História Le voyage de mes rêves - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrienette, Chatnoir, Ladybug, Marichat, Miraculous
Exibições 84
Palavras 1.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Um hot light 👀

Capítulo 12 - Gato bobo - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Le voyage de mes rêves - Capítulo 12 - Gato bobo - Capítulo 12

Pov Adrien

Ladybug apontou para uma estrela.
- Aquila ali parece um unicórnio. - comentou, e riu baixo. Depois de derrotarmos o akumatizado, saímos para o parque para observarmos as estrelas.
- Minha vó falava que quem apontace para a estrela ficaria com verruga no dedo. - Ela começou a rir, aquela risada era tão...
- Você não acredita nisso, né?
- Bom, olha para o seu dedo agora.- Lady levou sua mão para perto assustada.
- Besta! - ela levantou, e deu um tapa em minha cara.
- Uou, desculpa bugboozinha!
- Não me chame assim, gato bobo!
- Joaninha arrogante!
- Gato feio.
- Joaninha suja.
- Gato sem graça.
- Joaninha fedorenta.
- Gato fedido.
- Joaninha besta.
- Eu te odeio.
- Eu te amo. - A expressão da Ladybug mudou quando falei isso.
- E-e....eu tenho que ir. - Pegou seu ioiô e sumiu na escuridão da noite.
- Okay, adeus Bugboo. - Então fui explorar um pouquinho. Até que vejo Marinette sendo assaltada.
- Ei! - saí correndo para ajudar a Marinette, ela estava desesperada.
- Socorro. - os ladrões estavam com uma faca indo para cima dela, ela estava recuando, até uma parede a interromper. - Por favor, não! - Marinette pelo jeito estava sem nada.
- Uou, vão se meter com alguém menos frágil! - os ladrões riram.
- Até parece que temos medo de você, "Gatinho". - e comecei a lutar com eles, felizmente os expulsei antes que os fizese algo pior. Virei para Marinette e perguntei.
- Tudo bem?
- Sim, e outra, eu não sou frágil, okay. - e mostrou a língua, ela parecia tão familiar.
- Okay princesa! Desculpa aí. - E rimos.
- Obrigada Chat!
- Nasci para isso!
- Engraçadinho!
- Quer que eu te leve até em casa?
- Se não tiver problema! A noite ta meio perigosa...
- Com todo prazer! - e fomos conversando até sua casa.
- Obrigada, até um dia qualquer. - e ela entrou cumprimentando seus pais.
- Até. - Mas eu não queria ir embora, então subi até sua varanda. Esperei ela entrar, e bati na janela, ela levou um susto.
- Meu Deus! O que você quer?
- Não quero ir para casa ainda...
- Então pode entrar. - Ela me disse dando passagem. - Mas, o que você quer fazer aqui, não tem nada... - ela disse olhando em sua volta.
- Sei lá, vamos assistir alguma coisa, conversar.
- Okay, que filme você assistir?
- Tanto faz, eu só não quero voltar para casa... - dei de ombros.
- Tudo bem? Quer, conversar? - sentei-me em sua cama, e apoiei o braço nas penar, e a minha cabeça em minhas mãos.
- Não, não precisa. - sorri para aquele rostinho de princesa.
- Então... Se um dia você quiser, pode vim falar comigo! - ela sorriu e sentou do meu lado. - E aí, o que vamos fazer? - ela disse se espreguiçando, olhei para seu corpo, era tão perfeito, cheio de curvas, magro, mas não aquela magreza de não ter peito, bunda e coxa, que isso ela tinha, era apenas um corpo bonito.
- Bom... - eu ainda estava olhando para seu corpo, ela colocou o dedo em baixo do meu maxilar, levantando a minha cabeça.
- Bom?
- É-é-é - Ela poderia ter cara de santa, mas sabia como seduzir.
- É? - Ela levou meu rosto até o seu, e me beijou, ela foi subindo em cima de mim. Até que alguém abre a porta, Marinette da um pulo.
- Meu Deus, desculpa interromper.- Disparou sua mãe, Marinette me olhou para mim, e esboçou um sorriso na sua boca.
- Desculpa. - Começou a rir. - Sério!- disse rindo.
- Relaxa, não tem problema. - Disse aproximando-me de seu rosto. - "Sério" - E comecei a beija-la, ela deu um pulo e entrelaçou suas pernas em mim, então pressionei seu corpo na parede. Sua respiração foi acelerando, então tirei ela da parede e levei ela para a cama, onde tirei sua blusa.
- Tudo bem? - perguntei, ela estava meio pálida.
- Está, é... É que e-eu... Tenho- asma. - Ela disse indo em direção a sua bombinha.
- Quer que eu faça algo? - disse preocupado.
- Não, não precisa. - ela sorriu - você ainda quer continuar a pegação? - ela perguntou rindo.
- Sei lá - ri, e dei uma olhada em seu quarto, tinha só foto minha (como Adrien). - Você... Gosta desse tal de, Adrien? - perguntei enquanto ela colocava sua blusa.
- Sim, sou uma de suas fãs - ela veio até meu lado, e abaixou a cabeça. - se bem que eu queria ser mais que fã. - murmurou. - Mas enfim... Vamos hã, assistir um filme? - perguntou já ligando seu computador.
- Pode ser. - e fizemos uma pequena maratona de filme, nos beijamos algumas vezes, mas nada além disso.

[...]

Acordei com Marinette me chamando.
- Chat? Chaat? Ei, acorda!
- Oi...? - acordei coçando os olhos, a única coisa que eu lembro, e de ter acordado umas duas vezes para transformar.
- Acorda!
- Me beija!
- Oi?
- Só vou acordar se você me beijar. - disse fechando os olhos e fazendo biquinho.
- Ai meu Deus! - e logo depois disse, senti seus lábios nos meus. - Agora acorda!
- Pronto. - Apenas abri os olhos e sorri.
- Vai! Eu tenho aula, você tem que sair daqui antes que meus pais te vejam! - Ela disse tentando me levantar.
- Aí calma. - e logo me apressei, tinha esquecido que ainda era quinta, então apenas roubei um selinho, e saí.
- Tchau gati... Chat!  - ela se despediu, e foi para dentro.

Pov Mari

- Então em... - disse Tikki me provocando.
- O que foi? - me fiz de desentendida.
- O Chat!
- O que tem ele?
- Acho que ele sabe que você é a Ladybug!
- Que bobagem! É claro que não!
- Ela conhece seu beijo Marinette!
- Não... Quer dizer, não sei! Ta mas não é hora para pensar nisso, temos que ir para a escola!
- Tabom!

(...)

- Oi Marinette. - cumprimentou Adrien com um sorriso.
- Oi Adrien. - Sorri.
- Então, quer sair hoje a noite?
- Para onde?
- Para o zoológico, quer?
- Claro! - Adrien deu um sorriso aberto.
- Então nos vemos lá. - soltou uma piscadela, e foi falar com Nino.
- O que isso AMIGA! - perguntou Alya vindo em minha direção.
- Eu vou sair com Adrien! - e demos pulinhos de alegria.
A aula foi chata como sempre, mas consegui sobreviver, depois fui para casa, salvei o mundo, fiquei um pouco com o Chat, e voltei para casa. Mas um dia normal.



   


Notas Finais


AAAAH ME SEGURA.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...