História Lágrimas de sangue pulsos de ferro - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yuma Mukami
Visualizações 58
Palavras 1.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie mais um capítulo tá aí fui

Capítulo 29 - Curando feridas-ayato


Fanfic / Fanfiction Lágrimas de sangue pulsos de ferro - Capítulo 29 - Curando feridas-ayato

Lá estava eu sentada na mesa com os Sakamakis a me observar, ignorei no início mas sério eu me irritei.

-porque não tiram uma foto podem olhar mais tempo e para de me encarar.

Saí dali e fui para o meu quarto,achei que ayato viria logo atrás mas ele veio dentro de uns 10 minutos depois atrás de mim.

Ayato-oque foi?

Ele pergunta me tirando dos meus devaneios,eu estava sentada na base da janela olhando o luar.

-nada.

Ele veio até mim,arregalei os olhos ao sentir um carinho em meus cabelos.

Ayato-se fosse nada não teria me chamado.

Isso era verdade se não fosse nada ele não estaria alí.

Suspirei,me alevantei e fui em sua direção,ele me olha curioso,mas quando o beijo com voltade ele arregala os olhos verdes,ele corresponde logo em seguida,sinto suas mãos passar por minha cintura,o beijo foi ficando cada vez mais quente, ayato explorava minha boca e eu a dele. 

Eu não quero isso é desespero, agonia, frustação, raiva, ódio e necessidade tudo parece que vai explodir a qualquer momento, por achar que poderia acabar por desistir tomei coragem e tirei a camisa de ayato, ele me olhou surpreso, mas o beijo que lhe dei fez ele vir com vontade, ele tirou a minha blusa me deixando só de sutiã, tirei seu cinto e ele tirou minha sai mas também minha dignidade, respirei fundo na tentativa de me acalmar tudo estava sendo muito rápido pra mim, tiro sua calça e vejo uma ereção, lembro que Diego me tocava assim, socorro me ajuda eu não quero mas oque farei tudo está desmoronando, é isso mesmo pra tirar esse trauma essa dor vou fazer sexo com ayato? 

Narradorra: 

As coisas estavam bem quentes naquele quarto, Lucrécia estava se matando por dentro pois nunca quis que tudo chegasse a esse ponto. 

Já ayato estava surpreso com as atitudes da Lucrécia, mas conforme tudo ía pro seguindo ayato viu que ela realmente não queria aquilo, más a dúvida bateu. 

Se ela não quer isso por que procegue, por que não para? Oque ela tem o que ouve? 

Ele foi dispertado de seus pensamentos quando Lucrécia o beijou feroz e afobada, ayato ía enlouquecer já que se sentia culpado se prossegui-se mas estava hipnotizado por ela queria senti-la, tela e tocá-la, mas não assim queria que fosse por volta de própria não por outra coisa. 

Ayato-espera. 

Ayato a afastou. 

Lucrécia-o que foi? 

Ayato-você quer mesmo fazer isso? 

Lucrécia-sim. 

A sanidade de ayato não era infinita, Lucrécia tentava convencer a si mesma que queria aquilo mas estava falhando, quase sem saber mas como para apenas desistiu, ela abaixou a alça do sutiã quando foi tira-lo teve as mãos detidas por ayato que não aquento ver ela fazer aquilo não iria continuar com aquilo. 

Ayato-para. 

Lucrécia-porque? 

Ayato-você não quer isso para. 

Ele se a levantou se vestindo Lucrécia fez o mesmo ayato a olhou segurou seus ombros abraçou a Lucrécia. 

Ayato-me escuta não pense que não quero você mais... Isso é errado só farei "amor" Com você o dia que for de verdade não só sexo ouviu? 

Lucrécia-*suspiro*certo.

Ela o abraçou calma,o abraço foi retribuído com carinho e um beijo calmo e lento tudo suave. 

Lucrécia-escuta sua mãe ela costumava dizer que você tinha que ser o melhor se não ela não era sua mãe? 

Ayato-sim. 

O olhar dele deixou bem claro que aquela mulher fez um grande estrago nele, Lucrécia se o puxou pra cama se sentou pegou o rosto de ayato e o levou as pernas, ayato abraçou sua cintura, e recebeu um carinho nos cabelos. 

Lucrécia: 

Com ayato no meu colo fiz carinho nós cabelos ruivos, eram lisos e macios. 

-o que mais ela fazia? 

Ayato-ela dizia que ía me jogar no lago e me deixaria lá onde ninguém poderia me ajudar ou dizia que eu era um fraco que eu tinha que ser o melhor. 

Senti lágrimas em minhas pernas, limpei as gotas quentes dos olhos verdes fazendo carinho em seu rosto dando um sorriso leve nós lábios. 

-eu acho você o melhor. 

Ayato-obrigado. 

Ele veio até meu pescoço e mordeu, suas presas sugavam meu sangue. 

Ayato-eu já vou e acho melhor você ir dormi. 

Ele me da um selinho e se vaí. 

-droga. 

Tudo voltou a estaca zero,bem agora vou fazer o de sempre me corta e tomar um banho. 

Fui ao banheiro, peguei minha lâmina e de vagar fiz um corte. 

Visão: 

A Yui está com ayato no seu quarto, ayato parece entediado mas logo sorri malicioso. 

Ayato-o sem peito. 

Yui virá uma pimenta. 

Yui-por favor ayato-kun pare de me chamar assim. 

Ayato-tcs. 

Ele se a levanta e joga ela na cama rosa. 

Yui-pare Ayato-kun. 

Ele a morde. 

Yui-ahgr. 

Ela geme de dor e desmaia. 

Outra cena agora Shu. 

Yui-pare shu-kun. 

Shu-quieta. 

E volta a morde, ela geme de dor. 

Outro lugar agora reji está a morde até ela desmaiar, depois Subaru que morde ela no jardim ela desmia e a deixa alí,kanato sendo piscicopata e laito. 

Yui-querido deus essa é umas de suas provas para meu próprio bem? 

Eu ía rir mais laito aparece. 

Laito-hora bitch-chan você é mesmo burra talvez Enjenua talvez ou foi mais é isso que me atraí em você. 

Yui-você não pode fazer essas coisas numa Igreja. 

Ele se aproxima. 

Laito-escute não adianta negar oque seu corpo quer pois no final verei partes suas que até hoje teve vergonha de mostrar e no final será minha. 

Yui-nunca me entregarei a você. 

Laito-parece que minha Bitcha-chan está teimosa hoje vou te falar um coisa a igreja que você tanto acredita te deu pra nós como um sacrifício. 

Yui-mentira. 

Laito-aé então quem lhe entregou pra nós. 

Ela chora até desmaiar pois laito a deixou sem sangue. 

Realidade: 

Acordei disso com o braço todo ensanguentado entrei no banho e ri quase gargalhando dela idiota deus é apenas uma ilusão e de ilusões eu entendo, quando acordei deixei tudo pronto. 

Quando cheguei Ruki veio até mim. 

Ruki-você parece um papel de tão pálida. 

-bom dia pra você também. 

Ri fraco sendo aconpanhada por ele, uma garota brotou do chão e puxou o Ruki mais eu ouvi oque ela disse pra ele. 

??? -olha eu gosto mesmo de você Ruki então Será que você sairia comigo? 

Ela tinha cabelos liso médio rosa e olhos dourados, era baixa e era como diria o ayato uma tábua. 

Ruki-escuta você não faz o meu tipo. 

??? -mas... 

Ruki-tchau. 

Os outros viram e se aproximaram. 

Yuma-suas fãs estão te olhando. 

Kou-as suas também. 

Yuma-são tábuas ambulantes. 

-pevertidos. 

Eles desviaram o olhar, é essa viajem vai ser interesante. 

Continua... 

Leia as notas finais






Notas Finais


Bem acho que quero fazer uma amiga pra Lucrécia e essa amiga vai gostar de uns dos vampiros então vcs fazem a amiga a mas interessante será a nova amiga dela aqui uma ficha.

Nome:

Apelido(opcional):

Idade:

Gosta:

Não gosta:

História (nada muito triste e tem que ser humana):

Personalidade:

Aparência:

Vampiro (pode ser qualquer um mas já digo talvez se vcs gostarem vire casal):

Façam uma amiga pra Lucrécia bjjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...