História Last Kiss - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Morrison, Josh Dallas, Lana Parrilla, Once Upon a Time, Rebecca Mader, Sean Maguire
Personagens Jennifer Morrison, Josh Dallas, Lana Parrilla, Personagens Originais, Rebecca Mader, Sean Maguire
Visualizações 44
Palavras 1.701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lírica, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Voltei com mais um capítulo fofinho para vocês... ❤
pessoal, devo alertar que estou incomunicável por um tempo, mas que continuarei postando as atualizações que virão em alguns dias. É isso

Aproveitem o capítulo 🌙

Capítulo 3 - First Kiss


Fanfic / Fanfiction Last Kiss - Capítulo 3 - First Kiss


Dias atuais...

Lana

Ainda me lembro do teu sorriso quando me viu descer as escadas do apartamento da Bex para a formatura. Aquela noite foi especial, o marco inicial para o nosso amor florescer, foi a primeira vez que senti os teus lábios nos meus, senti tua mão em meu corpo, teu amor transmitido em teu olhar, você levou quatro anos inteiros para revelar o que se passava em seu coração, e vice - versa, depois dali meus dias foram mais coloridos, mais bonitos, eu soube naquele momento que você era o que eu estava procurando.

15.08.2000


- Lana! Já são quase seis horas, ande logo! - Bex abriu a porta do quarto gritando. - Que linda, e essa lingerie nem se fala. Sean não vai se aguentar. - brincou.

- Sean nem me olha direito. - ajustei o sutiã e fui pegar meu vestido.

- Oh sim… Ninguém nunca reparou no quanto vocês ficaram próximos ao longo desses quatro anos. - Passou mais um camada de máscara nos cílios. - Lana, eu não sei se você é muito ingênua ou se você se faz. - riu.

- Ai Rebecca! Pare de enxergar coisa onde não tem. - reclamei fechando o zíper em minhas costas. - Faz um favor aqui. - apontei para o final da linha nas minhas costas e ela puxou o resto para cima.

- Eu sei que você está esperando esse pedido de namoro. Só assuma Lana, não é difícil. - a ruiva pegou o saltos dentro da caixa e jogou para mim. Assim que ela acabou de falar a campainha tocou. - Deve ser ele…! - falou animada e saiu porta a fora.

Alguns minutos depois, Lana terminou sua maquiagem com um batom vermelho e saiu do quarto, ela estava nervosa, além de sua amiga estar completamente correta sobre Sean, ela estava se formando, seus amigos e a família estariam lá para prestigiar esse momento tão importante, a realização do maior sonho dela, o dia chegou, foram tantas emoções, literalmente.

Lana desceu as escadas do apartamento da amiga lentamente para não tombar e rolas escada abaixo, afinal suas pernas tremiam mais que gelatina, segurando firme a morena se dirigiu até onde os outros amigos estavam, foi quando ela o viu, Sean estava saindo da cozinha com um lata de refrigerante, para Parrilla o rapaz parecia tão lindo, assim que os olhares se encontraram o loiro abriu um sorriso que tirou a morena dos eixos, então ela terminou de descer as escadas e foi o cumprimentar.

- Você está maravilhosa. - o rapaz a fitou quando ela o abraçou.

Sean colocou o rosto entre o pescoço dela e pode sentir a fragrância do perfume que ela usava misturado ao óleo corporal que exalava em seus ombros, assim que se separaram, Lana sorriu e os dois foram para o meio dos amigos.

- Que casal! - Bex elogiou. - Eu apoio demais, Sean o que você está esperando?

- Rebecca! - Parrilla reclamou e a riuva gargalhou. - Acho que já passou da hora de sair. Vamos nos atrasar. - mudou de assunto.

- Vamos! - a ruiva concordou. - Vem Marc. - chamou o namorado e saiu na frente, seguidos por Lana e Sean.

Os quatro amigos sairam do apartamento em direção a faculdade para a cerimônia, as meninas comentavam o quanto estavam felizes e animadas para fechar mais esse ciclo, já os rapazes comentavam sobre o fato de não aguentar mais as garotas falando a mesma coisa a semana inteira.

Chegando na instituição, eles foram recebidos pelo resto da turma e foram se preparar para a cerimônia, depois dali, Lana não viu Sean novamente até o momento que estava na cochia para entrar no enorme teatro onde estavam as cadeiras separadas em ordem alfabética de cada formando, então a chamaram e assim que foi para sua cadeira, a morena foi ovacionada por todos ali presentes, alguns minutos depois todos já estavam em seus lugares, e o orador da turma fazia as honras aos professores, a faculdade e outros assuntos; ao fim da cerimônia, como de costume os alunos jogaram ao capelo para o alto e se abraçaram.

Durante a festa, os amigos conversavam sobre o futuro, alguns estavam chorando desesperadamente, e não podia faltar os que já haviam bebido além da conta, Lana estava sentada em um banco do lado de fora da faculdade olhando as estrelas, ela já estava sem os saltos e o penteado que havia feito em seu cabelo para a festa já era, agora estava solto com algumas ondas por conta do babyliss. Bex estava com seu namorado curtindo a festa e Sean procurava pela morena; ele abriu a porta de saída para o estacionamento e avistou Lana sentada nos bancos do outro lado, então o loiro caminhou em passos rápidos até a moça e a abordou colocando as mãos ao redor dos seus olhos.

- Eu sei que é você Bex. - ela disse. - Não, essa mão é muito grande para ser dela... - disse pensativa. - Sean? - perguntou e o rapaz tirou as mãos e sentou ao seu lado. - O que faz aqui?

- Estava te procurando. - disse normalmente. - O que você faz aqui? - enfatizou as palavras e ela apontou para o céu.

Sean


Não tenho certeza mas acho que é o momento certo para me abrir com ela, afinal, é o último ano que a verei, Lana me confidenciou que vai se mudar para Nova York para tentar a Broadway, terei de aproveitar esse momento; virei para ela e a morena me olhou com certa curiosidade, então segurei sua mão e dei um beijo casto.

- O que você tem? Bebeu demais? - ela falou um pouco vermelha.

- Eu queria ter bebido para fazer isso e não sentir uma gota de medo. - falei e o ponto de interrogação continuou plantado em seu olhar.

Agora é o momento, não posso vacilar agora, não tenho porquê vacilar agora, o mínimo que pode acontecer é ela dizer que não. Se o Marc conseguiu, por que eu não conseguiria? Me levantei e ela fez o mesmo. Respirei fundo e ela sorriu - Que sorriso! -

- Lana. - comecei e ela assentiu. - Lá se foram quatro anos, ainda lembro quando te vi, aliás eu vi primeiro, você estava tão linda naquele dia, foi tão simpática e educada com todos, isso me deixou impressionado, não com sua educação, claro, mas sim com seu jeitinho único, ao longo do tempo foram muitas e muitas aulas, muito suor e lágrimas, e agora estamos aqui formados, com um futuro muito promissor a nossa frente. - limpei uma lágrima que escorreu em sua bochecha. - Mas o que mais me a chamou atenção em você, foi o teu sorriso, o caráter invejável, seu profissionalismo, sua risada, a forma que você é paciente com a Bex. - Falei e ela riu. - A forma tão única de interpretar, e além de tudo seu senso impecável de moda, afinal você se veste muito bem e qualquer coisa fica boa em você, sua alegria é tão contagiante, sua inexplicavel esperança em todas as situações, enfim, tudo em você, os quatros anos serviram para mostrar para mim que você era aquela que faltava para mim, a ultima peça do quebra - cabeças. Eu te amei silenciosamente esse tempo todo, mas tenho certeza que é o momento certo para falar. - falei e ela piscou rapidamente. - Eu estou morrendo de medo e nervoso, mas mesmo assim vou perguntar: Quer namorar comigo? - Pedi e ela sorriu. - Isso é um sim? - falei novamente e ela concordou.

- Com certeza. - Lana abriu os braços e me abraçou.

Separei seu corpo do meu e fitei seus olhos, e segurei seu queixo, ela colocou as mãos ao redor do meu pescoço e eu a segurei pela cintura e aproximei meus lábios dos seus, timidamente juntei nossos lábios e meu coração disparou, percebi que ela se desequilibrou mas eu segurei seu corpo firme ao meu e aconteceu, pedi passagem com a língua e assim que senti a sua com a minha, foi mágico, como se o mundo tivesse parado de girar e só estivéssemos nós dois ali. Senti suas mãos puxando alguns fios de meu cabelo, apertei levemente sua nadega e Parrilla ofegou em meus lábios, aos poucos diminui a intensidade do beijo e separei devagar nossos lábios, e deixei um selinho em seus lábios, recebendo um sorriso caloroso assim que abri os olhos.

- Eu sabia! - Rebecca deu pulinhos de alegria. - Eu disse Maria, eu disse! - falou animada. - Viu Marc, você não pediu em namoro assim, aprenda com Sean. - cutucou o rapaz que riu da namorada. - Não vi graça.

- Lana é mais romantica que você, meu amor. - Marc falou e a ruiva o fuzilou com os olhos.

- Cara de pau! Mas agora ela tem namorado, e você tem eu, estamos todos felizes. - continuou e foi abraçar Lana. - Sis, eu estou tão feliz por você! - segurou a irmã de consideração e apertou forte.

- Eu também! - minha namorada falou com os olhos brilhando. - Você deveria abrir uma casa de tarot. - brincou.

- Acho que temos um motivo a mais para comemorar. - falei e segurei a mão de Lana. - Vamos dançar? - perguntei e ela assentiu.


Kiss Me - Ed Sheeran


Assim que entramos tocava uma música lenta, Lana olhou para mim e eu a levei para a pista de dança, ela colocou as mãos ao redor do meu pescoço e recostou a cabeça em meu peitoral, ela era pequena, e mesmo de salto não chegava ao meu pescoço. Dançamos de um lado para o outro, só ouvindo a melodia e acompanhando a respiração um do outro, hoje foi o primeiro dos melhores dias da minha vida.

- Amo você. - falei baixinho e ela sorriu.


Dias Atuais...

Lana

O que aconteceu? Por quê tudo desmoronou? parece tão perfeito, e na verdade estava tudo bem, só eu e ele, num momento nosso, ouvindo o que classificamos como a "nossa música", se tivessemos continuado naquele ritmo, talvez fosse muito diferente, mas a vida não é um conto de fadas.


Notas Finais


Own...!
perceberam que eu adiantei muito não é? Mas é normal, pois Lana esta contando momentos isolados e os principais da relação deles.

Espero que tenham gostado, um beijo na teta esquerda e tchaaau. 🌙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...