História Lefgreen's Story - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 26
Palavras 544
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente!

Então... eu disse que não iria postar mais nada por enquanto, mas essa história já está praticamente terminada, ela já tem mais de 30 capítulos escritos, o único problema é que eu tenho que digitar, pois eu escrevi ela no meu caderno. Essa é uma história completamente diferente das minhas outras histórias, ela é original minha que eu comecei a escrever a uns quatro anos atrás e por isso ela é completamente diferente das outras. Não vai ter muito romance e o que tiver de romance vai ser mais pro final da história. Então é isso, pra quem se interessar, boa leitura.

Capítulo 1 - Sucessor


Na cidade de Denerim, do reino de Lefgreen, o rei Árthur Runzpens, que já a 3 anos vinha sofrendo de um câncer, agora já em estado terminal, chama seus filhos Adrian e August para anunciar sua decisão. August, o filho mais velho, era um rapaz de 23 anos, de bom coração, mas que a cada dia que passava sentia cada vez mais inveja de seu irmão mais novo Adrian, um jovem de 18 anos, alegre e espontâneo, cujo carisma cativava a todos.

            August sempre acreditara que seu pai preferia seu irmão caçula e naquele momento, ouvindo aquelas palavras, seu coração se encheu de raiva. O rei Árthur, anunciara que havia escolhido Adrian para ser o rei de Lefgreen.

– Mas pai, – disse Adrian – eu só tenho 18 anos, tenho muito o que aprender e o August é muito mais experiente que eu nos assuntos do reino e nas batalhas.

– Concordo, – disse o rei – concordo que August seja muito bom, mas venho observando vocês dois já a algum tempo, e venho percebendo suas diferenças. Fiquem sabendo meus filhos, que para ser um bom rei, não é preciso somente ser bom no que faz, mas a cima de tudo, é preciso ter um coração generoso e sabedoria para guiar o povo, e essas qualidades eu sei que você tem Adrian.

            Ouvindo essas palavras, August sai do quarto de seu pai e, cheio de ódio, se distancia do palácio, indo parar em uma caverna, onde segundo as lendas do reino, havia uma bruxa.

            Quando entrou na caverna, tudo escureceu, houve uma risada e a entrada da caverna rapidamente se fechou, impedindo qualquer entrada ou saída. As risadas foram aumentando e começou a haver barulho de passos, e quando August se virou, viu uma figura sombria à sua frente: uma velha enrugada, corcunda, com uma bengala e usando uma capa, que impedia de ver seus poucos cabelos brancos e ralos, que se espalhavam em alguns poucos lugares de sua cabeça.

– Ora, ora, – disse a velha – o que traz o jovem príncipe de Lefgreen ao lar dessa velha bruxa?

– Eu, não...

– Deixe-me ver se eu adivinho... Uhm, vejo que o rei já escolheu seu sucessor, um rapaz bastante jovem ao que vejo.

– Jovem até demais. EU ERA PARA SER O REI. EU SOU O MAIS VELHO. – berrou.

– Vejo que o príncipe traz muita inveja no coração, guarda muita raiva. Tenha cuidado meu jovem, para que essa raiva não acabe se tornando ódio e não o corrompa.

– Se com isso eu for o rei, não me importo com o que vá acontecer.

– Tenha cuidado com suas palavras meu jovem, pois elas possuem muito poder.

– Eu faria QUALQUER COISA para ser rei.

– Vejo que seu coração já está repleto de trevas e não há mais o que eu possa dizer que irá mudar seu pensamento e seus sentimentos. Sendo assim, pode ir meu rapaz. – Apontou para um local e a entrada da caverna instantaneamente se abriu, revelando a saída. – Mas lembre-se, a família é muito mais importante que qualquer sentimento de poder, e ela ainda lhe trará muitas surpresas.

            Saindo da caverna, August recebe a notícia que seu pai havia piorado e, com isso, a coroação de Adrian havia sido adiantada para daqui a três dias, deixando um enfurecido August para traz.


Notas Finais


É isso.
Espero que não esteja muito ruim, como eu disse, eu comecei a escrever essa história a uns quatro anos atrás.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...