História Kodoku Anata Ga Kakarimashita - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Assassinato, Gale, Gruvia, Jerza, Magia, Nalu, Natsu X Lucy, Shoujo
Exibições 53
Palavras 2.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yoo minna!!
E aqui vos trago um novo cap da fic!
Já vou avisando... Ouçam a música Nandemonaiya - RADWIMPS, ouçam tanto a original, e a versão do canal Kobasolo os links vão estar lá em baixo ok? A versão do canal Kobasolo, vai ser como se a mulher que canta fosse a Lucy.
Bjus nos vemos lá em baixo então!

Capítulo 2 - Espiando a Lucy


LEIAM AS NOTAS DO AUTOR! Obg.

 

 

 

Autora On:

Em uma certa casa, um garoto de cabelos rosas dormia tranquilamente até que o despertador toca. O rosado resmunga um pouco mas logo é vencido pelo som do despertador. Ele se levanta, desliga e vai para o banheiro.

Autora Off.

Natsu On:

Eu tava dormindo tranquilamente até que o despertador toca, desliguei ele é fui para o banheiro. Fiz minhas higienes, tomei um banho rápido e coloquei meu uniforme. Desci para a cozinha onde encontrei minha mãe, Grandine, meu pai, Igneel, e minha irmã Wendy. Dei bom dia a todos que fizeram o mesmo. Depois do café fui pra escola com a Wendy. Ela está no 1°ano(médio), tem 15 anos e eu tenho 18. Durante o caminho todo, ficamos conversando sobre coisas banais e quando chegamos no colégio, ela foi com suas amigas e eu fui com o meu grupo.

Natsu- Ohayo! - falei animado.

Todos- Ohayo! - me responderam animados também.

Ficamos conversando um pouco ate que a loira chega. Levy, Juvia e Erza tentam chama-la mas a mesma parece que não ouviu. Vi que ela estava de fones e falei pra Juvia, que era a mais perto de mim.

Natsu- Ei, Juvia, olha ela tá de fones, por isso não ouviu vocês.

Juvia- Oh, é mesmo! Bom, vamos lá então! - ela disse e ela junto a ruiva e a outra azulada puxaram todos pra ir falar com a Lucy - Lucyyyyyy! - ela gritou a a loira se virou, tirou seus fones e nos olhou sem nenhuma expressão.

Lucy- Oi... O que vocês querem comigo? - perguntou seca.

Levy- Não seja tão fria assim com a gente Lu-chan - a azulada baixinha falou sorrindo.

Erza- Você podia ter ido até a gente né... Nós somos amigos agora. Né pessoal?

Jellal- A Erza tem razão, nós queremos ser seus amigos.

Gray- É isso aí - o Gray sorriu e todos assentiram, inclusive eu.

Após falarmos isso, ela abaixa sua cabeça, fazendo com que seu cabelo esconda seu rosto, e aperta sua saia com força. O clima ficou tenso até que ela decide quebra-lo.

Lucy- Vou dar um conselho a vocês... - ela deu um suspiro pesado - se afastem de mim, e não insistam em serem meus... Amigos - ela falou a última parte com uma certa... Dificuldade. E depois saiu deixando todos confusos.

Natsu Off.

Lucy On:

Acordei com o meu despertador, desliguei ele é fui me arrumar. Depois de pronta e ter tomado café, vou andando até a escola, coloco meus fones e deixo tocando músicas aleatórias. Quando cheguei no colégio vi vários estudantes lá. Fui andando até que ouvi alguém me chamar, me viro e vejo que é a que grupo que falei ontem. Tirei os fones e os olhei sem expressão

Lucy- Oi... O que vocês querem comigo? - pergunto seca.

Levy- Não seja tão fria assim com a gente Lu-chan - a Levy falou sorrindo.

Erza- Você podia ter ido até a gente né... Nós somos amigos agora. Né pessoal?

Jellal- A Erza tem razão, nós queremos ser seus amigos.

Gray- É isso aí - o Gray sorriu e todos assentiram.

Após falarem isso, eu abaixo minha cabeça, fazendo com que meu cabelo esconda meu rosto, e segurei minha saia com força. Percebi que o clima ficou um pouco tenso pra eles e decidi falar.

Lucy- Vou dar um conselho a vocês... - dei um suspiro pesado e continuei - se afastem de mim, e não insistam em serem meus... Amigos - eu disse e sai.

Fui até a sala e fiquei estudando algumas matérias adiantadas. Não demorou muito e o sinal bateu, fazendo com que os alunos fossem cada um pra sua respectiva sala, e professores também. Durante a aula fui anotando apenas algumas coisas, acho que estou um pouco adiantada, afinal eu estudei com a ajuda dos meus espíritos... Eles são minha família... Fiquei viajando um pouco até que o sinal do intervalo soa pelo colégio. Me levantei e fui para o telhado da escola, não estava afim de encontrar com eles... Não que eu não tenha gostado deles, a Erza, Juvia e Levy, me puxaram até a mesa, e os outros foram bem legais e gentis comigo, mesmo com aquele papo sobre a minha magia... Tudo bem, afinal são poucos que conhecem esse tipo de magia, eles até foram se desculpar comigo depois... Apenas não quero os machucar, isso sempre ocorreu, quando eu fazia "amigos". Fiquei pensando um pouco sobre algumas coisas até que bate o sinal, me levanto e volto pra sala.

Lucy Off.

Autora On:

Lucy voltou para a sala, o professor entrou e continuou com as aulas. Uma hora ou outra, a loira recebia bilhetinhos de todos os cantos, e ela apenas lia e amassava . Na maioria dos bilhetes estava escrito:

"Lucy, por que você não quer ser nossa amiga?"

"Lucy por que amassou o bilhete?"

" Responde a gente, por favor Lu-chan!"

"Oe, Luce, responde os bilhetes e para de amassar eles! Por favor"

" Loirinha, por que tá ignorando a gente?"

E cada vez mais bilhetes iam para na mesa da loira, até que a mesma decidiu parar de ler o que estava escrito e apenas amassava todos que recebia. O tempo passou e as aulas também, os outros alunos mal tinham começado a arrumarem suas coisas e a loira já estava saindo da sala. Natsu e os outros pegaram suas coisas e foram atrás da loira, a mesma começou a correr quando percebeu que estava sendo seguida.

Todos- Lucyyyy!!!!

Lucy- Parem de me seguir! Vocês parecem retardados! - ela gritou apressando o passo.

Natsu- Luce! Deixa a gente conversar com você!

Lucy- É Lucy! Com "Y"!!

A loira gritou virando a esquina e se escondendo, assim, despistando o grupo que a perseguia. Lucy suspirou e voltou pra casa. Estão a primeira semana de aula de Lucy passou, sempre com alguém a perseguindo tentando fazer amizade com a mesma. Na sexta, a loira saiu da sala um pouco antes do sinal bater, deixando todos confusos e quando saber o porquê. Ao final das aulas Natsu e seus amigos saíram e viram Lucy que estava de saída também, mas bem mais à frente, eles decidiram não correr atrás dela, já que sempre a mesma conseguia fugir, então decidiram espionar ela com muita cautela. E como Lucy estava um tanto distraída, nem percebeu que estava sendo seguida. Ela entrou em sua casa, subiu para o seu quarto, onde abriu um pouco a janela, e começou a se despir. As garotas que a observavam, cobriram a visão dos garotos é claro, as mesma ficaram até surpresas quando a loira ficou apenas de roupas íntimas. Lucy sempre usava alguma roupa mais apertada por baixo do uniforme para esconder mais seu corpo e não chamar tanta atenção. Colocou um shorts azul claro, uma camiseta rosa bebê e seu cinto preto que sempre usa, não importa aonde, pois nele que ficava suas chaves, e desceu para a sala. Pegou alguns aparelhos de música, um notebook e um piano portátil(eu esqueci o nome, então vou por assim mesmo), a mesma se dirigiu até a hack conde estava a TV e pegou uma caixinha onde estava escrito " Minhas Músicas Favoritas", de lá pegou um pen drive. Conectou o mesmo em seu notebook.

Lucy- Ainda bem que eu deixei gravado os outros instrumentos... Deu trabalho pra tocar, gravar e salvar... - falou pra si mesma dando um suspiro.

Ajeitou um microfone em sua frente, se sentou e pegou o pequeno piano. Assim que verificou que estava tudo conectado, e tudo no lugar, começou a tocar e cantar.

Nandemonaiya - Radwinps

 

Futari no aida
Toori sugita kaze wa
Doko kara sabishisa o hakonde kita no
Naitari shita sono ato no sora wa
Yake ni suki-tootte itari shitanda

Itsumo wa togatteta chichi no kotoba ga
Kyou wa atatakaku kanji mashita
Yasashisa mo egao mo yume no katari-kata mo
Shiranakute zenbu
Kimi o maneta yo

Mou sukoshi dake de ii
Ato sukoshi dake de ii
Mou sukoshi dake de ii kara

Mou sukoshi dake de ii
Ato sukoshi dake de ii
Mou sukoshi dake kuttsuite iyou ka

Bokura taimu-furaiyaa
Toki o kakeagaru kuraimaa
Toki no kakurenbo
Hagurekko wa mou iya nanda

Ureshikute naku no wa
Kanashikute warau no wa
Kimi no kokoro ga
Kimi o oikoshita nda yo

Hoshi ni made negatte
Te ni ireta omocha mo
Heya no sumikko ni ima
Korogatteru
Kanaetai yume mo
Kyou de hyakko dekita yo
Ta-ta hitotsu to itsuka
Toukan koshiyou

Itsumo wa shaberanai ano ko ni kyou wa
Houkago 「mata ashita」 to koe o kaketa
Narenai koto mo tama ni nara ii ne
Toku ni anata ga
Tonari ni itara

Mou sukoshi dake de ii
Ato sukoshi dake de ii
Mou sukoshi dake de ii kara

Mou sukoshi dake de ii
Ato sukoshi dake de ii
Tou sukoshi dake kutsuite iyou yo

Bokura taimu-furaiyaa
Kimi o shitte ita nda
Boku ga
Boku no namae o
Oboeru yori zutto mae ni

Kimi no inai
Sekai ni mo
Nani ka no imi wa kitto atte
Demo kimi no inai
Sekai nado
Natsuyasumi no nai
Hachigatsu no you

Kimi no inai
Sekai nado
Warau koto nai
Santa no you
Kimi no inai
Sekai nado

Bokura taimu-furaiyaa
Toki o kakeagaru kuraimaa
Toki no kakurenbo
Hagurekko wa mou iya nanda

Nandemo nai ya
Ya-pari nandemo nai ya
Ima kara iku yo

Bokura taimu-furaiyaa
Toki o kakeagaru kuraimaa
Toki no kakurenbo
Hagurekko
Wa mou ii yo

Kimi wa hade na kuraiyaa
Sono namida
Tomete mitai na
Dakedo
Kimi wa kobanda
Koboreru mama no namida o mite wakatta

Ureshikute naku no wa
Kanashikute
Warau no wa
Boku no kokoro ga
Boku o oikoshita nda yo

 

(Tradução)

Não Importa

 

Entre nós

Passou uma brisa
Que trouxe de algum lugar a solidão
Após a chuva, o céu
Parece mais limpo do que nunca

As palavras sempre duras de meu pai
Hoje, foram aconchegantes
A gentileza, os sorrisos e falar sobre sonhos
Eu não entendi nada
Então apenas te imitei

Um pouco mais
Apenas um pouco mais
Um pouco mais é o suficiente

Um pouco mais
Apenas um pouco mais
Podemos ficar abraçados só um pouco mais?

Nós voamos pelo tempo
Somos escaladores do tempo
Estou cansado de
Brincar de esconde-esconde com o tempo

A razão de rir quando está triste
Chorar quando está feliz
É porque seus sentimentos
Te dominaram

O brinquedo que consegui
Desejando a uma estrela
Agora está no meu quarto
No canto
Os sonhos que desejo tornar realidade
Hoje, eu tenho centenas
E algum dia, por apenas um
Irei trocar

Aquela garota que nunca converso
Fui capaz de dizer para ela "até amanhã"
Tudo bem fazer coisas que você não está acostumado
Especialmente
Se estiver ao seu lado

Um pouco mais
Apenas um pouco mais
Um pouco mais é o suficiente

Um pouco mais
Apenas um pouco mais
Podemos ficar abraçados só um pouco mais?

Nós voamos pelo tempo
Eu conheço você
Antes de eu
Me lembrar
Do meu próprio nome

Sem você
O mundo
Certamente teria significado
Mas sem você
O mundo seria como
Não ter férias de verão
Em agosto

Sem você
O mundo seria como
Sem sorriso
O papai-noel
Sem você
O mundo seria como

Nós voamos pelo tempo
Somos escaladores do tempo
Estou cansado de
Brincar de esconde-esconde com o tempo

Não importa
Realmente não importa
Estou indo agora

Nós voamos pelo tempo
Somos escaladores do tempo
Estou cansado de
Brincar de
esconde-esconde com o tempo

Você chora tanto
Essas lágrimas
Eu quero para-las
Mas
Você se recusa
Ver essas lágrimas caindo, eu entendi

A razão de rir
quando está triste
Chorar quando está feliz
É porque seus sentimentos
Te dominaram

 

Ao terminar, Lucy dá um suspiro e recupera um pouco de ar. Fora da casa da loira, o grupo que observava Lucy, estavam impressionados com a linda voz da loira. Como impulso, um certo rosado, anda em direção a porta, seus amigos tentam impedi-lo mas não conseguem e ficam escondidos. Natsu vai até a porta e toca a campainha. Lucy se levanta ao ouvir alguém na porta e vai em direção à mesma, abrindo-a.

Lucy- O que você... Como descobriu que eu moro aqui? -  pergunta seca e um tanto surpresa pelo rosado em sua porta.

Natsu- Eu te segui - respondeu olhando profundamente nos olhos da loira.

Lucy- Só você? E seus amigo, não vieram com você? - fez outra pergunta com desconfiança na voz.

Natsu- Não... Só estou eu aqui... Mas me diz, por que não quer ser nossa amiga?

Lucy- Não sei por que insistem... - Falou baixo, pra si mesma, mas Natsu conseguiu ouvir - Eu já disse, melhor ficarem longe de mim! E não insistam.... É sério.

Natsu ia falar algo mas Lucy fecha a porta na cara dele. Ele ficou tocando a campainha até que sente alguém tocar em seu ombro.

Gray- Deixa Natsu... Segunda a gente tenta de novo... Vamos pra casa - diz o moreno. Natsu assente e volta pra casa, pensando em uma certa loira...

Autora Off.

Lucy On:

Eu fechei a porta antes dele falar algo e subi pro meu quarto, amanhã eu arrumo a sala, ouvi a campainha ser tocada várias vezes. Olhei pela janela do meu quarto e vi o Gray falando com Natsu, e os outros atrás deles, eu sabia que ele não estava sozinho. Me joguei na cama e fiquei fitando o teto. Por que eles insistem em serem meus amigos? Eu não quero machucar mais pessoas... e se aquilo acontecer de novo...? Então percebo uma lágrima descer sem permissão. Enxugo ela rapidamente e fico com pensamentos na cabeça... até que, sem perceber, já tinha dormido.

 


Notas Finais


Link da Música(junto com a tradução): https://www.letras.mus.br/radwimps/nandemonaiya/traducao.html

Link da Música(versão "da Lucy"):https://www.youtube.com/watch?v=Z8oxYSEUnuU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...