História Learning to love- Jikook - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Suga, V-hope, Yoonkook
Exibições 384
Palavras 3.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Fluffy, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem, eu gostei do tamanho do capitulo, mais não sei se ficou bom, boa leitura...

AH! OBRIGADA PELOS 100 FAVORITOS, GAMEI LEGAL!!!!

bjs : 3

Capítulo 13 - Não faz isso, não me deixe


Fanfic / Fanfiction Learning to love- Jikook - Capítulo 13 - Não faz isso, não me deixe

                                                           *JEON COELHINHO*

 

-MAIS QUE PORRA TÁ ACONTECENDO AQUI?- Jin entrou na sala e parecia desacreditado com a cena que presenciou na sua frente

-Omma eu posso espli- Namjoon apareceu na porta e me interrompeu

-Jimin tá te esperando na sala e ele não está com um bom humor, ele tá com uma cara de quem está pronto pra matar o primeiro que aparecer na sua frente, eu até pensei  em retribuir o soco que ele me deu mais parece que a coisa tá séria mesmo, melhor você conversar com ele- eu assenti e Suga segurou minha mão

-Quer que eu vá com você?-eu neguei e ele bufou – tudo bem, tome cuidado- beijou minha testa e sentou no sofá emburrado

 

Enquanto eu passava pelo salão da casa eu estava sentindo minhas pernas bambas, eu estava com tanto medo que não tinha nem a coragem de abrir a boca- será que ele ainda está com raiva?- cheguei na sala e não encontrei ele lá, andei para um lado e para o outro e não encontrei ele, resolvi olhar na biblioteca mais não tinha nada, no escritório nem sinal dele, subir as escadas e resolvi ir olhar no meu quarto, entrei no mesmo e fiquei negando com a cabeça o que estava acontecendo, sentir minha visão ficar embaçada com ás lagrimas que desciam, eu não queria acreditar, Jimin estava comendo a empregada no meu quarto, na minha cama

O pior de tudo é que ele me olhava enquanto saia e entrava nela, meu coração poderia parar a qualquer momento, eu não conseguia saí do meu lugar- eu queria saí dali o mais rápido possível, queria correr até não sentir mais as minhas pernas, queria me matar, queria morrer agora, era a única certeza que eu tinha naquele momento, quando eu finalmente dei um passo pra trás sentir que avia esbarrado em alguém, olhei para trás e vi Suga de boca aberta olhando a cena na sua frente, ele estava desacreditado

Eu tentei sai do quarto mais Suga segurou meu rosto e me virou pra mim continuar a ver aquela cena, eu fechei os olhos e vi a garota gemendo junto com Jimin- finalmente essa tortura acabou- abri os olhos e as lagrimas desceram como uma cachoeira, a menina se levantou com dificuldade e veio na minha direção, ela parecia desesperada, ela tentou tocar em mim mais Suga segurou sua mão a empurrando pra longe 

 

-Eu juro que não foi culpa minha, eu estava arrumando seu quarto e ele entrou me provocando e eu acabei me deixando levar, eu vou colocar fogo nos lençóis, pode descontar no meu pagamen- Jimin a interrompei com um selinho demorado, senti que iria caí mais Suga segurou minha cintura

-Toma- Jimin jogou dinheiro para todo lado do quarto- isso é pra pagar os lençóis e também pra pagar a noite de sexo que você me concedeu, eu estou muito satisfeito- ele sorriu sinicamente e eu sentir meu estômago revirar, corri para o banheiro e coloquei pra fora o jantar inteiro, dei descarga e lavei a boca, encostei as costas no azulejo e me deixei deslizar até o chão, comecei a chorar feito uma criança que acabou de perder os pais

 

Eu comecei a lembrar do dia que minha mãe morreu, eu avia implorado pra ela não fazer isso comigo, implorei pra ela não me deixar, foi nesse dia que meu mundo caiu, lembrei do funeral na minha mãe, e o quanto eu sofri com ela partindo, naquele dia eu avia jurado pra ela que nunca mais eu iria me apegar a ninguém, que nunca iria me entregar a ninguém e aqui estou eu, sofrendo por alguém que nem deve se importar com meus sentimentos- eu quero morrer, eu vou morrer!- levantei do chão e sai do banheiro vendo Suga e Jimin me olharem preocupados

 

-Onde você vai?- Jimin se colocou na minha frente e eu dei um tapa no seu rosto

-CALA A SUA BOCA!- empurrei ele e fui para a porta e Suga segurou minha mão- ME SOLTA, EU VOU ACABAR COM ISSO DE UMA VEZ!- puxei a minha mão e ele abraçou

-Não faz isso, não me deixe- aquelas palavras foram como um tapa na minha cara, foram as mesmas palavras que eu usei com a minha mãe, mais mesmo assim ela e deixou-eu te amo, viva por mim- eu não consegui ficar ouvindo aquelas palavras, eu vou me matar, eu não posso viver sofrendo, empurrei ele na parede e desci as escadas correndo sendo seguido pelos dois-JUNGKOOK, NÃO FAZ ISSO!- eu entrei na garagem e peguei a minha  *Mercedes Benz Slr Mclaren*, e saí de dentro da garagem em alta velocidade, era agora que eu ia acabar com a minha vida de uma vez por todas, quando eu estava perto da saída eu freei o carro na hora que vi meu pai parado na minha frente, meu carro perdeu o controle e eu só podia ouvir gritos

 

Sabe aquela sensação de que sua vida está passando de ante dos seus olhos?  Eu podia ver todos os momentos felizes que eu tive com a minha mãe, com a minha nova família, com meus amigos, com Jimin, era como se fosse um flashback de como foi minha vida, como eu era feliz- eu não sou mais, Jimin tirou minha felicidade, roubou meu coração e me devolveu em pedaços- meu mundo estava se desmoronando aos poucos

De repente eu decidir que queria viver, não por ele, mais sim pelas pessoas que vão sentir minha falta se eu morrer- é agora ou nunca- me carro estava indo em direção da entrada da minha casa, puxei o volante para o outro lado e fui na direção do jardim na casa- se eu não consegui parar o carro aquela árvore faz isso- virei o volante na direção da árvore que tinha lá e apertei o freio de vagar pro carro não capotar- vou arranhar a lateral do meu carro mais vou ligar o foda-se e ser feliz, que no caso eu não sou- estava chegando muito perto da árvore então puxei o freio de mão, o carro inclinou para o lado ameaçando capotar para o lado mais logo  se estabilizou no chão, sai do carro e comecei a chorar, sentir minha forças indo embora então a última coisa que eu ouvi foram vozes me chamando e meu corpo colidindo com o gravado verde do jardim

 

                                              ~~~~~~~~~~~(*-*)~~~~~~~~~~

 

-Acorda bela adormecida- abri os olhos lentamente e vi que era Suga- vamos arrumar as coisas, alguns corredores já chegaram, a escola toda confirmou a presença, se bobear já devem ter chegado- ele me pegou no colo e eu me balancei no seu colo

-Quanto tempo eu dormir?- ele me colocou no chão e ficou pensando

-Digamos que hoje já é sábado- ele falou aquilo e eu lembrei da corrida

-Merda!- peguei minha toalha e fui tomar meu banho- avise a imprensa que eu já estou chegando, e aproveita e pega minha roupa de piloto azul, ela está  com o número 97, junto com o capacete e deixa em cima da cama, manda tirarem minha *Bugatti Veyron Super Sport*de dentro da garagem pra mim e coloca na frente da casa, não é aquela que eu fui te buscar na cadeira, é uma azul e preta, que parece com um carro de corrida, eu vou correr com ela hoje- esperei um pouco e não ouvir nenhum passo- JÁ FOI OU VAI FICAR TENTANDO ME VER PELADO?- tranquei a porta do banheiro por segurança e tirei minhas roupas entrado dentro do Box do banheiro

-Estraga prazeres- ouvi a porta abrindo e fechando, assim que a porta foi fechada eu lembrei de Jimin, o que ele fez foi muito nojento, ele ainda fez com a minha funcionaria na minha cama, eu nunca mais vou olhar na cara de Park Jimin, terminei de tomar meu banho e sai do banheiro e comecei a colocar minhas roupas pra corrida

 

                                                     ~~~~~~~~~~(*-*)~~~~~~~~~~

 

                                                                    *PARK JIMIN*

 

Aqui estou eu pensando no que eu fiz quando eu estava drogado- eu sou um otário, um grande otário, ele tem que me perdoar- fiz como todos os alunos da escola, fui assistir a corrida do ano, depois que ele correr eu vou falar com ele e pedir desculpas, fiquei o caminho todo lembrando do que eu fiz

 

                                                                   *FLASHBACK ON*

 

Depois que Jungkook foi embora junto com Suga eu perdi a cabeça, eu fui pra uma boate e transei com um monte de mulheres, acho que perdi até a conta de quantas foram, eu estava me sentindo observado mais fumei um monte de coisa que me ofereciam, a droga me fez esquecer um pouco do Jungkook, depois que eu terminei de me satisfazer um das meninas que trabalhava na boate me ajudou a ir até em casa, ela era muito bonita- ou o efeito da droga que era- para agradecer ela eu transei com ela na cama onde eu e meu doce Kookie fizemos amor- eu sinto tanta falta dele- eu não consegui terminar aquilo, pedir desculpas pra ela e falei que estava noivo, ela aceitou e foi embora- que bom que ela aceitou na boa- tomei um banho e tirei o cheiro de sexo e de bebida de mim e fui para casa do meu amado ainda sobre o efeito da droga, entrei na casa dele fácil por que os seguranças me conheciam, entrei na casa e perguntei a empregada onde estava meu noivo e ela me levou a sala de cinema e eu vi os dois se beijando, olhei para a faxineira e ela tava parecendo o Jungkook- o efeito da droga tava muito forte agora que fez efeito- puxei ela até a sala e pedi pra ela me espera no quarto do Kookie

Namjoon chegou e eu falei que queria falar com o Jungkook e ele mandou o Jin ir chamar o Kookie e depois foi atrás, subi as escadas e entrei no quarto dele, a garota estava arrumando o quarto e eu vi ela com as roupas do Suga e minha camisa que o Jungkook estava usando em suas mãos que antes estavam jogadas no chão do banheiro, peguei ela e joguei a mesma na cama e comecei a descontar toda raiva que eu estava sentindo nela- ela está gostando?- ela ficou pedindo pra mim ir mais forte e mais rápido e eu á obedeci, escutei a porta sendo aberta e vi Jungkook olhando pra mim sem sair do lugar, olhei pra ele enquanto ia mais fundo nela e a fodia pensando nele em baixo de mim, ele tentou sair do quarto mais Suga segurou seu rosto pra ele continuar a assistir o que eu estava fazendo, ele começou a chorar e eu me desfiz fora da garota, nós dois gememos juntos

Depois que eu subir a minha calça eu vi ela ia falar pra ele que iria pagar os lençóis então a interrompi jogando dinheiro para o alto e como um grande idiota, agradeci a ele pela noite que eu abusei dele e vi ele correndo para o banheiro, fiquei lá com uma cara de cu até ele sair do banheiro entrei na frente dele e levei um tapa caindo no chão, Suga segurou sua mão e foi empurrado contra a parede, eu e Suga corremos atrás dele, vimos ele saindo de casa e entrando na garagem, vi um homem muito parecido com ele descer do carro e entrar na frente do carro de Jungkook que estava em alta velocidade, o mesmo virou o volante e o carro começou a andar desgovernado pela entrada da casa- ele vai se matar- quando o carro ia bater na entrada da casa ele puxou o colante e o carro foi para o jardim

Chegando lá encontramos o carro de Jungkook estacionado no lado da árvore e vimos Jungkook caindo no chão e desmaiando, depois disso Namjoon manda os seguranças me colocarem pra fora da casa dele...

 

                                                         *FLASHBACK OFF*

 

Cheguei no local, o mesmo estava lotado de carros, imprensa e estudantes, achei o Taehyung, Mark, Jackson e Hoseok, ele me levaram para os assentos Vips, chegando lá ficamos de boca aberta com tanta coisa que tinha lá, tinha uns senhores de idade com garotas sentadas em seus colos, Jin e Namjoon também estavam lá de mãos dadas conversando com o homem que fez Jungkook desviar dele, e ele não estava sozinho, ele estava acompanhado de uma mulher que tinha cara de esnobe

O que mais me intrigou foi ver meu pai, meu irmão e Suga conversando tranquilamente, vi os fotógrafos entrarem junto com a imprensa tirando foto e fazendo perguntas a alguém, logo eles foram ficando calados e sentando em seus lugares assim que os seguranças mandaram, o garoto parecia ser baixo, estava com um uniforme de piloto de corrida laranja com branco, ele não estava com capacete então todos ficaram olhando para o seu cabelo preto meio arrochado, ele foi na frente de todos nós e ficou me olhando de cima a baixo, e depois olhou para as câmeras e começou a falar

 

- Queria aproveitar que a imprensa está aqui e falar que eu não vim aqui pra perder, ele pode ter ganhado três vezes seguidas, o pirralho pode ter ganhado de mim, mais hoje quem ganha sou eu, a sorte não fica ao favor da mesma pessoa pra sempre- ele está falando do Jungkook?- eu até acho que ele desistiu, não chegou até agora, deve tá chorando no colo da mamãe, ops, esqueci que a mãe dele tá morta, deve tá brincando com os seus brinquedinhos da Marvel, por que ele não passa de uma criança mima - ele é interrompido

-É isso mesmo, criança mimada e cheia da grana pra calar essa sua boca- o piloto não responde, ele fica só olhando o outro piloto entrar na sala

 

Fiquei de boca aberta ao ver um garoto entrar pela porta com uma roupa de piloto de corrida azul e preta, o que mais me fazia babar era que a roupa estava colada em seu corpo, mostrando todas as suas curvas perfeitas, ele foi na direção do piloto alaranjado e ele tirou o capacete e todos ficaram olhando a beleza do garoto que por coincidência era meu querido noivo, Jeon Jungkook

 

-Parece que a criança acordou de mal humor hoje, tá preparado pra perder e fica de quatro em cima da minha cama?- tentou passar a mão no corpo do meu Kookie e eu levantei e fui na sua direção segurando sua mão, li dando um soco na cara- o que deu em você, comeu merda foi?- se levantou me encarando

-ACHO QUE VOCÊ DEVERIA TER RESPEITO COM O NOIVO DOS OUTROS!- ele olha o rosto surpreso de Jungkook e me agarra na frente de todo mundo me beijando ferozmente, ele pede passagem com a língua e eu não cedo, Jungkook anda na direção de um dos garçons e pega uma jará de água

-Com licença- ele me puxa pela argola da camisa e taca água no alaranjado- desculpe senhor, mais eu acho que você tá molhado- Jungkook falou debochado e todos da sala começam a rir e tirar fotos do estado do garoto na minha frente

-AH SEU FILHO DA PUTA!- ele pula no pescoço do Kookie e os dois caem no chão, ele tem enforcar Jeon enquanto o mesmo tenta se mexer- EU VOU TE MATAR SEU ORFÃOZINHO DA PORRA!- Namjoon puxa o garoto de cima de Jungkook e os dois começam a trocar socos enquanto Jungkook tenta procurar ar pra respirar, Jin corre na direção dele e abre um pouco a roupa de Jungkook, eu corro na direção dele e coloco sua cabeça no meu colo, aos poucos ele consegue voltar a respirar normalmente

-AGORA EU QUEBRO TUA CARA!- levantei pra bater nele mais Chanyeol me segurou tentando me acalmar, escutamos a voz do narrador da corrida avisando que todos os 23 corredores que iriam correr com eles chegaram, Jungkook levanta do chão e ajeita sua roupa pegando o capacete, eu até tentei falar um boa sorte pra ele mais ele não respondeu, ele saiu pela porta junto aos seguranças, o alaranjado pega uma toalha e corre atrás também

 

Todos voltam a se sentar e eu faço o mesmo- será que ele não me respondeu por nojo que sente por mim ou será que foi ciúmes?- foco minha atenção na grande tela a minha frente enquanto sinto olhares sobre mim, mais eu ignorei todos eles e voltei minha atenção só para a corrida que vai começar 

 

                                                       *JEON JUNGKOOK*

 

Eu já estava na minha posição, só faltava darem a partida, sempre que eu olhava para aquele infeliz eu lembrava dele beijando o Jimin, minha vontade era de meter meu capacete na cabeça dele- ele agarrou meu noivo na frente da imprensa, na minha frente! Eu mato aquele filho do demônio- eu nem notei que já tinham dado a partida- droga!- saí cantando pneu, eu estava muito atrás e aquela imagem não saia da minha cabeça, eram somente dez voltas e eu estava um volta atrás deles, e aquele homem bosta está em primeiro lugar- agora eu vou mostrar pra ele quem é o dono de Park Jimin- acelerei o carro mais ainda e passei cinco carros- boa, mais ainda falta mais carros- cortei mais uns dezessete carros, faltava só mais dois carros para mim ficar em primeiro e um deles era a bosta do Kim Minseok, faltava só mais duas voltas, eu finalmente passei o Kim, agora só faltava passar o outro cara, ele estava quase com o carro grudado no meu- aí dele se ele tentar algo- ele tentou jogar o carro dele na minha direção e eu diminuí a velocidade e ele bateu com o carro no muro e eu finalmente cruzei a linha de chegada- com essa corrida eu ganhei quatro vezes seguidas

Todos começaram a gritar meu nome, eu rodei meu carro no gramado todo feliz,- nossa parece que nunca corri na vida- depois pulei a janela do meu carro e todos vieram na minha direção, eu levantei a mão e colocaram a faixa no meu pescoço e me deram o troféu e depois me levantaram no alto gritando meu nome.

 

                             ~~~~~~~~~~(*-*)~~~~~~~~~~

 

Assim que chegamos em casa o salão estava cheio de pessoas da alta classe, eu fiquei até com vergonha de está com a roupa de piloto enquanto todos estavam de terno, mais eu não era o único, tinha o Taehyung, Hoseok, Suga, Jimin e aquele infeliz do MinSeok, o bosta, Appa mandou eu emprestar um terno para cada um, eu avia trocado de quarto- eu não vou ficar no mesmo quarto onde Jimin comeu alguém pelas minhas costas, ou melhor, na frente dos meus olhos- eu já estava subindo a escada com os meninos quando vi Jin e Channie vindo na nossa direção

-Jungkook meu filho, você ainda não se trocou?- Omma parecia está com raiva

-Era pra mim ter me trocado? Ninguém me avisou de nada- falei na maior inocência e recebi um olhar de reprovação de cada um dos meninos, mais eu estou pouco me fudendo pra eles

-Seu Appa não te avisou?- eu neguei com a cabeça baixa pra não rir- NAMJOON, VEM AQUI SEU FILHO DE UMA QUENGA!- entrou dentro do salão e eu comecei a ir do pobre Namjoon

-Vejo que continua sendo o mesmo brincalhão de sempre- Channie passou a mão no meu cabelo- e também continua mentindo- falou colocando as mãos nos bolsos

-EU NÃO ESTOU MENTIN...do- Namjoon apareceu na porta com uma marca de sapato na cara, com certeza a omma tacou nele, tentei segurar o riso mais foi em vão, eu cai sentado na escada e comecei a rir feito condenado

-JEON JUNGKOOK, ESPERO QUE VOCÊ TENHA SEGURO DE VIDA, POR QUE VAI PRECISAR!- ele veio na minha direção e eu levantei

-FUDEO!- subi correndo as escadas e Namjoon veio atrás, enquanto os meninos riam da situação- EU TAVA BRINCANDO!- ele me puxou pelo pé e eu cai sentado na escada

-EU TAMBÉM QUERO BRINCAR, BRINCAR DE QUEBRAR A SUA CARA, SEU FILHO DA PUTA!- quando ele ia me bater, Jin como um anjo que Deus colocou na minha vida segurou a mão de Namjoon e todos ficaram segurando o riso

-QUEM É PUTA AQUI NAMJOON?!- aceitou o sapato na cabeça dele- RESPONDE KIM NAMJOON!- bateu outra vez

-EU NÃO ESTAVA FALANDO DE VOCÊ, EU TAVA FALANDO DA OUTRA MÃE DELE!- Jin acertou o sapato outra vez nele e todos voltaram a rir- POR QUE ME BATEU?

-PRIMEIRO, ELA ERA MINHA AMIGA E UM EXEMPLO DE MULHER, SEGUNDO ELA MORREU, MAIS RESPEITO, E TERCEIRO, QUEM TEM A PORRA DA GUARDA DELE SOU EU, ENTÃO EU SOU A MÃE DELE AGORA!- Namjoon se ajoelhou e começou a pedir desculpas- EU VOU CONTAR ATÉ DEZ PRA VOCÊ SUMIR DA MINHA FRENTE!- Namjoon levantou e desceu as escadas correndo e eu comecei a rir escandalosamente e os meninos pararam de rir, mais eu fiquei lá rindo até receber o olhar mortal de Jin- ISSO VALE PRA VOCÊ TAMBÉM!- Falou levantando o sapato pro alto pronto pra me bater

-TÚ VAI BATER NO SEU PRÓPRIO FILHO? – falei indignado e ele riu de lado

-UM... DOIS...- Eu levantei correndo e terminei de subir as escadas- DEZ!- ele tacou o sapato e errou

-ERROU!- Eu gritei olhando pra trás que nem percebi que tava correndo, olhei pra frente e bati de cara com a parede e caí pra trás

-EU SEI QUE ERREI- Ele riu e desceu as escadas- VAI SE ARRUMAR AGORA!- Jimin me ajudou a levantar rindo da minha cara

-Vão rindo enquanto podem- coloquei a mão na cabeça e fui para o quarto sendo seguido pelos garotos que riam da minha situação, entrei no mesmo, fui no closet e peguei alguns ternos caros que eu tinha e joguei em cima da cama- Se virem!- peguei um terno Dress Code, uma Box, e uma gravata- entrei no banheiro e liguei o chuveiro escutando eles falando de mim e rindo ao mesmo tempo, ignorei e tomei um banho rápido, sai cheirando a morango outra vez, passei meu perfume Coco no Chanel com cheiro de rosas e passei creme pra pele, depois coloquei meu terno e fiquei me olhando no espelho- eu casava- mandei beijinhos pra mim mesmo no espelho, passei um pouco de base e brilho labial com sabor de morango, me olhei outra vez no espelho e ouvi batidas na porta- quem é?- perguntei colocando brincos na orelha

-Eu você acha que é?- Jimin perguntou batendo na porta sem paciência

-Já estou indo- ele bateu mais ainda e eu abri a porta com raiva- fala logo o q- ele me deu um beijo selvagem enquanto entrelaçava minha pernas em volta da sua cintura, ele me prensou contra a parede me arrastando pelo quarto inteiro- J-jimin- gemi quando ele mordeu meu pescoço

-Me perdoa por tudo que eu fiz, eu estava drogado, todo mundo que eu olhava parecia ser você, e ainda eu vi você beijando o Suga na sala então eu perdi a cabeça, me perdoe- ele me colocou no chão e segurou a minha mão- eu te peço com todo eu amor, me dá uma segunda chance? Eu falhei na primeira e prometo não falhar na segunda, por favor- pergunto com cara de cachorro sem dono

 

Eu sabia que ele tava errado, mais também sabia que eu estava errado, no final das contas eu acho que sou o culpado de tudo, eu coloquei minha corrida na frente do amor, eu me arrependo disso, eu fiquei com medo depois daquilo que ele fez, mais isso não me dá o direito de ficar o provocando, eu devo aceitar o perdoar, no final das contas não é só ele que errou...

 

 

-E então o que me diz?- eu sorrir pra ele e neguei com a cabeça- tudo be- eu o interrompi com um selinho

-Só se você me perdoar primeiro, o quê você me diz? 

 

 

 

 

 

 

   

 

 


Notas Finais


Desculpe pelo final, eu não queria fazer o Kookie sofrer por mais tempo (queria sim) mais eu prometo que ele vai sentir muitos ciúmes do Jimin, em vice versar..... tchau~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...