História Lappel du vide - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Suícidio, Violencia
Exibições 0
Palavras 880
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Se não aguentam este tipo de conteúdo ( suicidio) não leia
Por favor vejam o final das notas finais (?)
E por favor comentem, pq eu sou uma pessoa carente <3
por favor, não xingar se não aprovar o rumo da história
eu NÃO aprovo suicidio

Capítulo 1 - Who's going to have to die? (Capítulo Único)


Fanfic / Fanfiction Lappel du vide - Capítulo 1 - Who's going to have to die? (Capítulo Único)

Era uma vez... Ok, talvez seja melhor não. Essa não é uma história feliz.

Agora que ele observava, eram duas pessoas. Não pôde evitar ficar surpreso, Oh, sim, ele esperava isso dela. Mas o que estaria aquele menino fazendo ali? Talvez fosse algum novo de tipo de brincadeira de adolescentes. Pois ele via o medo. O medo de pular e amanhã não poder abrir os olhos. Idiotice, era o que achava. Ele poderia só dar meia volta mais parecia querer manter o seu orgulho. "Orgulho de pular da merda de um terraço e morrer".

Agora a analisou. Estranhamente ela usava um vestido, preto ( nós certamente não éramos puros) mostrando todos os seus cortes. Ela se cortava. " Que nojenta" . Sempre escutara isso, pelo menos desde 3 anos atrás. Todos sabiam, ou pelo menos acreditavam. " ELA NÃO FALA? HAHAHA"  Mas ela falava, talvez só escolhesse ficar calada para que ninguém a ouvisse chorar. E o primeiro momento: Estuprada pelo pai desde pequena, era isso que acontecia (monstro). Sem trabalho, sem dinheiro, sem comida, sem piedade. Drogas, Bebida alcoólica, prostituição. Era inevitável que fosse por esse caminho. Não que isso fosse justo, não era.

Mas o que dizer sobre a justiça? " ESSE É UM MUNDO PODRE  "  Existem pessoas com fome, pessoas fartas, pessoas que nunca viram a beleza da natureza (longe de toda essa podridão). OU NÃO? Seria justiça " os mais fortes sobrevivem" ? Talvez não haja realmente um bom lugar afinal. "Vamos fugir e sermos felizes"   Não há escapatória, estamos todos presos e não tem como fugir. É como dar uma volta no mundo, você anda tanto mas acaba chegando no mesmo lugar. Nesse mundo horrível dia após dia tentamos sobreviver, cercados de pessoas mortas ( talvez não literalmente) coisas boas acontecem.

 

E coisas ruins também

 

Se olhassem mas a fundo naquele  beco, veriam pessoas que foram destruidas. Ou se destruiram. É muito mais fácil passar é fingir que não vê, não é? "Sim, essa pergunta é para VOCÊ! Não adianta negar (somos todos podres)"   Bom, essa não é a questão. Cabelos curtos e sujos, olhos vermelhos, provavelmente estava ali a mais de um dia. Irreconhecível, Irreparável. Era ela. Esse foi o segundo momento.

E se me perguntarem qual foi o terceiro? Bom, talvez teríamos que mudar de cena. Água vermelha. Sangue que transborda em uma banheira. Rosto manchado com Lagrimas de sangue. Isso seria o que chamamos de mutilação." Isso é falta do que fazer"  Pelo menos era o que diziam. Sim, era. Talvez nem todos saiam vivos no final dessa história. Nesse momento entra mais um personagem aquele era o seu irmão. Ele era gay. Oh, sim,  ele também era estuprado. Mas ele preferia manter uma mascara, ser mais discreto. Talvez assim fosse menos repulsivo para os outros. Novamente, ele achava. No passado mesmo. Mas isso fica pra mais tarde.

Sem dinheiro, eles se prostituiam. Normalmente, a irmã se dava melhor. Mas não fazia diferença, o dinheiro iria todo para o pai deles mesmo. Ninguém nunca soube se havia alguma beleza por trás daqueles olhos fundos e tristes, ou por traz da pele exageradamente pálida. E não poderão mais saber. Mas não é como se se importassem. ESTÁ TUDO BEM. É sério.

Levou um susto. Perdido em pensamentos, nem percebeu o outro menino passar por ele correndo. Na verdade ele achava aquilo um ato de coragem. É muito dificil não se matar. Observou o rosto da menina. Sereno. Como se o convidasse para uma brincadeira. E ele pensou no quanto seria mais fácil largar tudo (Se é que ele realmente tinha alguma coisa). Ele não tinha certeza se o sofrimento acabaria. Se Deus ( se ele realmente existe) o deixaria cair em um sono eterno e feliz ao lado da única pessoa que já amou. Oh, eu esqueci de dizer.  Aquela menina era sua irmã. "Talvez você se lembre que eu o citei na história, huh?"  Eles eram os unicos que poderiam compreender um ao outro. Talvez por isso tenham sido predestinados a sofrerem juntos. Como o mundo é lindo, não? ( mentira)

Se fosse mesmo verdade o que diziam:

Eles eram nojentos

Pecadores

Repulsivos

"pessoas assim deveriam morrer"

Eles poderiam lidar com aquilo se estivessem juntos, não é? A menina lhe dirigiu um sorriso. O ultimo. " Você está atrasado" Ele não podê evitar lhe dirigir outro " Me desculpe, mas agora não haverá mais preocupações" Ela, pela primeira vez em muitos anos, deu uma gargalhada gostosa de se ouvir, quase como um bebê feliz ao ver os pais. " Nós ficaremos juntos em qualquer outro mundo". Naquele momento, abraçaram-se uma ultima vez, com ternura. Amor de irmãos. Era verdadeiro. Dificil de encontrar. Pela primeira ela estava realmente bonita. Sereno, aquilo era pacífico. Olharam para o céu e no meio de tantas estrelas estavam sozinhos. Mas estava tudo bem. Realmente. Porquê eles estavam juntos e nada mais importava.

Eles deram as mão e observaram como era lá embaixo. Diferente do que imaginaram, era um jardim. Talvez Deus estivesse permitindo um momento de felicidade a eles? Ele não pôde evitar deixar uma lágrima escapar. Mas ela logo foi limpada pelas mãos carinhosas de sua irmã. Era de felicidade. Agora nós "seríamos" juntos. No passado ( novamente)

 

Eles apenas estavam brincando de voar

Juntos


Notas Finais


''I foi um rei abatida, sem trono, nem coroa
Sem pretensão de meu nome ou meu passado
Um senso de auto-estima tão incomensuravelmente pequeno
Em um universo tão vasto que se estende (e por isso sem ar)

Dia após dia, a minha força de vida continuou a desaparecer (a desvanecer-se)
Tira-me desta atrofia
Restaurar a alma de volta em minhas veias

A força vem de admitir fraquezas dentro de nós
Encarando nossos medos no olho

Eu daria tudo
Para ser o único que manteve a compostura
Para começar de novo, ao longo

E eu quero que você saiba
Não haverá sempre uma resposta
Não haverá sempre um final perfeito

É tarde demais?
Estamos longe demais para salvar?
Nunca pensei que ia a pé
Tão disposto a uma morte prematura

Já não sofremos o suficiente?
Já não nos ombros o mundo?
O mundo que nos batia

Eu daria tudo
Para ser o único que manteve a compostura
Para começar de novo, ao longo

Eu sou uma verdade não dita
Eu sou uma vida Incalculável
Eu sou um espírito inquebrável
Até o meu sangue corre frio''

Essa é a letra de uma musica que eu acho muito bonita, mas eu não curto muito a musica não, viu? :D
Sim, eu sei. Esse é um assunto muito pesado e parece que eu aprovo o suicidio, mas não é assim. Eu só quis mostrar o ponto de vista de alguém que já sofreu muito. É polêmico. Retrata o preconceito ( também). Novamente, eu sei. Mas está a realidade ( no meu ponto de vista), lembrando que eu posso estar totalmente errada. Mas até hoje ninguém descobriu o segredo da vida. Isso é, se realmente existe algum.
Provavelmente essa fanfic vai ser excluida ( e eu ainda duvido...) mas eu tenho fé de que alguém compreenda o que eu quero dizer nessa história. As entrelinhas.
Se alguém ler isso, provavelmente vai reclamar da minha forma de escrever bugada, então já vou me desculpar rsrs.
Bom, é isso.
E se alguém quiser saber porquê eu exclui minha antiga fic. 1: aquilo tava horrível, sério (pior que esse para vocês terem uma ideia) . 2: depois de muito tempo sem escrever eu mudei, sim eu mudei. E tenho que revelar algo que antes eu não concordava:
YAOI É INCRÍVEL PORRA <3
kkk eu não ia aguentar escrever uma fic hetera sorry
Antes que me perguntem (quem?), isso não é incesto, ok ?
Criticas positivas galera, vamos lá.
Iuhul
Tá, parei. Acabei de destruir o clima da fic,
Beijinhos e não usem muito Crack <3
( por favor não me xinguem)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...