História Law x Sanji - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Tags Law, Lawsan, Lemon, One Piece, Sanji, Yaoi, Yaoihard
Exibições 50
Palavras 2.720
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Essa fic ta uma delícia :9

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Law x Sanji - Capítulo 1 - Capítulo Único

Law x Sanji.


 

As ondas do mar que batiam contra o navio dos chapéus de palha, formava um som relaxante que Law aproveitava olhando o céu azul, indo em direção à Dressrosa. As nuvens pareciam tão interessantes em meio a todo o tédio que passava, quando uma voz finalmente cortou o silêncio.

 

-Torao-kun?

 

Era Sanji, o Cozinheiro do bando dos chapéus de palha e ele trazia uma bandeja com alguns onigiri e uma garrafa de vinho.

 

-Kuroashi-ya? - Law se senta olhando para cima.

 

-Já é hora do lanche, fiz Onigiri pra todos, então como você estava provavelmente distraído não ouviu. Eu trouxe antes que o luffy comesse tudo. - Sanji se senta ao seu lado e só então Law pode ver a bandeja melhor, haviam duas taças nela.

 

-Duas taças?

 

-Uma pra mim e outra pra você. Eu não consigo comer com aquele bando de porcos, já viu como o Luffy come?!

 

-Hump… - ele sorriu.

 

-Ta rindo do que?

 

-Isso é engraçado.

 

-Eles serem nojentos?

 

-Não. - ainda sorria. - você reclamando é fofo.

 

-Fofo? - Sanji serve o vinho nas duas taças e bebe um gole.

 

-Sim, fofo. - Law pega um dos bolinhos e da uma generosa mordida. - Sua comida é boa.

 

-Obrigado. - Sanji sorri. - eu ainda vou ser o melhor cozinheiro do mundo, falta muito o que aprender.

 

-Sempre temos algo pra aprender com alguém. - o assunto morreu.

 

Law e Sanji apenas comeram rapidamente e compartilharam da garrafa de vinho. O cozinheiro ia se levantar mas foi impedido sendo puxado pela barra da sua roupa e forçado a sentar novamente, Sanji olhou o moreno com uma enorme interrogação no rosto, Law não disse nada, apenas mexeu com a cabeça para que o outro voltasse a se sentar e assim ele fez, se ajeitou no mesmo lugar e se encararam por alguns segundos até o loiro finalmente se irritar com o silêncio e dizer algo.

 

-Desembucha o que você quer de mim? -franziu suas sobrancelhas encaracoladas mostrando a sua irritação.

 

-Seu corpo. - Sério como sempre, respondeu como se fosse algo extremamente simples.

 

-O que? Pode repetir? Acho que eu ouvi...  - foi cortado pela voz ligeiramente mais alta.

 

-Certo. -suspirou brevemente e continuou. - você ouviu certo, não há nada de errado em querer seu corpo.

 

-Mas o que? Você perdeu a cabeça? -Sanji iria se levantar novamente mas Law o puxou para seu colo- E-ei! Me solta!

 

-Shiiii… - Colocou um dedo indicador nos lábios do cozinheiro em sinal de silêncio, o mesmo parou de falar. - Você não quer que o Roronoa-ya acorde não é mesmo? - Sorri malicioso.

 

Sanji olha para Zoro do outro lado do convés, bem de frente para eles, qualquer som de perigo que alcançar seus ouvidos sempre alertas, o Marimo acorda e isso não é o que o cozinheiro do Sunny quer. O loiro ficou imóvel por algum tempo, olhando o espadachim dormindo tranquilamente, pensou que talvez deveria tentar suprir suas necessidades com alguém já que as únicas duas mulheres da tripulação não davam a mínima atenção que ele queria.

 

-Vem comigo. - Sanji se levantou e Law o seguiu até a cozinha, que estava vazia, já que cada um comeu em um canto diferente. Os dois se certificaram de não terem sido vistos e trancaram as portas.

 

O maior Não se segurou muito mais e agarrou Sanji por trás enquanto fechava a porta que ia pro lado de dentro do sunny, beijou seu pescoço desabotoando o paletó que o loiro sempre usava, por baixo dele tinha mais tecido, sem paciência arrebentou todos os botões da camisa, a gravata também foi retirada a força quase que machucando a pele tão perfeita e sensível do cozinheiro. Law pôde finalmente sentir seu corpo, contornou os músculos do abdômen do mais jovem alisando e dando um sorriso satisfeito.

 

-L-Law….

 

-O que foi? Não está gostando? - deu uma mordida na nuca de do menor e logo depois mordeu a lateral do seu pescoço enquanto sua mão mão direita descia lentamente pelo seu ventre e a esquerda subia aos seus mamilos alternando carícias entre eles.

 

-Claro que estou, baka… - o loiro corou imediatamente - m-mas vai com calma, assim não poderemos aproveitar~ - a última palavra saiu como um gemido quando o cozinheiro sentiu a mão de law entrando em suas calças.

 

-Então quer dizer que o cozinheiro super hétero quer aproveitar minha companhia? - Sorri malicioso massageando as bolas, o maior da uma lambida e logo apósoutra mordida em seu pescoço.

 

-N-não é isso -as pernas de Sanji ficaram bambas com as carícias e sua voz mais doce e macia. - aah~

 

Law terminou de tirar a camisa do loiro e abaixou suas calças e cueca expondo todo o seu corpo por completo, continuou massageando e do bolso de sua calça tirou um lubrificante, Sanji não o viu, o moreno abriu a embalagem e colocou em sua mão esquerda e passou entre a bunda do menor que sentiu algo esquisito correr por todo o seu corpo, em defesa Sanji virou de frente surpreso e extremamente corado, Law ficou confuso e apenas inclinou a cabeça paro lado.

 

-Desde quando você tem isso aí?! - o loiro se surpreendeu, não esperava que iria passar de uma “troca de favores”

 

-Bom, eu queria comer o Luffy mas ele disse que só ia me dar atenção depois que enchesse a barriga, você foi o primeiro que apareceu. - Sorriu malicioso

 

-Nossa, que cara de pau - franziu o cenho.

 

-Quer que eu minta? - Law continuou sustentando aquele sorriso safado. - Não se preocupe, serei gentil. - Se aproxima do menor enquanto passa mais um pouco do lubrificante nos dedos. - Vire-se.

 

-Já que é assim… T-tenho uma idéia melhor. - Sanji foi até a mesa da cozinha e se debruçou sobre ela, vermelho como um tomate.

 

-Melhor ideia -Law se aproximou deixando as peças de suas roupas pelo meio do caminho - assim tenho uma visão melhor daqui.

 

O médico voltou a espalhar lubrificante na entrada do loirinho debruçado sobre seu corpo, deu leves beijos no seu pescoço causando arrepios em Sanji que já estava relaxado e excitado o suficiente para soltar leves gemidos de prazer, Law finalmente enfiou seu dedo médio lentamente, o cozinheiro se contraiu com a repentina invasão mas deixou-se ser estimulado, o moreno começou movimentos circulares, entrava o mais fundo que conseguia e saia com cuidado, a mão esquerda Law levou até o membro de Sanji que já gotejava o prazer que sentia, foi iniciada uma masturbação lenta, o pré gozo ajudava a ficar tudo mais fluido.

 

-L-Law, isso é gostoso~ - Sanji abriu as pernas e empinou a bunda pedindo por mais.

 

-Eu sei - falou em meio às várias mordidas leves, beijos e chupões no lóbulo da orelha do outro. - eu mal estou me aguentando pra te foder logo. - sua voz baixa e sensual fez o corpo do loiro estremecer e se arrepiar e claro que Law o sentiu.

 

Vagarosamente enfiou mais um dedo, o Sanji sentiu um leve desconforto que foi destruído com uma carícia mais acelerada em seu membro, o que o fez gemer manhoso e com pequenas lágrimas de prazer se formando em seus olhos, o médico voltou a mexer seus dedos entrando fundo, fez movimentos circulares começando a alargar seu interior, Sanji apenas conseguia arranhar a mesa e gemer pelo nome do mais velho. O maior alterou os movimentos fazendo como uma tesoura alargando aos poucos, Sanji mal sentiu dor, o prazer proporcionado era maior, Law deu uma mordida mais forte no ombro do outro que gemeu um pouco mais alto,encostou seu rosto na mesa completamente vermelho de vergonha, os cabelos já grudavam na pele.

 

-Esta gostando? -law Sorriu sarcástico sussurrando, Sanji apenas concordou movimentando a cabeça - então me pede mais.

 

-E-eu quero mais… -ele morde os lábios.

 

Trafalgar sorri um pouco mais abertamente e introduz o terceiro dedo causando um pouco de dor e fazendo Sanji gemer e se contrair, o maior tentava distraí-lo com uma masturbação de movimentos mais rápidos em seu membro, deu certo, o mais novo voltou a gemer mais de prazer do que de dor e relaxar novamente deixando Law mexer sua mão e alargar mais ainda a entrada. mais mordidas e beijos, o cozinheiro já não aguentava mais ficar só naquilo, queria mais, muito mais.

 

-Torao, entra logo, eu acho que já deve estar bom, não? - ele tentou se mexer mas não obteve muito sucesso.

 

-Se implora tanto… - mordeu a orelha de Sanji e levantou seu corpo. Vou entrar.

 

-Hai… - com um pouco de receio Sanji escondeu o rosto pronto para receber.

 

Mais lubrificante foi usado, Law passou no seu membro o lambuzando e mais um pouco no cozinheiro ficando encharcado e bem escorregadio. O médico se posicionou e entrou só com a ponta, Sanji não sentiu nenhuma dor até aí, só que centímetro por centímetro entrando no inexplorado a dor aumentava e com bastante paciência e pausas um pouco demoradas, Law enfiou tudo vendo Sanji com algumas lágrimas no rosto.

 

-Como se sente? -mal conseguia falar por estar sendo deliciosamente apertado, sua voz saiu baixa.

 

-M-me sinto cheio… minha bunda tá doendo… - Sanji mordeu os lábios e levou sua mão direita para trás encontrando o abdômen de Law e o empurrando de leve.

 

-Se quiser podemos parar por aqui. - Sorriu malicioso abaixando seu corpo dando beijinhos no pescoço do loiro, ameaçou sair puxando um pouco pra fora.

 

-N-não! - Sanji olha para trás um pouco desesperado e o moreno deixa escapar um sorriso satisfeito. - Não quero que saia. Agora que… -suspira. - agora que já entrou, continua por favor.

 

-Como quiser. - respondeu voltando a enfiar sua ereção no outro e começou os movimentos lentos.

 

Law sentia seu pênis sendo apertado pelo canal do cozinheiro, isso o deu mais vontade de ir fundo mas teria que ser paciente, era a primeira vez que o Loiro fazia isso então aumentou o ritmo cuidadosamente. Sanji por sua vez sentia algo estranho, não doía mais, pelo contrário, era prazeroso demais, a sensação estranha vinha pelo fato de estar entrando algo em si, algo que o preenchia e logo após o fazia se sentir vazio, a cada vez que law se enterrava bem fundo soltava um gemido abafado e longo em completo transe, os olhos azuis semicerrados brilhavam lacrimejando pedindo por mais, a boca aberta por mais que quisesse dizer algo apenas cantava a canção do prazer gemendo os sons mais obscenos que já havia feito em sua vida, entrando e saindo o grande membro fazia barulhos molhados e ritmados chocando as peles, a vontade do mais jovem era apenas parar sentado, se sentir cheio para sempre, como se só aquilo já bastasse e o fizesse gozar e revirar seus olhos em prazer.

 

O tempo foi se passando e Law aumentando a velocidade fazendo a melodia obscena ser quase como um presto tocado pelos melhores músicos da orquestra da luxuria. A cada estocada funda o maior sentia como se fosse ficar preso em um interior tão deliciosamente apertados e quente, tão quente que quase podia sentir o frio envolvendo seu membro quando saía. Law continuou estocando e olhando a cena, aquela bunda branquinha quase sorria e pedia para “ganhar uma cor” então sem resistir o moreno com sua mão grande e tatuada a desceu como um chicote pronto para castigar a pele macia e lisinha, bateu na nádega com força deixando uma marca vermelha, dolorida e bem visível e uma mão formigante, Sanji gritou a mais pura depravação e seu corpo reagiu a isso com uma forte contração, claro que Law não a deixou passar desapercebida e voltou a bater e bater cada vez mais sentindo as deliciosas contrações que o incentivou a continuar.

 

Os dois já quase não aguentavam mais, seus corações quase pulavam pela boca, Law atingiu o ponto perfeito e o gemido foi diferente, descobriu o ponto frágil e continuou estocando apenas alí, o corpo em volta de seu membro fechava mais aumentando a dificuldade e o prazer, sem falar absolutamente nada um ao outro, os dois perceberam que o clímax estava próximo, juntos seus corpos se tornaram mais rígidos, a força que Law metia aumentou sem piedade, fazendo Sanji fazer barulho rangendo a mesa além dos gemidos que já haviam alertado a todos fazia muito tempo, mais algumas poucas estocadas e o maior meteu mais fundo dentro do loiro abrindo sua bunda o máximo que podia e o trazendo pra mais próximo, despejou seu líquido bem no fundo, o outro acabou gozando ao sentir os jatos fortes dentro de sí se contraindo repetidas vezes e sujando o chão, que foi limpo recentemente, com seu próprio gozo. Uma das maiores ondas de prazer que já haviam sentido na vida foi se esvaindo aos poucos abaixando o volume dos gemidos até finalmente dar um fim no espetáculo e deixar ambos os homens cansados e arfando.

 

Law saiu cuidadosamente e se jogou sentado na cadeira mais próxima, Sanji, ainda debruçado sobre a mesa, estava com suas pernas bambas e não conseguiria sair dali, então foi puxado delicadamente pelos braços fortes do moreno que o fez sentar em seu colo de lado e o abraçou confortavelmente deitando a cabeça do loiro em seu ombro até estabilizar a respiração e por ali ficaram um bom tempo juntos, trancados na cozinha.

 

-Kuroashi-ya… - Law finalmente quebrou o silêncio que se formou entre os dois.

 

-Hmm? - respondeu preguiçoso e cansado.

 

-Será que ouviram algo? - olhou pra porta um pouco receoso.

 

-Com o escândalo que fizemos? Com certeza. -Boceja.

 

-... Sério? - Law não queria acreditar que logo passaria por interrogatórios constrangedores principalmente de Luffy.

 

-Sim, mas não precisa se preocupar.

 

-O que? Você não estava preocupado se o Roronoa-ya iria ouvir? -Law ficou confuso.

 

-Não, ele não quer transar… - sua mão alcança o maço de cigarros em cima da mesa, tira um e rapidamente o acende. - quer? - oferece e o médico pega sorrindo.

 

-Sim… Obrigado. - eles juntam as pontas dos cigarros, o do moreno se acende e solta uma fumaça fazendo cervas no ar, deixando um clima sexy entre os dois. - acho que não entendi, por que não queria o acordar?

 

-Ele fica chato quando acordam ele, quer dizer, mais chato que o normal… - revira os olhos - Marimo de merda, tsc...

 

-... Era por isso… - solta a fumaça fazendo vários arcos no ar, brincando com a fumaça.

 

~~ Do lado de fora ~~

 

Luffy pulava na porta do lado de fora tentando ver pela pequena janela, os outros riam do capitão que reclamava baixinho por não ser alto o suficiente, Robin achava fofo, seus pensamentos iam longe, Nami estava pensando em como tiraria dinheiro do Law, Zoro estava irritado debaixo da árvore, chopper e Usopp desenhando juntos, Brook compondo uma música e franky mexendo em alguns brinquedos para distrair as “crianças”.

 

-Eu quero ver! - o pequeno pulava e pulava e então grudou a cara no vidro olhando lá dentro completamente desapontado em ver os dois pelados rindo, conversando, bebendo uma garrafa de vinho e fumando.

 

Luffy desceu da porta e saiu irritado e Com as bochechas infladas batendo os pés até a Robin e se jogou em seu colo deitando em seus seios como um travesseiro, a morena ri e acaricia os cabelos negros do seu pequeno capitão.

 

-Robin, o Torao não me quer… -afunfou o rosto em seus seios triste.

 

-Luffy, não fica assim, logo ele te dá atenção.

 

-Mas eles estavam transando.

 

-Luffy, para de frescura, você que disse que só daria atenção à ele depois de comer, ele ficou chateado. - Nami se meteu na conversa - você tá com ciúmes deles?

 

-Não tenho ciúmes! - apertou mais o corpo da mulher e ficou ali.

 

Horas depois Law finalmente saiu da cozinha, não havia ninguém no convés a não ser luffy que ainda estava irritado sentado de frente para a porta, já era noite, o maior foi surpreendido com um abraço forte de um macaquinho pendurado em si.


Algumas horas depois chegaram à Dressrosa e pelas circunstâncias o bando dos chapéus de palha se dividiu, a metade foi para Zou e o resto lutou contra Doflamingo e seus oficiais, e até o momento não se reencontraram.


Notas Finais


Tá agora é o de sempre, eu quero comentários, favoritos e saber se gostaram,compartilhem a fic é digam se querem mais casais inusitados e digam quais obs: esse é meu novo OTP ajdhsjhxjdjsbzj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...