História Knowledge - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), EXO, G-Friend, Got7, TWICE
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Eunha, Eunwoo, Jackson, J-hope, Jin, Jinjin, Mark, MJ, Moonbin, Rap Monster, Rocky, Sana, Sanha, Sowon
Tags Anjos, Astro, Baekyeol, Binnu, Binwoo, Brigas, Bruxas, Bts, Chanbaek, Demonios, Eunbin, Exo, Gfriend, Markson, Mjin, Namjin, Romance, Sanhyuk, Socky, Twice
Visualizações 65
Palavras 1.580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Situação Hipotética


SanHa POV

- Finalmente meu Deus, estou em casa. Que saudades! – Me joguei no sofá, realmente escola pode ser cansativo mesmo para quem gostar de estudar.

- Meu Deus digo eu, até parece que foi agredido. – Minha querida irmã falou em um tom de deboche.

- Sana faz o seguinte, vai ver se estou lá na esquina.

- Na esquina fica a casa do Myungjun e Jinwoo. Pensando bem, estou saindo queridinho.

            Ela realmente saiu mesmo, estou sozinho nesta casa. Meus pais só voltam de noite, Fantasma deve estar correndo por algum lugar. Vou morrer no tédio aqui, isso é se eu não achar nada para fazer. Subi para o meu quarto, tratei de tomar um belo e lindo banho. Vestir uma roupa normal ou um pijama? Estou em casa e não pretendo sair, pijama óbvio. Eu, lindo como sou e ainda mais lindo com o pijama de panda. Isso me lembrou Ursos sem curso, o melhor desenho de todos já feito na face da Terra. Antes de sair do quarto, escuto meu celular sinalizar uma mensagem. Suspeito. Papai quando quer algo ele liga, pai Namjoon também liga, Sana só manda mensagem pedindo respostas. MEU DEUS. Vazou meu número da escola toda, agora estão querendo falar comigo. Paranoico? Eu? Imagina. Olhei o visor, era de um numero de alguém que eu nunca vi na vida.

 

Desconhecido: Olá, SanHa :3

SanHa: Antes de mais nada, quem passou meu número?

Agora, Olá tudo bem? Qual seu nome?

Desconhecido: Sua irmã que me passou seu número.

Estou bem sim e você? Eu sou o Jeon In Seong, mas pode me chamar de In-Seong.

SanHa: Minha irmã está morta, mas isso não vem ao caso

Bom você já deve saber meu nome, espero saber a diferença

In-Seong: Ele não fez por mal, pelo menos eu espero que não

Afinal, só quero ser seu amigo :3

 

            Devo admitir uma coisa, é um milagre encontrar pessoas hoje em dia que use essas carinhas. Acho legal, como diria uma pessoa que não recordo o nome “Achei tendência”. Foi um ótimo passatempo, afinal das contas ele não era nenhum retardado mental, popular metido a rico. Posso dizer que, ele era uma pessoa legal que sabia manter uma boa conversa. De assuntos de histórias, até mesmo em assuntos sobre o futuro. Gente, alguém me interna. Eu nunca, em todos os meus dezesseis anos, conversei com alguém sobre o futuro. Nunca mesmo, nem com os meus pais. Quando me dei conta, já havia se passado quase duas horas e começava a escurecer. Meus pais logo chegariam, Sana devia chegar em poucas horas, se ela quiser sair amanhã de novo. Falando no demônio, ela aparece bem na porta do meu quarto.

- Brotou do chão fofa?

- Brotei lindo.

- Tudo bom então.

- Que milagre, conversando com quem? – Falou se aproximando mais, sentando na cama e me olhando com o olhar malicioso.

- Com um gordo pedófilo, que provavelmente vai me matar. – Falei na maior ironia, com a expressão séria e sem sorrir.

- Nossa lindo, nasceu ignorante assim ou fez curso?

- Você distribui o meu número e não sabe quem é a pessoa.

- AH! Aquele garoto da nossa sala, Inseong certo?

- Sana, não se faça de santa, que de santidade você só tem o cabelo.

- Agride a irmã mesmo, só de vingança agora. – Ela pegou o celular, ficou mexendo e eu esperando a vingança dela. Quando finalmente percebo que, ela criou o famoso grupo da sala. Nunca aborreçam Kim Sana, ela cutuca a ferida e deixa inflamar.

- Você é uma cobra. – Falei bem na cara dela.

- Aprendi com o meu irmão. – Ela beijou minha testa e saiu do quarto. Eu mereço uma irmã dessas? Talvez eu mereça mesmo.

            Duas semanas já se passaram, adivinhem uma coisa? Se você pensou em nada, errado para você. Novamente, lá estava eu, sendo o centro das atenções e muitos querendo estar do meu lado. Sim, a vingança da minha querida irmã foi me fazer ficar popular. Felizmente, ela ficou junto comigo, pelo menos isso. Nesse tempo todo, digamos que eu era mais amigável com o povo do “Clube”, segundo a definição de Myungjun. Enquanto isso em sala de aula, MinHyuk sentava com a gente todo santo dia. Se vamos ser populares, temos que ter segurança, quero dizer amigo forte. Finalmente o abençoado sinal tocou, indicando o intervalo para o almoço.

            Novamente, como de costume, de segunda a sexta as mesmas pessoas se reunião na mesma mesa. Myungjun, Jinwoo, MoonBin, Eunha, Sana e eu. Parece até Friends.

- Por que o DongMin não me nota? – MoonBin se lamentou novamente.

- Acho que fato de você chamar ele de DongMin, ajuda também. Ele já falou que não gosta desse nome. – Jinwoo respondeu.

- Chega também de se lamentar, já estou quase dando na sua cara. – Eunha falou quase em um grito. Rimos disso, mas logo paramos de rir quando um cara passou esbarrando no Jinwoo. Ele fez de proposito, afinal tem uma guerra aqui. O grupo do basquete odeia a gente, sendo que não fizemos nada.

- Desculpa ai, delicado. – Alfinetou o idiota, desde quando delicado é uma ofensa? Sabe nem ofender as pessoas.

- Querido, porque não vai engravidar uma garota por ai e para de encher nossa paciência?! Porque para eu virar sua cara ao contrário, não me custa nada. – Sana falou da sua forma “Carinhosa”. Eles saíram andando, por algum motivo respeitavam ela.

- Fica triste não JinJin, qualquer dia a gente bate neles. – Myungjun consolou o coitado. Eu tenho em minha mente que, eles vão acabar namorando. Eu torço por isso.

- Ele podia cair e bater a cara no chão, eu ia adorar tanto. – Falei olhando os babacas mexendo com outras pessoas. Mas foi eu fechar a boca, que o babaca líder escorregou e bateu a cara no chão. Que estranho.

- SanHa, boca de agouro. – Eunha falou rindo.

- Nossa, fala que eu vou ficar rico e casar com o DongMin. – Novamente o MoonBin falando do DongMin, isso só pode ser amor verdadeiro.

- Muito poder pra usar, vai acabar gastando toda minha energia. – Falei mexendo no cabelo, todos rimos. Porém algo me incomodou, Sana riu de um modo forçado e estava inquieta. Ela pode ser uma boa atriz, mas somos gêmeos, temos aquela ligação que todos falam. Eu sei muito bem quando ela está fingindo. Pouco tempo chegou MinHyuk, falando com Eunha que os pais deles os queriam em casa. Sim, Eunha e MinHyuk são irmãos. Eles saíram correndo praticamente, porque foi uma rapidez, eu até pensei que iriam abrir um portal do tempo. Preciso parar de assistir Flash.

- Gente o papo da ótimo, mas meus trabalhos não serão feitos sozinhos. – Levantei da mesa, logo Jinwoo disse que iria junto comigo. Assim deixamos os outros lá mesmo, enquanto seguimos para a biblioteca.

            A biblioteca estava vazia, obviamente né. Fui direto para a sessão de história, o garoto pequeno foi para a sessão da frente, que era filosofia. Ele odeia que chamem ele de pequeno, mas é engraçado ver ele bravo. Até meio fofo. Estávamos procurando os livros para o trabalho, mas volta e meia sussurrávamos alguma coisa sobre algum assunto. Sim, sussurrar. Não se deve falar alto na biblioteca. Peguei alguns livros, ele também pegou alguns e fomos para alguma mesa começar os estudos. Revolução francesa, um assunto legal e meio macabro, mas isso pode entreter qualquer um e fazer algumas pessoas gostar de história. Jinwoo reclamava sobre não entender nada sobre filosofia, para alguns é realmente chato. Particularmente, eu desgosto um pouco de filosofia.

- SanHa, digamos uma situação hipotética. – Me distrair sobre as cabeças cortadas na guilhotina, olhei para o amiguinho e observei ele falar.

- Qual situação hipotética?

- Você gosta de uma pessoa, mas essa pessoa é basicamente da mesma família que você. Como deve a pessoa deve agir nessa situação?

- Depende do grau de parentesco, mas eu acredito que se o sentimento é verdadeiro, não existe mal algum. Mesmo sendo um pouco estranho. – Fiz uma careta ao imaginar algo do tipo, Sana e eu nunca na minha vida. Amém.

- Se o grau de parentesco não for direto, sei lá, por exemplos primos. – Pera um minuto, situação hipotética de chocolate é chocolate branco. Leve está me pedindo conselhos sobre Myungjun? É isso mesmo Coreia?

- Essa situação hipotética tem alguma chance de ser real?

- Talvez sim.

- Eu acho que nas circunstâncias, a pessoa da situação hipotética deveria seguir seus sentimentos.

- Verdade. Ainda bem que é situação hipotética. – Balancei a cabeça de forma positiva, ele entendeu que eu havia pegado o recado. Mais alguns minutos depois, MoonBin entra na biblioteca também. Então ficou praticamente, nós três estudando.

            Levantei para pegar mais um livro, afinal ainda precisava de mais uns dois parágrafos, mesmo MoonBin falando que estava perfeito até demais. Comecei a caçar nas prateleiras mais algum, quando tropeço em algo e quase caio no chão. Uma das madeiras da estante de livros estava solta, me abaixei para olhar melhor aquilo. Vendo que a madeira estava totalmente podre já, parecia que estava a anos ali, mas tinha algo dentro do buraco aberto. Era algo embrulhado em um pano, coloquei minha mão pegando o embrulho. Fui desembrulhando o que revelou um livro meio antigo, mas bem conservado. Qual foi minha surpresa ao abrir o livro, revelando muitas coisas escritas em latim? E qual foi minha outra surpresa, quando percebi que entendi tudo que estava escrito?


Notas Finais


Pra quem não sabe o InSeong é do KNK

SANHA ACHOU UM LIVRO
Lançou agouro e tudo mais
gente, muita coias acontecendo

MoonBin está ocupado no momento hadsuhadhs

kisses até amanhã


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...