História Kyūketsuki akuma - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Seiji Komori, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 42
Palavras 3.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Harem, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Uma raça sem visão


Fanfic / Fanfiction Kyūketsuki akuma - Capítulo 12 - Uma raça sem visão


Ayato on:

Eu fui acordar a chi chi nashi mas ela não estava lá, então deci as escadas.

Ayato - Yui não está no quarto.- Falei sério.

Kanato - Ela não está no cemitério, mas estará logo.- Disse cinicamente Kanato.

Então eu pude perceber que talvez os Mukamis tivessem pego a chi chi  nashi.

Eu imediatamente fui até à mansão deles . A porta se encontrava aberta, e então me deparei com Yuki e os Mukamis .

Kou - Olá Ayato-san.- Disse Kou sério.

Yuki - Oque faz aqui ?- Perguntou friamente.

Ayato - Temos problemas ... A Yui ela sumiu.- Falei palimante e sério.

Ruki - Eve ?..- Ruki falou levantado-se no mesmo momento ele estava estupefacto.

Kou - M neko-chan ?!- Kou falou quando ouviu um estrondo. 

Me virei e ví Shokuji, a quem eu realmente não queria ver naquele momento.

Shokuji - Ayato-kun ?....- Murmurou com os olhos regalados. Ela havia derrubado as flores que estavam em um jarro.

Ayato - Shokuji ?...- Fiquei peplexo ao ver ela..

Shokuji - Yui-chan ?... É minha culpa !- Disse ela, e então ela virou-se subindo desesperadamente a escada dos Mukamis.

Eu puxei Shokuji pelo pulso e a abracei.

Shokuji - Ayato-kun...- Murmurou ela.

Ruki - Largue ela.- Disse Ruki seriamente, segurando em meu pulso. 

Ayato - Cale-se !- Exclamei. 

Então Yuki me fez fluar e parar sentado no sofá deixando Shokuji na escada.

Yuki - Você veio para nós avisar que Yui fugiu não nós ameaçar não é mesmo.- Falou ela friamente ao lado de Yuma.

Ayato - Ela não fugiu ela sumiu !- Exclamei. 

Yuki - E como tem tanta certeza ?- Perguntou friamente.

Ayato - Encontrei isto no jardim .-  Disse a Yuki estendendo um tecido preto.

Yuki - Este tecido tem resíduos de electricidade.- Disse ela observando o tecido.- E um.... Fio de cabelo vermelho ...- Aquele fio faz com que Yuki regalasse os olhos.

Kou - A quem pertence este fio ?- Perguntou Kou seriamente.

Yuki - Miuna Fujimoto .- Disse Yuki com os olhos regalados.

Yuki on:

Yuki - Miuna Fujimoto, é da família Fujimoto uma das famílias especiais, ela é uma sangue puro de White demon, a maioria de sua linhagem tem cabelos com cores chamativas, Miuna é uma hunter assim como eu e sua família é leal a Itami. Ela é a única raça que nasce sem visão( Ou era oque eu pensava), Miuna é cega mas ela se move por sons e cheiros. Ela foi mandada  por Itami para levar Yui.. Devemos alcança-la ou nunca mais veremos Yui.- Falei enquanto  abria um portal.

Ayato-  E a Shokuji ?- Perguntou ele entrando no portal.

Yuki - Eu mandei ela para a mansão, Subaru e os outros já estão há frente de nós, Katrynna ficará com Akira e Kanato.- Falei entrando no portal que se fechou após eu entrar.

Katrynna on:

Eu fui parar na mansão Sakamaki acabei caindo em cima de Akira.

Akira - Saia de cima de mim !- Gritou Akira e eu me levantei.

Shokuji - Me desculpe..- Disse envergonhada.

Akira - Tanto faz, oque faz aqui ? Se veio pedir piedade é tarde de mais... E não damos esmolas.- Disse ela limpando Lola.

Shokuji - Não é isto !- Disse envergonhada.- Um buraco azul brilhante me fez parar aqui !- Exclamei vermelha e fazendo biquinho.

Akira - Buraco azul brilhante ?- Perguntou arqueando a sobrancelha.

Shokuji - Hum.- Acinti que sim com a cabeça.

Akira - Entendi .... Yuki e seus belos métodos de magia, trazendo alguém contra a própria vontade... Que modos deploráveis.

Shokuji - Não é isso...Nossa você está  falando exatamente como o Reiji-kun... - Falei pensativa.

Akira - Cale-se !- Gritou ela.- Eu irei até a cozinha fazer um sanduíche ... Quer um ?- Perguntou me olhando frio.

Shokuji - Hum ... Estou bem.- Falei sentando-me na cama de Akira.

Akira - Não mexa em minhas propriedades.- Disse ela e então fechou a porta.

Eu estava vendo as coisas que estavam na cama de Akira, derrepende ouso um barulho. Observei e não havia nada no quarto então com cuidado abri a porta e segui o barulho pelo corredor parei em frente a uma quarto. Eu abri a porta e segui o barulho até a sacada lá estava uma mulher de preto com longos cabelos roxos.

 ???- Eu quero lhe mostrar algo.- Disse a mulher sorrindo cinicamente. Ela então me estendeu sua mão.

Eu recusei ... Ela então sorriu e passou a mão em meu rosto.

???- Não tenha medo.- Disse ela sorrindo e me estendendo sua mão novamente.

Eu não hesitei e pegei em sua mão, e eu então ví e vivenciei algo realmente cruel... Kanato Ayato e Laito mataram a própria mãe... 

Fiquei paralisada, por mais cruel que eles eram eu jamais deixei de me preocupar com eles .... Mas eles não eram só cruéis, eram maníacos, sádicos, sociopatas e psicopatas.... 

??? - Você viu ?- Perguntou ela sorrindo sadicamente.

Shokuji - Q-quem é v-você ?- Perguntei a olhando com os olhos regalados.

???- Não tenha presa você logo saberá .- Disse ela se aproximando de mim.

Shokuji - Não se aproxime de mim !- Gritei correndo.

??? - Você não é igual a ninguém .- Falou ela aproximando-se mais ainda.-Você é especial... Muito especial.- Sussurrou ela em meu ouvido.

Eu me aproximei de uma estante e acabei quebrando o retrato que estava junto à alguns livros na estante, e machuquei minha mão nos vidros.. Olhei para a foto que ví a mãe dos trigémeos.

Shokuji - É você não é ?... A mãe deles ?..- Perguntei seriamente à olhando.

??? - Sou Cordelia Sakamaki .- Ela disse sorrindo.

Shokuji - V-você está viva ?- Perguntei me afastando, e batendo com as costas na estante.

Cordelia - A vida já não habita meu corpo.- Disse ela ajoelheando-se em minha frente.- Não tenha medo afinal você convivi com demónios e vampiros, eu sou apenas um espírito e não lhe farei mau.- Disse ela e então desapareceu.

Eu imediatamente me levantei, eu sentia uma dor em meu joelho, mas mesmo assim eu levantei-me e saí correndo daquele lugar.

Shokuji - Eu já não aguento mais !- Falei correndo em meio as rosas brancas. 

Cheguei no portão que se encontrava aberto e saí correndo estava chovendo.

Escorreguei em meio ao barro da floresta, e segurei em um galho de árvore para que eu não caisse e memachucassse. Mas infelizmente não obtive sucesso, caí quebrando a perna, mas fiquei apavorada ao ver que aquilo estava se fechando e se recompondo em regeneração.

Shokuji - O-o-oque eu s-sou ?!- Gritei apavorada. Senti algo atrás de eu me virei e olhei em direção a escuridão.

Kanato - Oque está pensando ?- Perguntou Kanato sínico com um urso em seus braços.

Shokuji - Kanato-kun ?...- Disse apavorada.- Como soube que eu estava aqui ?- Perguntei com os olhos regalados.

Kanato - Traidora.- Disse ele se aproximando de mim .

Shokuji - Ham ?..- Perguntei assustada.

Kanato - Você me pertence, não é mesmo ?- Perguntou ele se ajoelhando em minha frente.

Shokuji - Oque ?...-  Perguntei o olhando atentamente.

Kanato - Mesmo assim você figiu com eles ?!!- Disse ele gritando cinicamente.

Shokuji - Isso foi porque ...- Murmurei o olhando .

Kanato - Você era só minha boneca.- Disse ele pasando a mão em meus cabelos.

Shokuji - Sádico...- Murmurei.

Kanato - Como ousa ?.. Eu definitivamente não há perdoarei.- Disse ele e mordeu meu pescoço.- Você aprecia quando EU te sugo certo ?- Disse Kanato me olhando sério.

Shokuji - Seu sociopata....- Murmurei.

Kanato - Para vocês ficar bem... Precisa apenas ficar ao meu lado.- Disse ele sorrindo cinicamente.- Só precisa ficar aqui .... - Disse ele então voltou à morder-me.

Akira - Kanato-senpai solte-a !- Gritou Akira sadicamente.

Shokuji - Akira ..- Murmurei levantando-me e indo em direção à Akira.

Kanato - Por que ? Porque está fugindo de mim ?- Perguntou Kanato sério.

Akira - Solte-a seu psicopata.- Falou Akira com a cabeça para o lado e deu um sorriso maníaco.

Kanato - Tal como eu pensava, minha boneca está me traindo, você não é diferente de Yui, ela também me traiu.- Disse Kanato seriamente com um olhar sínico em sua face.

Shokuji - Você matou sua mãe não é mesmo ?..- Murmurei. Não sabia o motivo de ter perguntado aquilo, eu mesma fiquei perplexa.

Kanato - Como sabe disto ?!- Ele começou a apertar meu pulso com mais força.

Shokuji - Eu há ví...- Murmurei.

Kanato - Você realmente está me traindo.- Disse Kanato sério.

Akira - Kanato-senpai .... Solte-a.- Murmurou Akira.

Kanato - Cale-se ! Saia imediatamente daqui ! Desapareça !- Gritou Kanato quebrando meu pulso.

Akira on:

Kanato-senpai estava prestes a matar Katrynna, e ele então mandou que eu desaparecesse.

Akira - Eu não posso ! Eu não posso te deixar ! Por mais cruel que isso seja .... Por mais cruel que você seja ! Eu não posso te deixar ! Não posso desaparecer ! Porque eu te amo !- Gritei e olhe firmemente para Katrynna e Kanato . Ele me ignorou completamente.

Kanato - Entendo... Se não quer estar comigo.. E já que descobriu sobre mamãe... Então só me resta lhe matar.- Disse ele e então começou a sufocar Katrynna.

Shokuji - Ham ?..- Murmurou.

Akira - Kanato-senpai.... Katrynna...- Murmurei sem saber oque fazer.

Shokuji - Kanato-kun...- Murmurou enquanto enfraquecia.

Derrepente me deparei com sangue escorrendo, mas não era o de Katrynna  ela usou magia para que Kanato-senpai à solta-se. Ela perfurou a mão de Kanato-senpai...

Shokuji - Nani ?.... Eu machuquei...- Disse Katrynna, e em seguida desmaiou..

Katrynna estava recuperando seus poderes, e realmente aquilo se tornava doloroso pois ela já não era a mesma...

Miuna on:

Mesmo que um sangue amaldiçoado esteja queimando em minhas veias, eu jamais pude sentir oque eu realmente desejei... O toque de Shin Tsukinami.... 

Eu sou uma hunter, minha raça carrega uma maldição, nascemos sem visão, minha família serviu lealmente a corte real por séculos, e desde séculos os demónios não podiam ter sentimentos . Mas após Itami subir no trono esse mandamento se tornou severo.

Quando eu tinha nove anos eu conheci Katrynna a única filha de Itami.... A filha bastarda.

Itami me chamou a corte, sem questionar eu fui até a corte.

E lá estava Katrynna... A pessoa que tirou minha audição...

Minha raça se movimenta pelo cheiro e som... Eu então tive de conviver sem meus instintos... Eu então criei, Hiroshima, Saori, e Manaka, que são robos, que me ajudam a enxergar, e a ouvir... 

Eu não posso receber uma doação das córneas pois humanos não tem os mesmos sentidos e nem a mesma força nos órgãos como os seres sobrenaturais. Shin Tsukinami era a pessoa que eu mais queria ver, ouvir sua voz me deixava cativada...

Eu sempre observei Shin Tsukinami de longe.... Eu sempre o admirei, mesmo que ela amasse Yuki Yoso....

Meus robôs captam sons, e pelos seus olhos eu enchergo.... A primeira vez que ví Shin Tsukinami eu me apaixonei mais ainda...

Eu estava com Yui Komori, meus robôs captaram sons atrás de mim, parei e me virei em direção as pessoas que me seguiam.

Miuna - É você Yuki-san ?- Perguntei virando o rosto em direção a eles.

Yuki - Sim Miuna-san.- Falou friamente.

Miuna - Vejo que não mudou absolutamente nada.... Entendo.... Agora você tem um coração... E sentimentos.- Falei quando virei Saori em sua direção e então pude ver Yuma ao seu lado.

Ayato - Devolva a chi chi nashi !- Gritou Ayato Sakamaki aproximando-se de mim.

Nós estavamos no mais belo paraíso de fogo o inferno. Estavamos no vilarejo onde aconteceu meu crescimento. Lá haviam pequenas casas de madeira e lava escorrendo por todo lugar...

Miuna  - Hahaha acha mesmo que será tão fácil assim ?- Perguntei sorrindo.

Subaru - Cale-se e há devolva a nós !- Gritu Subaru Sakamaki.

Miuna - Porque estão tão dispostos a salvar ela ?!- Exclamei séria.- Hum... Vocês sentem algo por ela ?- Perguntei enforcando Yui.

Yui - Itai... Solte-me...- Murmurou.

Laito - Como ousa insinuar que sentimos algo pela bitch-chan.

Subaru - Solte-a ou eu vou acabar com você ! Eu não acabarei apenas com seu corpo mais também com sua alma !- Gritou Subaru apertando os punhos e vindo para perto de mim.

Miuna - Aproximesse mais um pouco e eu irei decaptar sua amiguinha loira.- Disse apertando mais o pescoço de Yui.

Yuki - Porque ? Porque é tão cruel ?!- Gritou Yuki friamente.

Miuna - Porque ? Porque você e sua família tiraram tudo de mim.- Falei friamente.

Yuki - E mesmo assim serve a nós ? Porque escolheu isso ?- Perguntou ela e derrepente vejo alguém vindo em nossa direção.

Shokuji - Yuki-chan !- Era a maldita Katrynna, era hora de matar ela e acabar com minha dor.

Yuki - Shokuji ?!- Perguntou Yuki perplexa.

Subaru ficou estupefacto ao ver a menina. Eles haviam dado um apelido horrível à Katrynna. 

Shokuji - Subaru-kun ?...- Murmurou ela o olhando.

Miuna - Olá Shokuji, ou devo dizer Katrynna ?, que magnífico apelido medíocre.- Disse rindo.- Ainda se lembra ? De quando tirou minha audição ?!- Gritei largando Yui.

Eu então me teleportei e enforquei Katrynna.

Em meio a gritos deseperados e tentativas inúteis de me impedir de matar Katrynna não dado em nada,ela me olhou e sorriu. Pude sentir suas veias... Seu sangue cruel e fervente não era o mesmo. Eu a soltei de imediato.

Shokuji - Gomen... Eu magoei você também não é mesmo ?...- Murmurou ela cabisbaixa, ela estava prestes a chorar.

Miuna - Porque se preocupa com isso ? Eu tentei te matar !- Gritei apavorada com aquela situação.

Shokuji - Você tentou me matar mas não matou.... Você não é cruel, como quer ser.... Eu te machuquei...- Falou ela me abraçando.

Miuna - Me largue ! Mesmo que você queira eu não deixarei Yui !- Gritei envergonhada por causa do abraço.

Shokuji - Sei foi manipulada e usada para serviços sanguinários... Sei que foi mandada para levar Yui... Todos à querem... Mas você quer outra pessoa... 

Yui - Me tiraram a felicidade... E agora eu tirei a de outra pessoa...- Disse Yui enquanto lágrimas caiam.

Yuki - Você escolheu servir a nós por um propósito não é mesmo ?... E mesmo assim não cumpriu este propósito.- Falou seriamente Yuki. 

Miuna - Meu maior propósito era me aproximar de Shin Tsukinami.... Mas ele sempre teve sentimentos por você..- Murmurei.

Yui - Isso doí não é mesmo...- Murmurou Yui.

Miuna - Chega de drama ! ... Eu serei decapdada por dizer oque sinto... E por não cumprir as ordens de Itami... Mas não consigo conviver sabendo que matei um inocente... Como ele faz todo dia.. Eu sei oque você carrega dentro de sí Yuki..- eu disse e então me teleportei para a corte real.

Yui on: 

Miuna sentiu oque eu sentia... E preferiu morrer ao ter que conviver sabendo que a pessoa que ela ama, está apaixonada por outra pessoa... Nós estamos bem no meio desta rota amorosa, e a pessoa que eu amo está distante e sempre estará.

Ayato - Como você veio parar aqui Shokuji ?- Perguntou Ayato seriamente.

Shokuji - Um buraco apareceu e eu entrei.- Falou ela sorrindo.

Yuki - Você não deve entrar em buracos aleatórios que encontra.- Falou Yuki passando a mão nos cabelos da Shokuji-chan.

Enquanto eles andavam eu estava atrás.. Provavelmente sempre estaria atrás.... Minha convivência com os Mukamis e os Sakamakis jamais séria a mesma após a Shokuji-chan entrar em nossas vidas...

Laito - Vou morde-la está bem bitch-chan ?- Perguntou Laito-kun me tirando de meu transe.

Yui - Laito-kun...- Murmurei.

E Laito-kun me mordeu aquilo era doloroso mas já não tinha importância a quantia que perderia de meu sangue eu apenas queria me aliviar de minha dor.

Depois de alguns minutos Yuki gritou para que atravessássemos o portal logo... Para os vampiros eu já não tinha tanta importância...

Katrynna on:

Chegámos a mansão Sakamaki .

Kou - Vamos M neko-chan.- Disse Kou pegando minha mão.

Ayato - Ela não vai com você a Shokuji ficará aqui- Disse Ayato me puxando fazendo com que eu caisse para traz batando com as costas nele.

Yuma - A porca virá com a gente.- Disse Yuma sério.

Ruki - Disto não posso descordar essa mulher patética e medíocre nós pertence.- Disse Ruki sério.

Laito - A meinu-chan é nossa.- Disse Laito que apareceu ao meu lado e lambeu minha bochecha.

Shu - Que chato.- Disse Shu deitado no sofá.

Reiji - Tenham modos, vocês estão em nossa propriedade.

Então ouvimos um estrondo, Subaru quebrou a parede.

Kanato - Calem-se !- Gritou Kanato com o Teddy em seus braços.

Kou me mordeu na frente deles, eles Ayato o olhou friamente e Subaru fechou os punhos.

Kou - Oque irá fazer Subaru-kun ?- Perguntou Kou afastando-se de mim.

Subaru voou de perto do sofá e acertou Kou com um chute.

Shokuji - Kou-kun.- Falei aproximando-me de onde Kou estava.

Senti meu pulso ser esmagado, olhei para trás e era Subaru.

Subaru - Por que você foi com eles ?!- Falou Subaru friamente apertando meu pulso.

Shokuji - Subaru-kun ... Itai..- Murmurei.

Subaru - Primeiro a minha pergunta !- Gritou Subaru quebrando meu pulso. Ele olho para mim e regalou os olhos, então ele me puxou me abraçando logo em seguida, e depois me mordeu.

Azusa - Deixe a Shokuji decidir com quem ela ficará.- Disse Azusa sem animo.

Então todos me olharam, até mesmo Kou que parecia machucado.

Shokuji - Eu não sei .... Eu realmente não sei !..- Disse e então corri até meu antigo quarto trancando a porta e me isolando, em meio a cobertas e uma vasta escuridão.

Miuna on:

Em luz e escuridão eu me encontro no meio, eu sou o meio de termo do demónio ao anjo..

Eu fui convocada por Itami a corte real, eu estava no corredor até que o servo me chamará.

Itami - Miuna porque não me trousse Yui ?- Perguntou ele friamente.

Miuna - Por muitos motivos mas o maior deles, é não poder machucar um inocente.

Itami - Como ousa cometer tal desobediência.- Disse ele me enforcando com seus poderes.

Miuna - Mate-me... E acabe com meu sofrimento...- Disse enquanto era sufocada. Ele então me soltou 

Os imperiais ou reis para ser mais exacta eram os únicos que matavam seres sobrenaturais sem a adaga sagrada... E outra forma de nós matar é nos decaptando com a foice do destino a última foice de um Shinigame encontrada...

Itami - Eu lhe sufocaria aqui mesmo mas isso séria uma desonra, vá ... E preparasse você tem uma hora para despedir-se de um pessoa especial para você, vocês tem até os doze badalares do relojo da corte real .- Disse ele friamente.

Miuna - Itami há algo que quero lhe dizer.- Falei o olhando.

Itami - Diga sua traidora hipócrita e miserável.- Disse ele me jogando contra a parede. Levantei-me com um pouco de sangue no canto da boca.

Miuna - Não deixe que julguem suas lágrimas pois amar é uma arte mas nem todos são artistas... Eu lhe perdoo.- Falei sorrindo Itami então riu cinicamente.

Itami - Amor ? Não me faça rir, saia daqui imediatamente.- Disse ele então seu servo me empurrou até à saída.

Posso dizer que não estou triste mas eu estaria mentindo... Só que o mundo não me permite ser criança para sempre e ficar chorando pelos cantos.

Eu avistei Shin sentado no jardim, aquele era o único lugar que havia luz e iluminação entendia o porque de Shin gostar de lá.

Miuna - Tsukinami-san !- Disse abanando as mãos e sorrindo, ele então me olhou e eu corri em sua direção.

Shin - Olá Fujimoto-san .- Disse ele sorrindo marginalmente.

Miuna - Como tenho pouco tempo de vida irei lhe chamar de Shin-kun.- Falei sentando ao seu lado e ele então me olhou seriamente.

Shin - Oque houve ?- Perguntou ele sério.

Miuna - Hum... Não tem importância.- Falei olhando para minhas mãos que estavam em meu colo, e Shin voltou a escrever em um caderno.

Shin - Miuna-chan você está bem ?- Perguntou ele me olhando.

Miuna - Hum... Eu sempre lhe observei de longe, sempre o ví sorrir de longe e no meio de tanta escuridão você se tornou a minha luz. Eu estava chorando e desistindo antes mesmo de tentar... Chorei pelos olhos que não podem ver .... E pelos ouvidos que não podem escutar... Eu fiz tanta coisa errada matei inocentes... E achei que isso me ajudaria em meu objetivo mas não foi exatamente isso... Eu sempre quiz lhe ver lhe tocar ouvir sua voz me cativava....Eu amo você.... E vou morrer por ter te amado... Mas irei morrer lhe amando, porque sem você eu estria morta... O amor que eu sinto por você me manteve viva.- Falei enquanto as lágrimas escorriam eu mantive meu sorriso.

Shin -  M-Miuna-chan..- Eu o interrompi,pondo a mão sobre sua boca suavemente.

Miuna - Não diga nada .... Não torne isto mais doloroso..- Murmurei sorrindo e me levantei.

Servo - Miuna Fujimoto-san o rei e os sete sacerdotes há esperam.- Disse o servo com medo.

Os sete sacerdotes são os homens das famílias principais.... Meu pai estaria lá...

Miuna - Estou indo..- Quando fui me levantar Shin me puxou pelo pulso.

Shin - Podemos fugir ... Há tempo..- Sussurrou ele.

Miuna - Hum... Não comprometa sua vida à uma causa perdida.- Falei o olhando.- Não comprometa seu destino há uma pessoa à qual você não sente oque ela sente.- Sussurei em seu ouvido.

Então eu parti.. O deixando para trás, ao entrarmos na sala dos sete tronos lá estava meu pai e todos os seis sacerdotes junto à ele e ao rei...

Miuna - Meus lordes, oque tenho a lhes falar é que meu maior pecado foi me apaixonar, sentimentos são de extrema importância, mas nossas raças são impedidas de amar... Eu sou cupada não irei negar mas sou culpada por não querer tirar a vida de um inocente.... E amar outra pessoa.- Eu disse sorrindo.

Então os sacerdotes deram seu julgamento.

Sacerdote Sazaki - Culpada.

Sacerdote Mashiro - Culpada.

Sacerdote  Mitsumasa- Culpada.

Sacerdote Shiro - Culpada.

Sacerdote Yoga - Culpada.

Sacerdote Fujimoto - Itami-sama piedade.... Por favor misericórdia.- Falou meu pai implorando a Itami.

Itami - Cale-se !- Gritou ele fazendo meu pai se calar.

Itami - Culpada.

Sacerdote Fujimoto - Culpada.

Depois de meu julgamento eu fui levada para guilhotina. 

Em meio as lágrimas de meu pai e minha mãe e gritos da multidão eu ví o rosto de Shin...

Miuna - Se eu pudesse renascer gostaria de renascer ao seu lado...- Sussurrei.

Shin on:

Eu me influeciei em um amor não correspondido não me importei  as pessoas ao meu redor...

Ela sussurrou algo que me fez regalar os olhos em meio a multidão... Lágrimas começaram a cair de meus olhos ... Eu e Carla eramos os últimos fundadores.

Fundadores são os que adquiriram o poder de se transformar em animais e copiar poderes ... Eu ví Miuna crescer junto a Yuki mas ela jamais se aproximava de mim, nem de ninguém... Eu amava Yuki..

Então sai de meu transe com o barulho da cabeça de Miuna caindo e seu sangue escorrendo pelo chão...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...