História Know Yourself - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Hailey Baldwin, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kendall Jenner, Kylie Jenner, Ryan Butler, Selena Gomez, Tyga
Tags Contrato, Hailey Baldwin, Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber, Know Yourself, Romance
Exibições 177
Palavras 2.820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tô postando rápido meixxxxxxxxxmo.
Preparem os corações de Jailey, porque É HOJE.
Boa leitura, babys!

Capítulo 9 - Chapter Nine


Rolei meus olhos por o quarto e encontrei o corpo de Justin jogado ao meu lado, dormimos juntos e eu nem tinha percebido. Ele estava totalmente vestido, o que me fez supor que caiu no sono enquanto víamos um filme. 

Tirei a touca preta que ele usava e fiz um carinho bem de leve nos seus cabelos loiros, vendo um sorriso fraco se formar em seus lábios. 

— Está acordado? — Sussurrei e ele assentiu com a cabeça, ainda com os olhos fechados, enquanto abraçava seu travesseiro.

 Fiquei em silêncio novamente e suspirei, me sentando na minha cama. 

Levantei-me e fui direto para o banheiro, fiz minhas necessidades matinais e escovei os meus dentes, prendendo os meus cabelos em um rabo de cavalo, voltei para o quarto e Justin estava na mesma posição de antes, me fazendo revirar os olhos.

Pulei no seu colo e senti seu corpo se mexer rapidamente com o susto que ele tinha levado, me fazendo gargalhar. Justin me encarava confuso e bravo, prendi o riso e segurei o seu rosto, apertando o mesmo. 

— Hora de acordar, temos coisas a fazer — O encarei e ele revirou seus olhos, deixando suas costas caírem na cama novamente. Continuei no seu colo o encarando com os braços cruzados. 

— Não quero fazer nada hoje — Ele falou baixo e eu suspirei. 

— Justin anda logo! — Bati no seu peitoral e ele me fuzilou, suspirando bem de leve. 

— Você é pior do que a minha mãe — Justin me jogou para o lado e se levantou rapidamente, colocando a mão na sua calça e me olhando de relance, indo para o banheiro bem rápido, franzi o cenho e dei de ombros, saindo do meu quarto, descendo as escadas.

Fui direto para a cozinha preparar uma vitamina de morango, coloquei uma música qualquer no meu celular e pude ver Bieber adentrar a cozinha atento ao seu celular. 

— Para uma bailarina, esse rap é muito ousado — Justin riu se referindo á música que eu tinha colocado, revirei os olhos rindo fraco. 

— Você ainda não viu nada — Pisquei para ele que arregalou os olhos me olhando. Senti minhas bochechas queimarem quando Justin lambeu seus lábios pela forma maliciosa que eu falei. 

Céus!

Justin prendeu seu riso por me ver corada e eu continuei a fazer a vitamina, ele pediu uma para ele também e eu aproveitei para fazer uma igual a minha. 

Nos sentamos nas banquetas em frente ao balcão de mármore, um de frente para o outro, entreguei sua vitamina e ele murmurou um "Obrigado, Hails" sem me olhar. 

Entrei no meu Twitter e suspirei, vendo os comentários de Jelena e Jailey voltarem com tudo contra mim. 

As pessoas realmente colocam na cabeça delas de que, se alguma mulher anda com o Justin, ele a beija ou vai para a cama com ela. São verdadeiros tolos por fazerem comparações desnecessárias e criticarem quem eles nem conhecem. Eu sou o maior alvo, elas sempre usam o "Selena é dona do coração dele, e ela é só mais uma vadiazinha que ele come" e por incrível que pareça me deixa mal, não por Selena ser dona do coração dele - e não é, mas sim por me xingarem e acharem que eu e ele temos alguma coisa. 

Justin e eu somos melhores amigos, e se fosse para termos algo, elas com toda certeza saberiam de algum jeito. Odeio julgamentos precipitados. 

Olhei Justin que bebia sua vitamina enquanto mexia no seu celular, mostrei o meu celular para ele com um comentário maldoso e o mesmo parou de fazer as suas coisas para olhar para a tela do mesmo. 

Ele silabou as palavras, dando a entender que estava lendo e logo me olhou, negando com a cabeça. 

— Coelhos e corações — Justin abriu um sorriso largo e eu assenti com a cabeça. 

— Chega uma hora que o apelido "vadia" não se encaixa com coelhos e corações — Falei baixo e ele continuou me olhando, sem saber o que dizer. 

Voltei a mexer no meu celular e saí do Twitter, chega de olhar comentários por hoje. Abri o meu WhatsApp e tinham várias mensagens de Kendall, Luke e Jaden. Respondi todos, principalmente Luke, dizendo que não poderia sair com ele já que passaria o dia todo com Justin. 

— Quando vai cantar para mim? — Perguntei mordendo meu lábio inferior com um sorrisinho no rosto encarando Justin, que me olhou na hora.

— Essa noite — Ele sorriu e eu assenti com a cabeça. 

— Ainda não tem meu perdão — Me levantei da banqueta sorrindo, vendo ele me olhar incrédulo. 

— Como assim? — Justin se levantou junto e me olhou com as mãos na cintura. 

— Eu disse que só iria ter o meu perdão se cantasse para mim, você ainda não cantou — Pisquei e ele veio na minha direção, me empurrando de leve na direção do balcão, me prensando no mesmo. 

Nossos corpos estavam muito colados agora, encarei seus olhos e senti suas mãos irem para a minha cintura desnuda por causa do cropped, apertando de leve a mesma. Minha mão direita contornou seu braço, chegando ao seu ombro, apertando o mesmo bem de leve. 

— Não faça isso comigo — Ele sussurrou um pouco perto do meu rosto, franzi o cenho e umedeci os meus lábios com a língua, encarando os seus lábios rosados.

— O que eu estou fazendo? — Franzi o cenho enquanto sentia a sua respiração quente bater contra o meu rosto. 

— Não jogue comigo — Justin encarou os meus olhos e ficamos nos encarando por um bom tempo, suas mãos ainda estavam na minha cintura, me deixando demasiada com calor. 

Eu estava gostando de sentir as mãos dele me tocando, eu gostava daquele calor, e gostava da nossa proximidade. 

Abri um sorriso largo enquanto encarava seus olhos cor de mel, me aproximei da sua orelha lentamente e o puxei mais para mim pela nuca. 

— Pode apostar que eu vou jogar — Sussurrei e mordi o lóbulo da sua orelha, vendo a pele dele ficar totalmente arrepiada, o empurrei para me separar do seu corpo e mandei um beijo no ar para o mesmo que me olhava incrédulo. 

— Hails — Escutei Justin me chamar antes de eu sair da cozinha, me virei para o olhar e o mesmo me encarava sério. 

— O que foi, Bieber? — Coloquei as minhas mãos na minha cintura e me fiz de desentendida.

— Eu vou jogar sujo para ter o seu perdão— Ele me encarou sorrindo e eu franzi minha testa o olhando com a cara mais debochada que eu tinha. 

— Faça o que quiser — Sorri largamente e me joguei no sofá de casa, vendo ele sorrir vitorioso. 

Justin conseguia ser filho da puta quando queria, e eu tinha até medo do que ele poderia fazer comigo.

Ele riu sozinho e se jogou ao meu lado, me puxando para perto dele. 

As mãos dele foram para a minha cintura novamente, e ele deixou-as repousadas ali, me fazendo sorrir fraco e revirar os olhos. 

Justin continuou mexendo no seu celular, pude ver ele conversar com alguém mas logo desviei meu olhar para a televisão. 

— Hm, eu vou ter que ir para o estúdio — Justin falou baixo e eu o olhei na mesma hora, vendo sua expressão triste por não poder passar o dia comigo.

— Tudo bem — O olhei forçando um sorriso e o mesmo depositou um beijo no canto da minha boca, abrindo um sorriso largo me vendo corar por o seu ato. 

Começou. 

Nos levantamos e eu fui direto para o elevador com ele, Justin me deu uma última olhada e se aproximou de mim lentamente, fazendo-me estremecer. 

— Nos vemos á noite — Ele piscou entrando no elevador, antes da porta do mesmo fechar, Justin me mandou um beijo e eu revirei os meus olhos, o vendo sorrir. 

 

                                                                                       [...] 


 

Justin tinha acabado de me ligar falando que não poderia vir para a minha casa, ele tinha que ficar no estúdio para resolver os contratos do seu álbum Purpose que vai sair no próximo mês. 

Fiquei um pouco chateada, mas na primeira oportunidade aceitei sair com Luke por essa noite, e iria provocar o meu melhor amigo ciumento assim. 

Estava terminando de me arrumar, usava um vestido preto bem básico e uma jaqueta de oncinha que antigamente era de Justin, mas passou a ser minha no momento em que eu a peguei de seu closet e o mesmo disse que ela ficava melhor em mim. 

Minha maquiagem era escura e eu deixei os meus cabelos soltos, fiquei esperando Luke me mandar mensagem como disse que faria e logo desci, o encontrando na portaria do meu prédio. Corri para os seus braços e pulei nos mesmos, o abraçando fortemente. 

— Que saudades — Sorri encarando seus olhos azuis, ele abriu um sorriso largo e assentiu. 

— Pensei que fosse estar muito ocupada com o Bieber — Ele me encarou com um pequeno sorriso, revirei os olhos e neguei. 

— Ele está muito ocupado para mim, então revolvi te dar um pouco de atenção — O puxei para fora do meu prédio e o mesmo me guiou até o seu carro. 

Entramos no seu automóvel e ele mesmo deu partida, me dando um breve sorriso antes de cantar pneu. 

Chegamos á uma boate e descemos juntos do carro, escutei meu celular tocar e vi que era Justin, recusei a chamada e sorri vitoriosa. Iria o deixar louco essa noite. 

Entrei na frente de Luke e o puxei pela mão, escutando a música alta invadir os meus ouvidos, fomos direto para o bar, pedimos algumas doses de tequila e ficamos conversando por um bom tempo, enquanto sentíamos alguns olhares em nós dois. 

Eu não me sentia assim há muito tempo, ser olhada por os outros, eu só era o centro das atenções assim quando estava com o meu pai ou com o Justin, mas agora eu não estou com nenhum dos dois, o que me faz pensar que, isso tudo foi a influência de Justin na minha vida.

Tomamos várias doses e fomos juntos para a pista de dança, eu não me importava com as pessoas que tiravam algumas fotos nossas, eu só queria dançar com Luke. Ele segurou a minha cintura com um sorriso no rosto e se aproximou de mim. 

— Bela bailarina — Ele sorriu fraco e eu assenti com a cabeça rindo. 
 

 

                                                                                   [...] 

 

 

Meus pés doíam e eu estava tonta, Luke tinha acabado de me deixar no meu prédio depois da nossa noite inteira na boate. Ele era uma boa companhia, tinha assuntos maravilhosos, mas eu já estava me cansando de ficar dançando á todo momento. 

Subi pelo elevador, me olhando no espelho enquanto fazia uma careta. 

Adentrei o meu enorme apartamento e acendi a luz da sala, joguei a minha bolsa no sofá e tirei os meus saltos. Subi as escadas com um pouco de dificuldade e lerdeza e finalmente abri a porta do meu quarto, ligando a luz e me assustando com a figura de Justin na minha cama. 

Levei minha mão ao meu peito para mostrar que eu tinha levado um susto, e o mesmo apenas riu nasalado. 

— O que você está fazendo aqui? — Perguntei com um pouco de dificuldade, vendo ele me olhar de cima á baixo. 

— Eu disse que iria ter o seu perdão — Justin me encarou e eu franzi o cenho, ele se levantou da minha cama e caminhou lentamente na minha direção, ainda com seus olhos nos meus, ele fechou a porta do meu quarto atrás de mim e encarou os meus lábios.

— Justin, está muito tarde — Falei com mais dificuldade ainda por ter ele tão perto de mim. 

Justin negou com a cabeça lentamente e me puxou pela cintura, colando nossos corpos novamente. Encarava os seus olhos cor de mel, ele encarava a minha boca, rodeei meus braços por o seu pescoço e ele andou comigo até a minha cama, me deitando na mesma.

— O que está fazendo? — Perguntei quase em um sussurro, vendo ele se deitar por cima de mim. 

— Só estou jogando sujo — Justin piscou e eu mantive meu olhar no seu rosto.

Suas mãos voltaram para a minha cintura, mas dessa vez, apertando a mesma bem de leve. Senti a vontade imensa de tê-lo em outro sentido, mas eu não podia fazer isso, ou podia? 

Justin tirou lentamente o meu casaco enquanto me olhava, jogando em seguida o mesmo no chão. Senti um frio na barriga e logo toda a minha pele ficar arrepiada. Ele depositou um beijo bem de leve na minha mão, me fazendo negar com a cabeça por ver o seu sorriso largo. 

Isso é jogar sujo? — Sussurrei e ele me olhou na hora. 

— Ainda não terminei — Ele encarou os meus olhos e eu levantei minhas mãos como forma de rendimento. 

Justin continuou o que estava fazendo. Subiu depositando beijos por o meu braço, até chegar no meu ombro e depositar um beijo molhado e demorado. Lambi meus lábios arfando baixo, vendo um pequeno sorriso em seus lábios, filho da puta!

Seus beijos foram fazendo um caminho do meu ombro, passando por a minha clavícula, permanecendo ali por alguns segundos, e logo senti seus lábios macios encostando em meu pescoço, o que me fez fechar os meus olhos e negar. 

— Não vai aguentar, Baldwin? — Ele perguntou com a voz mais rouca que o normal, me fazendo repreendê-lo com a mente. 

— Eu aguento, Bieber — Sussurrei arranhando sua nuca, sabendo que ele estaria sorrindo agora.

As mãos de Justin deslizavam da minha cintura até a lateral externa das minhas coxas, e seus beijos marcavam o meu pescoço, me deixando arrepiada. Justin mordeu o lóbulo da minha orelha me levando á loucura, fechei meus olhos e levei minha mão até a sua nuca, o pressionando mais ainda ao meu encontro.

Don't let this go to your head, but you're the best, I've ever had — Sua voz rouca saiu como um sussurro ao soar perto da minha orelha, definitivamente me deixando mais arrepiada e louca do que eu estava segundos atrás. Mordi os lábios e senti suas mãos deslizarem por o meu corpo novamente. 

Not to mention, that thing is swollen, you got me, oh, so in the trance — Cantava baixinho enquanto pressionava mais ainda seu corpo contra o meu, no final de cada palavra ele depositava um beijo molhado na minha clavícula, voltando para o meu pescoço novamente.

Depois de um longo tempo sem cantar, Justin voltou a me encarar, ambas respirações estavam descompensadas, mas ele continuou fazendo o seu caminho de beijos, agora por o outro lado. Apertei sua nuca escutando ele arfar bem baixo.

Ooh, they hold on tight, them lips won't let me go, Ooh — Justin finalizou o trecho da música, deixando o seu hálito quente bater contra a pele do meu pescoço, me fazendo sentir sua língua deslizar por ali mesmo. Senti suas mãos irem para o meu rosto e o encarei, enquanto via ele me olhar nos olhos. 

Justin lambeu seus lábios os umedecendo e eu fiz o mesmo em seguida, estávamos ambos calados encarando um o outro. Ele foi se aproximando lentamente, com um pouco de receio, sua mão foi para a minha nuca e quanto mais perto ele ficava, mais meus olhos iam fechando. 

Senti seus lábios esbarrarem nos meus e fechei totalmente os meus olhos, o puxando carinhosamente pela nuca. Seus lábios eram macios e me recebiam de uma forma maravilhosa, logo ele pediu passagem com a língua, e sem nem pensar duas vezes eu cedi. Sua outra mão desceu para a minha coxa, apertando a mesma de leve. 

Nossas línguas estavam em perfeita sincronia, batalhavam uma com a outra, me fazendo o puxar mais ainda pela nuca. Arranhei de leve a mesma e fiz um carinho nos pequenos cabelos loiros de Justin que estavam no final da nuca.

As mãos de Justin passeavam por o meu corpo, me deixando com mais vontade ainda de tê-lo. Ele estava entre as minhas duas pernas, apertando a minha cintura com uma mão e deslizando a sua outra mão por a minha perna desnuda, dando leves apertadas. 

 Eu queria aquilo o tanto quanto ele queria, e não podíamos negar isso. 

Nesses últimos tempos Justin estava me provocando com qualquer coisinha, e isso me deixava frustrada por a maioria das vezes não conseguir resistir e ficar pensando nisso horas depois. 

Terminei o beijo com vários selinhos e abri os meus olhos, encarando seus olhos cor de mel um pouco mais escuros por conta da iluminação do meu quarto. Justin encarou os meus olhos por um bom tempo, assim como eu fiquei encarando os dele, e logo um sorriso surgiu em seus lábios, me fazendo sorrir fraco. 

— Eu consegui o seu perdão? — Ele perguntou baixo perto do meu rosto.

Lambi os meus lábios, repousando a minha mão na sua nuca. 

— O que você acha? — Perguntei mais baixo ainda, como um sussurro. 

— Eu acho que eu sou o seu tipo — Ele piscou me fazendo gargalhar. Justin riu junto e voltou a me encarar — Eu sei, eu sei, você também é o meu tipo — Justin falou perto dos meus lábios, mordendo meu lábio inferior bem de leve.


 


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA ELES BEIJARAM
E QUE BEIJO SOCORRO
Chorei, não disse por onde rsrsrs
Gente, me contem ai o que acharam do primeiro beijinho deles? E do Justin cantando Hold Tight? E da Hailey querendo provocar ele?
COMENTEM COMENTEM COMENTEM AAAAAAAAAAAAAAAA
Amo vocês, obrigada por todo o apoio em todos os capítulos.
Beijinhos da Baby Girl szzz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...