História Konayuki - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, JB, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V, Youngjae
Tags 2jae, Abo, Incesto, Sugamon, Vmin
Visualizações 75
Palavras 1.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Depois de quase três semanas estamos aqui >.<
Acredito que o melhor daqui pra frente vai ser uma postagem mensal mesmo, então não desistam ok?

Capítulo 3 - Capítulo III


Fanfic / Fanfiction Konayuki - Capítulo 3 - Capítulo III

— Oi. - parou o que fazia ao ouvir a voz nem tanto grave juntamente com o cheiro suave de canela.

— Ah, oi. - o ômega respondeu virando-se para o alfa e logo em seguida o outro ômega apareceu na porta ao lado do alfa, mas sua atenção ainda estava no alfa que sustentava um sorriso que poderia julgar como contagiante, e seu cabelo loiro, um tanto bagunçado, lhe trazia um calor aconchegante.

— Yoonie esse é o Jackson, Jackson esse é o… Yoongi pra você. - o alfa o encarou com uma cara de nojo mas logo voltou a olhar de forma gentil para o mais baixo.

— Então é você. - proferiu agora olhando para sua barriga, mesmo que não houvesse nada ainda visível.

— Como sabe? - o Min perguntou visivelmente curioso, fazendo o olhos do alfa voltarem-se ao seu rosto — Digo, normalmente os alfas só sentiriam o cheiro quando eu estivesse com três meses. - passou os braços por cima da barriga, como se estivesse tentando protege-la, na tentativa de fazer o cheiro que nem ele mesmo sentia, não fosse mais sentido pelo loiro.

— Meu nariz é um pouco mais avançado. - ditou o alfa de forma convencida fazendo o moreno ao seu lado, fazer uma cara de desacreditado.

— Você vai almoçar ou veio na minha casa só pra dormir de novo? - Youngjae perguntou mudando sua expressão para completo deboche.

— Os dois.

— Pois você vai dormir no sofá, o quarto de hóspedes está ocupado. - o moreno disse empurrando o loiro para então entrar na cozinha.

— Acho que vou só comer mesmo então. - o alfa virou-se para voltar para a sala, passando a mão nos cabelos.

Depois de muita insistência de Youngjae para cozinhar sozinho, alegando que um ômega grávido não deveria ser tão explorado, Yoongi deu-se por vencido, e assim que terminou de enxugar e guardar o último objeto usado no café da manhã, dirigiu-se para a sala para fazer companhia ao alfa que assistia televisão. Embora estar na presença de estranhos fosse incômodo para si, o ômega não queria passar uma má impressão para o amigo da pessoa que lhe estava ajudando de forma que ninguém fez e não poderia negar que aos poucos a presença do alfa fora tornando-se agradável para ele, a forma como agia tão animadamente, a conversa fluía de forma natural, mas o ômega pôde perceber que em nenhum momento o loiro tocou em algum assunto em que resultasse em uma explicação para ali na casa de outro ômega marcado e estando ainda por cima, esperando um filhote.

Aqueles minutos em meio a conversa e alguns risos, nem perceberam o quanto o tempo passou, só se deram conta quando Youngjae apareceu, avisando ao alfa que sua refeição estava pronta.

— Ele é sempre tão acomodado assim? - Yonngi perguntou ao amigo que sentou-se ao seu lado.

— A família dele viaja muito, então ele costuma vir aqui bastante, é uma das minhas poucas companhias.

— Mas você não fica entendiado quando ele está aqui não é?

— Não. - Youngjae respondeu olhando para a cozinha onde o alfa estava comendo ma logo virou-se para o ômega, sorrindo travesso — E percebi que você também não ficou. - disse fazendo o outro rir e dar um empurrão em sei ombro.

《 Horas depois 》

Os dois sentados no chão da sala riam de mais alguma coisa que o loiro havia acabado de falar, enquanto se recuperavam, o alfa olhou pela janela, deparando-se com a luz já fraca do sol, iluminando a casa da frente, lhe indicando que já estava na casa do amigo há horas.

— Acho que já está na minha hora. - o loiro disse levantando-se do chão, olhou para o sofá próximo à eles onde descansava serenamente o amigo comum dos dois, o ômega ainda no chão encarou de forma curiosa o que dormia tentando constatar se este estava mesmo em sono.

— Ele está dormindo. - disse baixo antes de levantar.

— Diga a ele que talvez eu apareça amanhã. - o alfa rumou a porta da residência seguido pelo mais baixo — Foi bom conhecer você Yoongi. - falou com um sorriso, que não desapareceu no decorrer de todo aquele dia.

— Eu que digo isso. Eu não achei que conseguiria sorrir na situação que eu estou.

— Ele não merecia você. - Jackson ditou deixando o transparecer sua surpresa com o assunto repentino.

— O quê?

— Seu ex alfa. Eu não sei o que aconteceu e você não tem obrigação de me contar, mas eu sou um alfa, sei muito bem como eles normalmente agem. Se meus pais não fossem diferentes dos outros eu provavelmente seria como ele.

— Obrigado. - o ômega abaixou a cabeça, realmente agradecido por logo um alfa, não lhe apontar um dedo ou usar sua voz consigo e chamá-lo de inútil.

— Não se preocupe, vou vir mais vezes pra te fazer rir. - bagunçou os fios negros do menor antes de se virar e andar até a calçada, em seguida virando-se para o ômega, acenando com a mão direita enquanto sorria e se distanciava — Tchau, Yoongi. - o Min devolveu o aceno com um pequeno sorriso.

— Tchau. - sussurrou mesmo sabendo que o outro não poderia ouvir e voltou para dentro da casa

O ômega fechou a porta devagar, deslizando seus dedos pela maçaneta antes de abandona-la, virou-se para o cômodo onde estava, era tão diferente da casa que estava acostumado a chamar de sua, tanto pelas cores quanto pelo tamanho e em meio a elas, o ômega adormecido no sofá, que em poucas horas passou de um mero colega de escola para uma pessoa que Yoongi com certeza não esqueceria. Caminhou devagar até estar a frente do ômega, observando sua feição serena enquanto dormia, os segundos se passando e as lágrimas iam se acumulando em seus olhos, que tanto teimou em segurar, no entanto, mais uma vez elas caíram, junto com seu corpo que cedeu ao chão, ajoelhando-se no piso de madeira lisa, ficando ainda mais próximo de Youngjae. Acabou por fechar os olhos, chorando em silêncio que nem percebeu o outro ter acordado, só deu-se conta quando sentiu as mãos do rapaz em seus ombros, fazendo-o olhar para ele que possu8a uma feição preocupada.

— D-desculpe… - o Min sussurrou abaixando sua cabeça pra evitar que o outro ômega visse seu rosto.

— Eu já te vi chorar muito em apenas dois dias Yoonie… - respondeu puxando Yoongi para que sentasse ao seu lado, passando a mão por seu rosto na tentativa de limpar as lágrimas, que na sua opinião não deviam estar ali.

— Youngjae… porque… porque está fazendo isso? - o menor perguntou entre soluços.

— Porque eu sempre admirei você, o jeito como você enfrentava todos os alfas da escola, eu sempre pensava " Eu gostaria de ser corajoso desse jeito. " Mas quando eu te encontrei naquele parque… eu… vi que, nesse mundo, ter coragem não significa felicidade. E mesmo que soubesse das consequências… mais uma vez você foi corajoso em deixá-lo… e eu não quero que a pessoa que me inspirou por anos fique definhando em um lugar qualquer por causa de um destino cruel… - ao ouvir tais palavras o Min desatou a chorar ainda mais, porque ele não se julgava forte e corajoso como o outro dissera, pelo contrário, se achava fraco, porque mesmo com o que seu agora ex-alfa havia feito, durante todos esses dias a opção de voltar para ele estava sempre ali, rondando sua mente, e inútil porque não conseguia odiá-lo, sentia-se machucado, mas não conseguia odiá-lo pois o amor recente ainda estava ali em seu peito.

E meio a mais lágrimas e um abraço do amigo, Yoongi ficou ali por vários minutos, sendo mais uma vez confortado por aquele ômega que lhe em pouco tempo lhe deu uma casa, um ombro amigo e segurança para seu coração desesperado.


Notas Finais


Quero agradecer as pessoas que comentaram e me desculpe mesmo não responder, mas prometo que irei responder todos daqui pra frente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...