História L o V e L y - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO, F(x), Seventeen
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Namjin, Taegi, Taeyoonseok, Yaoi, Yoonmin
Exibições 4
Palavras 1.683
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogue


"Sopre as velas filho!"


Era meu décimo oitavo aniversário. Quer dizer, ainda não havia passado de meia noite então acho que ainda tenho 17 anos. 


"Assopra logo a porra da vela Jimin, eu não aguento mais esperar pra comer esse bolo"


"Para com isso Chanyeol, deixa o menino"


"Tá bom, eu assopro!"


Logo depois de assoprar a vela, todos bateram palmas e o relógio marcou meia noite, trazendo aquela sensação estranha e confusa que as pessoas sempre tem quando fazem aniversário.


"É, parece que agora você pode ser preso" Kai disse, apoiando o braço em Kyung, que logo depois revirou os olhos, arrancando risadas de quem estava perto. A maioria das pessoas já estavam dançando ou comendo bolo, estava tocando Fantastic Baby e eu e meus amigos fomos para meu quarto.


"Pra quem já foi pra cadeia umas... quatro vezes, você manja bem disso né Kai?"


"Tao sua naja"


"Ah, mas a quarta vez foi culpa do Sehun que não aguenta uma brincadeira"


"Então você acha que eu vou ver um pevertido como você encostar no meu Lu e não vou partir pra porrada?" Disse Sehun se sentando na cadeira do meu quarto e quase caindo, fazendo nós darmos risada novamente. Hani, Junghwa e Solji, minhas primas, estavam do lado de fora conversando com suas amigas e fazendo o maior escandalo, então Baek fechou a porta.


"E então Chim, você falou com sua mãe?" Disse Kyung sério, deixando um clima tenso no quarto. E então eu lembrei do que minha mãe vinha falando desde o ano passado pra mim. Eu iria ter que me mudar pra Daegu, pois ela se separou do meu pai e a familia toda dela mora lá, mas eu não vou e já tomei essa decisão. Não posso deixar meus amigos aqui!


"Kyung, amorzinho, não pressiona o garoto..."


"Eu não to pressionando Kai, eu só estou perguntando se ele já conversou com a mãe dele sobre isso porque ele acabou de fazer dezoito anos e isso significa que ele vai se mudar em breve"


"Eu não vou."


"Jimin..."


"Não! Eu não vou deixar vocês! Eu não vou deixar Chung e Dakho aqui na casa do meu pai e ir morar na casa da minha mãe! Quem vai cuidar deles? Taehyung mal cuida de si próprio! E eu só vou em Daegu uma vez por ano pra visitar os parentes da minha mãe, eu não tenho amigos lá! Eu não posso deixar Busan, eu nasci aqui..."


"ChimChim, não chore..." 


Baek sentou ao meu lado e colocou minha cabeça em seu ombro, limpando com suas mãos as lágrimas que eu nem percebi que estavam molhando minhas bochechas.


"Nós sabemos que você não quer ir, e nós também não queremos, mas é sua mãe... E você sabe muito bem que a gente vai manter contato e ir te visitar de vez em quando, não é como se você fosse perder a gente" Falou Junmyeon e todos concordaram.


"Por mais que eu não vá sentir sua falta..." disse Tao, fazendo uma cara de vítima pelo soco no braço que Kai deu "Ai! Eu só tava brincando"


"E você tem que pensar nos boys incríveis que tem em Daegu. Sério, eu ja fui pra lá, foi bem massa" disse Luhan e recebeu um olhar de ódio de Sehun "Calma amor, eu não fiz nada ta"
Todos nós rímos até ouvir alguém bater na porta.


"Jimin? Sua mãe está te chamando pra abrir os presentes lá em baixo, ela disse que se você não for ela vai vir aqui e arrancar sua garganta" Depois de rir da imitação que Jeonghan fez da minha mãe falando, eu fui lá e abri a porta.
Descemos e eu abri meus presentes. Entre eles: cinco blusas, duas almofadas do Mamamoo (sz), três pares de brincos, uma gargantilha, dois sapatos, contei dez toucas e um vibrador (esse eu não abri na sala, porque Baekhyun disse que era pra eu abrir no quarto). Aproveitei que uns amigos do Taehyung iam dormir aqui e fui falar com minha mãe.


"Mãe? Você tá acordada?" Entrei devagarinho no quarto dela e sentei na cama.


"Agora estou. Pode falar meu bolinho de arroz"


"Mãe, eu já fiz dezoito anos"


"Mas vai sempre ser meu bolinho de arroz"


"Então, eu vim falar da viagem..." seu sorriso sumiu e ela ajeitou sua posição na cama.


"Filho, nós já conversamos sobre isso tantas vezes, eu achei que você tinha entendido."


"Não mãe, você que tem que entender. Eu nasci aqui! Eu cresci com meus amigos! Eu não posso deixar tudo e todos que eu conheço para ir morar com a senhora em Daegu só porque você e o papai se separaram! Quem vai cuidar de Chung e Dakho?"


"Jimin, você vai fazer novos amigos! E não faz drama, eu tenho certeza que seus amigos vão sempre manter contato com você."


"Mas mãe..."


"E sobre a Chung e o Dakho, filho eu não posso levar um cachorro enorme e uma gata bagunceira para o apartamento que nós vamos ficar! O seu pai e seu irmão vão cuidar muito bem deles."
"Mas mãe..."


"Mas nada Jimin, vá dormir que já está tarde e nós vamos partir amanhã."


Saí resmungando do quarto dela e bati a porta do meu. Caí na cama e dei um grito abafado no travesseiro por causa do meu dedinho machucado que bateu na madeira da cama. Estava dando tudo errado e eu nem havia comido um pedaço do meu bolo. 

     ☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆
Depois de cochilar e acordar sem saber quem sou e onde estou, fui na cozinha comer alguma coisa, pois estava acontecendo a segunda guerra mundial no meu estômago. Acendi a luz e percebi que meu celular estava descarregado, então olhei as horas no relógio da parede e vi que eram mais de quatro da manhã. Abri a geladeira e peguei um pedaço de bolo. Enquanto comia, refletia em como minha vida iria ser diferente em Daegu. Provavelmente vou entrar numa universidade e só poder visitar minha mãe nos finais de semana, não vou ter nenhum amigo e vou falar todos os dias com meus amigos daqui para não me sentir isolado. Não vou saber andar pela cidade, vou ter que ficar conversando com meus primos e primas chatos de lá se não quiser levar um puxão de orelha da minha mãe e meu projeto verão fitness vai por agua abaixo de tanta coisa gostosa que vou comer na casa da minha avó. Pode não parecer o fim do mundo, mas é pra mim. Até que, se eu for olhar pelo lado bom, eu não vou precisar ver a cara amassada do Taehyung asshole todo dia de manhã e não vou precisar lidar com aqueles idiotas da escola. Será que lá vão ter aqueles valentões que atormentam os nerds igual nos filmes americanos? Não que eu seja um nerd, até porque ando com a turma mais bagunceira da escola, mas eu não sou como eles. Depois de terminar o bolo fui dormir, porque não tinha nada mais pra fazer e se minha mãe me pega acordado ela me esfola.

>No outro dia<


"TAEHYUNG LARGA MEU URSINHO EU PRECISO DELE"


"EU TENHO QUE TER UMA LEMBRANÇA SUA JIMIN"


"QUE TAL A MARCA DA MINHA MÃO NA SUA CARA?"


Já era a décima vez que Taehyung pegava alguma coisa minha nas caixas da mudança e ainda era de manhã. Para um irmão mais velho, Taehyung era bem infantil.Meus amigos viriam despedir de mim daqui vinte minutos e eu e minha mãe iríamos para o aeroporto daqui uma hora.


Depois de pegar meu ursinho de volta e dar uns bons tapas em Taehyung, fui para meu quarto e vi meus livros da escola, acho que não preciso levá-los. Eu já passei de ano então não preciso me preocupar com as faltas que eu vou levar por viajar antes do ano acabar. Eu vou ter que fazer uma prova para entrar na universidade de lá, e não que eu esteja com medo, mas estou ansioso. Realmente mundança de escola é um inferno. Eu só quero ir pra lá logo, já que não tenho opção.
Meus amigos chegaram, nos despedimos, todos (até o Sehun) choraram, nos despedimos de novo e fomos para o aeroporto. Lá eu me despedi de Taehyung e meu pai e eu e minha mãe entramos no avião. Eu tinha me esquecido de como é bom viajar de avião, principalmente sem meu irmão arranjando briga comigo e me cutucando a viagem inteira.

☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆
Cheguei em Daegu e estava chovendo pra caralho. Ah, que ótimo. Chegamos na casa da minha mãe e eu fui direto para meu quarto, nem me preocupei em pegar as minhas caixas da mudança. O quarto era maior que o meu da outra casa, ele era todo branco com azul e roxo e só tinha uma cama e um guarda-roupa enorme embutido na parede. Tinha uma varanda também, e foi pra lá que eu fui.
De lá da pra ver praticamente toda a cidade, e como estava de noite, estava mais lindo ainda. Depois de ficar um tempo refletindo sobre a minha vida, tive que fechar as portas pois a chuva ficou mais forte. O sinal de wi-fi havia caído e isso significava que eu teria que ajudar minha mãe com a mudança. Arrumei minhas roupas no guarda -roupa e mesmo eu tendo muita roupa acabou sobrando um grande espaço. Pedi, ou melhor, fiz birra para minha mãe comprar mais móveis e ela disse que não precisa já que eu iria ficar na universidade mesmo, o que tinha seu lado bom e seu lado ruim. O bom porque vai ser muito legal e eu vou ter um colega de quarto, o ruim porque eu não faço a mínima ideia de quem vai ser e eu vou ter que arrumar minha cama. Depois de terminar de colocar tudo pra fora das caixas (e isso já era de madrugada), nós fomos dormir.

Não vou precisar ir para a universidade o resto do ano mas ainda assim vou ter que fazer a prova daqui um tempo.  Mal posso esperar... Minha vida realmente não vai ser mais a mesma.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...