passar para ir embora - Kurt explicou

- Eu não tinha certeza se era você aqui mas eu ouvi um grito e sua voz é inconfundível - Will disse rindo e eu não evitei a careta

- É, era eu! - Kurt respondeu acanhado

- Então... - se agachou ficando ao lado do corpo deitado do Kurt - eu vim te perguntar se você tem planos pro final de semana...

Assim que ele disse eu virei para David com uma cara de raiva e ele fez uma cara como para eu me acalmar.

- Ah, acho que não - Kurt respondeu

- Ótimo, então... você aceita ir no cinema comigo amanhã? - perguntou com um sorriso

- Ah... - Kurt olhou para todos os lados possíveis - Will, eu meio que tô afim de um cara e...

- Pode ser como amigos, vamos apenas sair pra rir e nos divertir um pouco - Will disse tentando convence-lo

Kurt olhou pra mim e em seguida para David e novamente para Will sendo assim respondendo.

- Ta bom, vamos, como amigos!

Assim que Kurt respondeu eu fechei os olhos e respirei tão fundo que se pode ouvir a distância.

- Que legal, aonde você mora? Eu passo pra te pegar! - Will se exaltou

- Ah... a gente se encontra lá, que tal? - Kurt perguntou nervoso por estar morando em minha casa

- Tá, se você prefere, então até amanhã! - exclamou passando a mão na mão de Kurt que estava sobre sua barriga e se levantou indo embora.

Passamos uns segundos todos em silêncio, Kurt olhava pro gramado, David olhava pra nós e eu olhava pra frente em raiva.

- Eu acho que eu vou... - David se pronunciou começando a se levantar

- Não David, fica! - eu disse que saiu mais como uma ordem

- Tá bom - David disse voltando a deitar

- Blaine... - Kurt chamou

- Oque? - perguntei friamente

- Não tinha como eu recusar, você sabe, não podemos levantar suspeitas.

- Era só você dizer que namorava alguém! - rebati

- Mas vamos sair como amigos, não vai acontecer nada!

- Você sabe que eu não gosto dele - me exaltei falando alto e sentando - quer saber!? Vai, se divirta muito! - disse por fim levantando, pegando minha mala e indo embora dali esperar minha mãe na frente da escola.


Notas Finais


E aiiii???? Oque estão achando e oque acham que vai acontecer???

Beijos e vejo todos amanhã!!!!!! 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...