História Lady Trafficking - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Ashley Benson, Cara Delevingne, Chaz Somers, Jaden Smith, Justin Bieber, Ryan Butler, Selena Gomez, Zayn Malik
Tags Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 39
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá.
Acho que todos vocês conhecem as regras, espero que as cumpras, de verdade.

PLÁGIO É CRIME!

Boa leitura sz

Capítulo 1 - Não precisarei de sua ajudar


Fanfic / Fanfiction Lady Trafficking - Capítulo 1 - Não precisarei de sua ajudar


Encaro a silhueta do homem em minha frente. Ele aparentava ter uns vinte e dois anos. Vida perfeita, trabalhador, e pela aliança em seu dedo, está prestes a casar com alguém que ama.

Enjoo

Enjoo e oque eu sinto quando o encaro.

 Tenho nojo da sua vida perfeita, da sua carreira e do seu diploma na faculdade, coisa que eu nunca irei consegui. Contudo, e única vontade que sinto e de tira sua vida. Quero poupa-lo. Poupa-lo de uma vida miserável. Uma vida perfeita.

— Por favor, não atire! — ele implora ainda me encarando.

 Solto uma risada alta e aponto a arma em direção a sua cabeça. — Adeus. — então aperto o gatilho, e atiro. Uma, duas, três vezes. O suficiente para estoura sua cabeça sujando todo piso Branca com seus miolos. 

— Lady, não era necessário mata-lo, ele não viu os nossos rostos. — Ashley chamou minha atenção, enquanto caminhava até a parte central do banco.

— Não me enche Ashley. Eu estava o poupando de uma vida miserável. — a respondi.

— Tudo bem, agora vamos sair daqui, já limpamos tudo, e a policia já está chegando no local. — Cara gritou, fazendo todos da nossa gangue corre. — Saíam todos seus filhos da puta! — gritou para os reféns, que de imediato fizeram oque a mesma mandou. 

Todas as sacolas já estavam dentro da van. É assim, nós fizermos quando terminamos de ligar as câmeras. 

Cara dirigia rapidamente, enquanto Vanessa e Ashley comemoravam. 

Mais um assalto realizado com sucesso. 

Sucesso. E oque define a minha vida neste exato momento. Mesmo depois de tudo que passei, desde os meus dezesseis anos.

 Matar não é algo que me orgulho. Mas é a única forma que tenho para sobreviver. Visto que ninguém contrataria uma ex gangstar para sua empresa. Porém, como todos dizem, quando adentramos nesta vida, ou saímos no caixão, ou presa em uma cela cheia de pessoas suadas, e ratos. 

Eu odeio ratos.

Isso e culpa dele. Na verdade tudo de ruim que já aconteceu em minha vida, e por sua culpa. Mesmo já estando morto a sete palmo do chão do meu jardim, ele sempre arranja um jeito de me atormenta.

— Mais uma vitória. Parabéns garotas, fizeram um ótimo trabalho. — disse quando já estávamos dentro da nossa mansão.

— E quando não fizemos? — Cara gabou-se, enquanto se jogava no sofá da sala.

— Está certa. Agora preciso urgentemente de um banho. — aos poucos fui retirando-me de perto das duas loiras, e andando em direção á escadaria da mansão.

Quando já estava em meu quarto, tomei um belo banho demorado, e logo me vesti com uma dos meus vestidos de festa.

Precisava comemora. 

Festa. Eu realmente não estava com cabeça para isso hoje. Na verdade, queria apenas dormi, pois o cansaço estava impregnado em meu corpo. Porém, as meninas fizeram questão de comemorar o nosso roubo ao banco, coisa que não e muito fácil de fazer, visto que a policia esta sempre a nossa cola, e com isso, resolver atender o pedido das mesmas.

Quando saí do meu quarto, estranhei a falta de som no local. Contudo, continuei o meu caminho até a escadaria.

Estava tudo muito silencioso. Tenho que confessar que era estranho. 

Muito estranho. 

Tirei minha arma da cintura, direcionando-a para frente. Eu não estava nervosa, na verdade, eu conheço muito bem as meninas, elas com certeza estavam tramando algo. 

Quando já estava no fim da escada, assustei-me quando um mar de fumaça invadiu a sala escura. 

Não era qualquer fumaça, eu sabia disso. 

Meu coração estava acelerado, eu não tinha medo. Apenas estava assustada. 

O ar já me faltava, e eu não avistava nada, minha vista estava escura, completamente. 

Eu tentei caminha até a porta, e quando conseguir, percebi que a mesma estava trancada. 

Quando percebi, já estava caída no chão. É tudo escureceu. 

Não há luz no escuro. 

[... ]


Eu nem sei a quanto tempo estou aqui. Está tudo girando, escuro. Meu corpo dói. Estou extremamente exausta e cansada. Mas minha cabeça dói tanto, que eu nem ao menos consigo lembra de como vim para aqui. 

Eu consigo ouvi alguns ruídos, são baixos, porém, é perceptível que há alguém aqui, eu apenas não enxergo. 

Agora mesmo eu escuto tiros. São estrondosos. Chega à ser irritante. 

Dois minutos se passaram é tudo parecer está calmo. 

Parece que a luz foi acessa. 

Eu ouvia passos em minha direção, e eu tinha medo de quem poderia ser. 

— Selena!  aquela voz fina, deixava claro de quem se tratava, era Ashley.  Deixe-me ajuda-la. 

Ashley ajudou-me, tirando de mim o pano que tava minhas vistas. 

Ela tinha o rosto cortado, deixando evidentemente que havia brigado com alguém. 

— Você está bem?  perguntou-me, com sua voz preocupada. 

— Estou.  fui irônica.  Acabei de ser sequestrada, estou ótima. 

— Na verdade, você não foi sequestrada. 

Arregalei os olhos. 

— Como assim?  questinonei-a, enquanto a mesma ajudava-me a soltar as cordas que prendia meu braço impedindo-me de me movimenta. 

— Não foi sequestro querida Lady. Você foi usada como isca. Eles lhe prenderam aqui, para roubar toda sua droga.  Não era Ashley quem falava, na verdade, eu nem ao menos conhecia o dono da voz. 

— Como assim?  encarei o loiro, ele estava de pé, com um cigarro no canto dos lábios. Ele me encarava, com seu olhar frio.   E quem é você? 

— Isca. Você estava sumida, sua casa em chamas, seus seguranças e seus homens não perderiam tempo em nenhum porão. Obivialmente, eles iriam lhe procura. O desgraçado foi esperto. Roubou toda sua droga é alguns diamantes.  calmamente disse o loiro, colocando um fio loiro do seu topete para trás. Se eu não estivesse nessas condições, eu acharia extremamente sexy.  A proposito, sou Justin Bieber. Mas pode me chamar de solução. 

Justin Bieber. É claro. Eu já ouvi falar sobre ele. 

Justin era um tremendo traficante. Além de traficar drogas, ele também traficava mulheres, além dos órgãos. 

Justin era respeitado,  é ninguém ousarva rouba-lo. 

Ele era o melhor.  

— Não será minha solução. Eu irei acha-lo, nem que seja no inferno. Porém, irei acha-lo sozinha.  eu fui grossa, énão me arrependo quanto a isso.

 Não será fácil Selena. Nós precisamos da ajudar do Justin. Ele também foi roubado.  argumentou Ashley, eu apenas bufei. 

— Nós não precisamos de ninguém Ashely. O encontraremos sozinhas, e quando isso acontecer, acabaremos com ele.  eu ja estava de pé em frente a loira.  Onde está o restante? 

— Vanessa desapareceu. Cara e Dylan estão em sua procura.  Ela revirou os olhos.  Escute-me Selena. Precisamos da ajudar de Justin. 

— Não adianta, já lhe disse. Não preciso da ajudar de ninguém! 

— Lhe desejo sorte então. Fazem-se um mês que o procuro. Você tem uma longa Estrada pela frente.  o loiro sorriso, tão alargamento que podia iluminar todo porão sujo. 

Não precisarei de sua ajudar. Eu o acharei, sozinha. 





Notas Finais


Reescrevi pós aquele capítulo não estava me agradando. Espero que gostem e perdão pelos erros.

Bay🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...