História Laços de Paixão (Romance Gay) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Bissexual, Bissexualidade, Boyxboy, Criação, Drama, Explicito, Festa, Gay, Hetero, Heterossexual, Homo, Homossexaual, Lemon, Lgbt, Originais, Original, Paixão, Romance, Romance Gay, Shounen Ai, Yaoi
Visualizações 85
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - Cap 16: E Se Tudo Der Errado?


Fanfic / Fanfiction Laços de Paixão (Romance Gay) - Capítulo 16 - Cap 16: E Se Tudo Der Errado?

(CONTEÚDO EXPLÍCITO: ta avisado)

~•~•~•~•~•~

Eu havia dito a ele sobre meus sentimentos confusos, mas na minha cabeça eu ja não sentia nenhuma vergonha, a unica coisa que eu pensava era que ele também havia me dito sobre os dele.

Ficamos nos olhando por muito tempo depois disso, eu abria a boca, porém as palavras não saiam.

Eric: Isso é perigoso. - eu sabia do que ele estava falando.

Henry: Nem me fale.

O silencio reinou novamente, eu estava com muitas coisas entaladas em minha garganta e precisava dizer antes que a coragem sumisse, olhei para ele e sem pensar duas vezes disse tudo o que consegui planejar enquanto vinha para cá.

Henry: Eric eu.. eu estou me sentindo estranho, ontem quando você me beijou eu me entreguei mas depois eu senti que tinha cometido um erro, apesar de ter gostado, apesar de te querer ainda mais eu me recusei a sentir isso, mas não quero continuar recusando.

Ele me olhou, pude ver seu olhar escurecendo e aos poucos ele foi se aproximando de mim pondo a mão em minha perna.

Eric: Então você gostou do beijo? - ele perguntou com aquela voz rouca que me provocava arrepios.

Eu apenas acenei meio timido.

Eric: E me quer ainda mais? - ele disse aproximando seu rosto ainda mais do meu porém desviando de minha boca mordendo minha orelha.

Henry: S..Sim. - Respondi gaguejando em um sussurro.

Ele me puxou pela mão para me fazer subir em seu colo sentando de frente para ele e passou os braços pela minha cintura me prendendo ao corpo dele com força.

Eric: Então eu vou te dar tudo o que quiser de mim. - sua voz estava incrivelmente rouca e sedutora, seu rosto estava a milimetros do meu e a vontade insana de beija-la me fez morder o labio.

Henry: Mas e se tudo der errado?

Eric: Se eu estiver com você para mim nada vai dar errado. - ele disse fazendo carinho com uma das mãos em meu cabelo me deixando ainda mais encantado.

Uma de suas mãos segurou minha cintura enquanto a outra passava de maneira suave pelo meu pescoço me fazendo inclinar meu corpo ainda mais ao seu.

Eric: Me diz que me quer henry, porque você não sai mais da minha cabeça.

Henry: Eu... - estava envergonhado mas sabia que precisava dizer aquilo não só para ele como para mim mesmo. - Eu quero você Eric, quero muito.

Ele sorriu de lado e puxou minha nuca levando meus labios em direção aos dele, e aquela sensação me invadiu mais uma vez, sentir os labios dele nos meus e sua língua pedindo passagem em minha boca me deixava louco, ele simplesmente estava conseguindo me deixar completamente maluco, não conseguia entender como beija-lo poderia ser tão diferente, tão incrível, aquele era um beijo mais agressivo que da primeira vez, tinha mais desejo e era mais desesperado, quando senti suas mãos levantarem minha camisa levantei os braços para facilitar a saida dela e logo depois voltei a jogar meus braços pelo seu pescoço sentindo o seu beijo mais uma vez, ele deu uma leve mordida em meu labio inferior me arrancando um gemido, ele se ergueu me levantando junto em seu colo e foi em direção ao quarto segurando firme em minhas pernas que estavam enroladas em sua cintura, quando entrou empurrou a porta com o pé para fecha-la e me jogou na cama ficando por cima de mim.

Ele foi descendo com leves beijos pela  minha barriga, abrindo o ziper da minha calça e a puxando para que saisse.

Estava de olhos fechados, apenas sentindo o que ele fazia pelo meu corpo, levei um pequeno susto ao sentir sua mão por cima da minha cueca apertando levemente meu pênis, oh deus o que estava acontecendo comigo?

Quando finalmente abri meus olhos ele ja estava sem camisa, me olhando com a mesma intensidade de sempre.

Henry: Promete que não vai se arrepender depois?

Eric: Eu ia pedir a mesma coisa. - ele disse com um sorriso fraco no canto dos labios, se inclinando novamente em minha direção.

Suas mãos desceram até minha bunda a apertando e seus lábios começaram a distribuir chupões em meus pescoço, ele tirou a própria calça e a unica coisa que restou entre nós eram as cuecas, ele voltou a descer o rosto pelo meu corpo até chegar na barra da minha cueca e a prendeu com os dentes puxando para baixo, logo ele a jogou ao chão e eu estava completamente nu.

"Esta indo muito rapido, não é uma boa idéia" minha consciência avisava, mas ao sentir os labios de Eric envolverem meu membro eu não escutei mais nada, muito menos minha consciência.

Ele começou desajeitado e mesmo assim me arrancou vários gemidos altos, alguns minutos depois eu ja sentia que estava muito perto de gozar em sua boca.

Henry: Eric... eu vou... - Disse entre os gemidos, porém ao invés de parar ele continuou chupando ainda mais forte esquanto eu enrolava uma das minhas mãos em seus cabelos.

Minha mente ficou branca e eu só sentia o extase de ter gozado naquela boca maravilhosa, enquanto puxava os fios macios que estavam embramados nos meus dedos.

Eu o puxei para cima o beijando sem me importar com meu próprio gosto em sua boca. Ele se afastou por um momento indo em direção a uma estante e tirando uma camisinha e um gel de dentro de uma das gavetas, assisto ele tirar a cueca de seu corpo a deixando pelo caminho e voltando a ficar em cima de mim, enrolei minhas pernas em sua cintura enquanto ele se posicionava no meio delas, eu o olhei um pouco assustado por saber o que estava por vir, ele acaricou meu rosto me dando um selinho e disse.

Eric: Eu vou ser o mais carinhoso que puder com você, mas não posso prometer que vou conseguir me segurar até o fim.

Henry: Oh meus deus...

Ele me olhou nos olhos, esperando que eu aceitasse ou recusasse o que iria acontecer em seguida, mas uma vez minha mente estava branca e eu estava perdido naquele olhar.

Henry: Eu quero você... só me tenha de uma vez. - disse ficando corado e vi um sorriso safado surgir em seu rosto.

Ele se inclinou em minha direção e mordeu meu labio inferior enquanto suas mãos seguravam minhas pernas, senti seu membro roçar o interior da minha coxa.

Ele se ajeitou desenrolou a camisinha ja aberta em seu pênis, passou o lubrificante nos dedos e deslizou um dentro de mim, não estava doendo tanto, após um tempo ele pôs outro, eu ja conseguia sentir a dor surgindo, depois de uns minutos apenas me preparando uma de suas mãos veio até minha nuca e ele lentamente começou a entrar em mim e eu finalmente senti a verdadeira dor me invadir, ele não era nem um pouco pequeno, pelo contrário.

Como ele havia prometido ele estava sendo o mais carinhoso possivel, beijava meu pescoço e me masturbava lentamente para que eu desviasse minha atenção da dor, quando ele entrou por inteiro soltou um gemido e ficou parado por muito tempo para que eu me acostumasse.

Eu sabia que ele também estava sentindo dor por ficar parado, então assim que a dor se foi segurei em seus cabelos trazendo seu rosto perto do meu e sussurei em seu ouvido sem nenhum pudor.

Henry: Estou bem, pode se mover a vontade.

Aquela frase surtiu um efeito maior do que eu esperava, assim que Eric me ouviu seus olhos escureceram completamente e um gemido forte e rouco escapou de sua garganta, seus quadris começaram a se mover em um vai e vem lento que começou a tomar força e velocidade em pouco tempo.

Fechei meus olhos e passei meus braços por seu pescoço arranhando suas costas enquanto sentia as estocadas cada vez mais intensas em mim, me fazendo esquecer meus medos e inseguranças completamente, nós dois gemiamos muito, jamais havia passado pela minha cabeça que era possivel sentir tanto prazer assim.

Alguns minutos depois os gemidos ficaram mais altos e eu senti que ele tinha vindo dentro de mim e eu vim logo depois sentindo seu corpo deitando em cima do meu.

•◇•



Notas Finais


Aaaaaaaaaaaah esse cap ♡

Não se esqueça de votar e comentar se gostou


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...