História Lápide - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Barbara Palvin, Justin Bieber
Visualizações 207
Palavras 3.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Famí­lia, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - -Você quer que eu engravide?-perguntei nervosa o olhando


Fanfic / Fanfiction Lápide - Capítulo 2 - -Você quer que eu engravide?-perguntei nervosa o olhando


● Justin Bieber ●


Los Angeles; Domingo; 11:05 da manhã


Acordei e não consegui distinguir onde estava até ver o meu quarto, me levantei e fui para o closet pegar minha roupa. Deixei meu terno em cima da cama e fui para o andar de baixo, preparar alguma coisa pro café. Eu não era muito especialista nisso, mas Bettany não tinha chegado e eu tinha que ir para o escritório em pleno domingo.


Com meus plenos 24 anos e eu estava construindo minha carreira em uma empresa de joalheria, enquanto Felie estava trabalhando em uma empresa de arquitetura. 


Quando tudo estava pronto, subi novamente para tomar meu banho.


 Felie estava sentada, com os cabelos molhados, penteando-os.


● Felie Sanders Bieber ●
Los Angeles; Domingo; 11:32 da manhã


— Eu vou ter que tomar pílula do dia seguinte, eu não gosto-resmunguei baixinho assim que vi Justin entrar no quarto.


-Você ainda está passando muito mal com o remédio?-perguntou Justin me olhando enquanto arrumava sua maleta com alguns documentos. 


-As vezes sinto dor de cabeça e hoje é um desses dias -resmunguei e arrumei o coque que estava quase se desfazendo em meus cabelos depois que eu tinha penteado e Justin se sentou na cama e ergueu minha cabeça me fazendo o olhar. 


-Você poderia parar tomar essas pílulas-falou Justin me olhando. 


-Você quer que eu engravide?-perguntei nervosa o olhando


-Quero, mas isso é uma escolha sua já que é seu corpo,você sabe que eu sempre quis ser pai - falou. 


-Mas eu pensei que você quisesse que eu engravidasse no terceiro ano de casamento e nós só fizemos um ano e meio-falei


-Eu sei, mais eu queria que começássemos a pensar sobre isso-falou olhando para minhas pílulas. 


-Eu não sei se estou preparada - falei. 


-Ninguém está preparado para ser pai ou mãe, até mesmo aqueles que querem tanto engravidar-falou. 


-Será? -perguntei olhando para a pílula. 


-Essa é a última cartela? -perguntou olhando a cartela sobre a cama. 


-Não, tem mais uma-falei. 


-Bem, falta cinco pílulas para acabar essa cartela, então pense em parar de tomar essa pílula quando acabar essas cinco, eu só quero que pense-falou e beijou minha testa. 

-Você vai no escritório? -perguntei o vendo passar perfume.


-Sim, odeio aquele trabalho-falou arrumando a gravada. 


-Você pode reabri sua matrícula na faculdade-falei e o mesmo me olhou. 


-Eu quero ter uma vida estável para nós dois e para os nossos futuros filhos-falou e eu me levantei indo até ele e puxei seu rosto e o deixe próximo para mim. 


-Eu não quero que você deixe de seguir seus sonhos Justin, a gente conseguiu fazer um pé de meia e você pode procurar um emprego de meio período-sugeri e ele suspirou.


-Mesmo assim eu não quero perder algo presente para arriscar em outro, nós não somos ricos-falou. 


-Nem somos pobres, você iria conseguir fazer sua faculdade então se arrisca no seu sonho de ser advogado Justin, você é completamente apaixonado por advocacia,eu não casei com você para ter um marido desistente-falei largando seu rosto e cruzando meus braços. 


-Pensei que tinha casado comigo por eu ser gostoso e pelo meu charme sedutor-brincou. 


-Foi meu motivo maior, porém eu me casei por saber que você era a minha pessoa, por saber que você não desistiria, o cara que escutou vários não's meu vai desisti facilmente eu não aceito isso-falei colocando meus chinelos. 


-Você era algo maior Felie do que a faculdade-falou.


-Ser advogado também é algo maior, eu não quero que daqui dez anos você fique se perguntado o que você estaria fazendo se tivesse reaberto sua matrícula, então pense nisso, igual eu irei pensar sobre as pílulas-falei e voltei a olha-ló.

-Eu vou trabalhar-falou beijando meus lábios levemente. 


-Pense nisso por favor-falei e o mesmo não respondeu e eu fui até a cama e tomei um anticoncepcional e logo me deitei.



(.......................)


● Justin Bieber ●
Los Angeles; Domingo; 13:37 da tarde


-Em Singapura-falei.


-Você deveria ver as coisas direito eu não contratei você para ser incompetente-falou o Sr.Jackson raivoso. 


-Eles querem que você inaugure a loja deles-falei tentado não xinga-ló. 


-É assim que você consegue as coisas Sr.Bieber, você deveria preservar mais o seu trabalho-falou. 


-Sim Senhor-falei. 


-Pode se retirar sua presença está péssima aqui, chegue amanhã as 7:00 não chegue antes ou depois e sim na hora-falou e logo se retirou e eu fiz o mesmo.

 


● Felie Sanders Bieber ●
Los Angeles;  Domingo;14:03 da tarde


Eu estava fazendo comida brasileira para Justin, receita que eu aprendi em um site de comida, fui difícil encontrar os ingredientes, mas valeu a pena não posso negar que a comida brasileira era deliciosa, escutei a porta bater e logo Justin passou pela cozinha sem o paletó, o mesmo não estava mais com a gravada e sua camisa social tinha alguns botões aberto, o mesmo tinha uma expressão cansada e andou até mim depositando um beijo na minha bochecha e espionando a panela para ver o que eu estava fazendo. 

-Comida brasileira? -perguntou. 


-Sim, tínhamos ingredientes na geladeira-falei e o mesmo se sentou na cadeira que tinha ao lado do balcão. 


-Eu odeio aquele chefe-falou ele tirando seus sapatos sociais.


-O Ryan ofereceu um emprego para você, além dele ser seu amigo o salário é melhor do que seu emprego atual e é meio período-falei e ele me olhou curioso é colocou seu sapatos no chão ao lado do balcão. 


-Como você sabe disso? -perguntou. 


-Eu liguei pra ele quando eu acordei e perguntei se a proposta do emprego estava de acordo ainda e ele disse que sim e mandou o benefícios e o que você faria na empresa, eu seu que foi errado, mas eu não quero ver você fazendo algo sem nenhuma perspectiva é felicidade-falei enquanto Justin cruzava seus braços. 


-Foi errado mesmo Felie, eu não quero trabalhar para o Ryan,ele é meu amigo vão pensar que eu só consegui a vaga por isso e eu fico feliz no meu emprego atual-falou olhando pegando uma batata que já estava frita. 


-Fica feliz quando? -perguntou tirando mais uma porção de batatas já fritas e coloquei encima do pano para tirar o excesso do óleo. 


-Quando eu recebo meu salário-falou e eu ri ironicamente. 


-Vai tomar um banho que eu vou servi o almoço e entre no meu email para ver o que o Ryan mandou sobre a vaga-falei e ele bufou se levando e me deu um selinho saindo da cozinha provavelmente indo para o quarto. 

 


● Justin Bieber ●
Los Angeles; Domingo;  14:35 da tarde. 

 


Sai do banheiro secando meu rosto e andei até o pequeno closet e coloquei uma cueca box e uma calça de moletom e coloquei a tolha novamente no banheiro e andei até a cama e me sentei pegando o notebook e entrei no email de Felie vendo o que Ryan mandou. 


-JUSTIN VEM COMER-escutei o grito de Felie e antes de ir para a cozinha mandei uma mensagem para Ryan através do email da Felie. 

 


"Ryan, eu aceito a proposta de emprego, me mande o horário e quando eu devo começar para eu resolver minha demissão na empresa de joalheria
Justin Bieber".

 




● Felie Sanders Bieber ●
Los Angeles; Domingo; 15:05 da tarde

 


Justin sentou-se na cadeira e eu me sentei também, Justin se serviu e depois a mim, antes de levar a primeira garfada para boca eu senti um olhar sobre mim e vi que o dono disso era Justin e larguei meu garfo o olhando. 


-O que foi? -perguntei. 


-Eu aceitei a proposta do Ryan e assim que ele responder eu resolvo minha demissão e minha reabertura para faculdade-falou e eu dei um grito animado e me levantei da cadeira e me sentei em seu colo dando um selinho longo no mesmo que sorria feliz assim como eu.


-Então eu estou casada e sentada em um futuro advogado? -perguntei sorrindo. 


-Bem se tudo ter certo, sim-falou abraçando minha cintura. 


-Eu estou muito, muito feliz por você-falei. 


-Vai ser difícil no começo e com toda certeza eu irei ficar muito cansado, porém muito obrigado por insistir-falou e eu concordei beijando levemente seus lábios. 


-Podemos comemorar se ter certo-falei


-Comemorar onde? -perguntou. 


-Casa de Striper-falei batendo palmas. 


-Você e essa obsessão por casa de striper-falou.


-Eu amo casa de striper-falei. 


-Sim, porém vamos para uma balada normal-falou e eu fiz uma cara triste. 


-Tudo bem-falei me levando de seu colo e voltei para a cadeira na qual eu estava sentada antes.


-Sabe o que seria ótimo? -perguntou e eu comi uma batata o olhando e resmunguei para ele continuar a falar. 


-Depois do almoço uma mulher gostosa fazer massagem em mim-sugeriu e eu revirei os olhos.

-Eu espero que essa mulher gostosa seja uma referência a mim-falei cortando meu bife. 


-Pode ter certeza que é-falou de boca cheia e antes que eu  respondesse  o telefone tocou e o Justin levantou indo até a sala para atender enquanto eu continuava comer meu almoço. 


● Justin Bieber ●
Los Angeles; Domingo; 15:37 da tarde


-Alô-disse assim que atendi o telefone. 


-Justin, sou eu o Ryan, você vai mesmo trabalhar comigo cara? -perguntou e sua voz estava animada. 


-Se a vaga estiver em aberto sim-falei animado. 


-Está sim cara, se você consegui pedi demissão em dois dias e não fizer o aviso prévio tem como você ir comigo para Nova York para ir ver o local na qual a loja será aberta-falou rapidamente. 


-Acho que vai dar sim, eu vou receber meu salário segunda-feira e terça-feira eu já peço demissão e como o Sr.Jackson não é um cara de bom humor e capaz dele me dar um bônus para não fazer o aviso prévio-falei.


-Então amanhã quando você sair do trabalho passa na empresa para resolvemos isso, a Felie disse que talvez você reabra a matricula da faculdade - falou. 


-Se meus planos ter certo eu continuo a faculdade-falei mexendo na minha aliança. 


-Isso é ótimo cara, eu vou ter que desligar para resolver algumas coisas de Nova York-falou


Falamos algumas coisas e depois desliguei voltando para a cozinha e assim que terminamos de almoçar, Felie começou a lavar a louça e eu arrumava o resto da cozinha. 


-Já pensou em parar de tomar as pílulas? -perguntei varrendo o chão.


-Conversamos sobre isso de manhã-falou e eu a olhei rapidamente. 


-Eu sei, perguntei para saber mesmo, ainda está insegura? -perguntei e a mesma suspirei e desligou a torneira e secou as mãos. 

-Não é isso, lembra quando eu disse que minha mãe só ficou grávida por que meu pai queria e ela não queria filho naquele momento? -perguntou. 


-Sim, eu lembro-falei colocando minhas mãos no balcão a olhando. 


-E se eu for igual a ela, eu quero ser mãe,porém não me sinto preparada e se eu for igual ela é exigir demais do meu filho ou quando ele for um adulto e eu contratar um cara para bater no namorado dele só por que ele era pobre, igual ela fez com você? -perguntou triste e eu fui até ela colocando a mão direita em sua cintura e a esquerda em seu rosto fazendo um leve carinho em sua bochecha e a mesma fixou seu olhos  azuis em mim. 


-Felie, você não é sua mãe, lógico que seus traços parece mais com ela, porém sua personalidade e de seu pai e ele é incrível não é? -perguntei. 


-Sim, ele é incrível-falou sorrindo. 


-Se não fosse por ele nós não teríamos nos casados e muito menos teria esse apartamento-falei e ela concordou.


-Você tem razão sobre isso - falou.


-Então pronto, está tudo ao nosso favor, eu vou voltar a fazer a faculdade e consegui um emprego melhor do que agora, você recebe um salário o fixo e vai receber uma bela comissão com o apartamento que você e o seu chefe estão fazendo, o nosso momento é esse, o nosso presente-falei. 


-Eu dou a resposta assim que minhas cinco pílulas acabar-falou e eu a peguei no colo e a coloquei encima do balcão e abri suas pernas me encaixando entre elas. 

-Então temos que fuder gostoso para as pílulas acabar-falei e a mesma puxou minha cabeça e me beijou com vontade segurei em seus cabelos e retribui seu beijo com a mesma intensidade. Sua língua fazia um percurso gostoso em minha boca, a senti puxar minha calça e cueca box para baixo até minhas coxas, suas mãos começou a acariciar  meu pau, ela masturbava e brincava com minhas bolas.


Separei nossos lábios e direcionei os meus para seu pescoço, passei a língua devagar e dei preguiçosos beijinhos, ela se arrepiou por completo, me separei da mesma que soltou meu pau e tirei sua pequena blusa vendo seus seios sem nenhum tipo de sutiã, abaixei seu short e tirei sua calcinha rapidamente e voltei a me encaixar nela que gemeu quando meu órgão encostou na sua intimidade. 


A mesma levou sua mão esquerda até o meu pescoço e arranhou levemente, levei minhas mãos até suas coxas e passei devagar, subindo por suas curvas até chegar em seus seios fartos, onde os apertei com força fazendo Felie gemer,prendi seus mamilos em meus dedos e os puxei,fiz alguns movimentos circulares em seus mamilos enquanto ele mordia os lábios os deixando vermelhos.



Tirei minhas mãos de seus seios e apertei suas coxas com força, abri suas pernas e segurei meu pau me masturbando, abri mais duas pernas e posicionei meu membro em sua entrada e fui entrando lentamente, a fazendo sentir cada centímetro do pau, ela rebolou um pouco fazendo eu entrar por completo na mesma depositei alguns beijos em seu pescoço e ombro, comecei a me movimentar devagar segurando em seu quadril Felie gemeu apertando meus braços e eu gemi com minha boca em seu pescoço.


Minhas mãos amassavam seus seios enquanto eu entrava de uma só vez no seu corpo febril por mim.


Nossas línguas juntas, saboreando uma a outra, me fazendo seu gosto.


Estava intenso, eu ia e vinha rapidamente batendo meus quadris contra os seus, nossos gemidos foram abafados pelo beijo.


A mesma me empurrou me fazendo sair por completo dela e eu a olhei confuso e a mesma pulou do balcão e ficou de costas apoiando seu corpo no balcão e empinou a bunda e eu fui até a mesma e depositei um belo tapa em sua bunda e a mesma gemeu me posicionei e entrei devagar para a mesma se acostumar com meu pau em outro ângulo. 


-Porra-gemeu.


Comecei a me movimentar devagar segurando em seu quadril, ela segurava na mármore do balcão com a cabeça para baixo mordendo os lábios, aumentei a velocidade, minhas bolas chegavam a bater em sua bunda, estava me controlando pra não gozar logo, subi minhas mãos até seus seios os apertando, Felie começou a rebolar enquanto eu entrava e saia rapidamente dela,  bati com a mão no balcão e aumentei mais a velocidade e senti sua vagina contrair em volta do meu pau avisando que loco a mesma gozaria.Tombei minha cabeça para trás, essa mulher é incrível. 


Levei minha mão até seu clitóris onde comecei a estimular enquanto ela ainda rebolava em mim, seus gemidos aumentaram assim como o meu, bati mais duas vezes em sua bunda vendo a mesma ficar vermelha. Eu podia sentir um  orgasmo se aproximando e sabia que esse seria mais forte. Minha respiração acelerou e eu senti meu corpo inteiro tensionar um pouco em preparação.


Agarrei seus quadris com força e os puxei um pouco para cima, deixando-a deitada por completo no balcão.



Nossos corpos estavam suados e cansados, mas não iria parar até conseguir um orgasmo, senti sua vagina engolir meu pau,tanto suas famosas  contrações me deixando mais vidrado ainda e jorrei meu liquido dentro dela, urrei tombando a cabeça para o lado, entrei com mais rapidez e acelerei meus movimentos escutando seus gemidos altos e em seguida a mesma lambuzou meu pau com seu intenso gozo, sai da mesma sentindo minha respiração acelerada e a mesma se virou ficando de barriga para cima a puxei em minha direção e a mesma se sentou.


- Incrível, e você não pode imaginar...-falei ofegante depositando curtos selinhos em seu pescoço suado.


-Eu sei o qual incrível foi Justin, eu participei-falou com humor.


Peguei a Felie no colo e peguei nossas roupas no chão e dei para a mesma e a segurei com força no colo e a levei até o quarto a levei para o banheiro e liguei o chuveiro e coloquei Felie debaixo do chuveiro e peguei a esponja e coloquei um pouco de sabonete líquido na mesma e comecei a passar levemente no corpo da mesma, me abaixei e comecei a passar em suas coxas grossas, e na sua barriga levemente. 


-Me passe o sabonete líquido-falei estendendo minha mão e a mesma me entregou o sabonete e eu coloquei um pouco de sabonete líquido em minha mão e levemente passei na sua intimidade incluído no clitóris da mesma. Passei a esponja em seus braços, axila e nos seus seios, em volta dele e entre eles.

A virei e passei em suas costas e bunda soltei a esponja no chão e levei minhas duas mãos novamente na sua bunda e comecei a apertar sem muita força fazendo com que a Felie contraísse todo o seu corpo, mesma tirou por completo o sabão de seu corpo e beijou levemente meus lábios. 


-Você é um ótimo marido-falou. 


-Eu sei-falei beijando sua testa. 


-Toma banho que eu vou colocar um filme e fazer uma pipoca para nós dois-falou saindo do chuveiro e enrolou seu corpo na sua toalha felpuda. 


-Certo-falei começando a me ensaboar. 


Nós passamos toda nossa vida nos preocupando com o futuro, planejando para o futuro, tentando prever o futuro.  Mas esquecemos que o futuro está sempre mudando, mas em algum momento você começa a perceber, sua vida está acontecendo agora.
E o meu agora se chama. 


                                                           Felie Sanders Bieber.




(TAG DE HOJE :
#AmorGostoso
NÃO ESQUEÇAM DA TAG!!!!!

EITA PORRA 34 FAVORITOS E 8 COMENTARIOS ASSIM A FE AQUI NÃO AGUENTA
EU AGRADEÇO MUITA VOCÊS POR ISSO.
 E PARA QUEM FOI PARA A PAULISTA ONTEM!!!!!
Foi ótimo, eu amei a Parada LGBT(mesmo tento perdido Pablo e Anitta) foi ótimo e eu ainda estou de ressaca o que é péssimo.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...