História Legião de Heróis (Interativa) - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~MissFrost

Exibições 77
Palavras 1.592
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Senhoras e Senhores!
Me desculpem a demora, a falta de internet e o tumulto das atividades extra-spirit me impossibilitaram de postar os capítulos com maior frequência.
Por enquanto eu ainda vou demorar para liberar outros, talvez dois por semana até eu conseguir me estabilizar...
Mais uma vez, desculpa!!!
Esse capítulo atingiu o marco de 6500 palavras então eu os dividi, preparem-se para o próximo rsrs

Obs: Mais tarde irei colocar o photoplayer das personagens nas notas finais...

Capítulo 7 - Primeiro Ato - Apresentações Parte 6


Fanfic / Fanfiction Legião de Heróis (Interativa) - Capítulo 7 - Primeiro Ato - Apresentações Parte 6

Terça, 06:00 AM – Nova York

O refeitório estava abarrotado, todos os aspirantes a super-heróis já se encontravam no local, nem todos dispostos é claro, estar às 06 da manhã em ponto no refeitório não é lá de costume de todos ali. Outros alunos estavam tão eufóricos que emanavam energia, quase não conseguiam ficar devidamente sentados.

Os monitores do refeitório ligaram e o símbolo da SHIELD passou a ser exibido na tela para em seguida dar lugar ao rosto do agente Phil Coulson.

- Bom dia a todos! – Disse com seu habitual sorriso simpático – Hoje daremos início as atividades do CT, algo ainda inicial e sem muitas exigências, mas não fiquem contentes, isso é só por hoje. – Advertiu - Nesse exato momento vocês serão separados em determinados grupos. Queremos lembrar que isso não é uma forma de segregação, apenas uma maneira de facilitar a organização de horários, tendo em vista que nem sempre teremos heróis com disponibilidade para ensinar, já que eles também precisam salvar o mundo. – Deu uma risada um pouquinho forçada e continuou – Serão cinco grupos com 100 membros cada, são eles: alfa, beta, gama, delta e épsilon; Cada grupo receberá alunos em níveis que vão desde o básico até os mais avançados, as aulas serão direcionadas às necessidades especiais de cada um e às carreiras que almejam seguir. Ah... Claro... Uma competição sempre é boa para aumentar o empenho de vocês, não é? Então, todos os dias vocês receberão diversas missões secundárias e uma principal, a velocidade de resolução das missões é proporcional ao número de pontos que ganharão, ao final da semana o grupo que tiver mais pontos será separado em subgrupos e cada um irá para uma missão de campo.

Coulson continuou cuspindo algumas regras, mas aquilo tudo já era o suficiente para os alunos ficarem ainda mais empolgados, o alvoroço começara, alguns já faziam planos. Diana e Ludymila sorriam sem conter a excitação, Genji Shimada, aparentava sereno como sempre, no entanto seu coração explodia em chamas tamanha era sua ansiedade, Kenzo van Hellsing animou-se de tal forma que o “outro” sorrindo maliciosamente ao seu lado não o perturbou, Maggie e Anne, as irmãs Arkham, mal conseguiam conter a felicidade quando Bernard as contara que eles mantinham os irmãos nos mesmos grupos, Pierry Taylor balançava sua perna freneticamente para cima e para baixo esperando algo mais vindo do agente Coulson, Teseu comentava seus anseios com Ashena que o respondia igualmente eufórica. Isaac Connor’s mantinha-se isolado e sem demonstrar muita expressão, da mesma forma, Alex Brown, no entanto o rapaz deixava um minúsculo sorriso de contentamento escapar de seus lábios, Kristýna falava algo em russo com Paul, provavelmente a ruiva estava animada com os próximos treinamentos, pois essa era uma das poucas vezes que seu belo rosto esboçava um sorriso tão gracioso, Paul, por outro lado, não sorria, mas respondia a moça com o mesmo grau de interesse. Izabel não demonstrava euforia ou algum tipo de contentamento, olhava aquelas pessoas como se fosse cem anos mais velha, apenas revirou os olhos e abaixou sua cabeça com sono, Cry Baby Pank era outra que mal se importava com o que se passava ao seu redor, na verdade não se importava, ao invés de ouvir os anúncios do agente Coulson a jovem mutante simplesmente conjurou um conjunto de lápis de cera e um amontoado de papel e desenhou durante todo o tempo.

- Bom... Agora, acho que a informação mais esperada... – Coulson continuou – Devido a inúmeros apelos e diversos fortes argumentos, resolvemos abrir uma pequena brecha aos jovens “trainees”, alunos de 15 a 17 poderão sair em missões de campo. – O grito no refeitório foi geral – Com as seguintes exigências: 1º - O grupo do aluno deve estar em primeiro lugar; 2º - O aluno que quiser sair em missão deverá apresentar um documento assinado por qualquer super-herói o autorizando a sair em missão; 3º - O aluno deverá apresentar qualquer outro aluno acima de 18 anos que aceite se responsabilizar pelo mesmo em campo;

- Isso é quase impossível! – Teseu disse inconformado, seu rosto antes claro e delicado fora tomado pelo rubor avermelhado e expressões carrancudas – É praticamente impossível conseguir tudo isso – Dessa vez repetiu para si mesmo um pouco mais triste sabendo que seus protestos não seriam ouvidos.

- Eu me responsabilizo por você, Teseu.  – Ashena disse tentando o alegrar – Quando me ver em combate, entenderá que jamais correrá perigo ao meu lado. – Aos olhos de alguém de fora, Ashena poderia soar convencida, mas as habilidades da Yautja em combate deixavam qualquer um boquiaberto e isso era algo que a alienígena se orgulhava e muito.

- Obrigado, Ashena. – Um doce sorriso desabrochou em seu rosto ruborizado e tentou se acalmar com a tentativa da Yautja de o alegrar, no entanto eram as outras exigências que o preocupava.

Em outro canto da mesa Pierry Taylor tentava disfarçar seu descontento, “acima de 15 anos...” ele ainda possuía 14, apesar de jovem, já controlava suas habilidades melhor que muitos ali, também as desenvolvera de forma que muitos mal conseguiram, deviam analisar por pessoa, deviam olhar seu desempenho, suas características e sua força de vontade e não por avaliar a idade! “Idade não diz nada exceto se uma pessoa é jovem ou velha”. Não havia mais nada que precisava ouvir daquele agente imbecil e, tão rápido como um piscar de olhos, saiu do refeitório sem se importar com o restante dos assuntos.

“Caralho” – Alex pensou. Estar naquele CT era seu primeiro passo para a vingança contra todos aqueles que o fizeram mau, agora uma simples questão de idade o atrapalharia a cumpri-la de forma rápida. – “Caramba, se soubesse que isso iria me limitar teria feito o que fosse necessário até completar 18...” – Ponderou. Uma mesas a sua frente, um rapaz também parecia igualmente insatisfeito, Alex o olhou por alguns instantes e ao perceber que seus olhares foram retribuídos juntamente com um sorriso, desviou o rosto envergonhado para outro lado, fingindo não ver o jovem e a enorme alienígena ao seu lado.

 

Maggie ficara extremamente aliviada com as limitações impostas pelos organizadores do CT, não teria coragem de recusar qualquer coisa a Anne, então como sua pequena irmã não se encaixara no quesito de idade, não teria necessidade de negar sua responsabilidade quando a menina lhe pedisse para a acompanhar.

 - É... Anne... Vai demorar um pouquinho pra você sair por aí dando pé na bunda dos bandidos! – Bernard sorriu para a pequena.

- Eu não me importo – Annastacia disse com um pouco de indiferença – Não acho que está na hora mesmo – Deu de ombros. – Tenho muita coisa pra aprender antes de me arriscar. – Deu uma colherada no pudim e não disse mais nada.

Bernard e Maggie se olharam e riram juntos com tamanha maturidade em uma criatura tão jovem.

“Americanos” – Kristýna pensou – “Nunca estão contentes com o que lhes dão.” – Notou os jovens que se descontentavam com as regras que teriam de seguir.

- Paul, lyúbimêy – Kristýna o chamou pelo equivalente a amado em russo. – O que acha de todo esse descontento de seus amigos? – Perguntou ao rapaz.

- Acho que eles tem esse direito... Que graça tem ficar aqui treinando se não pode sair? – O rapaz argumentou. – É como você namorar alguém – Disse passando suas mãos levemente nas costas das mãos da jovem até chegar em seu pescoço, onde se aproximou e sussurrou – E não poder tocá-la.

- Não seja inconveniente, Paul! – Kristýna disse ficando tão vermelha quanto seus cabelos e retirou a mão do rapaz bruscamente.

- Foi só uma brincadeira, Kris... Acho que nós não precisamos ser tão reservados assim, isso daqui não é um... – Paul se calou quando a ruiva levantou-se bruscamente.

- Com licença – Disse se levantando.

Genji Shimada acompanhou pedaço da intensa discussão do jovem casal, por um momento agradeceu não ter de passar por situações como essa, mas depois pensou bem e chegou à conclusão que por uma ruiva como aquela, valeria muito a pena.

- Linda hein?! – Kenzo van Hellsing sentou-se ao lado do rapaz.

- Muito. Parece ser a mais daqui. –Genji disse colocando um pedaço de pão na boca.

- Sim... – Kenzo respondeu sem mais assunto. “Diz que ela tem um rabo maravilhoso... Na verdade, deixa esse cara aí e vai lá atrás dela, só que deixa eu conversar, você é um merda.” O outro disse curvando-se sobre o ombro de Kenzo – Cala a boca. – Kenzo sussurrou.

- O que? – Genji perguntou distraído.

- Nada. – Sorriu sem graça. – Disse que esse Coulson não cala a boca.

- Ah ta... – Genji olhou para o monitor e reparou que o agente da SHIELD ainda falava incansavelmente.

Felizmente, Phil Coulson já chegava ao final das apresentações, foram demoradas, um tanto cansativas e foram divididas metodicamente em seis partes, foram um tanto demoradas, mas o importante é que em breve o show iria começar.  

- Os grupos já estão divididos, nesse exato momento alguns agentes da SHIELD irão passar distribuindo um kit de equipamentos – Instantaneamente as portas do refeitório se abriram e dezenas de agentes adentraram distribuindo o kit mencionado -  nele vocês descobrirão qual será seu grupo. A aula inaugural será para vocês conhecerem mais algumas regras do CT. Espero que estejam ansiosos. – Coulson finalizou – Até mais e façam bom proveito, espero nada mais que o melhor de vocês!

A tela desligou e o alvoroço começou, cada um falava mais alto que o outro, todos tagarelando ao mesmo tempo, dando suas opiniões e expondo suas insatisfações, enfim a competição começara, ali parecia um jogo no qual o vencedor era quem demonstrava mais ansiedade, entusiasmo e euforia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...