História Lady sacerdotisa - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kaede, Kagome, Kagura, Kikyou, Kirara, Kohaku, Kouga, Miroku, Naraku, Sango, Sesshoumaru, Toutousai
Tags Kagome, Romance Sesshoumaru
Visualizações 67
Palavras 2.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Luta
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Sou sua esposa


Os raios de sol penetravam pelas arestas dos galhos da cerejeira, incomodando os olhos da morena que resmungava pelo sono interrompido. Num ato infantil abraçou o manto que a cobria. Mas espere seu manto nunca fora tão macio. Abriu os olhos e deu de cara com a árvore rosada, um das flores caiu pairando no ar até o rosto da sacerdotisa. Depois de retira-la se sentou encostando-se a arvore. Analisou melhor o manto: era felpudo e macio, mais branco impossível. Levou para perto de seu rosto e inspirou o cheiro facilmente reconhecível. Sesshoumaru... Espere! Sesshoumaru! Espere de novo... Olhou para baixo e viu-se completamente nua, rapidamente cobriu seu corpo com o tecido felpudo. Observou a clareira... Nada do daiyokai. Onde será que ele estava mas o que mas chamou sua atenção foi sua aparência ela tava igual a sesshoumaru

OooooooooooooOoooooooooooooooooooooooooOOOOoooooooooooooooo

A jovem levantou. Envolta pelo tecido branco procurou suas vestes. Para seu desamparo encontrou-as, como já previa, ligeiramente rasgadas. Suspirou. Não tinha como usar aquelas roupas, teria de ir a sua era atual para conseguir novas. Pelo menos não precisaria dar explicações a sua mãe que levaria como mais uma roupa retalhada por lutas. Bem o que sua mãe iria pensar não importava no momento. A questão era como voltaria para o acampamento sem vestimentas... Oh não!!! O acampamento!!Meu Kami havia ficado fora por uma noite inteira!!

Suas bochechas tingiram-se de vermelho. Deuses... Perguntava-se incansavelmente como conseguia ser tão bipolar! O que estava acontecendo com ela?! Momentos atrás, pensava em como voltar para o acampamento sem suas roupas sendo que ficou uma noite desaparecida, para só depois disso pensar em quem a fez ficar com suas roupas retalhadas e ter a noite mais maravilhosa de toda a sua vida. Sesshoumaru... Suas pernas cambaleavam apenas pela hipótese de ter aquelas mãos fortes e habilidosas explorando seu frágil corpo novamente, os olhos ambares enrubescendo-se de puro êxtase, o vai e vem mais do que prazeroso dos corpos...Aquele yokai a estava enlouquecendo só pode!! E agora ela estava igua a ele 

Algo se aproximou silencioso até sacerdotisa abraçando-a cuidadosamente por trás. Sem protestos da garota que já sabia quem havia de ser. Afagou o nariz sobre a pele macia da morena inspirando seu aroma adocicado um tanto quanto alterado...sorriu satisfeito...não havia mais volta...ela era sua.

Sesshoumaru–Pensando em mim? Minha dosse iokay-a voz rouca e viril pronunciou-se naquele silencio vergonhoso para a jovem humana.

kagome–S-se-sesshoumaru você me assustou - virou-se para o yokai- O-o que como a sim doce iokay?

Ele arqueou a sobrancelha.

Sesshoumaru–a isso e porque eu marquei você pois eu amo você ?

kagome–também o amo mas não era só isso que ia pergunta e como a sim marcou?

Sesshoumaru– Quando te fis minha eu amarquei como minha femia e com panheira e porcausa de meu saimge e por eu ter sido sue unico homem você pode ser iokay e humana  quando quiser Então o que queria perguntar a este Sesshoumaru?

Kagome– serio que bom agora posso ficar com você para sempre sou uma iokay, Por que me deixou sozinha?-perguntou chorosa, talvez ele não fizesse a menor ideia do quão aflita tinha ficado. Chegou a supor que o daiyokai estava arrependido do que havia feito.

Sesshoumaru entrelaçou os braços na cintura da esposa , para depois rindo sussurrar no ouvido da jovem, vermelha dos pés a cabeça.

Sesshoumaru–Perdoe-me pequena, não pensei que acordaria antes que este Sesshoumaru voltasse e sim você minha esposa e podera viver sempre com esse sesshoumaru meu amor.

kagome–Mas o  que meu amado marido  foi fazer?

Sesshoumario–Fui lhe providenciar roupas novas, ou achou que eu deixaria minha linda esposa ir algum lugar com os retalhos que sobraram da noite anterior?

kagome–N-não claro que não...-o rubor era mais do eu visível no rosto da linda iokay. Ele tinha que mencionar a noite anterior? Não que não tenha sido incrível, mas ainda era um tanto esquisito e vergonhoso imaginar que havia feito tudo aquilo com um yokai famoso por sua indiferença e que agora a abraçava carinhosamente e que estava ligada a ele pela eternidade.

Ele se afastou entregando um embrulho, para depois sentar-se na grama. A morena rasgou o pacote e retirou seu conteúdo: o quimono de cor roxa possuía flores de vários tons de rosa na parte baixa e em suas mangas, a faixa branca sem nenhum desenho, dava a roupa um ar discreto.

Sesshoumaru–Espero que seja de seu agrado. Não tive muita opção.

kagome–Claro que é. Muito obrigada

A jovem fez mensão de livrar-se da estola felpuda, mas receou ao concluir que o yokai a olhava intensamente.

kagome –Sesshoumaru meu amor se importaria em ficar de costas?

Ele sorriu debochado enquanto a iokay de olhos anbares claros  franzia o cenho, irritada.

–kagome eu ja vi tudo que tem ai você e minha mulher não deves te vergonha de seu marido e aida mas depois de ontem.

Ela cruzou os braços e virou o rosto vermelha. Droga porque ele tinha que insistir em lembrar-se da noite passada? E ainda brincar com isso? Atrevido...

Sesshoumaru–Esta tudo bem este Sesshoumaru não vera nada meu amor.

Ah não! Esse deboche não iria sair barato!! Ora... Como era orgulhosa!!Antes que o yokai pudesse se levantar a kagome que se comcentro e ficou em sua forma humana  e jogou-oiokay novamente no chão.

–Não! Não há mais necessidade...- o yokai arqueou novamente a sobrancelha, supresso. O que ela pretendia?

Kagome pegou o kimono se sentou no colo de Sesshoumaru com uma perna de cada lado do corpo do mesmo. Deixou a roupa de lado, agora com as mãos livres, subiu pelo peitoral coberto do yokai até poder segurar seu rosto, chegando mais perto o beijou levemente, descendo as caricias novamente pelo pescoço. O yokai lutava contra seu desejo, não precisava de muito para contatar que a humana estava persuadindo-o, mas não iria facilitar as coisas.

Ela sorriu maliciosa. Afastou-se um pouco e tirou lentamente o tecido branco de seus ombros deixando-o deslizar até sua cintura o descartando para o lado. Totalmente nua voltou a pegar o quimono roxo sobre os olhos luxuriosos do yokai. Devagar, sem pressa vestiu uma a uma as duas mangas da roupa para depois fecha-lo e completar o laço. Depositou um beijo na bochecha de Sesshoumaru e com um sorriso bobo levantou-se e caminhou até suas roupas velhas. No entanto foi surpreendida pelo daiyokai que a puxou pelo braço até seu encontro e a beijou com intensidade. Ele acariciava as costas da garota em movimentos circulares, enquanto ela estremecia com apenas com aquele simples toque. Por falta de ar se separaram, mesmo ofegante a humana sorria vitoriosa.

Sesshoumaru–Kagome você esta brincando com fogo.- alertou ele

kagome –Não me importo pois e com meu marido que estou.

Beijaram-se novamente. Tudo estava mais do que perfeito, no entanto como devem saber, meus caros leitores, há sempre alguém para atrapalhar nossos amados pombinhos. E esse alguém não estava nada contente...

inuyasha–MALDITO !!!!-o individuo atacou com o a forte rajada amarelada de sua espada.

Sesshoumaru pegou Kagome no colo e rapidamente esquivou-se do ataque, subindo em cima da arvore rosada.

kagome– Inuyasha? Pare já com essa gritaria nem eu nem meu marido somos surso 

inuyasha–COMO E QUE KAGOME FICOU LOCA  SESSHOUMARU SEU MARIDO !!! NÃO SEJA TOLA.

O daiyokai rosnou irritado pois inuyasha avia insutaso sua femia.

Sesshoumaru–INUYASHA LEM DE CORNO E SURDO TAMBÉM A KAGOME E MINHA MULHER MINHA COPANHEIRA MINHA FEMIA-Sesshoumaru segurou as mão daesposa que falou

kagome–inuyasha perdeu o juiso tem tou matar a mim e meu marido você e um covarde.

O Lorde pegou a garota pela cintura e desceu da arvore com ela nos braços.

Inuyasha–LARGUE-A MALDITO!!- gritava o hanyou com todas as suas forças. Não podia ser verdade o que acabara de ver.

Miroku– O que houve que gritaria e essa  ? – perguntaram o resto do grupo que havia, como sempre, acabado de chegar.

inuyasha–Esse idiota robou kagome de mem ele amarcou como dele 

Sesshoumaru– Kagome vá para perto de seus amigos-Sesshoumaru aconselhou

kagome–Mas e você não vou deixa-lo meu marido não me pessa para deixa-lo

Sesshounaru–Não se preocupe comigo meu amor  vá logo sango pronteja ela pois ela minha vida minha mulher !

A jovem correu até seus amigos que ainda não entendiam nada direito nas sango que escutou  tinha  itendido tudo mas os outros Apenas olhavam com cara de interrogação para o trio que discutia.

–Sesshoumaru...-iniciou Inuyasha- o que fez a ela?

– Inuyasha. Você e surdo sera que os. Chifres que você levou nasceram em seus ovidos eu amarquei?- o daiyokai sorria descaradamente para hanyou

inuyasha–como e possivel a kagome me amava

Sesshoumaru–amava inuyasha no passado ele agora pertemce somente a esse seshoumaru.

–ORA SEU!!Não acredito, eu disse para nunca tocar nela!!e ainda por sima afaz  a ser sua!!!

–Eu não a obriguei ela se entregou a mim  por amo e por vontade propria e ela foi maravilhosa nuyasha...

inuyasha–MENTIRA SEU HORDINARIO!!-o hanyou avançou mais foi barrado pela morena que se jogou na frente do inudaiyokai.

Kagome–SENTA!! NÃO SE ATREVA A MACHUCAR MEU MARIDO SE NÃO EU TE PURIFICO ATE A ALMA.

O meio yokai foi ao chão. Levantou-se ligeiramente para observar a sacerdotisa que já estava farta daquele drama.

O hanyou olhou perplexo para a jovem.

Inuyasha–Kagome...

Kagome–deixe meu marido em pas e Inuyasha, é comigo que deve tirar satisfações! Vamos embora meu amo sesshoumarueusesshoumaru o.encontro de pois .

inuyasha –Mas Kagome..

kagome–Vamos embora!- repetiu a moça retirando-se do local sendo seguida por seu amigos.

Inuyasha virou-se novamente para o irmão. Sua ira era mais do que notória.

Sesshoumaru–Não me olhe dessa maneira irmãozinho...-ironizou- Este Sesshoumaru nunca trocaria Kagome por uma ligeira ilusão feita de ossos e barro. Pense nisso Inuyasha, você não a merece eu vou buscala de pois não faça nada comtra ela se não você vai ser o finado inuyasha.

–Sesshoumaru-sama!!! –gritaram Jaken e Rin aparecendo por entre os arbustos sendo seguidos por Arurun

–Até breve meu amor e você Inuyasha chifre de corno não doi para nascer pois você foi o utimo a. Sabe ..- ele levantou voo e desapareceu junto a Arurun que levava a garotinha e o yokai sapo em suas costas.

OoooOooooooOoo

No acampamento silencio novamente, apenas alguns murmúrios podiam ser ouvidos cada um em um canto diferente. Os que estavam mais perto cochichavam sobre o acontecido, afinal por mais inusitado que fosse não havia como não comentar sobre o assunto.

Kagome, por sua vez, repousava num canto qualquer da clareira. Deitada na grama olhava para o céu azul. Nem parecia estar preocupada com o que ocorrera há pouco.

Inuyasha? Ninguém sabia onde havia se metido, não voltou ao acampamento desde a discussão com Sesshoumaru.

Sango que a pouco estava a mexer no fogo levantou-se e caminhou receosa pra perto de sua amiga. Não sabia se era uma boa hora para falar.

kagome–Eu não mordo sabia?-brincou a morena com um sorriso, dando um impulso com os braços para se sentar na grama.

sango–Kagome como consegue?- perguntou a exterminadora cravando seu osso voador no chão e sentando do lado da sacerdotisa.

kagome –Conseguir o que?

sango–Ser tão passiva a tudo isso. Você não era assim...

Kagome–Nem mesmo eu sei. De alguma forma o que sinto por Inuyasha esta se esvaindo do meu ser a cada dia que passa.

sango–E outra pessoa ou melhor yokai esta conquistando esse coração tão machucado?

kagome–Creio que não há como esconder isso não é tenho muito ate comtar e nostra vem?-sorriu levemente à humana

Sango–Por que não me contou logo sobre Sesshoumaru? Somos amigas não? Vamos.

kagome–Claro que somos, vamos tenho que te mostra.

sango–ta vamos mas para onde?

kagome–você ja vai saber...

Sango– ok oque e que você que me mostra 

Kagome– vamos nos banha eu te mostro

sango–ok vamos , miroku vou sai com kagome para tomar banho

Mitoku–vão tomem cuidado

–tabom ja vamos miroku chau-disseram as duas e foram.

Na tarna

sango–o que você quer me mostra em? E me conta.

–sango sesshoumarume marcou como dele sou a esposa dele veja isso mas não conte aniquem. Kagome virou uma dayokai linda e sango ficou adimirada com a amiga que vou tou a sua forna humana  e voutaram para o acampamento e sentaram de baixo de uma arvore conversando quando de repente Shippou caiu na frente delas. Ambas franziram o cenho e olharam para cima. Todos do grupo lutavam para manter-se na macieira que ficava justamente em cima do local onde as duas garotas estavam conversando.

–Ora mais que curiosos!- gritaram as duas rindo depois que todos, enfim, desabaram da arvore.

A alegria foi tomada novamente por um vasto silencio ao verem Inuyasha entrar na clareira e caminhar até o grupo.

inuyasha–Kagome precisamos conversar.- sério o hanyou fez sinal para que a morena o seguisse

kagome–Concordo- a sacerdotisa se levantou para depois seguir o individuo que queria falhar-lhe.Seria uma longa e ardua conversa...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...