História Laranja Azeda - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Deuses, Gêmeos, Ilha, Sexo
Visualizações 444
Palavras 978
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Orange, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou de volta e vou postar dois capítulos de uma vez, porque sou desses rsrsrsrs Boa leitura!

Capítulo 4 - A picada do escorpião


Fanfic / Fanfiction Laranja Azeda - Capítulo 4 - A picada do escorpião

Santana bebeu um gole de água de coco sentada numa poltrona vermelha, ela estava numa enorme caverna, mas que era repleta de luxo, ouro e pedras preciosas enfeitavam as paredes, o chão era coberta por palha macia e confortável, havia buracos que deixavam a caverna bem arejada. Embora aquele lugar fosse muito acolhedor ela não estava nem um pouco à vontade já que diante dela estavam os cinco possuidores dos hormônios dos deuses. O senhor Dois folheava um livro, Shania encarava um escorpião preto como se estivesse em transe, Ned apenas coçava o saco, Hector a encarava com raiva e o rei Otto a olhava sorrindo.

   –Esta é a única explicação –Começou o senhor Dois fechando seu livro –A garota do cabelo de fogo também é uma possuidora dos hormônios.

   –Eu o que? –Santana não acreditava naquele papo de hormônios e deuses.

   –Entre os vários tipos de hormônios existentes, há um com suas características, você possui o hormônio da repulsão e por este motivo ninguém se sente atraído por você.

   Nas grandes histórias os protagonistas são escolhidos para realizar alguma profecia, por ter algum poder legal, mas nesta Santana é “especial” por repelir as pessoas. Ela se sentiu tentada a acreditar naquele papo maluco.

   –Você sendo uma possuidora esta livre de precisar ter sua primeira transa comigo –Disse Hector com raiva e talvez até um pouco magoado.

   –O que é mais interessante –Falou Otto –É que você é a única pessoa do mundo que é imune ao meu hormônio da irresistibilidade, isso é fascinante! –Ele falava como se alguém não o desejar tanto fosse uma descoberta fantástica, se bem que talvez Santana o desejasse sim.

   –Então já que eu tenho esse tal hormônio o que tenho que fazer?

   –Celebrar! –Gritou Otto –Hoje mesmo faremos sua coroação! Shania ajude Santana a se banhar na piscina da lua.

   Santana nem teve tempo de pestanejar ou de assimilar tudo aquilo, uma hora ela estava no meio da tribo de maníacos sexuais e noutra estava na caverna do rei e neste momento estava nua dentro de um lago de água extremamente transparente com Shania lavando suas costas.

   –Você tem que se preparar para coroação e para isso tem que relaxar, seus músculos estão muito tensos –Shania massageava suas costas e aquilo não a deixou muito tranquila.

   –Tudo aconteceu tão rápido.

   –Então que tal desacelerar.                

   Sem que Santana percebesse Shania pôs um escorpião em seu pescoço e ele a picou, na mesma hora a garota sentiu uma dormência percorrer seu corpo e até riu meio entorpecida.

   –Estou me sentindo meio mole.

   –Então vamos sair da água, venha.

   Shania a ajudou a sair da água e a se deitar no chão de palha macia, Santana sabia que tinha alguma coisa errada com ela, mas quando percebeu já era tarde de mais, vários escorpiões pequenos estavam caminhando pelo seu corpo.

   –O que você fez comigo?

   –Você pode ser imune aos hormônios do Otto, mas pelo jeito cai fácil nos venenos dos meus escorpiões.

   –Você vai me matar?

   –Sim, vou te matar de prazer, eu sou a personificação da deusa do orgasmo e antes de você perder sua virgindade com a rola de um homem, vou faze-la sentir as sensações e os desejos femininos.

   Santana estava deitada a mercê da outra, um escorpião preto com listras vermelhas desceu por sua barriga a deixando desesperada, mas sem conseguir se mexer.

   –Tire-os de mim! –Nessa hora o escorpião picou seu clitóris e Santana deu um gritinho que foi morrendo em sua boca –Ai esta doendo –Shania alisou sua virilha, passou os dedos nos lábios de sua vagina e suavemente começou a lamber seu clitóris, Santana gemia e se arrepiava, mas não conseguia se mexer –Pare! Pare! –Shania deu um chupão abocanhando o clitóris e uma parte da vagina e Santana gritou e conseguiu se contorcer apertando a chão de palha com toda sua força –Arrr – Shania subiu lambendo o corpo da garota sem se preocupar com os escorpiões e mordeu o seu pescoço.

   Shania beijava seu pescoço, mordia sua orelha, acariciava seus seios, Santana ia a loucura.

   –Mas minha vagina é azeda, como você a chupou desse jeito? Na tribo você fez careta pro meu beijo.

   –Eu só estava surpresa, sou acostumada a beber esperma de homens e animais, a chupar vaginas e ânus, já provei de muitos sabores, o seu é só um pouco mais exótico, não pense que por causa do seu hormônio da repulsão ninguém vai te querer, muito pelo contrário, devido ao desafio, todos os possuidores vão te querer, mas eu serei a primeira.

   Dizendo isso Shania começou a dedilhar Santana, primeiro com um dedo, depois com dois, primeiro nas bordas, depois mais profundo, enquanto que ao mesmo tempo chupava seus mamilos. Santana respirava ofegante e desesperadamente, todos os seus poros estavam se arrepiando e para aumentar ainda mais esse tesão um escorpião vermelho como pimenta lhe picou na cocha e uma explosão de sensações percorreu seu corpo, ela sentiu frio e calor se intercalando e antes que percebesse estava com a língua de fora babando e gemendo como uma cachorra no cio.

   –Arr, ai, ai, assim, arrr.

   Shania enfiou três dedos em sua vagina e com o polegar fazia rápidos movimentos em seu clitóris, Santana a agarrou abraçando-a junto a seu corpo e gemeu tremendo.

   –Continua! Continua! –Shania montou na garota e esfregou sua vagina com pelos começando a crescer, afiados pela recente depilação, as duas vaginas molhadinhas trocando líquidos, um ponto de calor se concentrando naquele lugar e com um gemido Santana provou do gosto daquele maravilhoso orgasmo e teve sua boca beijada pela dama dos escorpiões, mas esta recuou fazendo careta, depois sorriu e se levantou deixando a outra tendo espasmos musculares e tremendo.

   –Nos vemos a noite na sua coroação, quando conseguir se mexer normalmente se banhe de novo e prepare essa vagina, pois hoje ela vai provar de rola.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...