História Klaroline - Amor por contrato - Capítulo 113


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bill Forbes, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elizabeth "Liz" Forbes, Klaus Mikaelson
Exibições 316
Palavras 587
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 113 - Maratona : 4


Fanfic / Fanfiction Klaroline - Amor por contrato - Capítulo 113 - Maratona : 4

- Perfeito! - Caroline disse dando um beijinho rápido nos lábios de Klaus quando terminou de arrumar a gravata borboleta que ele usava.

- Porque uma pessoa tem que fazer uma festa onde o traje apropriado é smoking? - ele perguntou pela quarta vez – Eu odeio smoking!

- E eu odeio o quanto você reclama de tudo... - ela disse rolando os olhos - … e vamos porque já estamos atrasados.
Ele a seguiu com o cenho franzido enquanto ela se equilibrava nos saltos e descia as escadas.
Assim que Klaus fechou a casa e acionou o alarme de segurança eles entraram no esportivo vermelho.

- Estamos quase chegando. - ele anunciou depois de muitos minutos em silencio.

- Algo que eu precise saber? - ela perguntou retocando o batom

- Acho que nada de mais. - ele disse dando de ombros – Quando você quiser ir embora, me avise, combinado?

- Ahan.. - ela responde passando mais uma pincelada de rímel nos cílios

- Você esta linda. - ele disse quase no mesmo instante que estacionou o carro

- E você parece um pinguim. - ele fez uma careta e ela riu.
Klaus entregou as chaves ao guardador e contornou o carro abrindo a porta de Caroline e lhe oferecendo o braço.
Ela sorriu e cuidando a barra do vestido saiu do carro.

- Talvez você esteja só um pouquinho bonito. - ela disse o fazendo rir

- Sou um pouquinho? - ele disse divertido.
Mas ela não teve tempo de responder porque logo o recepcionista lhes falava boa noite e perguntava seus nomes:

- Niklaus e Caroline Mikaelson. - ele respondeu com a voz firme e um calafrio percorreu todo o corpo de Caroline.
Será que nunca se acostumaria em ser chamada assim?

- Esta com frio? - ele perguntou olhando para os seus ombros desnudos

- Não. - ela garantiu.

- Senhor e senhora Mikaelson, a mesa de vocês é a vinte e sete. - o rapaz anunciou com um sorriso simpático – Tenham uma boa noite.

- Obrigado. - Klaus agradeceu com um de seus sorrisos cordiais.
Apoiada no braço de Klaus, Caroline entrou pela grande porta e quase perdeu a respiração.
Uma piscina enorme enfeitada com luzes coloridas dava ao cenário uma expressão luxuosa. Pessoas riram e tomavam champanhe, outras dançavam totalmente descontraídas. Algumas ergueram as taças cumprimentando-os, outras apenas os olharam.
Seguindo Klaus em direção ao salão principal Caroline mal pode acreditar no que via. As portas de vidro permitiam que o dourado das paredes parecesse algo terrivelmente precioso.

- Isso tudo é lindo. - ela disse junto ao ouvido de Klaus

- Estamos no salão de festas privadas de um homem e esta entre os mais ricos do mundo. Vamos encontrar todo o tipo de beleza, luxo e conforto que o dinheiro pode comprar. - ele respondeu também em seu ouvido.
Já dentro do salão ela continuava olhando maravilhada para os desenhos esculpidos na parede e para os lustres, que ela tinha quase certeza serem de ouro e carregados de diamantes.

- Ali esta a nossa mesa. - Ele anunciou depois de cumprimentar mais algumas pessoas.
Caroline respirou fundo e precisou de toda a sua educação para não fazer uma careta. Na mesa gigante e redonda, reconheceu muitos acionistas da empresa Mikaelson, todos acompanhados por suas mulheres, mas o que realmente lhe embrulhou o estomago e a fez bufar foi ver Camille sentada justamente naquela mesa.
Klaus pareceu perceber sua tenção, mas não lhe disse nada. Ainda bem...






Continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...