História Lamore vice tutto - Capítulo 26


Escrita por: ~ e ~MylahVampire

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Tags Alec, Alec Volturi, Bella, Edward, Renesmee, Renesmee Cullen, Saga Crepúsculo, Volturi
Exibições 115
Palavras 2.417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - Sweet Dream- O vestido vermelho- parte 1


Fanfic / Fanfiction Lamore vice tutto - Capítulo 26 - Sweet Dream- O vestido vermelho- parte 1

"Estava correndo em uma floresta próxima a Florença,na Itália; O belo vestido vermelho que eu vestia me atrapalhava um pouco por ser longo,mas ainda sim erguia-o um pouco para cima, as vezes se parecia inútil pois a seda fazia com que escorregasse entre meus dedos e chão da floresta. Não iria rasga-lo, isso poderia acabar com toda a perfeição dele e eu realmente gostava desse vestido,mesmo que de alguma forma ele me causasse sensações estranhas.

Parando ao lado de uma árvore,eu apoiei minha mão direita na mesma enquanto a esquerda ia ao peito,sentindo o coração acelerado bater mais rápido que balas de uma metralhadora. Puxando o ar com dificuldade meu peito subia e descia com rapidez,era óbvio o quão suja e descabelada eu estava e que estava com tanto medo que mal poderia me sustentar,mas ainda sim arrisquei olhar para trás,verificando se teria me afastado o bastante de meu 'monstro',mas nada, a floresta estava vazia e quieta,quieta demais para uma enorme fera que corria atrás de mim,mas era óbvio,ele era sorrateiro e muito esperto. Olhei os pássaros num galho de árvore,eles cantavam belamente e pude de longe ouvir seus suaves corações baterem,era quase insano eu me encantar por pássaros à esta altura do jogo.

Por segundos de distração,eu já estava no chão com a enorme fera em cima de mim,a enorme "coisa" que teria quase o dobro de meu tamanho rosnava em meu rosto. Um grito de surpresa ecoou por minha garganta,não foi intencional e logo após o mesmo eu me pus em posição de defesa,tentando e falhando miseravelmente em defender todo o meu corpo. As lágrimas em meus olhos atrapalhavam,e as batidas aceleradas de meu estupido coração me faziam perder a concentração e ajudavam a "coisa" a me golpear. Eu não fazia ideia do que daquilo era,se parecia um lobo,mas era tão grande e não andava em quatro patas.

-Ness! -Ouvia um grito distante -Renesmee! -A pessoa gritou novamente,desta vez mais perto,e com uma tentativa de ver o rosto de meu salvador,uma luz branca cegante entrou por meus olhos ."

-Ness! A voz melodiosa gritou novamente,me fazendo saltar tão rápido que quando vi,já está sentada à cama. A luz incomodava por eu ter acabado de levantar,mas apenas esfreguei os olhos olhando finalmente para o delicado e agora preocupado rosto de Alice Cullen,e ela não era a única ali; Jasper e Esme também estavam ali,olhando-me igualmente preocupados -Você está bem? O que houve? Quer me mostrar? -Alice me bombardeou de perguntas. Ainda sonolenta,pisquei os olhos rapidamente numa falha tentativa de espantar o sono e dei um sorriso amarelo para a mesma

-Estou bem -Menti,eu estava com medo pelo sonho,com medo dos Volturis que chegariam hoje,com medo de não controlar meus sonhos estranhos pela estádia dos vampiros italianos,com medo de tudo,mas principalmente com medo do que estava acontecendo comigo,estaria eu enlouquecendo?

-Meu amor,não é de hoje que você anda tendo esses pesadelos,porque não nos conta o que tá acontecendo contigo? -Esme pediu sorrindo com seu típico sorriso maternal e acolhedor. Sentou-se em minha cama acariciando meu rosto,eu queria que eles soubessem o que anda acontecendo comigo,mas nem eu mesma sei dizer o que acontece comigo.

-Não é nada,vó -Murmurei olhando para minhas mãos em meu colo. Esme incrivelmente tinha esse poder sob mim,eu não sabia mentir para ela,não como mentia para o mundo,Esme era minha avó,ela era minha "favorita",não que eu tenho um membro da família favorita,mas se tivesse seria ela. Levantei-me,não aguentando mais a mentira para Esme,e fui ao closet -Quando eles chegam? -Perguntei para os três entrando em meu closet e olhando devagar para todas aquelas roupas numa tentativa de mudar de assunto. Alice realmente às vezes exagera muito. Papai comentou que Alice manteve meu guarda-roupa atualizado pelo ano de meu coma,o que resulta em alguns meses de roupas e mais roupas novas pela qual nunca tive a oportunidade de utilizar

-Os outros foram buscá-los no aeroporto,Ed pediu para deixar você dormir porque ontem tivestes pesadelo e não dormiu mais -Alice comentou entrando também em meu closet,me olhando com Aquele olhar de fazer até os piores e mais cruéis assassinos encolher-se e pedir ajuda a "mamãe". Mas eu não iria me encolher,eu apenas ignorei e peguei uma blusa qualquer juntamente a uma legging,mas só ver minha roupa,a baixinha que mais se parecia com uma fada as pegou de minha mãos e as jogou longe,me empurrando para o banheiro pôs a escolher minhas roupas.

Paz;Finalmente paz. Com um coque no cabelo,afundei meu corpo por inteiro na banheira cheia de espuma,passando minha mãos delicadamente pela espuma,sorri pensando que enfim depois de dois meses veria o sorriso de Alec ,ou ao menos o seu olhar novamente. Como um flash,a minha visão mudou, minhas mãos agora estavam com luvas de rendas vermelhas com preto e a água agora era sangue. Segurei o grito e esfreguei os olhos com força,os voltando ao foco inicial onde era tudo o normal. Céus,estou enlouquecendo? Estou louca!

Saí enrolada em meu roupão,e parada em frente ao grande espelho de meu closet vi então os olhos avermelhados pelo choro,eles eram tão vivos! Meu olhos sempre foram algo que sempre admirei por sua cor chocolate tão comum e ao mesmo tempo tão bonito,sempre admirei meus cílios grandes,os cílios dos sonhos que tantas garotas tentavam ter com maquiagens,porém eu os tinha naturalmente. Ah meus queridos olhos agora estavam diferentes,não eram mais meus olhos que eu sempre amei,estavam cansados; cansados de choros intermináveis,cansados de sustos e flash'S de uma realidade inexistente.. Eu estava cansada de tudo isso! Eu estava pirando e isso era óbvio,mas porquê eu estaria pirando?

Leves batidas soaram por minha porta,era minha mãe me apressando. Os Volturis chegaram. Tratei de me apressar,vesti a roupa que Alice escolheu,um pouco exagerada em minha opinião,mas ainda sim era bela-. A saia preta de cintura alta dava um realce para minhas pálidas pernas,elas davam vida ao meu corpo,e o cropped branco com listras verticais pretas realçavam minhas curvas. Por último e a única coisa em que de fato eu tanto adorava,como meu pai diz "minha farda",minha querida jaqueta de couro preta. Essa Alice não tinha colocado,mas peguei por conta própria. Largando os saltos exagerados,peguei meu tênis e os calcei.

Com uma leve pincelada de Blush,apenas para dar vida ao meu rosto e esconder o choro,eu sorri forçadamente e desci as escadas da mansão de minha querida avó; A cada degrau descido,meu coração se acelerava e a vontade de pular e também um receio que dava nota-se de vomitar surgia,era uma explosões de sentimentos pelos quais eu realmente esperava que apenas aparentasse medo e nervosismo. Os Volturis estavam ali,do jeitinho que sempre meus sonhos me recordavam,meus olhos percorreram cada um dos membros da guarda ali presentes,notando cada detalhe de seus corpos e rostos; Jane baixinha como em meus sonhos,é diferente dos mesmos seu olhar era gélido,tão que chegava a doer em minha alma -ou qualquer coisa que eu tenha no lugar desta-. Onde estaria minha amiga? Ela nunca existiu.

Aro ainda era o mesmo,com o olhar ganancioso de sempre e ainda mais surpreso por me ver,talvez não imaginasse que eu teria crescido tanto. Caius também não mudara,mas Marcus ao contrário de sempre -ao menos em meus sonhos-,possuía um olhar curioso e desperto. Mas uma pessoa em especial me chamou a atenção; Alecxander estava incrivelmente belo,seus olhos vermelhos tão reluzentes e atraentes como sempre,os lábios carnudos e a pele pálida davam um ar sexy,e seu cabelo jogado para o lado dava seu charme natural. Ah,como eu queria me jogar em seus braços e abraçá-lo forte,me sentir segura novamente! Alec,porquê você? Porquê meu cérebro teve de escolher você!?

Novamente,minha visão mudou,agora mesclado com a realidade,Alec estava a minha frente,mas ele sorria com a mão estendida para mim,montado em um cavalo como um príncipe de conto de fadas,suas roupas eram dignas de um príncipe de época,seu sorriso era convidativo e seu olhar apaixonante,era meu Alec ali.

-Renesmee? -Aro chamava impaciente,e cá estou de volta à realidade. Pisando rapidamente os olhos eu sorri tentado esconder meu nervosismo por pela primeira vez,uma de minhas alucinações grotescas acontecer em público

-Sim? -Respondi voltando meu olhar para Aro,ele estava tagarelando algo sobre eu ter crescido,mas eu realmente não ouvi nada

-Aro comentou como vocês está grande,é uma adulta -Papai murmurou abraçando-me de lado e acariciando meu ombro

-Oh,obrigado -Sorri gentilmente Para o "líder",um tanto falsa em minha opinião,mas se tratava de Aro Volturi, é quase impossível ser gentil com ele

-Você parece aérea,pequena Cullen -Ele comentou juntando suas mãos e fazendo aquela cara que só ele sabe fazer -Não se preocupe queridinha,se estás a pensar que viemos por tua causa,não te preocupes que vim falar com Carlisle -Ele completou por fim. Mas que diabos ele queria com meu avô? Eu apenas acenei brevemente com minha cabeça para ele e comecei a "voar" novamente. Vovô que até então não teria se manifestado,deu as boas vindas para os Volturis e logo Aro se trancafiou com ele no escritório para tratar dos "assuntos inacabados" de quando Carlisle era um Volturi. Os membros da Guarda voltaram para o hotel,apenas Jane e Alec permaneceram na mansão,e eu por minha vez tentei esconder todos os meus embaraçosos sentimentos pelo italiano de olhos vermelhos sentado no sofá em minha sala.

Como uma tentativa de me esconder do mundo,como eu andava fazendo ultimamente, fui para o piano e comecei a tocar a doce melodia que tanto prevalecia em meus sonhos,a favorita do Alec de meus sonhos; Follow You. Recusando-me a esquecer meus doces momentos de meus sonhos,comecei a cantarolar a música enquanto tocava.

De olhos fechados,apenas sentindo as notas tocarem minha alma,uma "retrospectiva" de meus momentos juntos a Alec e a meus amigos passou em minha cabeça fazendo com que ao final da música eu acabasse errando algumas letras. Nada disso é real! Eles estão em minha casa e não fazem a menor ideia de quem sou! Eles não sabem como sou! Não sabem meus gostos,minhas insanas teorias de séries e livros,eles não me ingerem! Só sabem quem é "A pequena Cullen"! . Como num surto de raiva,bati uma de minhas mãos,cerradas em punhos ao piano,enquanto a outra "voavam" para meus cabelos os jogando para trás nervosamente,até que aquela doce é tão melodiosa voz que tanto esperei ouvir soou pela sala de estar.

-Calma pequena Cullen,o que o piano te fez? -Ele comentou com uma risadinha,eu o olhei um tal assustada pelo fato de que ele estava ali,como eu tanto ansiei por meses! Sua expressão era suave,um tanto brincalhona,mas ao olhar meu rosto,ele tornou uma forma preocupada e em sua velocidade vampírica,ele se posicionou de joelhos em minha frente e sua delicada mão tocou minha face acariciando minha bochecha e ao mesmo tempo limpando minhas lágrimas. -Porquê estás chorando? -Ele sussurrou ainda acariciando meu rosto; Eu sorri de canto,com a incrível semelhança que Alec tinha com meu Alec; Claro,eram a mesma pessoa,mas não eram.

Sem pensar em mais nada,perdida com as mãos de Alec em meu rosto e seu olhar preocupado,puxei sua camisa intravenoso para perto de mim. Apenas afundei minha cabeça no ombro do italiano inalando seu cheiro tão bom,era como uma mistura de menta com flores,era algo delicado mas ao mesmo tempo sexy,era o mesmo cheiro de sempre. Naquele momento,abraçada a Alec eu sorri entre as lágrimas que vinham com mais força,eu apenas o abracei sem me importar com nada nem com ninguém; Naquele momento éramos Carlie e Alec novamente. Ele acariciou meu cabelo,delicadamente como sempre fazia,abraçando-me forte e me passando a segurança que eu tanto precisava. Se já estou louca mesmo,porque não mergulhar de cabeça na loucura? Era insano eu estar abraçada com ele,era insano eu estar apaixonada por Alecxander,era insano eu amar alguém que não conhecia,era insano eu ter visões a todo momento,eu estava louca. Eu precisava de Alec,ele era minha ancora,sempre foi. Em seus braços eu sentia que nada nem ninguém poderia me machucar,ele passava-me uma segurança que eu não sentiria nem mesmo com meu pai,ou com a pessoa mais poderosa do mundo,era apenas ele,eu só queria ele.

-O que está acontecendo com você,Car? -Ele sussurrou tão baixo que mal pude ouvir,ele estava coberto de preocupação,mas eu só sabia segurar os infinitos soluços e deixar as lágrimas descerem como nunca. Ele me chamou de Car? Mas ele não sabia em meu sonho até que eu contasse sobre o "Carlie",e também não tinha como saber agora; Mas apenas ignorei isso,e agora ali ,nos braços do meu Alec eu chorei como nunca tinha chorando antes,nem quando era criança nunca chorei tanto. Eu chorava nem sabia mais o porquê,eu chorava talvez por amar alguém que nunca teria,ou talvez por estar enlouquecendo,ou por estar tão perto e tão longe de Alec, talvez fosse por achar que eu poderia morrer a qualquer meio de visões,ou não sei.

Num piscar de olhos a visão voltou,novamente eu estava lá,estava na floresta com aquele maldito vestido vermelho. A fera que estava em cima de mim,tentando matar-me, foi jogado para o lado,e Alec belamente rosnou para a fera branca. Ele estava tão belo como numa,com uma roupa digna de um príncipe,era como num conto de fadas; Meu príncipe salvando-me da terrível fera.

A visão voltou ao foco comum,eu estava novamente abraçada a Alec,e ele afastou-se me olhando surpreso. Talvez eu não tivesse controle de meus Dons durante as visões e ele tivesse visto o que vi .

-Isso.. Quando isso começou? -Perguntou-me assustado,mas ao mesmo tempo que parecia assustado,seu olhar demonstrava que sabia de algo; Eu o conhecia como ninguém,e sabia que ele sabia de algo. Com as bochechas avermelhadas -tanto pelo choro como pela vergonha dele ver que era meu salvador-,abaixei meu olhar,agora olhando para minhas mãos eu dei de ombros -São os mesmos sonhos que os meus.. -Ele sussurrou tão baixo que mal pude ouvir,e de fato talvez essa fosse a intensão,mas de todo jeito como seria possivel? Vampiros não sonho,tampouco desenvolve novos dons,apenas evoluem os seus e os de Alec não tinham nada haver com visões ou sonho 

-Espere,o quê? -Perguntei franzindo o cenho,eu estava tão confusa como ele parecia estar,ele não pode sonhar! E eram semelhantes aos meus? KE?

-Car,por tudo que é mais sagrado,não conte dessas visões a ninguém! Não é coisa boa,não deixe ninguém saber disso,eu estou aqui por isso. Aro e Carlisle estão pesquisando o porquê de eu estar tendo esses sonhos,o porquê depois de séculos eu estar tão humano quanto você. E se andas sonhando também,não é coisa boa mesmo -Ele me implorou,suas mãos em meu rosto e seu olhar tão preocuado como quando me viu a chorar. O que estava acontecendo?


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAH! EU VOLTEI MEUS AMOREEES
VOLTEI E AINDA TIREI UMA NOTA BOA SZ
ENFIM
O PRÓXIMO SAI AINDA ESSA SEMANA MEUS MOZÕES SZ
Espero que tenham gostado
E fiquem curiosos para mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...