História Leave Me Alone. - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer
Tags Jane The Killer, Jeff The Killer, Morte, Suspense, Terror
Exibições 47
Palavras 847
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa Leitura!

Capítulo 55 - Grito...


 

Kate.

Estava escuro, meu corpo tremia como o de um animal exposto em noite de inverno... As lágrimas escorriam pelo meu rosto, mas eu me mantinha em silêncio, pois esta sempre fora a minha melhor forma de lamento...

O som das correntes sendo arrastadas vagarosamente pelo chão, ecoava pelo corredor... 

Meus pensamentos estavam consequentemente vazios, e os zombeteiros vultos atravessavam minha visão frontal...

Eu já estava cansada... 

Havia perdido 7 anos de minha vida, presa aqui... Vivendo às custas de criaturas sedentas e más... 

Admiro minha alma por ter suportado tudo isso, admiro meu físico por ter tido força suficiente para me erguer todos os dias neste lugar imundo... E principalmente, admiro minha esperança por continuar fazendo meu coração bater... 

Nunca pare de respirar...

Minhas pálpebras estão latejantes...

- Princesa Kate...

Meus passos se cessam, minha cabeça se ergue apenas alguns milímetros para cima, e minha respiração se torna mais lenta...

Aquela voz.... Eu odiava ser chamada assim...

Princesas não usam correntes...

Princesas usam tiaras e belos vestidos...

Mas não poderiam haver protestos, não poderiam haver contrariações... Afinal... Ele era o responsável por mim ali...

E qualquer demonstração de desrespeito, eu ficaria com marcas roxas novamente...

- Por favor... Não me chame assim, Masky.- Falo, minha voz soando quase inaudível.

Sua irônica risada passeia por minha audição...

- Achei que gostasse, nunca me foi reclamado, ele me disse que você gostava de ser princesa...

Suspiro...

- Ele não sabe nada sobre mim...- Encaro sua máscara.

O silêncio se fez por apenas 4 segundos...

- Você nunca aprende não é?...- Deslizou a mão direita pelo meu rosto.- Por que não coloca de uma vez nessa sua cabecinha, que você nunca mais vai vê-lo? E que essa porra toda foi culpa sua?...

Os batimentos do meu coração se aceleraram pela primeira vez naquele dia..:

- Eu estava tentando protegê-lo... Ele me enganou... Eu nunca quis que nada disso acontecesse ao meu irmão...

Ele riu novamente...

- Suas explicações não importam mais agora, o leite já foi derramado, pode chorar o quanto quiser...

- Eu não sou mais criança... Não precisam mais de mim aqui... Me deixem ir...- Falo baixo.

Ele segura meu braço, me fazendo caminhar pelo corredor novamente...

- Muito pelo contrário, quanto mais você crescer, mais será valiosa para nós... Para mim principalmente...

- Ser torturada é ter algum valor, ficar presa vinte e quatro horas em um quarto escuro é ter algum valor aqui?... Vocês são monstros...

- É incrível como ainda não se acostumou...

- E NUNCA IREI!.- Me altero.

Pude sentir o aperto de Masky em meu braço...

- Shhh...

Uma voz surge entre nós... Nos viramos naquela direção...

Hoodie...

- Vocês dois fazem barulhos demais, eu deveria costurar a boca dos dois...- Chutou poça de sangue próxima aos seus pés, fazendo aquele líquido respingar na parede manchada próxima a mim.

- Hoodie...- O olho.

- Kate, olá...- Ri debochadamente.- Oque nossa mascotinha vai fazer lá fora hoje?...- Zomba.

Meus lábios estavam prestes a se abrirem...

- Cumprir suas condições...- Masky se adianta.

Um pequeno sorriso se destaca em meus lábios em direção a Hoodie...

- Ah é mesmo? E quais seriam?...- Indagou.

- Pedi a Slender que me deixasse ver a Lua sempre que estivesse cheia...- Falo.- Não há mal algum nisso, há?.- Inclino a cabeça para o lado.

Os dois começaram a rir, como se estivessem tramando algo...

Mas já seria um pouco difícil a esta altura...

- Claro que não...- Hoodia solta.

E assim voltei a ser guiada por Masky até o lado de fora...

O vento frio soprava como um sussurro, não havia cenário mais macabro que aquele... Já completamente coberto pela luz intensa da Lua cheia...

Meu braço fora solto, e pude caminhar até o centro daquele enorme pátio aberto abandonado...

Ergui minha cabeça, observando o prateado satélite no céu...

Pude perceber a presença de Masky se retirar...

Este era o único momento que eu tinha, apenas para mim... Apenas para recordar...

A última noite que estive com ele... 

A Lua também estava cheia...

Mas isso já não importa, já ocorreu... A única coisa que posso fazer... É tentar encontrá-lo novamente... E impedir que ele faça oque eu sei que deve estar a busca de fazer...

Nunca me foi difícil entender a mente dele, mesmo sendo pequena na época... Mas eu podia sentir todo o rancor que ele guardava...

E agora... Espero que a Lua guarde meu desejo...

Soltei o ar preso, me virando para o canto escuro daquela área...

As correntes começaram a se arrastar...

Eu precisava de espaço...

Para gritar...

...

Noah.

- Você ouviu?....

- Oque exatamente eu deveria ter ouvido?.

Suspirei.

- Eu ouvi algo...- Olho ao redor.- Como... Um grito...

- Um grito?... Não fui capaz de escutar...- Ela ri.

Balancei a cabeça...

- Devo estar alucinando...

- Você já fez tantas pessoas gritarem, que já está sendo assombrado por elas.- Gargalhou.

Reviro os olhos...

- Cale o caralho da boca e continue...

Ela me olhou torto, mas não se pronunciou...

Continuamos nosso caminho...

Mas... Eu tenho certeza de que pude ouvir um grito...

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Prometi e cumpri haha! Então amores, espero que agrade vocês, me desculpem se não estiver tão empolgante, kkk
E sim, a verdadeira Kate não morreu, "como assim?"... Relaxem, os próximos capítulos vão explicar tudo...
Um beijinho bem meigo😘
Desculpem qualquer erro😇


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...