História La Proposition G!P - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Camreng!p, Lauren Jauregui, Norminah, Vercy
Exibições 749
Palavras 3.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 58 - Capítulo 58


 

Camila Cabello
 

Era tão estranho estar em um vôo comercial junto com a Lauren, nunca imaginei que ela fosse o tipo de pessoa que fizesse isso. Quando pegamos as nossas bagagens, fomos até a entrada do aeroporto e entramos em um táxi.

- É tão estranho o Marcos não ter vindo aqui nos buscar – comentei de repente.

- Eu dei folga para ele enquanto estava na casa de praia com os meus irmãos – explicou – Ele só irá voltar ao trabalho na semana que vem.

- Você estava de férias com os seus irmãos? - quis saber – E foi embora para ir atrás de mim e do Tavinho?

- Já estávamos mesmo para voltar a Atlanta - explicou – Foi uma semana para todos relaxarmos do estresse do casamento.

- Ah claro, o casamento – foi tudo que eu disse.

Não queria ficar ouvindo sobre esse casamento. Já era muito difícil saber que Lauren e Shay ainda estão juntas, mas ficar lembrando toda hora que elas vão se casar é um pouco demais.

- Se você quiser eu posso segurá-lo um pouco? - ela sugeriu, eu estava segurando o Tavinho, que dormia tranquilamente nesse momento – Seus braços devem estar cansados.

- Eu dou conta sozinha – garanti, na verdade meus braços estavam doendo, mas eu não iria admitir isso – Lauren, você não precisa ser legal comigo, posso muito bem lidar sozinha com o meu filho.

- Camz eu não estou tentando ser legal com você – passou a mão pelo meu rosto, fazendo com que eu prendesse a minha respiração – Já disse que quero te ajudar com o Tavinho, mesmo que ele não seja meu filho.

Começou a acariciar a minha bochecha com o polegar e eu fechei os olhos involuntariamente. Não tem como negar que Lauren ainda mexe comigo, e muito, estava tão distraída que não percebi que o táxi tinha parado.

- Nós já chegamos – o motorista disse fazendo com que nos virássemos para ele – Precisam de ajuda para retirar a bagagem?

- Oh sim, claro – Lauren afirmou antes de abrir a porta pra sair e me ajudar a levantar.

Foi nesse momento que Tavinho começou a chorar. Trouxe-o para bem perto de mim e o ninei, mas nada o fazia parar de chorar.

- Se você quiser, eu posso ajudar – Lauren avisou esticando os braços na minha direção – Posso segurá-lo?

Acabei cedendo e passei Tavinho para ela. Meu filho parou de chorar na mesma hora, era como se soubesse que Lauren era a outra mãe dele.

- Você leva jeito com criança – tive que comentar – Lembro que só você conseguia acalmar os gêmeos quando eles começavam a chorar com cólica.

- E pelo jeito eu não perdi o jeito – riu – Bom, aqui está. Deixa-me levar as nossa malas até o elevador.

- Obrigada – sorri dando uma olhada em Tavinho, por sorte ele não voltou a chorar.

Lauren pegou as malas e entramos no elevador. Quando chegamos ao andar e a porta abriu diretamente na sala, vimos que o local estava totalmente vazio, mas podia sentir um cheiro muito bom vindo da cozinha.

- Jane? – Lauren perguntou quando colocou todas as bagagens no chão – Você está ai?

- Oi senhorita Lauren – ela apareceu na porta que separava os dois cômodos – Taylor me ligou dizendo que a senhorita estava vindo junto com a senhorita Cabello, então eu vim para cá para arrumar as coisas.

- Não precisava vir Jane, eu te dei essas duas semanas de folga – lembrou – Poderíamos nos virar muito bem sozinhas.

- Eu não estava fazendo nada em casa, fico feliz por ajudar – garantiu – Olá senhorita Cabello é bom revê-la.

- Digo o mesmo Jane – abro um grande sorriso na direção dela.

- Mas o seu bebê é mesmo uma graça – aproximou-se para olhá-lo melhor – E se parece tanto com a Lauren.

- Oh não Jane, você entendeu tudo errado - apressei-me em dizer – O Tavinho não é filho da Lauren.

- Exatamente Jane – Lauren confirmou – Sei que ele se parece um pouco comigo.

- Sinto muito pelo engano – encarou o chão – Eu não tinha idéia disso.

- Está tudo bem – avisei, essa situação estava ficando cada vez mais perigosa, todos estavam começando a perceber a semelhança de Tavinho com a Lauren, não sei até quando vou conseguir mentir sobre isso – Sabe, foi uma longa viagem e tudo que eu quero é descansar um pouco.

- Claro, eu já arrumei o quarto de hóspedes para a senhorita – Jane disse prontamente – E coloquei o antigo berço do Luca lá também.

- Venha eu vou te levar até lá – Lauren sugeriu.

- Não precisa Lauren, eu sei muito bem onde fica o quarto de hóspedes – disse – Pode deixar que eu levo a minha mala também.

Peguei a minha mala de rodinhas e a bolsinha de Tavinho então segui em direção ao corredor. O quarto de hóspedes era na primeira porta a esquerda, era um cômodo simples, tinha uma cama de casal, uma televisão de LED, um banheiro e uma janela com uma bela vista de Atlanta.

- Aqui está meu filho – coloquei Tavinho dentro do berço – Não vamos ficar muito tempo por aqui, logo estaremos de volta a nossa casa.

Sentei na cama e peguei o meu notebook e o liguei, prometi a Clary que escreveria enquanto estivesse aqui e era bom começar logo. Já tinha aberto o arquivo do meu livro quando ouvi duas batidas na porta.

- Pode entrar – respondi e Lauren colocou a cabeça para dentro do quarto.

- Oi Camz – sorriu para mim – Só vim até aqui para saber se está tudo bem e se você está bem instalada.

- Está tudo bem – respondi, tínhamos acabado de nos ver a poucos segundos, tenho certeza de que aquela era uma péssima desculpa para vir até aqui – Vou aproveitar que o Tavinho está dormindo e vou aproveitar para escrever o meu livro.

- É melhor você aproveitar esse tempinho mesmo – comentou – Taylor já deve estar chegando com as crianças e a primeira coisa que eles vão fazer é correr aqui para conhecer o irmão.

Então era bom mesmo eu ficar aqui dentro, tenho certeza de que Taylor não vai ficar nem um pouco feliz em me ver, exatamente como das outras vezes em que nos encontramos. Nesse momento, ela se afastou de mim e foi até o berço, que estava perto da janela.

- Pelo jeito ele se adaptou bem aqui – comentou de repente – Continuou dormindo quando você o colocou no berço.

- Tavinho sempre foi um bebê muito adaptável – dei de ombros – Logo que sai do hospital minha mãe me fez dormir na casa dela, para o caso de eu precisar de ajuda. E ele dormiu muito bem lá e no dia seguinte no quarto dele também.

- Então ele é totalmente diferente dos irmãos – sentou-se na beirada da cama, em frente a mim – Lembro da primeira vez em que os levei para a casa dos meus pais, foi à pior coisa que eu fiz, ficaram acordados a noite toda, praticamente.

Não pude deixar de sorrir com esse comentário. Lauren colocou a mão sob a minha e a minha primeira reação foi afastá-la, mas não tive forças para isso. Sei que isso é errado, mas meu corpo não parece estar querendo obedecer a isso.

- Sabe Camz – começou a falar calmamente – Você se lembra do dia em que o Luca foi atropelado?

- Como não lembrar, aquele foi o pior dia da minha vida – admiti – Acho que eu jamais me perdoaria se algo tivesse acontecido com o nosso filho.

- Confesso que eu também não te perdoaria – ela tinha uma expressão séria, mas não tive medo algum por isso – Mas eu lembro que você comentou que se achava a pior mãe do mundo por deixar aquilo tudo acontecer.

Claro que eu me lembro de tudo que aconteceu naquele dia e de tudo que eu falei, mas não consegui dizer nada. Tudo em que eu consegui me concentrar foi em nossas mãos bem próximas uma da outra.

- Na verdade eu não te acho uma péssima mãe – continuou – Nunca achei, apesar de tudo. Mas agora vendo o quanto você cuida do Tavinho, o quanto você o protege, vejo o quanto você é uma excelente mãe.

Nesse momento eu já tinha me esquecido de tudo a minha volta: do livro que eu tinha que escrever de Tavinho dormindo no berço e até mesmo da Shay. Lauren foi se aproximando de mim e eu automaticamente fechei os olhos, nossos lábios já deviam estar a milímetros de se tocar, sentia a respiração quente dela contra o meu rosto.

- Não Lauren – finalmente reuni forças para afastá-la – Não podemos fazer isso, é errado.

- Por que isso é errado? - quis saber – Me dê apenas um motivo para isso ser errado e eu paro na mesma hora.

“Porque você vai se casar em algumas semanas” - queria responder isso, era muito simples, mas não consegui, se eu falasse ela pararia e eu não quero isso. Entreabri os lábios e ela interpretou como um sinal de que podia me beijar.

Soltei um longo suspiro quando ela colocou a mão na minha nuca, fazendo com que nos aproximássemos mais. Infelizmente, o som da campainha nos tirou do nosso momento particular.

- Mama! - as vozes de Luca e Lara fizeram com que nos afastássemos, parece que Jane avisou onde estávamos, pois poucos segundos vi a maçaneta da porta girando.

- Ora, se não são os meus dois anjinhos – Lauren se levantou e foi na direção dos dois – Olha só quem eu fui buscar lá em Toronto.

- Mamãe! - agora eles foram correndo na minha direção e me abraçaram.

- Que saudades eu estava de vocês meus amores – dei um beijo no topo da cabeça de cada um.

- Vou deixar vocês três ai conversando – Lauren avisou, já estava parada em baixo do batente da porta – Provavelmente a Taylor deve estar querendo falar alguma coisa comigo.

Dei um sorriso sem graça para ela, a lembrança do nosso beijo ainda estava ali, mas não tinha tempo de pensar nisso. Agora eu estava ali, junto com meus três filhos e isso é tudo que importa.

- Mamãe, a tia Taylor falou que você veio aqui para conhecermos o nosso irmãozinho – Lara comentou – Isso é verdade?

Foi uma grande surpresa para mim saber que Taylor falou uma coisa “positiva” ao meu respeito. Isso para mim era novidade.

- É verdade sim! - levantei e fui até o berço e peguei Tavinho para que os dois pudessem vê-lo – Mas cuidado, ele está dormindo e não gosta muito de ser acordado.

- Ele é tão lindo – ela comentou olhando para o irmão – Qual o nome dele?

- O nome dele é Luiz Otavio – respondi – Mas nós o chamamos de Tavinho, e vocês dois podem chamá-lo assim também.

- Oi Tavinho – começou a passar a mão na bochecha dele, não pude deixar de comentar o quanto essa cena era fofa – Eu sou a Lara e esse é o Luca, somos seus irmãos mais velhos. Acabamos de te conhecer, mas já te amamos muito.

- E eu tenho certeza de que ele também ama muito vocês – comentei e nesse momento Tavinho soltou um pequeno sonzinho, mas não abriu os olhos – Está vendo, ele está até se manifestando.

- Ele é muito pequeno – foi à vez de Luca comentar – Nem pode brincar com a gente.

- Eu sei, mas ele ainda é um bebê, igual vocês dois já foram um dia – expliquei – Mas ele vai crescer e vai poder brincar com vocês.

- Enquanto isso eu posso te ajudar a cuidar dele, mamãe? - minha filha pediu – Eu e a Mel treinamos muito com as nossas bonecas e quando o Ted nasceu ela ajudou muito a tia Selena.

- Claro que você pode me ajudar princesinha – respondi – E você também pode ajudar Luca.

- Eu não – fez uma careta – Isso é coisa de menina.

- Acredite, não é – corrigi – Não tem idéia da quantidade de fralda de vocês que sua mama trocou e sua futura esposa vai agradecer se você ajudar com os seus filhos um dia.

- Com licença, será que eu posso entrar – quando me virei encontrei Taylor parada na entrada do quarto.

- Claro Taylor – respondi – Afinal a casa é da sua irmã.

- Crianças, a Jane preparou um bolo de chocolate que parece estar maravilhoso – virou-se para os sobrinhos - Por que vocês não vão até lá comer um pedaço.

- Oba! - Luca foi o primeiro a sair correndo em direção a cozinha, percebi que Lara queria ir também, mas ela não se mexeu.

- Pode ir princesinha – avisei – Depois você pode vir aqui me ajudar com o Tavinho, o que acha?

- Tudo bem – concordou – Tchauzinho Tavinho – deu um beijo na cabecinha do irmão antes de se levantar.

Eu e Taylor ficamos observando ela sair do local, depois ela se virou na minha direção e sorriu. Ok, isso sim era novidade.

- A Lara parece bem empolgada com o novo irmãozinho – decidi comentar enquanto colocava o meu filho novamente no berço – O Luca parece um pouco ciumento, mas tenho certeza de que logo vai aceitar melhor.

- A Lara está querendo ganhar um irmãozinho desde que o Ted nasceu e ela viu o quanto a Melissa estava empolgada com o irmão – observou – O Luca só está com medo de perder o reinado dele, mas relaxa que isso melhora.

- Assim eu espero – admiti.

- Camila, não foi para isso que eu vim até aqui, na verdade – continuou – Queria te pedir desculpas pelo meu comportamento desde que você voltou para a vida da Lauren. Ela me contou sobre a proposta que te fez antes de você engravidar dos gêmeos e não posso te tirar sua razão.

- A Lauren te contou sobre a proposta? - fiquei totalmente chocada, apesar de ter contado isso para a Dinah e até mesmo para a Clary, nunca pensei que ela fosse fazer isso – E você me deu a razão por ter ido embora?

- Não posso dizer que essa tenha sido a melhor atitude, afinal eram os seus filhos – deu de ombros – Mas se esse era o acordo no inicio... Tudo bem que vocês tinham concordado em criar os gêmeos juntas, mas acho que é normal ficar com medo, acho que teria a mesma atitude.

- Sério? - a olhei espantada – Bom de qualquer maneira, eu me arrependo do que eu fiz e muito. Estou tentando ser uma boa mãe agora, não só para os gêmeos, mas também para o Tavinho.

- Ele é mesmo uma graça – se referiu ao Tavinho – Mas eu estou tão triste por ele não ser meu sobrinho de verdade.

Ela estava sendo tão legal comigo que eu tive vontade de contar a verdade naquele momento mesmo. Mas sei que ela iria voltar a me odiar, então fiquei quieta.

- Sei que não dá para apagar todas as coisas horríveis que eu disse ao seu respeito ao longo dos últimos quatro anos, mas eu queria mesmo que pudéssemos voltar a sermos amigas como na época em que você estava grávida dos gêmeos – admitiu – Tenho uma idéia, vou fazer a última prova do meu vestido amanhã, normalmente a Selena vai comigo, mas amanhã ela vai levar o Ted ao médico e não pode ir. Por que você não me acompanha? Talvez a gente consiga fazer um vestido para você de última hora.

Ela mandou fazer um vestido para o casamento do irmão com uma costureira, parece que vai ser mesmo um grande evento. Talvez ela seja a madrinha, por isso todo o trabalho.

- Eu tenho um vestido de festa que usei apenas uma vez, na minha formatura da faculdade – expliquei, não estava com vontade de me arrumar muito, não será um dia feliz e não quero me arrumar para isso – Quando Lauren me falou do casamento, lembrei de colocá-lo na mala.

- Ora, deixa de bobagem, para que usar um vestido velho quando pode usar um novinho feito especialmente para você – insistiu – Pode me chamar de noiva chata e controladora, mas quero todos muito bem vestidos no meu casamento.

- Espera ai, você disse seu casamento? - a olhei confusa, será que eu estava ouvindo mesmo direito?

- Sim, meu casamento como o Will – respondeu como se fosse à coisa mais óbvia do mundo – A Lauren não te falou isso?

- Para falar a verdade, não – expliquei.

Agora tudo fazia sentindo, Lauren nunca teria mesmo me beijado se estivesse prestes a se casar com a Shay. Para falar a verdade, ela nunca tinha dito que o casamento era seu.

- Está tudo bem? - ela me olhou confusa.

- Sim! - afirmei – Bom, não quero te deixar mais nervosa do que já deve estar com o casamento, então eu vou com você e aceito fazer um vestido novo.

- É assim que se falar – bateu palmas – Eu marquei o horário do ateliê na hora do almoço, então eu passo para te buscar aqui umas onze e meia. Depois podemos ir ao shopping lanchar, o que acha?

- Me parece uma idéia perfeita – disse – Mas o que eu faço com o Tavinho, certamente ele vai ficar entediado no ateliê e só vai me dar trabalho.

- Por que não perguntar para a Lauren, ela pode ficar tomando conta dele? - sugeriu – Tenho certeza de que ela não vai dizer não. Acho que você não tem idéia do quanto minha irmã já ama esse garoto, é como e fosse filho dela. Não tem falado de outra coisa desde que viu o e-mail da Selena.

Fiquei encarando um ponto da colcha da cama. Cada vez que eu ouvia a respeito da à admiração da Lauren pelo meu filho, me sentia ainda mais culpada por essa mentira, mas agora não tem mais como eu voltar atrás, tem muitas pessoas envolvidas.

Antes que eu pudesse falar alguma coisa, pude ouvir um chorinho bem fino de bebê, olhei para o relógio do computador e vi que estava na hora do Tavinho mamar. Fui imediatamente pegá-lo.

- Bom, acho que vou deixar vocês dois à vontade – Taylor avisou – Nos vemos amanhã, tudo bem?

- Claro, até amanhã! - completei – Foi muito bom conversar com você.

Antes que ela pudesse sair do quarto Jane apareceu. Ela estava segurando uma bandeja com uma fatia de bolo de chocolate e um copo de suco.

- Eu trouxe algo para a senhorita comer – avisou colocando a bandeja em cima da mesinha ao lado da cama – A senhorita está amamentando e precisa se alimentar direitinho.

- Obrigada Jane – falei sinceramente.

Então as duas saíram e eu pude me sentar na cama. Ajeitei os travesseiros para que ficasse mais confortável e abaixei a blusa para que Tavinho pudesse mamar.

Enquanto o meu filho sugava o leite tranquilamente, não pude deixar de pensar na conversa que tive com a Taylor, ela tinha sido mesmo muito útil. Primeiro voltamos a ser amigas e isso era muito bom, detestava estar brigada com ela por todos esses anos. Outra coisa foi que eu descobri que Lauren não vai se casar em duas semanas, ainda não sei o que aconteceu com a Shay ou onde ela está agora, mas isso eu posso descobrir depois.

Tudo que eu sei é que eu não poderia estar mais feliz nesse momento.


Notas Finais


Primeiro a Tay e a Camz voltaram a ser amigas.
Camila também descobriu que a Lauren não vai se casar com a Shay!!!!
E o beijo delas ein?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...