História La vengeance d'une fluer - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Ação, Mistério, Romance, Sasusaku
Visualizações 31
Palavras 1.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii.. Boa leitura!

Ps.: LEIAM AS NOTAS FINAIS ❤

Capítulo 7 - Os Harunos!


Fanfic / Fanfiction La vengeance d'une fluer - Capítulo 7 - Os Harunos!

Zetsu acordou com a cabeça doendo e um pouco desnorteado olhou em volta tentando assimilar o local e lembrar do que tinha acontecido. Aos poucos foi se situando suspirou sabendo que estava em apuros.

 

Puxou as mãos presas a grandes algemas de ferro ligadas a correntes bem pregadas na parede, o tilintar foi alto.

A porta foi aberta e a luz ligada, o homem piscou momentâneamente desnorteado mas conseguiu visualizar a mulher a sua frente. Ficou impressionado com tamanha beleza naquele rosto angelical mas assim que reconheceu os fios róseos afastou-se acuado.

- Vejo que já acordou!- exclamou.

Puxou uma cadeira e sentou-se a frente de Zetsu. Arrumou a camiseta vinho, conjunto com a calça da mesma cor.

- Como vai Zetsu?

- Não m-muito b-bem!- gaguejou.

- Vejo que estou falando com o bonzinho!- referiu-se a sua dupla personalidade.- Não é com você que eu quero falar!

Então deu-lhe um tapa na face esquerda.

---//---//---

[Apartamento Amaterasu, 09:00]

Os membros estavam reunidos na sala.

- O que descobriu Nara?

- Os pais de Sakura se chamavam Kisashi e Mebuki Haruno, não tinham nenhuma passagem na polícia e pareciam ter uma vida feliz. Mebuki trabalhava como gerente em um grande restaurante e Kisashi era um cientista renomado que passou anos trabalhando para um laboratório de pesquisas e aprimoramentos genéticos!

- Relatórios dos colegas de trabalho?

- Nunca houve nenhuma reclamação sobre a sra. Haruno e nem nada de muito anormal foi dito sobre ela, apenas que se dedicava muito a família. Kisashi trabalhou na Orochi-Cience e não a muitas informações sobre essa empresa nem sobre os funcionários!

- Orochi como Orochimaru?- Naruto perguntou.

- Pensei o mesmo e visitei algumas pessoas para conseguir a informação. Essa empresa foi fundada por Orochimaru e bancada pela Akatsuki- disse abrindo algumas imagens no notebook.- Começaram a desevolver pesquisas para mudar alguns traços no DNA Humano, melhorias para um futuro soldado, com Orochimaru e Kisashi como cabeças das pesquisas. Após alguns anos de começaram a fazer testes em humanos alguns deram certo e conseguiram finalmente desenvolver um soldado. Por motivos ainda desconhecidos Kisashi não quis mais fazer parte do projeto e quando Sakura tinha por volta de três anos ele deixou a organização, destruindo os dados antes de sair!

Enquanto falava mostrou- nos alguns videos de garotos treinando com homens e os derrotando.

- Localizei Kakashi Hatake, que está hospedado do outro lado da cidade. Vasculhei seus arquivos no computador e encontrei isso!

Abriu um arquivo chamado Sakura Haruno onde Kisashi Haruno, um homem alto, magro, com cabelo loiro apareceu em um escritório, sentou-se e encarou a lente.

- Sakura, minha pequena flor de cerejeira, se você está vendo isso é porque seu tio Kakashi acha que é a hora e consequentemente eu e sua mãe não fazemos mais parte da sua vida. Sei que deve estar confusa mas peço que seja compreensiva e madura, ah como eu queria poder vê-la maior, poder dar um pé na bunda de qualquer garotinho que chegasse perto de você. Bom.. Desculpe, filha, papai não vai poder cuidar de você.- ele respirou fundo e esfregou os olhos por baixo dos óculos.- Vamos direto ao ponto. Alguns anos após eu me casar com sua mãe entrei em uma empresa onde eu e um amigo lideramos um projeto, no começo queriamos apenas fazer algumas modificações para evitar doenças mas esse projeto foi muito além. 

"Encontramos um jeito de aguçar certos pontos genéticos como: força, velocidade, inteligencia, também a retirar alguns sentimentos basicos como a compaixão. Para falar a verdade trombamos com isso sem nem saber onde estavamos nos metendo!

Nos aprofundamos no assunto e após conseguirmos realizar o primeiro experimento quase bem sucedido fui apresentado aos fundadores da empresa, uma organização criminosa chamada Akatsuki, meu amigo os adorava e não foi contra a idéia absurda que eles propuseram: Modificar o máximo de bebês possíveis para criar seus próprios soldados e assim nada poderia impedir seu avanço nos negócios.

Na hora eu fiquei atônito e discutimos por muitos dias foi quando sua mãe engravidou, foi uma das melhores notícias da minha vida mas também foi a mais apavorante. Como uma criança poderia nascer em um mundo tão errado que EU estava ajudando a criar, tentei sair logo de cara mas fui ameaçado, você e Mebuki foram ameaçadas.

Você tem que entender querida que eu fiz isso para te proteger, modifiquei você, tornei- a mais forte, rápida, inteligente para que quando o perigo chegasse pudesse se defender.

Kakashi a treinará como meu pedido eu sempre soube no que meu cunhado é metido e sabia que cuidaria de você ainda melhor do que eu. Quando completou 3 anos foi que decidi sair de vez então destrui tudo e sumimos do mapa.

Entretanto não tivemos tempo para verificarmos os efeitos colaterais e é possível que talvez você desenvolva algum tipo de dupla personalidade, uma delas pode ser fria e sanguinaria, são apenas suposições e teorias mas peço Kakashi que se previna e não a deixe buscar por vingança!"

Soaram batidas na porta e uma mulher entrou acompanhada de uma garotinha de cabelo rosado os adultos sentaram-se nas cadeiras em frente a câmera e a menina pulou no colo do pai sorrindo.

- Pai hoje vamos andar de bicicleta?- perguntou.

- Claro pequena. Mande um oi para o tio Kakashi!

- Olá titio!- acenou para a cama.

- Bom vamos almoçar!- Mebuki sorriu se levantando e dizendo.- Vamos florzinha de cerejeira!

Assim o video acaba.

Os quatro ficam em silêncio absorvendo a informação. Sakura é um tipo de super soldado? Dupla personalidade?

---//---//---

Sakura levantou a cabeça sentindo-se desnortada, o sol queimava a sua pele exposta então olhou em volta confusa. Buscou pelo celular conferindo a hora, 13:00, desceu do trator olhou em volta procurando por um motivo para estar ali.

Localizou algo amarrado no trator por uma corrente, conferiu o que era e encontrou o que um dia foi um corpo. Ossos quebrados, sem pele com os músculos a mostra, quis vomitar e foi o que fez dando alguns passos para longe do corpo colocou tudo pra fora.

Andou mais um pouco e sentou-se na grama verde, respirou fundo tentando se acalmar.

- Está tudo bem Sakura! Tudo bem!

Repetiu várias vezes até pegar o celular. Pensou em ligar para um de seus irmãos mas não queria que vissem isso. Então discou outro número que a muito não ligava.

- Alô!- resmungou irritado.

- Preciso de alguns favores!

- Ora! Ora! Sakura Haruno, quem é vivo sempre aparece!

- Sem gracinhas tá.- Suspirou.- Preciso que venha me buscar e se livre de uma coisa pra mim!

- As suas ordens princesa!

Passou-lhe o endereço e ele chegou depois de algumas horas. Com sua grande caminhonete preta cabine dupla que ele adora exibir.

Sakura esfregou os braços para se esquentar, tinha esfriado muito, levantou seguindo até o carro de onde o moreno saiu.

- O que houve com você princesa?- sorriu dando-lhe um caloroso abraço o qual ela retribuiu contida.

- Não é muito da sua conta mas eu estava me livrando do lixo Akatsuki!

- Ah, claro. Soube algo do tipo!

Retirou sua jaqueta e colocou-a sobre os ombros da rosada pedindo para que ficasse no carro enquanto pegava o corpo colocando-o em um saco preto e jogando na traseira da caminhonete.

- Onde quer ir?- perguntou o moreno.

Passou o endereço.

Pararam em um drive-tru depois que o homem descobriu que Sakura estava sem comer, ela comeu o hamburguer no caminho deixando a cabine em um silêncio que não incomodou nenhum dos presentes.

Logo estavam em frente a uma enorme casa na cor verde escuro, Sakura desceu do carro agrandecendo pela carona.

- Precisando é só chamar, princesa!

Ela sabia que não era totalmente verdade, ele lhe devia e apenas por isso se ajudavam de vez em quando.

- Tudo bem, obrigado Sai!

Ele acenou e deu arrancada saindo com o carro.

Sakura suspirou e bateu na porta enfiando as mãos na jaqueta em seguida. A porta de madeira foi aberta por uma mulher alta e esbelta mesmo com alguns traços da idade apontando em suas feições, a loira lançou um olhar severo e desconfiado para a mulher em sua porta.

- Sakura Haruno!- disse.

 - Olá Tsunade!


Notas Finais


*LEIAM AS NOTAS*
Oii se você chegou até aqui percebeu que coloquei o Sai na história agora, de novo, mas eu voltei alguns capítulos e troquei o Sai- que saiu com a Hinata- pelo Toneri (do filme: The Last [Recomendo]). Não mudou muito a história daquele capítulo mas eu achei que o Sai merecia um papel mais importante na história então é isso kkk
Obrigado por ler, até a próxima ^.^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...