História Ladrien - o plano B - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Ladrien, Miraculous, Romance
Exibições 80
Palavras 1.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, finalmente o encontro deles. A noite demorou a chegar né? Poi é, ladrien é a coisa mais fofa. Espero ter feito jus a isso. Então roda o cap:

Capítulo 6 - O encontro


 

Por que Chat Noir diria aquilo? Ele não tinha como saber. Será que ele estava mentindo? Mas por que ele mentiria sobre aquilo? Será que era um chute? Como ela era a Ladybug, muita gente admirava ela. Será que ele só queria encoraja-la a falar com o garoto que ela revelou amar? Será que tudo isso não passava de um plano bem elaborado para conquista-la a longo prazo?

Ladybug pois-se a imaginar. Ela ia até a casa do Adrien e pagava o maior mico, se ele não chamasse a polícia por invasão ela estaria no lucro. Então ela perderia qualquer respeito que Adrien jamais teve por ela. Aí eles nunca casariam, nunca teriam teriam filhos, nem bichinhos de estimação!  Isso seria horrível. E se essa fosse a ideia do Chat Noir?! De repente ela perdeu a coragem, talvez isso não desse em nada.

Ela parou em um telhado aleatório e se sentou, desistindo. Disse:

-Tikki desligar! 

A kwami saiu de seus brincos e sua transformação se desfez. 

-Marinette, não desista. Você consegue, é só pensar positivo.

-Mas Tikki, e se eu fizer besteira? Eu já machuquei ele uma vez. E se ele passar a me odiar?

-Ele não vai odiar a garota que o salvou! Vai nessa!

-Tudo bem. Tikki transformar!

Adrien voltou para a casa aliviado. Ele ficou muito triste quando soube que Marinette tinha sumido. Ela era uma de suas primeiras amigas, ele se importava muito com ela. Mas quando ela apareceu, ele ficou bem melhor. E depois, sua felicidade triplicou. Ele pôde ficar bastante tempo com seus amigos. Seu pai era muito frio e distante, Adrien não podia aproveitar a companhia do pai porquê ela não existia. E como o pai o prendia em casa ele não tinha contato com outras pessoas. Foi muito bom passar um tempo com Marinette, Alya e Nino. Ele voltou feliz para casa.

É claro que isso não quer dizer que ele permaneceu assim.

Logo que pois o pé dentro da casa já sentiu a solidão invadindo. Ele foi para o quarto fazer todas as lições atrasadas. Que, por ter faltado aula ele teve que pedir ao Nino.

Quando deu a hora, Nathalie apareceu e falou que o jantar estava na mesa. Adrien se dirigiu a sala de jantar. Aquela mesa enorme e só uma cadeira ocupada. Ele se sentou, curtindo a solidão. 

-Que legal. – disse ironicamente 

Depois, foi para o seu quarto. Ele ia se arrumar para dormir quando de repente teve a impressão de ver um vulto vermelho passando pela janela. Ele correu para ver o que era. Abriu a janela mas não viu nada.

-Que estranho. Juro que vi alguém. O que você acha Plagg?

-Acho que você devia me dar mais queijo.

Com contra gosto Adrien deu o queijo fedido ao Plagg.

“Calma, Marinette. Você consegue. Vai, pensa positivo.”

E ela entrou antes que desistisse.

Adrien se surpreendeu com aquilo. 

Ladybug entrou tão rápido que acabou tropeçando. Isso deu tempo para Plagg se esconder.

-Eu te ajudo. – disse Adrien todo corado e deu a mão para ela se apoiar 

Ladybug se segurou nela. Quando suas mãos se tocaram ambos sentiram algo. Era uma sensação diferente chegou em ambos. Os dois coraram.

-O que faz aqui, My... Ladybug?

-E-eu p-precisa-sava t-te v-ver – não Marinette, se concentra – Por minha causa você machucou a sua perna. Eu precisava ver como estava.

-Está tudo bem, ainda mais agora que você está aqui.

Ela corou.

“Ué, por que ela corou. Não era para ela me rejeitar?” Aí ele lembrou que não era Chat Noir e sim, Adrien. Melhor ainda, ele se lembrou que Ladybug amava Adrien. Ele corou e um sorriso malicioso surgiu em seus lábios.

-Sua perna está sangrando tanto quanto estava hoje mais cedo. Não fizeram nada? Nem colocaram um curativo?

-Não. Só brigaram comigo e deram muletas. – disse ele triste – Mas talvez você possa fazer algo... – disse Adrien com um sorriso malicioso

-Sim, - disse ela corada sem perceber – Onde tem um kit de primeiros socorros. Eu posso estacar o sangue e fazer um curativo.

-Tem um no banheiro.

Ladybug estava muito feliz.  Ela não acreditava que estava no quarto do Adrien! Toda corada foi pegar a maleta.

-Pronto. Agora mostra a perna e levante um pouco a calça para eu poder limpar e colocar curativo.

Ela começou a trabalhar, ambos estavam em silêncio. A cada toque da mão de Ladybug na perna de Adrien eles coravam. Era a melhor sensação que já tiveram na vida. 

Adrien estava tendo o melhor dia da vida dele. Primeiro, ele descobre que Ladybug amava ele e depois ela aparece em seu quarto! Era por isso que ela ficava rejeitando o Chat Noir. Ele iria fazer algo, agora sabia como ele poderia conquista-la. Mas depois, agora ele só queria sentir as mãos dela em suas pernas.

-Pronto. – disse Ladybug quando acabou  de enfaixar as pernas dele -Então, acho que tenho que ir.

-Tudo bem, mas você volta amanhã, né? – a partir de amanhã, Adrien poria seu plano em ação 

Ladybug corou. “Adrien quer que eu volte!”

-É-é c-claro. – Marinette se amaldiçoou por gaguejar, tinha conseguido evitar quase a noite toda 

E assim se despediram. 

Plagg saiu do esconderijo e viu a cara de Adrien.

-Há, há, há! Parece que ela gosta de você! Mas não precisa fazer essa cara de idiota apaixonado!

Ladybug voltou para a casa. Foi pulando de telhado em telhado com um sorriso na cara. Nunca esteve tão feliz... Não conseguia parar de sorrir.

Quando chegou em casa e desfez a transformação, deitou na cama sonhadora.

-Ai, ai... Adrien...

-Parabéns Marinette! Eu falei que conseguiria!

-Eu sei Tikki! Ele pediu para mim voltar! – disse toda animada

-É assim que se fala! Seja confiante, Adrien vai notar o quanto você é legal.

E naquela noite, ambos dormiram felizes. Sonharam um com o outro. Nenhum dos dois conseguia esperar a noite seguinte, quando se veriam novamente. Um objetivo impossível para eles, mas que agora parecia alcançável. Talvez o destino reservasse algo bom para eles. Talvez estivessem destinados a ficarem juntos. 


Notas Finais


1- Até q deu mil palavras mas a coisa dos números de palavras cair ainda está de pé
2- O Gloob já está anunciando o especial de natal!
3- Obrigada pelos 22 favoritos
4- foi isso, espero q tenham gostado. Comentem o q acharam e até os comentários


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...