História Lefgreen's Story - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 13
Palavras 669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi!

Mais um capítulo.
Espero que gostem.

Capítulo 7 - Guerra


A notícia da gravidez de Weysni trouxe muita felicidade para todo o povo de Lefgreen, principalmente à Sarah Runzpens e aos pais de Weysni, Charlie e Marry Daavon. No entanto, ao terceiro mês, acabou-se descobrindo que a gravidez de Weysni era uma gravidez de risco, deixando a todos preocupados.

            August e Ally viram nessa gravidez de risco uma excelente oportunidade de trazer sofrimento ao rei e à rainha. Eles pretendiam importunar tanto Weysni, a ponto dela perder a criança. Porém, conforme os meses foram passando, as esperanças da perda da criança foram diminuindo, sendo substituída pelo ódio crescente à criança, que nem havia chegado ao mundo.

 

- A cada dia que passa, eu sinto mais ódio dessa criança. – disse August – Eu seria capaz até de matá-la com minhas mãos.

- Acalme-se meu bem. Eu vou dar um jeito nessa situação. – disse Ally.

- Que jeito você vai dar? Até agora nós não conseguimos fazer ela perder esse maldito bebê. Como agora nós iremos conseguir matá-lo?

- E quem disse que nós precisamos matá-lo? – a mulher falou, vendo a expressão confusa do esposo.

- Do que você está falando?

- Ora, pense meu principezinho. Qual o melhor jeito de fazer um pai e uma mãe sofrerem?

- Matando a criança?

- Não. Desaparecendo com ela. Os pais ficam ainda mais desesperados com um filho desaparecido que com um morto, já que com o morto eles pelo menos sabem onde está e o que aconteceu com ele.

- Você está dizendo que...

- Que eles irão se consumir vivos para saber o paradeiro dessa criança.

- Então, você está sugerindo que nós...

- Exatamente. Nós vamos roubar o bebê.

 

_____     x    _____

 

- Rei Adrian, rei Adrian! – entra um guarda correndo ao escritório de Adrian – Meu rei, o senhor precisa vir comigo urgente.

- Mas o que aconteceu? Alguma coisa com Weysni ou minha mãe? – perguntou preocupado.

- Não meu rei. O rei Derick Masters, do reino de Victoria, acabou com o acordo de trégua, que já durava 20 anos e agora anuncia uma guerra.

 

_____     x    _____

 

- Você está sugerindo roubarmos um bebê? – August falou ainda chocado com o que havia ouvido.

- Exatamente.

- E o que exatamente nós faríamos com ele depois de roubá-lo?

- Eu sei lá. Jogá-lo numa caçamba de lixo, num orfanato, numa casa qualquer. Qualquer coisa. – falou Ally, com uma expressão de tédio.

- Olha, eu não acho isso uma boa ideia Ally. Eu não quero participar disso, é muito arriscado.

- Pensa bem August. Eles iriam sofrer muito.

- Eu sei. Mas eu já disse, é muito arriscado, eu não vou participar disso e essa é minha palavra final – dizendo isso, August sai e deixa uma enfurecida Ally para trás.

- Tudo bem principezinho. Você não quer participar, não participe, mas ninguém falou que eu não iria participar.

 

_____     x    _____

 

- Rei Derick, por que começar uma guerra agora, após esses 20 anos de paz? – pergunta Adrian.

- Você sabe muito bem o motivo de minha revolta Adrian. – disse Derick.

- Eu não sei do que você está falando.

- Por quê? Por que vocês fizeram isso? Poderiam ter feito qualquer coisa. Poderiam pedir o que quisessem. Mas isso, eu nunca vou perdoar. NUNCA. – bradou Derick revoltado e com os olhos marejados.

- Do que você está falando?

- Você sabe muito bem do que eu estou falando, não se faça de besta.

- Eu não sei o que você está falando.

 

            Nesse momento, chega um soldado e fala ao ouvido de Adrian, deixando-o muito confuso e assustado.

 

- Derick? Ah, meu Deus, Derick. Você acha que eu seria capaz de uma coisa dessas? Você acha que eu seria tão cruel? Você acha que eu... – Adrian falou, sendo interrompido pelo outro rei.

- Sim Adrian. Eu vou começar uma guerra sim e a culpa será sua. – diz Derick, as lágrimas começando a cair de seus olhos – Eu vou começar essa guerra pelo meu filho. Pelo filho que você roubou de mim.


Notas Finais


Continua.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...