História Larga Tudo & Vem Comigo - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Azul é a Cor Mais Quente, Como Eu Era Antes de Você, Lucas Santos
Personagens Lucas Santos, Personagens Originais
Tags Carlos, Lucas
Exibições 14
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Festa, Orange, Romance e Novela, Saga, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! Capítulo novo! Não deixem de comentar oque acharam! Beijos!

Capítulo 10 - O Sol do Rio de Janeiro


Fanfic / Fanfiction Larga Tudo & Vem Comigo - Capítulo 10 - O Sol do Rio de Janeiro

              Demorou um tempo e a chuva passou, eram 09:30 da manhã e o trem já estava chegando no Rio de Janeiro, Carlos e Lucas já estavam acordados, afinal logo os funcionários iriam começar a retirar a carga dos vagões e eles não poderiam ser descobertos. O trem finalmente chegou ao destino, o Rio tinha um caloroso clima e o sol estava perfeito pra curtir uma praia, Lucas estava animado com a idéia de morar no Rio, Carlos estava meio apreensivo com a idéia, mas ao ver Lucas animado ele também se animou, afinal oque fazia o Lucas feliz também fazia ele feliz. O trem chegou na estação e parou, os dois se preparam pra pular do vagão, quando iam pegando as malas foram vistos por um dos funcionários que logo correu pra alertar os outros, Lucas e Carlos perceberam que estavam prestes a ser pegos e pularam do vagão rapidamente com suas malas e fugiram pra um campping que havia ali perto, eles não sabiam que o lugar o qual eles se esconderam era um campping, só perceberam ao ver duas placas que falavam onde ficava o lago e uma lanchonete. Daí Carlos perguntou:

- E agora amor?
- Vamo passar a noite aqui!
- Aqui? Porquê não vamos pra algum hotel? Nós temos dinheiro né? Eu trouxe todas as minhas economias e você também!
- Tá! Vamos ver quanto dá tudo oque temos.
(Carlos e Lucas juntaram todo o dinheiro que tinham e deu o total de 2,436)
- Olha aí Lucas! Temos dois mil, quatrocentos e trinta e seis reais! Já temos o suficiente pra nos hospedarmos em um hotel bem legal!
- Sabe oque é amor, eu queria dormir aqui hoje, quero ficar aqui com você! Vamos armar a barraca e curtir um pouco a natureza juntos. Eu juro que você não vai se arrepender!
- Eu não sei amor, se você quiser eu fico! Vamos tomar um banho no lago e vamos ficar aqui namorando!
- É bom mesmo pra descansarmos dessa viagem cansativa! Tá com fome?
- Eu tô!
- Vou lá na lanchonete comprar algumas coisas pra fazermos um piquenique ou algo assim!
- Boa idéia! Agora vem cá, vem. Vamo lá no rio!
- Vamos!

  Lucas e Carlos se abraçaram rindo e deram um delicioso beijo de língua e uns beijos bem românticos no pescoço, depois foram de mãos dadas até o rio, pra chegar no rio eles precisavam seguir uma trilha, e enquanto seguiam faziam planos:

- Lucas, você pretende voltar a jogar basquete?
- Eu não sei! Eu... Eu descobro que nós dois juntos funcionamos bem melhor, eu quero fazer algo com você!
- Tipo oquê? Cantar? Eu me sinto desconfortável em cantar pra muita gente!
- Mas amor, pensa bem, quando nós dois cantamos juntos você se saiu tão bem!
- Eu sei, mais isso aconteceu porquê... Quando você canta comigo eu me sinto como se só existíssimos nós em todo o universo!
- Viu só? Amor, vamos começar a treinar juntos! Eu posso jogar basquete apenas por hob!
- Mas amor... Você joga tão bem! Tenta ser um jogador profissional!
- Não podemos sonhar tão alto agora amor! Acabamos de chegar aqui e vamos precisar trabalhar!
- E os estudos? Ainda temos quinze anos e devíamos estar estudando! Não só trabalhando!
- Vamos ver se conseguimos nos matricular em algum colégio. Vamos procurar um emprego, creio que demore um pouco pra acharmos, afinal quase ninguém contrata nós menores de idade hoje em dia!
- Pra tudo nessa vida há uma solução! Vamos dar um jeito! Vamo esquecer isso agora amor! Vamos aproveitar que estamos aqui sozinhos e vamos curtir bastante o nosso amor!
- É isso que eu gosto de ouvir!

  Os dois chegaram no lago, tiraram as roupas e ficaram apenas de cueca, depois pularam no lago, mergulharam e nadaram, Lucas ficava extremamente atraente e sedutor quando mergulhava e a água escorria pelo cabelo dele, Carlos ficou deslumbrado observando Lucas, daí o agarrou e começou a beijar ele lentamente, Lucas sussurrava no ouvido de Carlos:

- Te amo! Minha vida! Meu amor! Vem cá, vem! Me beija!

Carlos começou a beijar e chupar o pescoço de Lucas, Lucas estava totalmente relaxado com o carinho que Carlos estava dando nele, tanto que ele fechou os olhos e deitou a cabeça no ombro de Carlos enquanto Carlos enchia ele de carinho, Carlos alisava as costas de Lucas bem de leve e não parava de beijar ele . Os dois já estavam há meia hora namorando dentro do lago, os dois estavam bem abraçados respirando bem de leve um no pescoço do outro, até que de repente a correnteza do lago começou a se agitar aos poucos, ela ficava mais agressiva a cada minuto e logo ficou muito forte pra que os dois ficassem ali, daí Carlos escorregou e a correnteza levou ele enquanto ele se afogava, Lucas não perdeu tempo e começou a nadar atrás de Carlos, Lucas conseguiu pegá - lo e os dois logo estavam em terra firme, Lucas pôs Carlos deitado e perguntou:

- Você tá bem amor?
- Eu tô! Essa foi por pouco! Devia ter um salva - vidas aqui! Só que com um namorado heróico que nem você eu não preciso de salva - vidas!
- Jura amor? Eu acho que mesmo te resgatando são e salvo você ainda precisa de respiração boca à boca!

 Os dois riram e Lucas deitou em cima de Carlos o beijando muito, os dois estavam ficando excitados, Carlos começou a apertar a bunda de Lucas que o beijava loucamente, porém os dois pararam com os beijos e resolveram voltar pro local onde poderiam armar a barraca e almoçar.
    Eles voltaram pro local do campping e armaram a barraca juntos, depois os dois foram pra lanchonete comprar algo pra almoçar, eles foram até lá de mãos dadas oque chamou a atenção de dois caras que estavam lá lanchando, Carlos foi até o caixa comprar o lanche e os caras ficaram encarando Lucas, daí eles se levantaram e falaram:

- Hoje em dia esse tipo de gentinha pode frequentar um acampamento de família!
- Vamos ter que aceitar gays se pegando aqui no acampamento?

 Lucas ficou com vontade de chorar ao ouvir as frases de preconceito que aqueles dois caras falaram, Carlos olhou pra Lucas e ao vê - lo triste e ao olhar aqueles caras rindo deles dois ele gritou:

- Aí seus otários! Qual é o problema de vocês?!
- O problema são vocês seus gayzinhos de merda!
- Oque você disse?

 Carlos se encheu de raiva e deu dois socos nos caras que saíram correndo do campping, Lucas ficou surpreso pois nunca tinha visto Carlos furioso daquele jeito, Lucas ficou cheio de orgulho e chorou de alegria, pulou em cima de Carlos o beijando muito e falando:

- No fim das contas você também foi meu herói né?
- Eu jamais deixaria ninguém te fazer mal! Você tá bem?
- Agora tô! Meu herói!

 Lucas continuou a encher Carlos de beijos e os dois voltaram pra perto da barraca pra almoçar, se sentaram sob a toalha de piquenique e daí conversaram:

- Sabe Lucas, eu tava aqui pensando, nós falamos dos planos que temos pro futuro, eu quero continuar aquela conversa pra poder te dizer que você é um verdadeiro talento no basquete e você não pode desperdiçar o seu talento!
- Pois eu te digo o mesmo! Você tem talento pra música e não pode deixa isso de lado! Amor, quando eu ouvi você cantando a música "Além do Arco - Irís" eu fiquei numa sensação de paz incrível! Por favor amor, segue o meu conselho! Você nasceu pra brilhar!
- Você também nasceu, eu sei que o meu brilho precisa de um impulso, mais eu juro que vou ouvir seu conselho! Mas eu também quero que você siga o meu conselho! Vai me ouvir ou não?
- Só se você ouvir o meu também!
- Tá! Eu vou ouvir! E você vai ouvir o meu?
- Vou!
- Tá escurecendo, vamos arrumar as coisas e entrar na barraca!
- Vamos!

 Os dois arrumaram as coisas e entraram na barraca.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...