História Lápide - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Barbara Palvin, Justin Bieber
Visualizações 478
Palavras 1.985
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Famí­lia, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Era para estarmos naquele exato lugar naquele exato momento.


Fanfic / Fanfiction Lápide - Capítulo 23 - Era para estarmos naquele exato lugar naquele exato momento.


● Felie Sanders Bieber ●
Los Angeles;15 de Agosto;Terça-feira; 10:01 da manhã


-Eu estava com saudades suas mãe-falei me afastando dela


-Eu sei minha menina, me desculpe por isso-falou fazendo carinho em meu rosto. 


-Você sumiu, eu fiquei com raiva por isso-disse séria.


-Seu pai com toda certeza sabia onde eu estava-falou tocando meu nariz.


-Eu sei, aquele coroa sabe de tudo-disse brincalhona.

 
-Como vocês duas estão? -perguntou tocando pela primeira vez em meu ventre.


-Estamos bem-falei a olhando. 


-Como você está Justin?-perguntou ela olhando. 


-Eu estou bem e a senhora?-perguntou ele ainda receoso. 


-Eu estou bem e não precisa me chamar de senhora-falou e ele concordou vindo até mim. 


-Vai querer ainda? -perguntou e eu concordei. 


-Pensei que você não iria vim-falei a olhando.


-Eu queria um tempo pra refleti muita coisa, porém quando Justin me notificou sobre isso eu não pode fechar os olhos e fingi que nada aconteceu-falou pegando um pedaço de bolo da vasilha. 


-Você viu o Derek?-perguntou Justin. 


-Vi quando ele saiu só que conversa com ele naquele momento não me pareceu apropriado-falou e escutamos baterem na porta e logo o Marcus entrou.


-Desculpe pela interrupção, Felie você tem exames marcados para fazer-falou ele e minha mãe se levantou.


-Você teve ser uns dos  médicos que acompanham o caso-falou minha mãe o cumprimentado. 


-Eu sou apenas um interno ainda-falou.


-Isso não te torna menos médico-falou minha mãe.


-Vamos Felie-falou colocando a cadeira de rodas ao meu lado.

-Eu posso ir andado-falei. 


-Felie-falou Justin e minha mãe. 


-Está bem-disse me sentado na cadeira de rodas.


-Posso ir junto? -perguntou Justin. 


-Vamos apenas tirar raio-x, daqui a pouco ela volta-falou o médico e mesmo não querendo Justin concordou. 



● Justin Bieber ●
Los Angeles;15 de Agosto; Terça-feira; 10:33 da manhã.


Fazia alguns minutos que Felie tinha saindo e eu não falei nada, não por não gostar da minha sogra e sim que ficar naquele hospital por um motivo que eu pensei nunca querer me machucava e parecia que minha garganta se fechava sempre que tocavam sobre aquele assunto, me levantei indo até uma enorme janela que tinha dentro do quarto vendo que mesmo estado cedo o céu se encontrava escuro e começa a cair uma provável forte chuva, senti Madelyn próxima e eu apenas respirei fundo ainda sem olha-lá. 

-Antes de Felie nascer eu fiquei grávida duas vezes-falou e eu a olhei rapidamente só que a mesma não me olhava e sim olhava o céu nublado. 


-Eu os perdi antes mesmo de saber o sexo, é uma dor inexplicável principalmente quando você realmente perde, quando a Felie nasceu eu era obcecada pela segurança dela,meu medo era piscar e algo acontece com ela, me fazendo à perde,quando você é médico e sabe todas as doenças que uma criança pode ter parece que você pega cada porcentagem de morte de cada doença e soma como um só e essa sensação é horrível, a Hope pode ou não sobreviver Justin, só que vocês tem que construir uma muralha entorno de vocês para passar por tudo-falou e eu senti meu coração aperta. 


-Você acha que ela sobrevive? -perguntei e ela me olhou.


-Falando como sogra e médica eu não sei, cada criança tem um caso e eu estou pesquisando ao máximo para que nossa menina sobreviva-falou. 


-Qual a sensação? -perguntei e ela me olhou entendo minha pergunta. 


-Não é boa, nunca é, só que quando Felie nasceu eu imaginei meus dois filhos como anjos que se foram e que estão a protegendo,é assim que eu imagino que são meus filhos, isso que me fez aceita ambas as mortes-falou sorrindo com os olhos fechados. 


-Me parece uma boa imagem deles-falei


-É uma boa imagem, eu prometo fazer o máximo para que Hope fique viva até sua velhice-falou. 


-Isso me deixa seguro-falei voltando a olhar. 

-Felie é uma pessoa incrivelmente forte, só que as vezes para subri a dor ela afasta as pessoas, se isso acontecer não deixe ela afasta-falou.


-Na saúde e na doença-recitei uma pequena parte do verso do casamento. 


-A barriga da Felie está baixa-falou e eu a olhei. 


-O que isso significa? -perguntei. 


-Que pode nascer nesse ou no próximo mês-falou e eu suspirei. 


-Eu não queria isso, eu me pergunto se foi algo de errado que nós fizemos...só que não tem o que pensar o que fizemos ou não o que importa é que eu vou fazer de tudo para minha pedra preciosa viva bem-falei.


-Quando você precisa de alguém para desabafar me procure-falou e eu voltei a olhar a chuva caindo. 


-Você está diferente-falei.


-Eu via você como meu antigo marido, não no lado agressivo isso você sempre de mostrou não ser e sim no lado doce, meu antigo marido me tratava igual você tratava a Felie, só que o meu ódio maior era saber que você a pegou e levou para outro país é isso me deu insegurança, eu posso ter perdido várias pessoas e isso me tornou frágil em relação a perda, saber que eu não podia ver como minha filha estava me fazia enlouquecer-falou.


-O que fez você mudar de idéia? -perguntei a olhando e ela fez o mesmo.


-Para ser sincera eu não sei-falou e logo a porta do quarto foi aberta e a Dra.Ambrósio que olhou para nós dois. 


-Bom dia-falou. 


-Bom dia-respondemos

-Justin eu vou falar com a Doutora e não esqueça de dar as vitaminas para a Felie-falou e eu concordei e ambas saíram do quarto. 


Continuei olhando para o lado de fora e respirei fundo, minhas esperanças para a sobrevivência de Hope estava altíssima, alguns podem me chamar de louco pelo fato da probabilidade de morte ser muito alto, porém a esperança de pai quebrava qualquer porcentagem médica, escutei a porta ser aberta e o médico entrou empurrando a cadeira de rodas que a Felie estava e mesma deitou na cama e eu olhei para o Marcus. 


-Ela continua na posição? -perguntei.


-Sim está, a Doutora Ambrósio se reuniu com alguns médicos cardiologistas para conversa sobre Hope-falou. 


-Esse caso é tão raro assim?-perguntei. 


-Muito, porém a Dra.Ambrósio já assistiu um dos casos sobre isso e esperamos que tudo de certo-falou. 


-Eu vou dormi-falou Felie. 


-Eu vou me retirar qualquer coisa me chama-falou o médico e logo se retirou. 


-Eu vou aproveita que você vai dormi e vou pedi para minha mãe vim ficar com você e eu vou na faculdade-falei mandado mensagem para minha mãe. 


-Você vai trancar novamente?-perguntou. 


-Vocês duas são mais importantes-falei arrumando o coberto que caia de seu corpo.


-Você pode conversa com eles sobre o nosso caso assim você já pode fazer a prova final para ganhar seu diploma-falou e eu suspirei beijando sua testa. 


-O problema é que eu não estou com cabeça para isso, agora tome sua vitamina e descanse que daqui a pouco eu volto-falei e ela concordou. 



-Você poderia me trazer geléia de amora-falou e eu ri. 


-Posso sim-falei.


-Com sorvete de abacaxi-falou me olhando. 


-Mais alguma coisa? -perguntei.


-Chocolate-falei.


-Depois eu vou querer recompensa-disse perto dos seus lábios e a mesma tocou minha nuca e mordeu meu lábio inferior e eu senti um gosto metálico. 


-Uma pequena amostra-falou. 


-Deixa eu ir logo-falei e a beijei rapidamente sai do quarto.



● Madelyn Sanders ●
Los Angeles;15 de Agosto; Terça-feira; 11:56 da manhã. 

 


-Hope vai nascer nessa ou na próxima semana, olha como ela está baixa-falou a Ambrósio. 


-Já sabe os procedimentos que irá fazer com ela? -perguntei. 


-Sim já sei qual fazer-falou. 


-Já conversamos o necessário e eu vou conversa com a Felie-falei entregando os exames para a Ambrósio. 


● Felie Sanders Bieber ●
Los Angeles;15 de Agosto; Terça-feira; 12:13 da tarde. 


-Você é incrível Pattie-falei comendo aquela lasanha de quatro queijos.


-Notei que sua mãe está aqui-falou.


-Você contou para o meu pai? -perguntei limpado minha boca.


-Não, ela veio aqui para conversa com ele ou somente sobre a Hope? -perguntou.


-Ela irá falar com ele, só não achou apropriado falar com ele dentro do hospital-falei. 


-Está sentido alguma coisa? -perguntei. 


-Só senti dor nas costas algo normal durante a gravidez-falei e ela concordou.


-Quando Justin era pequeno ele parecia adivinhar quando eu estava querendo dormi e aproveitava para se mexe-falou. 


-Hope é preguiçosa para isso, somente uma vez que ela mexeu demais e eu acordei até o Justin por conta disso-falei. 


-Nem me fale-falou. 


-Você nunca me disse do pai biológico de Justin-falei voltando a comer minha lasanha. 


-Foi um caso de uma noite Felie-falou sincera. 


-Mais Justin falou que você conhecia-falei. 


-Na época eu conhecia ele por vista, nós bebemos e depois você sabe-falou. 


-E ele sabe sobre Justin?-perguntei. 


-Sempre soube, ele não aceitou Justin e depois quando Justin tinha nove anos e Jeremy foi procurar  Justin recusou-falou


-Na verdade ele encontrou um pai-falei e ela concordou sorrindo, senti um pequeno incomodo e fiz uma careta sem dizer nada. 


-Terminou? -perguntou. 


-Sim-disse me ajeitando na cama para ver se a dor passava. 


-Eu vou falar com sua mãe qualquer coisa me chame-falou e beijou saindo da sala, senti novamente uma pequena dor e respirei fundo me deitando na cama, toquei minha barriga sentindo alguns chutes de Hope. 


-Você ficou agitada-falei sentindo um pouco de suor em meu pescoço e limpei rapidamente. 



● Justin Bieber ●
Los Angeles;15 de Agosto;  Terça-feira;13:03 da tarde.

 



Peguei o chocolate e segurei com a mão esquerda para pegar a carteira e andei até o caixa e coloquei o sorvete de abacaxi a geléia de amora e o chocolate e logo paguei saindo do mercado e andei até o carro. 



Mais quando algo realmente acontece você não sabia que iria acontecer, a cada segundo alguém morre, a cada segundo alguém nasce, a cada segundo um sentimento é descoberto, a cada segundo algo acontece, nós não sabemos o motivo de nascer, era vários espermatozóides e você....justo você nasceu, nós não sabemos tudo,mais sabemos o suficiente para saber que a vida nem sempre à felicidade e muito menos  que a felicidade é a que marca. 
Como eu disse....parece que a tristeza sempre está um passo a frente, parece que ela é um carro zero,que ela é a moto mais potente,que ela é um atleta mais rápido e parece que a felicidade é aquele que observa a tristeza mostrando o que é vencer, não sabemos por que somos escolhidos.
Mais sabemos que era para estarmos lá, no primeiro segundo, no primeiro minuto, na primeira hora, no primeiro dia....era para estarmos lá. 

 

 

● Narrador ●
Los Angeles;15 de Agosto; Terça-feira; 13:21 da tarde.

 

-O que ouve Marcus?-perguntou a Dra.Ambrósio entrando no quarto onde Felie estava. 

-A pressão está baixa e ela está entrando em trabalho de parto-falou o Dr.Marcus depois de medi a pressão de Felie. 

-Merda-falou a Dra.Ambrósio colocando a luva e colocando seus dedos dentro de Felie. 

-Prepara a sala? -perguntou Marcus. 

-Prepare a sala 3 e uma cesariana,ela não vai conseguir parto natural e peça um cardiologista agora-falou a médica rapidamente e os enfermeiros começaram a preparar Felie. 


-Eu posso entrar com ela-falou Madelyn.


-Você sabe que familiares não entra-falou a Dra.Ambrósio examinando as pupilas de Felie para ver se a mesma estava consciente.


-Eu vou avisar Justin-falou Pattie. 

-Quero uma incubadora na sala 3 agora e assim que essa criança nascer a coloque no sistema de transplante, vamos-falou a Doutora e os enfermeiros começaram a caminhar com a maca até o elevador de paciente. 


Dizem que você sente quando algo vai acontecer, dizem que você sente quando a algo errado com sei físico e com seu emocional.


-Bisturi-falou Ambrósio e logo sentiu o objetivo em mãos antes de respirar fundo e colocar sobre o ventre da paciente. 


Era para estarmos naquele exato lugar naquele exato momento. 


(TAG DE HOJE:
#15deAgosto
Não esqueçam a TAG


Resolvi fazer o nascimento dois dias depois do meu nascimento, bom espero participação dos meus leitores e vocês que tem estórias para ser lidas coloque o link no final. 

ATÉ O PRÓXIMO CAPÍTULO BOMBÁSTICO!!!!

COMENTAM!!!!!!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...