História Lagrimas não são apenas de tristeza.


Escrita por: ~


Sinopse:


O filho rebelde da grandiosa família Milles, Thomas, finalmente se vê como uma pessoa normal diante de seus novos amigos, Airi, Ayase, Mei, Etsuko e Ren, mas problemas, juntamente com seu passado odioso, (re)aparecem do nada, o fazendo ficar de cabeça quente e fazer o que mais odeia: mentir.

Sem capa no momento. Ainda estou decidindo...


Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias Originais
Tags Drama, Mistério, Romance, Shounen Ai, Violencia, Yaoi
Exibições 9
Comentários 1
Palavras 503
Terminada Não

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Prólogo - Fantoche.
1
9
503

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~SKeiko
Capítulo 1 - Prólogo - Fantoche.
Usuário: ~SKeiko
Usuário
A fanfic é nossa, eu sei, então não faz sentido eu comentar, MAS EU VOU E NINGUÉM IRÁ ME IMPEDIR.
Só o título do primeiro capítulo já foi bastante arrasador, porque eu, com minha maravilhosíssima inteligência: ESQUECI MOMENTANEAMENTE DO QUÃO GENIAL CLASSIFICAR ALGUÉM COMO FANTOCHE ERA! Tá de parabéns, porque isso foi genial. Igual você é usualmente. Te amo.
E nós sabemos, Thomas, nós sabemos. Ninguém quer ser um fantoche, muito menos de uma família rica e chata para um caralho (o que é o caso da sua). E você não é! É só doutrinado por essa merda, mas veja o lado bom: você ainda vai conhecer pessoas que vão mudar sua vida, porque a gente sabe que você não vive sem seus amorzinhos (e Mei). <33
E eu sinceramente não sei o que falar sobre essa sua narração. Sinceramente, não sei. Eu fiquei seriamente abalada como alguém que já foi (você sabe) assediada quando mais nova, então de certo modo quis espancar algo lendo o Thomas extravasando a raiva. E não Thomas, você não é um monstro. Você não teve culpa. Você precisa de muito amor e carinho (E acho que sabemos quem vai te ajudar com isso ( ͡° ͜ʖ ͡°) rs). Cara... Dava pra sentir o ódio dele mesmo longe da tela, e eu confesso que meu coração acelerou e meus dedos apertaram com a vontade de extravasar, também. Quase como se o ódio e a insanidade estivessem passando pro leitor. Isso foi incrível e novamente eu tenho que te parabenizar por transmitir TÃO FUCKING BEM as emoções dos seus personagens. Ver sua evolução como escritora anda sendo uma experiência bastante prazerosa. <3
Enfim, não tenho muito mais o que comentar, porque o capítulo em si foi bastante curto. Ótimo, mas curto. *cries in spanish* E o pior de tudo, o Spirit não dispôs a opção "NOTA DO CARALHO" ainda para meu uso exclusivo. Faz um tempão que eu pedi por essa opção e até agora nada. >:
Porque porra... QUE CAPÍTULO DA PORRA! SAJODFAJSAJODJOAJDO