História Lados Obscuros - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~Laura_Elizabete

Visualizações 18
Palavras 597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


SENTIRAM FALTA?!
Espero que sim
Eu sei que demorei, mas fiquei meio sem criatividade... deveria ver mais creepypastas :/
Tá, mas enfim! Eu trouxe mais um diferente.
Espero que gostem

Capítulo 12 - Capítulo 11: Sapatos De Cristal?


Fanfic / Fanfiction Lados Obscuros - Capítulo 12 - Capítulo 11: Sapatos De Cristal?

Em um dia qualquer, havia uma garota, na qual é conhecida mundialmente como: Cinderella; outros como: A gata borralheira, mas para muitos poucos é conhecida como: Sapatinho de Cristal.

Tudo começa em um hospital. Naquele dia, estava tudo corrido, pois uma mulher havia sofrido um enorme acidente, na qual podia matá-la.

Não falo de Cinderella, porque ela só tinha nove anos no tempo. Mas sim de uma das milhares mulheres que seu pai havia se casado.

Estranhamente todas elas morriam depois de um certo tempo, por isso é complicado achar uma esposa para o homem.

Cinderella e seu pai estavam dentro do hospital e, infelizmente, a mulher havia morrido.

Mais uma tragédia para a família… ou não?

Depois de um tempo, o homem veio a se casar novamente. Dessa vez a moça tinha duas filhas: Anastásia e Drizella. Poderia ser uma grande felicidade para a pequena Cinderella, ela teria irmãs, mas parece que as mesmas não concordavam com isso.

Logo após o casamento de seu pai, ele faleceu com uma doença.

A coitada não tinha mais nada a fazer, só chorar, mas se manteve firme e nem uma lágrima escorreu.

Sua madrasta aproveitou a situação e rebaixou Cinderella como empregada.

Ela se manteve calada e fez tudo que pediu por anos.

A mesma cresceu e ficou fria, não teve a melhor infância, nem a melhor adolescência. Era maltratada pelas irmãs e vestia trapos. Não tinha amigos, por isso falava sozinha. Não comia bem, só os restos. Não dormia quase nada e nem descansavam até… a carta.

A carta que convidava para um grande baile no castelo. As irmãs ficaram loucas com a notícia e Cinderella ficou neutra, como sempre.

A noite chega e o baile começa. Cinderella iria ficar na casa, sem fazer nada, mas podia ser uma grande chance para finalmente descansar.

Ela subiu as grandes escadas da torre e entrou em seu quarto. Se deitou na cama feita de palha e tentou descansar, mas algo a perturbava. Por que suas irmãs podiam ir ao baile, conquistar o coração do príncipe e ela deve ficar na casa sem nada a fazer?

A raiva a dominou.

Rapidamente, pegou o seu melhor vestido, que já estava rasgado e pôs o seu lindo sapatinho de cristal, que já estava gasto e cheio de sangue.

Finalmente o seu "eu" do passado havia voltado.

A mesma saiu de casa com presa e foi ao castelo com seu único cavalo.

Parou antes do castelo e foi andando até o mesmo.

Com seu charme, os guardas a deixou entrar, mesmo usando trapos.

Chegou ao baile e montou seu plano.

Esperou o baile terminar e quando todos estavam indo, ela atacou sua madrasta e suas irmãs sem ao menos hesitar.

Em uma, perfurou o pescoço com as unhas afiadas, no qual nunca podia arrumar.

Na outra, envenenou com a comida que nunca podia comer.

E a última, arrancou o olho com o sapatinho de cristal.

Então ela se levanta do chão e observa as três mulheres mortas, sua vingança estava feita.

Logo se lembra de todas as moças que havia matado. Ela nunca aceitou uma segunda mãe, mas conforme o tempo, foi gostando mais dos assassinatos, por isso matava pessoas sem motivo nenhum.

Seu olhar frio e maníaco para as moças era aterrorizante. Seguiu em frente e foi para casa.

O tempo se passou e ela conseguiu se casar com o príncipe, mas não o amava e logo o matou. Seu sogro envenenou e ficou com o Reino todo para ela.

Não foi corrupta ao ponto de roubar dinheiro, mas matou várias pessoas.

Fada madrinha? Ela não existe! Os sapatinhos de cristais foram dados pela sua mãe de verdade.

O vestido ela fez com os panos azuis que tinham na casa.

Essa é a Cinderella.


Notas Finais


Uiii
Foi isso
Obrigada por ler até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...