História Kurenai se apaixona - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Kakakure, Kakashi, Kurenai
Visualizações 27
Palavras 1.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! Como o prometi, trouxe capítulo nivo. Espero que gostem!

Boa leitura!

Capítulo 14 - Provocação


Kurenai narrando

Nunca pensei que veria kakashi agir daquele jeito, com tanto ódio! Asuma agiu mal, mas não tão mal. Não vou negar que me assustei quando o prateado atacou, sei que foi em minha defesa, só que aquilo foi de deixar qualquer um aterrozado. Kakashi é um homem frio e muito calado. Porém pelo visto ele ainda guarda no peito o seu passado triste e amargo. 

Depois que todos foram embora, ficamos um bom tempo abraçados, o prateado não estava mais com ódio, agora no rosto sempre com um ah de preguiça e serenidade uma lágrima tímida descia. Olhei em seus olhos negros e penetrantes. Podia enchergar sua alma. Tantos erros, tantas perdas e ele continuava firme. Enfim criei coragem para perguntar.

Kurenai :

- Você está bem?

Ele não respondeu. 

Kurenai :

- Não precisa dizer se não quiser. 

Não fazia sentido ele estar mal naquele momento, eu que deveria estar mal não ele. Mas eu não pensava nisso naquele momento, só queria reconfortado, que por mais que ele tentasse não demonstrar, eu sabia que algo o encomendava. 

Ainda nos encarava-mos quando ele finalmente quebrou o silêncio com uma voz neutra.

Kakashi :

- Acho melhor você ir pra casa, já está tarde.

Kurenai :

- Mas... eu quero fazer uma pergunta, e quero que me responda con sinceridade...

Kakashi :

- Pode falar...

Kurenai :

- Porque ficou tão alterado. Asuma só elevou a voz. 

Kakashi :

- Ninguém, ninguém vai nem te olhar feio enquanto eu estiver por perto. Nunca se esqueça disso.

Kurenai :

- Não precisa se preocupar com isso... só somente palavras!

Kakashi :

- As vezes palavras machucam muito mais que ações... é eu não estou disposto a ver você se machucar. 

O Albino me coloca no colo e completa. 

Kakashi :

- Sei que você não precisa, mas eu vou te proteger, não importa quem seja ou o que seja. 

Essas palavras ecoaram na minha cabeça durante toda a noite. Vindas dele, eram mais forte que um "eu te amo". Uma promessa. Uma poesia. Música para meus ouvidos. 

Estava na porta da minha casa. Finalmente uma despedida descente. Abaixou a máscara e cedeu um beijo quente e cheio de paixão. Deu um sorrisinho que só ele sabe dar, subiu a máscara e sumiu numa cortina de fumaça. 

Entrei em casa, me sentei encostada na porta. Levei as mãos a cabeça e Fitei o chão com um sorriso bobo no rosto.

-Ele me ama...!

Fiquei um bom tempo naquela posição lembrando de sua feição. Seria um anjo? 

Porque nunca tinha o notado?

A quanto tempo ele nutria tal sentimento? 

Como conseguiu fazer com que eu me apaixonasse em tão pouco tempo? 

Como? 

Como conseguia ser tão perfeito?

Perguntas e mais perguntas vinham e iam na minha mente. Perguntas das quais talvez ele me desse resposta, outras que eu nunca saberia. He he. .. nem preciso saber. 

Dormi ali mesmo...





........... ......  .....



Acordei con uma tremenda dor nas costas, mesmo assim estava derramando felicidade. Se eu disser que não senti falta do prateado na hora de dormir estarei mentindo! Tomei um bom banho de água gelada para acordar direito e fiz um chá... de jasmim. ..e com muito açúcar. Sentei - me a mesa para comer um pouco. 

Era cedo. 6:40... dessa vez iria treinar com Hinata, Chino, kiba e Akamaro. Ou melhor,  iria tentar arrancar informações sobre o que diabos tinha acontecido na noite passada. Sai de casa com a roupa jonin. E fui caminhando até o campo aberto de treinamento muito satisfeita da vida com um sorriso de orelha a orelha. 

Sorriso que se desfez quando vi quem me aguarda junto da minha equipe. 

Kurenai :

- Asuma?...O que faz aqui? 

Asuma :

- Posso falar com você um instante? 

Ele estava sério, falou com um pouco de dificuldade,  ainda tinha as marcas da mão de kakashi no pescoço. Pelo visto o prateado realmente não estava brincando. 

Kurenai :

- Se eu disser não você não vai embora, não é? 

Asuma :

- Não. 

Nos afastamos um pouco dos outros. Ele se aproximou um pouco e eu me afastei. 

Asuma :

- Eu vim para pedir desculpas... Por ontem... eu não queria dizer aquilo...

Kurenai :

- Só isso? 

Asuma :

- Não. .. eu já disse e vou repetir de novo. .. não vou desistir de você! 

Kurenai :

- Mas eu já desisti de você, Asuma. E você sabe o porquê. 

Asuma :

- Nunca chegamos a ter nada! Só me dê uma chance e eu te provo que posso te fazer feliz. 

Kurenai :

- Eu já decidi. Escolhi kakashi. 

Asuma :

-Mas você nem me deu uma chance! 

Kurenai :

- Ontem você provou que não é  o tipo de pessoa que quero! 

Asuma :

- Então me diga o que tenho que mudar! 

Kurenai :

- Não quero que mude por mim! Se mudar, não vão ser você,  vai ser o que eu quero que seja! 

Asuma :

- E Não é isso que quer?! Um cara perfeito? 

Kurenai :

- É isso que acha que eu quero?!

Nossos tons de voz já começavam a subir. 

Asuma :

- É... quero dizer... é isso que parece que você quer!

Kurenai :

- kakashi não é perfeito se é isso que quer saber!

Asuma:

- ENTÃO PORQUE ESTÁ COM ELE? 

Kurenai :

- VOCÊ ESCUTOU O QUE EU ACABEI DE DIZER? PARA DE AGIR COMO UM ADOLESCENTE INCONFORMADO E ACEITA A PORRA DE UM NÃO! BOLA PRA FRENTE! 

Falo aquilo e me viro para ir até meus alunos que nos olhavam disfarçadamente, mas ele me segura pelo braço.

Asuma :

- Você que não tá em e escutando. Eu quero você kurenai,  só você! 

Kurenai :

- Me solta Asuma!  Tá me machucado! 

Ele continua me segurando. Não vejo outra forma. O coloco em um genjutsu fazendo-o me soltar. Mas não dura muito. 

Asuma:

- Tente entender meu lado! 

Kurenai :

- Tente entender o MEU lado! 

Ele iria falar mas alguma coisa mas desiste. Olha pro lado e eu olho para o mesmo lugar. Kakashi estava do lado de uma árvore, com uma mão no bolso e a outra segurando seu livro de sempre. O prateado encarava Asuma de longe. Com o ar de preguiça de sempre, mas mesmo assim estava lá, para mostrar que estava de olho,  pra mostrar que confiava e mim e em meu potencial como ninja, porém quando as coisas apertarem ele estaria do meu lado pro que der e vier. Sorri de canto de boca, e ele retribuiu o sorriso. Desapareceu e apareceu em uma cortina de fumaça do meu lado. Olhou nos olhos do Morenos que nos fitava com ódio e puxou minha cintura para perto de si. 

Isso era uma provocação?  Eu pensei. .. 








.... ..... continua



Notas Finais


Obrigado por ler até aqui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...