História Ladies Of The Mafia - Second Season - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 139
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Proposal


me virei para trás ainda em choque, vi Chaz parado na porta me olhando
eu: é você - falei aliviada
Chaz: sim, mas o que faz aqui ?
eu: eu vim pegar umas coisas que esqueci aqui
Chaz: em plena 23:30 ? - perguntou arqueando as sobrancelhas sem acreditar
eu: e agora tem hora para isso ?
Chaz: você invadiu a mansão
eu: tanto faz - falei sem ligar - mas não era para estar viajando ?
Chaz: tive que voltar, Bizzle esqueceu uns papéis
eu: você não cansa de fazer as vontade dele ?
Chaz: e você não cansa desse vai e volta de vocês ? - eu realmente não sei o que responder
eu: isso não é do seu desrespeito - falei grossa, pegando o vestido em cima da cama do Bieber - achei o que estava procurando - levantei o vestido - passar bem - sorri irônica, saindo do quarto, desci as escadas, encontrando as meninas na sala
eu: vamos antes que Chaz veja vocês - sai da mansão as puxando
(...)
Katherine: Meninas ! - nós chamou sentada no computador
Alexia: pode falar - disse mexendo no celular
Katherine: Luke vai estrear a nova boate
eu: e o que tem ?
Katherine: é a oportunidade perfeita para começar o plano - por isso que eu essas meninas, pensam em tudo.
Diana: estou pronta, senhora - apareceu na porta carregando as malas
eu: então vamos - me levantei do sofá - vamos Ali ? - perguntei para ela que estava sentada no chao brincando com as bonecas
Alice: sim - falou se levantando
Alexia: tchau,pestinha - a abraçou - vou sentir saudades
Alice: eu também,titia 
Katherine: cadê o meu abraçou ? - falou com os braços abertos, Ali soltou a Alexia e correu até Kath a abraçando - ela precisa ir mesmo ?
Alexis: sim, infelizmente
eu: podemos ir agora ?
Alice: claro - veio até a mim, a peguei no colo e saímos da mansão, Scott guardou as malas no portas malas enquanto eu colocava o sinto em Ali, dei a volta no carro entrando, dirigi até o aeroporto que não ficava muito longe, chegamos, desci Ali e Diana foi pegar as malas
eu: você vai ficar bem ? - falei com ela nos meus braços
Alice: sim, mamãe
eu: quando você voltar,prometo que vamos ter um dia só nosso
Alice: a gente vai chupar sorvete ?
eu: sim, quantos você quiser - sorri para ela - você vai gostar do Texas
Alice: a Di disse que tem um monte de bichinhos
eu: sim, tem muitos bichos
Diana: temos que ir, já chamaram nosso vôo
eu: tudo bem - sorri sem graça nenhuma - te amo, querida - beijei sua testa depois a dando para Diana - cuida dela e me ligue se precisarem de algo
Diana: pode deixar - sorriu, entrando no aeroporto, Ali ficou me olhando através do ombro de Diana, até que a vejo sumir. Calma, Isabela, é por pouco tempo e Diana vai cuidar bem dela, vai fazer bem para ela.
(...)
Lucas: isa ! - me chamou entrando no quarto sem bater
eu: sua mãe não te deu educação ? - falei brava, ele ficou me encarando mordendo os lábios
Lucas: vou fazer isso mais vezes - me olhou de cima a baixo, ele tem algum problema... Droga ! eu me esqueci que só tô de toalha
eu: fala o que vocês quer ?
Lucas: no momento você na minha cama - sorriu malicioso me fazendo revirar os olhos - mas antes eu  queria que você me emprestasse um carro.
eu: vai na garagem, as chaves estão todas na parede, agora sai
Lucas: tudo bem, vamos ter mais oportunidades
eu: como você é idiota - falei andando até o Closet, escutei o barulho da porta ser fechada, peguei um vestido vermelho colado cheio de brilhos e um salto preto, peguei meu celular, saindo do quarto, desci as escadas, vendo Kath rindo com Henry
eu: vejo que estão ficando amigos - falei me jogando no lado dela
Katherine:  talvez - sorriu para ele que retribui
Alexia: estou pronta - falou descendo as escadas
Henry: então vamos - nos levantamos do sofá, Thiago e Lucas foram na frente, eles não podem ser visto com nós.
Katherine: vamos - andamos até a porta saindo, fui até o carro, abrindo a porta do passageiro
eu: você dirigi - joguei a chave para ele Henry: você tá falando sério ? - perguntou sem acreditar
eu: sim - disse simples
Henry: meu sonho se realizou - deu um sorriso largo entrando no carro, entramos também, ele ligou saindo da mansão, logo chegamos na tal boate, havia muitas pessoas, a frente é de madeira e tem um tapete vermelho onde as pessoas ficam para entregar o ingresso, passamos reto ja entrando na boate, como todas, tem mulher dançando semi nuas ou nuas mesmo, velhos entregando dinheiro para elas, músicas altas e luzes, avistei o clã do Luke no Camarote, Luke passou o olhar pelo lugar e parou em mim, sorriu, apenas virei de costa para ele.
Alexia: vocês viram os dois ? - disse procurando Thiago e Lucas
Henry: perto do bar - me virei vendo os dois, Thiago olhava Ema no Camarote enquanto a mesma que o olhava e dançava se esfregando no Guilherme que achava que era para ele , idiota.
Alexia: parece que está dando certo - sorriu vendo a cena
Luke: o que está dando certo ? - perguntou me abraçando por trás
eu: algo que não é a sua conta - dei um sorrisinho forçado me soltando dele
Luke: não seja tão Marrenta - beijou meu rosto me fazendo limpar na hora
eu: eu te odeio
Luke: nada que eu não saiba 
eu: retardado - eu iria sair mas eles segurou meu pulso
Luke: quero conversar com você - falou serio, essa foi a única vez que o vi serio, sem fazer nenhuma gracinhas.
eu: pode falar
Luke: a sós - falou olhando Kath, Alex e Henry.
Henry: já entendi a indireta - disse saindo e as meninas foram atrás
eu: estou escutando
Luke: vamos para minha sala - ele saiu me puxando mais eu fiquei parada no lugar - vem
eu: sem gracinhas ?
Luke: sem gracinhas - hesitei, mas depois o segui, subimos as escadas, passando pelos quartos, subimos mais uma escada chegando em frente a uma porta, ele abriu, entremos, havia uma parede de vidro onde dava para ver tudo, mas as musicas não entrava Ali. - eu sei que você matou seu pai
eu: e o que que tem ?
Luke: seu querido irmão sabe disso ? - falou arcando as sombrancelhas
eu: não - onde ele quer chegar ? - o que você quer ?
Luke: eu estava pensando, e se alguém contasse para ele ? - sorriu maligno
eu: voce não faria isso
Luke: tem certeza disso ? - okay, eu estou ferrada, Guilherme jamais me perdoaria... mas talvez ele entendesse meu lado
eu: ele vai entender meu lado
Luke: eu acho que não, eu poderia modificar um pouco essa história - andou de um lado para o outro - poderia dizer que ele era um homem bom, trabalhador e voce uma vadia sem coração, que matou o pai por que queria seu dinheiro.
eu: ele não acreditaria
Luke: ele confiaria mais em mim que deu casa,dinheiro,mulheres ou em uma irmã que agora é sua inimiga ? - sobre isso, eles está certo, ele não acreditaria em mim - se eu falar isso, ele irá te odiar para sempre - por mais que ele seja um mimado, ele é meu irmão, eu não preciso de mais uma pessoa com raiva de mim.
eu: o que compraria seu silêncio ? - engoli em seco
Luke: isso está na cara - se aproximou de mim, nossos rostos estavam colados, ele pegou uma mecha do meu cabelo o colocando atrás da orelha - eu quero você, querida
eu: em que sentido ?
Luke: em todos - sorriu - você é uma mulher diferente e eu gosto disso, adoraria ter você ao meu lado
eu: eu te odeio
Luke: muitas pessoas me odeiam - passou a costa da mão no meu rosto - mas eu não ligo, um dia você aprende a me amar
eu: nunca, por causa de você Bizzle me odeia - eu o odeio, ele foi o responsável por ter tirado Bieber de mim. - nunca vou te perdoar
Luke: não preciso do seu perdão, querida - sorriu se afastando - só do seu corpo - riu me fazendo morrer de raiva - temos um acordo ? - me estendeu a mão.
eu: sim - falei com tom de desgosto e apertei a mão dele
A vida e suas reviravoltas, antes estava feliz com a minha família e agora minha filha está longe e estou tem uma " relação" com o meu inimigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...