História Lagrimas não são apenas de tristeza. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Mistério, Romance, Shounen Ai, Violencia, Yaoi
Exibições 9
Palavras 503
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, pessoas! Então, essa é uma historia feita por um mini-rpg meu e da minha amiga, onde interpretarmos vários personagens ao mesmo tempo. Eu revisarei a minha parte, e ela a dela.
A minha historia é focada em Thomas, a dela é focada na Airi e Ayase.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo - Fantoche.


 

Capitulo 1 – Fantoche.

Como o vento, as janelas se debatiam. O som do ar parecia um suspiro, ou um uivo. E aquilo só me dava mais pavor ainda.

Era noite, quase dez horas. Eu estava com um pequeno terno que eu odiava, assim como odiava cada pessoa que passava sorrindo a minha frente, ou que me cumprimentava como se eu fosse algum fantoche. O que, de fato, eu sou. Um fantoche sempre pronto para obedecer. É isso o que eu enxergo de mim mesmo. É isso o que meu pai e meu tio enxergam de mim. 

Se é isso o que acredito, então é isso o que eu sou. Afinal, somos o que acreditamos, mas não o que queremos. E eu obviamente não queria ser um fantoche.

 

**

Naquela mesma noite seu primeiro sorriso sádico foi formado. Um sorriso tão assustador e sedento por sangue que qualquer pessoa que conseguisse enxergar duvidaria da sanidade do garoto.

Se é que ele tem sanidade.

- Morra. Morra. Morra. Morra. MORRA! – Disse, rindo descontroladamente enquanto mutilava a figura a sua frente que se contorcia e gritava de dor.

O garoto ruivo sabia muito bem que apenas mata-lo não seria o suficiente, por isso começou a tortura-lo com a faca, dando corte extremamente lentos que o deixavam cada vez mais ansioso para ver o sangue de seu assediador sair. “Isso não é o suficiente.

O pequeno estava em uma sala que não deixava o som escapar, com uma faca que serviria para cortar a comida – entregaram uma com lamina extremamente afiada por engano, o que o fez agir por impulso. -, e que serviu perfeitamente para cortar a pele do desgraçado a sua frente.

- MALDITO! – Disse o velho, gritando. Não aguentaria muito tempo.

O ruivo ainda ria enquanto mutilava ele, pouco a pouco. Ele não sabia quando, mas começou a achar prazeroso ver a cara de dor dele. Começou a gostar de dar facadas no seu tio. E isso o fazia um monstro.

O garoto só tinha 10 anos, mas sabia o suficiente. Era maduro o suficiente para não culpar os outros pelas suas ações. Se enxerga um monstro, e não uma vítima das consequências.

Depois de longos cinco minutos, o ruivo se cansou de brincar. Continuava sorrindo e rindo descontroladamente, mas com uma certa diferença de quando começou. Parecia mais calmo.

- Morra. – Seu riso parou nesse exato momento, apenas ficou sorrindo. Sua voz saiu com tanta autoridade que ele poderia ter estranhado se fosse outra situação, mas não era. E ele aproveitou isso com todo o coração. – Te vejo no inferno, desgraçado. – E, por fim, enfiou a faca no coração do homem.

Nesse instante ele se amaldiçoou mentalmente pelo que fez. Não arrependido, pelo contrário. Ele estava feliz por ver os olhos sem vida de seu tio, ou em ver o sangue que ainda se derramava nele.

Mas aí ele voltou para a realidade e começou a tremer, chorar e se arrepender. Ele tinha gostado. Se sentia um monstro. Ele era um monstro.

 


Notas Finais



Historia no Nyah!: https://fanfiction.com.br/historia/711468/Lagrimas_nao_sao_apenas_de_tristeza/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...