História Last Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Amor, Superação
Visualizações 1
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Poesia


A começo eu achava que iria ficar tudo bem. Senti uma conexão diferente com você desde o começo, e acho que nem você pode negar isso. Talvez por isso eu achei que daria certo, mas adolescentes se iludem demais. Eu esperei demais.

Entrei na sala de poesia e parei. Observei o lugar calada, esperando que ninguém me notasse. Talvez assim desse tempo de ir embora. Tinha poucas pessoas, o que fez eu me perguntar o que o pessoal dessa escola tinha na cabeça. Poesia é simplesmente mágico, um pouco trágico, mas mágico.

Dei meia volta, mas quando eu ia sair, alguém me chamou.

-Nova?

Era um voz feminina e um tanto calma. Pensei em várias desculpas, talvez se eu dissesse que entrei na sala errada eles acreditassem. Me virei e todos me encaravam curiosos.

-Sim. -Respondi. -Eu... Acho que entrei...

-Não seja tímida, entre! -Falou, vindo ate mim. -Meu nome é Nana.

Quase ri, pois achei engraçado o nome dela.

-Lyra. -Estendi a mão e apertei.

Ela me guiou ate a cadeira e ai que eu vi Marcos. Marcos era o melhor amigo de John, que acabou sendo um dos meus melhores amigos. Me sentei ao lado dele. Eu me senti desconfortável ao ver alguém dos seus amigos na mesma sala que eu, no meu lado.

-Lyra, não é? -Marcos perguntou. Então percebi que você havia falado de mim para seus amigos, e me senti um pouco feliz por isso. -Ouvi você falando com Nana.

Bom, adolescentes se iludem demais.

-Sim, e você...?

-Marcos. -Respondeu sorrindo.

Nana começou a nos dar boas-vindas. Ela era uma morena simpática, tinha longos cabelos cacheados. Por algum motivo me senti bem na presença dela, ela me passou confiança. E eu gostei disso.

-Temos alguém novo! -Exclamou, apontando pra mim. Me encolhi na cadeira sem nem ao menos perceber. -Lyra. Quer se apresentar?

Fiz um movimento com a mão para que ela apenas continuasse a aula, ignorando o fato de eu esta ali. Vi Marcos sorrindo.

-Você é bem tímida. -Murmurou perto de mim.

-Um pouco... -Respondi, me ajeitando na cadeira. -Não gosto de atenção.

-O que faz aqui?

O olhei sem entender, ele percebeu pois logo completou:

-Na aula de poesia. Você escreve? Ou só admira?

Pensei duas vezes em dizer que escrevia, não queria que ele me pedisse para ler. Mas não faria sentindo esta aqui se não fosse pra finalmente tentar me tornar algo que eu sempre sonhei: escritora. E acho que o começo é falar.

-Eu escrevo, mas só mostrei a uma pessoa. Minha melhor amiga. E você?

-Admiro. Nao sou bom em escrever.

-Só precisa colocar tudo pra fora.

-Não sou bom em nenhum dos dois. Mas admiro quem consegue.

Nana falou mais algumas coisas, sobre as aulas e atividades que iríamos fazer. O grupo de poesia sempre esta no jornal, então é importante sempre ter algo novo. No final de cada bimestre as pessoas de todas as aulas tem que levar todo seu material a secretaria, assim eles guardam veem o quanto a escola evoluiu.

O sinal tocou e Marcos me acompanhou ate o refeitório. Lembro dele ter me chamado para sentar com você e seus amigos, mas eu recusei. Me despedi dele e fui atrás de Sophia.

Achei Sophia rápido, ela estava com Dylan, e eles pareciam esta discutindo.

Assim que eu cheguei Sophia cruzou os braços e se sentou. Dylan sorriu, vitorioso.

-Hm... O que...?

-Não pergunte! -Sophia disse, me interrompendo.

Coloquei uma maçã na boca e ignorei o que eles estavam falando.

Eu sabia que era perigoso continuar nessa com você, parecia que eu estava indo contra todas as leis e contra todas as pessoas. E isso foi errado. Tem leis que não podem ser quebradas. E o meu erro foi ignorar isso. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...