História Laços Inquebráveis (Akai Ito) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Charles "Charlie" Beckendorf, Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Percy Jackson, Piper McLean, Silena Beauregard, Thalia Grace
Tags Akai Ito, Amor A Segunda Vista, Drama, Percy Jacson, Romance
Exibições 110
Palavras 2.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


CONTINUAÇÃO DA FIC: AMOR A SEGUNDA VISTA (AKAI ITO)
Link na notas finais.



- Oi gente!

Vocês pediram e eu fiz!! haha
Dessa vez a história vai se passar pela vida de seus filhos, será drama adolescente com sentimentos confusos, interesses amorosos e tudo mais.

No inicio será uma introdução dos personagens principais, começando por Miguel. Depois a história vai se desenrolar com a narração de Miguel, com alguns "pov" dos outros personagens. Eu ainda estou escrevendo, então não vou prometer postar capítulos todos os dias. Ainda estou pesquisando algumas coisas, pra incrementar a história, espero que gostem tanto quanto gostaram das primeiras temporadas... Beijinhos :*


IMAGEM PRA SIMULAR A APARÊNCIA DE MIGUEL, POREM UM POUCO MAIS MÁSCULO.

Capítulo 1 - Miguel


Fanfic / Fanfiction Laços Inquebráveis (Akai Ito) - Capítulo 1 - Miguel

Miguel

____________________________________________________________________________

Tínhamos acabado de chegar das ferias de verão que sempre fazíamos em família, eu deitei exausto sobre a cama, meu corpo pesava por conta do cansaço que a praia dava, meus olhos ardiam por ter recebido muita claridade durante o dia, e agora eu estava no meu escuro, e silencioso quarto. Era sempre pra casa de praia em Dubai que nós íamos todas as ferias, e era divertido dividir momentos assim com meus pais, e com minha família, tinha vezes que meus amigos iam também, mas desta vez foi apenas, o papai, a mamãe e a Luiza. Foram três meses longe de tudo nessa cidade, longe de todos os meus amigos, e eu sentia falta deles, pois uma das regras de viagens em família, era a proibição da vida virtual, podíamos pegar apenas um dia em cada semana, só pra que as pessoas soubessem que estávamos vivos.

Quando comento sobre essa regra para as pessoas, elas riem e acham que não conseguiriam ficar tanto tempo longe das vidas virtuais, mas vai por mim, sair de casa e viver um pouco a vida, é bem melhor que estar preso em uma tela pequena de celular, acho que é por conta dessa regra que eu comecei a amar a liberdade, meu pai diz que puxei isso da minha mãe, mas ela não é muito fã de surf, nem natação como eu, então acho que isso vem de mim mesmo.

A porta bateu, e eu sabia que era minha mãe.

- Já está dormindo? – Ela perguntou enquanto entrava.

Minha mãe era uma mulher incrível e linda, não aparentava ser uma mulher de quarenta e cinco anos, ela era muito jovem pra sua idade, na verdade todos os amigos dela eram. Tio Frank era nutricionista e personal trainer, e ele cuidava da alimentação de todo mundo, as vezes até reclamava com meu pai quando ele fugia da dieta, ele  tinha uma enorme academia aqui na cidade, onde todos nós frequentávamos, todos os seus amigos de escola mantinham uma vida atlética ativa, inclusive alguns de nós, filhos deles.

- Cansado – Eu confessei

- Esqueceu seu colírio no carro – Ela se aproximou para me entregar

Já estava pronta para dormir também, seus cabelos loiros eram caídos em pequenas ondas abaixo do ombro. Ela sentou-se ao meu lado e se inclinou para colocar o colírio em mim, eu adora seus cuidados, apesar de não demonstrar tanto.

- Obrigada – Eu disse um pouco frio.

Não que eu gostasse de ser frio, mas eu não sabia expressar sentimentos, minha mãe sempre diz que eu puxei o lado oitenta do meu pai, e a Luiza puxou o lado cem dela, ela vive reclamando que nós dois crescemos com a maioria dos defeitos deles.

- Deveria dar um tempinho nas lentes – Ela reclamou

- E parecer uma aberração?  – Resmunguei

- Não é uma aberração – Ela suspirou

- É estranho – Resmunguei

Eu nasci com algo especial e raro... Heterocromia, uma anomalia genética que é caracterizada pela alteração na cor dos olhos de alguns mamíferos, fazendo com que cada olho tenha uma cor diferente. No meu caso eu apresento dois tipos de heterocromia, o que é mais raro ainda. A setorial, que são duas cores em um olho só, como meu olho esquerdo que era uma mistura de pontos castanhos claros e verdes, e o outro, era uma heterocromia completa, tendo toda a íris em um tom cinza azulado. Eu precisava sempre estar colocando colírios, pois a claridade faziam meus olhos doerem, e às vezes inflamar, ficando vermelhos como se eu tivesse acabado de fumar um baseado. Não gosto de mostrar essa minha anomalia, por isso prefiro usar lentes escuras, dessa forma os tons claros ficam submergidos no castanho escuro das lentes.

- Houve uma época em que eu me inferiorizava por ser diferente, mas conhecer seu pai me mudou, e olha só o que nos tornamos?  - Ela sorriu

- Você já me contou essa história milhões de vezes – Revirei os olhos

- E vou continuar contando, até que você perceba o quanto pode mudar com ela – Minha mãe beijou minha testa.

Eu suspirei, mas sorri.

- Prometo que darei um tempinho sem as lentes, mas não na escola – Supliquei

- Tudo bem querido, mas precisa ter moderação com o uso, sabe que o excesso delas faz mal. – Ela retrucou – O Lucas não pode estar sempre a sua disposição quando seus olhos inflamam, e ele já disse que isso pode acabar prejudicando sua visão. Sua vó e sua tia também dizem o mesmo.

Minha vó foi enfermeira chefe, porem agora já estava aposentada, minha tia Julia seguiu seus passos e trabalha no hospital como enfermeira. Lucas era o namorado da Luiza, um dos filhos do tio Charles, eles namoravam fazia mais de um ano, e embora as coisas estivessem tranquilas agora, foi meio tenso quando o relacionamento foi oficializado. Primeiro porque meu pai era extremamente ciumento, segundo por que a Luiza sempre foi o xodó dele, não que eu sentisse ciúmes, meus pais sempre deram atenção a nós dois da mesma forma, mas eu tinha que admitir, Luiza não só era parecida fisicamente com o papai, ela tinha os mesmos gosto, e o mesmo modo de pensar, não é a toa que estava estudando engenharia, assim como ele estudou.

Os amigos dos meus pais, sempre viveram juntos, como um clube de amigos inseparáveis, sempre planejam viagens juntos, saídas juntos... Isso era legal, porque acabamos nos tornando uma família só, os filhos dos amigos dos meus pais eram meus melhores amigos, e embora o amor transbordasse entre cada um deles, quando se tratava de envolvimento entre os filhos, o caso mudava de questão, principalmente dos filhos, com as filhas. Felipe e eu, éramos os únicos filhos homens adolescentes entre as filhas deles, e éramos bastante cobrados quanto a questão de respeito.

- Annie! – Meu pai chamou.

Ele tinha uma coisa chamada “não posso demorar mais que dez minutos longe da minha mulher quando estou em casa”. Não era uma doença, mas a necessidade era fora do normal. Minha mãe e eu rimos, pois nos divertíamos com essa situação do papai, às vezes nós disputávamos quanto tempo demorava pra que ele a chamasse novamente.

- Aqui meu bem – Ela gritou, e logo meu pai apareceu na porta.

Se minha mãe não tinha aparência de quarenta e cinco anos, não preciso nem dizer sobre meu pai. Varias amigas da Luiza vem aqui, só para admira-lo, minha mãe achava divertido ver as “novinhas” tentando se engraçar sem sucesso. Meu pai sempre foi ciumento ao extremo, minha mãe era mais reservada quanto a isso, mas já vi varias vezes ela discutindo com ele sobre questão de ciúmes.

- Esta tudo bem? – Ele perguntou – Algum problema com os olhos? Precisa de algo?

Meu pai era do tipo de cara que se preocupa demais com os filhos, tanto até demais, e era engraçado, porque minha mãe era do tipo de mulher que só se alarmava nas extremidades. Uma questão bem reversa.

- Não, mas acho que teremos que comprar mais um lote de colírio – Ela analisou as gotas restantes. – E um par de lentes novas, parece que nosso garotinho ainda quer esconder esses olhos lindos dele.

Revirei os olhos. “Garotinho” não era um apelido legal para um garoto de quinze anos, quase da altura dela, e dotado de músculos.

- A Luiza está com febre – Meu pai avisou – Eu acho que é insolação, cólica, ela resmunga de dor no pé da barriga, acho que isso é com você... Sei la. – Ele disse um pouco sem jeito.

Minha mãe sorriu.

- Eu cuido dela querido – Minha mãe se levantou, enquanto meu pai se aproximava da cama.

Ele deu um leve beijo em sua testa enquanto se desprendia de seu olhar com um sorriso. Os olhares que meus pais davam um para o outro, eram inexplicáveis, existiam mil coisas escritas neles, mil bagagem despojados neles, mas era sempre finalizado com um sorriso e era uma imagem bonita de se ver, você acabava sorrindo sem perceber.

- Então vai precisar de lentes novas? – Meu pai perguntou depois que minha mãe saiu.

- Sim... – Respondi

- Sabe que não precisa usa-las, não é? – Ele me fitou

- Não começa pai... – Suspirei

- Não vou começar um sermão – Ele prometeu – Mas seria legal se você mostrasse o que existe por baixo das lentes.

- As pessoas vão achar estranho – Resmunguei

- Eu acho legal – Ele deu de ombros

- Por que você é meu pai – Eu ri – Tudo em mim, vocês acham legal.

- Não acho sua falta de humor legal – Ele resmungou

Eu ri.

- Ok! A maioria das coisas – Revirei os olhos

- Estou falando serio – Ele riu – Acho que se tornaria bem popular, principalmente com as garotas. Sabe... As garotas gostam de algo diferente, e vamos combinar, você é um garoto que chama muito atenção – Ele disse convencido.

Eu ri.

- Você começou a me convencer – Sentei sobre a cama e o encarei – Será que a mamãe vai apoiar esse incentivo?

- O que aconteceu entre o sigilo de pai e filho? – Ele bagunçou meu cabelo.

Nós dois rimos.

- Depois de amanha, você vai frequentar a mesma escola que sua mãe e eu frequentávamos – Ele suspirou.

- Você fez essa mesma cara, quando foi a vez da Lu. – Eu ri

- É porque é nostálgico – Ele sorriu

- Vou me esforçar – Prometi

Eu não era muito inteligente como a mamãe, nem muito esperto como papai. Eu era normal, tirava notas boas, mas não excelentes, entendia as coisas perfeitamente, mas também não tão rápido.

- Espero por isso – Ele riu

- Pai, você ainda não me devolveu o meu celular – Eu estendi a mão.

- Certo... Acabei de devolver o da sua irmã – Ele tirou do bolso meu celular e me devolveu.

- Boa noite, amigão – Nós fechamos os punhos e batemos.

Meu pai saiu do quarto e fechou a porta. Liguei o celular, trezentas mil mensagens começaram a surgir de uma só vez, ultima vez que chequei o celular foi há uma semana. Ignorei a maioria das mensagens e me foquei no que mais me importava.

_____________________________________________________________________________

#Whatsapp#

 

GRUPO: AMIGOS PARA SEMPRE LALAIALAIALAIA

 

Miguel: Voltei...

Miguel: Cheguei

...

Felipe: Dando o ar da graça...

Felipe: Te liguei mais cedo

...

Miguel: Meu pai acabou de me entregar o celular

...

Felipe: Não sei como consegue kkk

...

Miguel: Me acostumei

...

Clarice: Vi quando você chegou

Clarice: Eu estava no play

...

Miguel: Estava me esperando?

Miguel: kkkkk

...

Clarice: Queria você kkkk

Clarice: Luiza chegou toda bronzeada *---*

...

Miguel: kkkkk

Miguel: Sabia que ia falar dela

...

Felipe: kkkkkkk

Felipe: Não desencarna

...

Clarice: ¬¬

Clarice: Vocês são uns idiotas

...

Miguel: Kd a Duda?

...

Clarice: No celular tem mais de uma hora

Clarice: Amanha vou ai.

...

Miguel: Não venha cedo

...

Clarice: Eu vou cedo

...

Felipe: Porque vocês tem que morar no mesmo condomínio e eu não?

...

Miguel: Pergunta a teu pai, ué.

...

Bianca: Gente! Vocês falam viu?

...

Miguel: Bia *--*

...

Bianca: Guel *--*

...

Clarice: Nojentos

...

Felipe: Se peguem

...

Bianca: De novo?

...

Miguel: Era segredo Bia

...

Felipe: kkkkkkkk

Felipe: Tio Charles que te aguarde

...

Miguel: É o troco...

Miguel: O irmão dela pega minha irmã...

...

Bianca: Eu pegaria sua irmã tbm

...

Clarice: Epa...

...

Miguel: kkkkkkk

...

Felipe: kkkkkk

...

Miguel: Só passei pra avisar que cheguei, meus olhos estão ardendo, a claridade do celular ta incomodando. Vou dormir.

...

Felipe: Vou pedir pra minha mãe me levar ai amanha.

...

Miguel: Certo

...

Bianca: Boa noite, Guel s2

...

Miguel: Boa noite, Bia s2

...

Clarice: Nojentos...

 

 

_________________________________________________________________________

Eu ri, e bloquei a tela do celular, coloquei no silencioso pois sabia que a conversa ia render. Vamos esclarecer algumas situações... Eu não tenho, nem tive nada com a Bia, mas é que ela é uma garota que trata todo mundo dessa forma, com muito carinho, e a gente fica brincando sobre flertes, porque o irmão dela pega minha irmã, ai fico dizendo que tenho que dar o troco, mas eu nem pensaria em fazer algo desse tipo, porque além do tio Charles, ela tinha dois irmãos mais velhos ciumentos. Felipe mora em outro condomínio, apesar de não ser longe, ele tinha uma namorada, não sei se ainda estão juntos, é um pouco estranho a relação deles, Felipe parece não gostar da Maisa, mas ela até que é uma garota bonita, e bem legal. Clarice tem um fetiche pela minha irmã, ela era apaixonada de carteirinha, e não escondia isso de ninguém, a não ser da Lu, porque tinha vergonha. Eduarda, era sua irmã gêmea, e era minha melhor amiga, depois do Felipe.

Estar finalmente em casa e saber que o domingo eu poderia rever meus amigos, era reconfortante e satisfatório.


Notas Finais


Continuação da Fic: Amor a segunda vista (Akai Ito) que teve duas temporadas em um link só.
Link: https://spiritfanfics.com/historia/amor-a-segunda-vista-akai-ito-6650708

Link do grupo no Whtas: https://chat.whatsapp.com/9rh3Eip6LMr1zamcPfhEWZ
Lá eu divulgo noticia sobre as fics, e também pode ser um meio de divulgação pra sua fic. Tem dicas de escritas, e ajuda na hora da criatividade...

... E então o que acharam do Miguel? Detalhe: Esses olhos dele, são lindos *----*
- PROXIMO CAPITULO: Luiza.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...