História Leave Like That - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 1t!¡1f, Bts, Hopemin, Jihope Friendship, Jikook, Jimin!bottom, Jungkook!top, Kookmin, Namjin, Vkook Friendship, Yoonmin Friendship
Visualizações 71
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi zent rs
Boa leitura, bolinhos!

Capítulo 2 - .warning sign


Jimin observava com os braços cruzados a cena do Jeon atendendo uma senhorinha. Por mais que o moreno demonstrasse impaciência, ele parece levar jeito com isso; diferentemente do rosado. Jimin era péssimo para socializar. E por mais que não seja tímido ao extremo, ele apenas sentia que não servia para se socializar, fazer amigos, responder uma simples questão que ele sabe a resposta, etc.... E não é como se ele quisesse também. O baixinho suspira, indo em direção porta da loja, para ver se Hoseok já estava chegando. Já era tarde, e hoje Sun Hee não poderia ir buscar o filho. Andar a essa hora na rua, não é perigoso, o problema é que Jimin realmente não gosta de andar sozinho na rua a essa hora. Ou qualquer outro horário. Quando o Jung falta – como hoje – é horrível ficar sem o amigo e sem companhia para ir embora.

O garoto bufou e voltou seu olhar para dentro da loja, vendo que o Jeon vinha em sua direção com uma expressão cansada mas, antes de qualquer coisa o celular do Park toca fazendo o mesmo se assustar. O garoto atendeu, sabendo que se não fosse Hoseok, seria sua mãe.

— Alô?

— Jiminie, não irei conseguir ir aí hoje. E merda, eu sei que hoje você sai mais tarde e que eu como ótimo amigo deveria ir te buscar, mas, Jisoo, não me pergunte como, caiu da escada e bateu a cabeça. Estou com ela e uma senhora Jung histérica no hospital, então não vou conseguir ir.

Eu deveria estar surpreso por isso acontecer com uma criança que estava sozinha com Jung Hoseok?

— Tudo bem, Hobi. 'Tá tudo bem. Eu vou embora sozinho. A pequena está bem? E poxa, como diabos 'cê deixou uma criança cair do sofá? Eu realmente não estou nem surpreso. — o rosado riu, mas tinha certeza que do outro lado da linha o ruivo estava revirando os olhos.

— Nossa, Jimin. Obrigado viu. Ótimo amigo você. Também te amo. E sim, Jisoo está bem. Só está com três pontos nas testa mas tirando isso está uma beleza. E pelo amor de Deus, não pense que eu esqueci daquele negócio que você iria me contar. EU VOU TE COBRAR AMANHÃ! — a frase final foi gritada, o que fez Jimin afastar o celular do ouvido para não correr o risco de ficar surdo.

— Não se grita em um hospital, desgraça. 'Tá certo então. Até amanhã. Também Te Amo.

— Tchau, Minnie. — e desligou.

Jimin colocou novamente o celular no bolso, olhando para frente e vendo Jungkook o encarando com a língua pressionada na bochecha. Chegava a ser engraçado.

— Já irei fechar a loja — avisou o moreno ao ver a confusão e expressão meio risonha no rosto do Park.

— Okay — respondeu simplista o baixinho, já indo em direção a saída, todavia, a voz do Jeon o fez parar.

— Se quiser posso te deixar em casa. Moramos perto mesmo. — Jimin se virou, apertando os fones entre os dedos. Tudo bem, não seria uma má ideia. Ambos iriam a pé, e de quebra poderiam ir conversando durante o percurso. Não poderia ser tão ruim assim, certo? Talvez.

— Pode ser. Te espero aqui fora e então. — declarou o garoto, vendo que o Jeon assentira, sorrindo ladino.

— Então quer dizer que você tem alergia a abacaxi? — os dois garotos estavam caminhando a um certo tempo, conversando sobre coisas banais. Era fácil demais cair na risada com o Jeon.

A questão do abacaxi surgiu quando o rosado comentou do terrível momento que passou quando criança. Ele tinha seis anos, e como praticamente qualquer criança daquela idade, ele estava descobrindo as frutas – pelo menos, era isso que a professora do primário estava passando para si naquela época – e então veio o bendito abacaxi. Jimin nunca tinha comido abacaxi, e então pedira para os pais, esses que compraram. O moreno – naquela época – se deliciou com o abacaxi. Só não estava contando que teria uma reação alérgica terrível horas depois. A pele branquinha e macia ficou cheinha de bolinhas vermelhas, os lábios cheinhos rachados, e uma azia terrível.

— Sim, e é terrível. Pensei que fosse só com o abacaxi mas na verdade é com tudo. Tipo, tudo que tem abacaxi me faz mal. — Jimin riu da própria desgraça. — mas e você, tem alergia a alguma coisa?

Jungkook pareceu pensativo por alguns minutos.

— Sim. Eu tenho alergia a alguns remédios. Descobri quando tive uma dor de cabeça quando criança e bebi um remédio horrível. Eu quase morri.

Jungkook se lembrou vagamente de quando isso aconteceu. Ele simplesmente não conseguia respirar, e tinha a sensação que sua cabeça iria explodir. Foi um dos piores dias da sua vida, sem dúvidas. Ele teve pesadelos e insegurança com remédios durante um bom tempo. – e ainda tem. Jimin não sabia como Jungkook tinha se sentido quando isso aconteceu, mas conhecia muito bem alguém na qual aconteceu algo parecido.

— Mas, mudando de assunto, como está sua mãe? — perguntou Jungkook tentando acabar com aquele clima pesado que havia se instalado. Mãe. Como Jimin poderia explicar?

— Ela está bem. Na verdade instável. Tenho que ficar de olho nela. — comentou com um tom brincalhão; por mais que não fosse brincadeira. Ele realmente tinha que ficar de olho em sua mãe. Não o tempo todo, mas tinha.

— Melhoras pra ela, então.

E quando viram, já estavam em frente a casa azul céu com portão branco, e um jardim aparado.

— Bom, está entregue. Acho que podemos vir todo dia juntos, o que acha? — questionou Jungkook colocando as mãos nos bolsos da calça jeans. Jimin sorriu, assentindo.

— Claro, vai ser ótimo. Obrigado, Jungkook. — Jimin abriu o portão, mas se virou, olhando novamente para o moreno. — Te vejo amanhã na escola?

— Com certeza — Jeon sorriu grande, mostrando seus dentinhos de coelho amostra. Aquele sorriso sem dúvidas é maravilhoso. Jimin também sorriu, deixando seus olhos em dois risquinhos.

— Até amanhã, Jeon.

— Até amanhã, Park.

E então Jungkook se virou, seguindo o caminho até sua casa, e Jimin entrou na sua. Talvez que não seria ruim ter Jeon Jungkook como seu amigo. Talvez...  






Notas Finais


Não vou negar que as coisas ficam melhores depois desse capítulo rs
Teorias?

tô postando de manhã pq né
Espero que tenham gostado do capítulo sz
beijinhos e até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...