História Orphans - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Paynoo

Postado
Categorias Ariana Grande, Ashley Benson, Cameron Boyce, Camila Cabello, Dove Cameron, Fifth Harmony, Jake T. Austin, Josh Hutcherson, Sabrina Carpenter, Sasha Pieterse, Shawn Mendes, Shay Mitchell, Zayn Malik
Personagens Ariana Grande, Ashley Benson, Cameron Boyce, Camila Cabello, Dove Cameron, Jake T. Austin, Josh Hutcherson, Lauren Jauregui, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes, Shay Mitchell, Zayn Malik
Tags Ariana Grande, Ashley Benson, Buttahbenzo, Cameron Boyce, Camila Cabello, Camren, Cariana, Jake T Austin, Josh Hutcherson, Sabrina Carpenter, Shay Mitchell, Zariana
Visualizações 151
Palavras 1.670
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A historia será narrada pela Camila Cabello, mas quando outros personagens narrarem eu avisarei.
Lembrando que: Jake 14 anos, Cameron 15, Sabrina 16, Camila, Ariana, Zayn, Shawn, Sasha, Dove e Josh 17, Lucia e Sofia 6, Mia 4, Noah 3, e Nance 2.
Espero que gostem <33

Capítulo 1 - Prologo


Dizem por ai que, as crianças são a alegria da casa, que muitas pessoas adoram ficar com elas e tê-las por perto. O que eu não entendo, é por que motivo, ninguém me quis ?

Quando eu tinha 6 anos, minha mãe morreu em um incêndio, os traficantes disseram que se ela não pagasse a conta, morreria de uma forma dolorosa, mas parece que a prostituição não lhe rendeu muito, mas quanto vale uma latina ilegal nos Estados Unidos se entregando a homens por migalhas de dólares ?  Então, resumindo, minha mãe morreu por que não conseguiu pagar a divida, não consigo me lembrar o quanto era, mas não seria menos que uns quinhentos mil, pois é Sinu era muito drogada mesmo.

O objetivo deles não era apenas aquilo que tinha como mãe, mas todos que moravam com ela, que além de mim, minha vó uma bêbada que sempre tinha uma garrafa de vodca consigo. As duas morreram com os corpos altamente queimados, já que a nossa pequena casa era de madeira, e ficava afastada, e ninguém pode ajudar. Eu consegui escapar, tinha um buraco que os ratos fizeram em meu quarto, consegui abrir mais aquela buraco, o que deu uma saída para mim. Eu tentei, juro que tentei salvar as duas, a porta do meu quarto estava em chamas, logo não tinha como eu sair, e quando dei por mim, elas já morreram.

No outro dia, o jornal só falava disso. "Mulher e mãe morrem incendiadas por traficantes" "Garota fica sozinha após incêndio que levou a morte dos parentes" e muito mais do que se pode imaginar. Os policiais procuraram possíveis família, meu pai ainda mora em Cuba, e disse que não me queria ver nem pintada, pra ele eu era um erro que ele cometeu com minha mãe. Resumindo, não tinha ninguém, então a escolha mais obvia que a assistente social tomou foi é claro: Orfanato.

Eu me animei com a ideia, o fato de poder ter uma mãe e um pai, uma família de verdade era incrível. Pra falar bem a verdade, eu nem liguei a morte de Sinu, nos primeiros dias foi choro somente, mas depois, se tornou algo indiferente.

A primeira pessoa que falou comigo quando cheguei lá, foi uma senhora, á odiei no instante que ela me dirigiu a palavra, a Irmã Marie Clarence. Lembro-me como se fosse ontem...

~Flashback on~

​- Essa é ela ? - A assistente social assentiu e olhou pra mim com repulsa. - Vai ser difícil arrumar algo pra essa ai, ela esta em todos os jornais de Seattle, todos sabem o que aconteceu, terão medo de adota-la, não sei se aceitarei perigo para meu orfanato, e além disso, a idade já esta elevada, todos querem os recém nascidos, escreva o que eu digo essa ai ficara aqui até os dezoito anos. - Disse e depois olhou para mim, eu fiquei com medo no mesmo instante.

- Oh Irmã Marie, não seja assim, talvez alguém corajoso tente adota-la, vamos por favor, os orfanatos de outras cidades a recusaram, se ela não ficar aqui, para onde ela iria ? Seria uma versão da mãe futuramente ? Você é uma filha de Deus assim como ela, de uma chance para a pequena! - A mulher de pele negra, me deu sua mão e apertou firme, eu realmente gostava dela, desde que minha mãe morreu, ela tem me defendido.

- Está bem, ela pode ficar - Olhou para mim, dando espaço para que eu pudesse passar. - Entre, seu quarto será o numero 12, já é gandinha, creio que o achará sozinha. - Me mostrou onde era a escada, e logo saiu, aquela mulher me dava muito medo.

​~Flashback off~

- Você não teve medo Mila ? - Mia perguntou olhando fixamente, prestando atentamente no que eu lhe dizia, a pequena estava no colo de Ariana, que já estava cansada de ouvir essa historia.

- Mia fica quieta e deixa Mila terminar! - Lucia brigou com a mais nova, o que eu achei meio desnecessário, Mia olhou com cara feia para a mais velha e Lucia mostrou a língua.

- Tudo bem Lu, sim pequena, eu fiquei com muito medo, alias vocês não concordam que a Irma Marie é assustadora ? - Todos assentiram, lembrando de quantas vezes ela já havia brigado com eles. Esperei um pouco e continuei...

Lembram-se que eu estava animada com a ideia de ter uma família nova ? Esqueçam tudo isso, parece que aquela velha é a rainha das previsões, todos escolhiam os recém nascidos, e não era somente o fato de eu ser mais velha, cada vez que alguém vinha ao orfanato diziam "É ela que perdeu a família, e os traficantes podem mata-la também?" algo assim. Bem mas devem estar pensando que com o tempo as pessoas esqueceriam, talvez, mas se as investigações tivessem parado, e o jornal parado de falar sobre. Mas ate hoje ninguém encontrou os culpados, e o caso continua aberto, e parece que o jornal de Seattle não fala de outra coisa, todo ano no dia que aconteceu o assassinato eles fazem uma reportagem sobre. Eu fui adota varias vezes, mas era sempre por 4 meses, depois viam aquela maldita reportagem, e tratavam de me devolver o mais rápido o possível.

Eu tentava não me apegar a ninguém, sabia que vários vinham e iam, e como sempre eu ficava. Até que certo dia, quando tinha nove anos, chegou trigêmeos ao orfanato, eles eram Sasha, Dove e Josh. Pessoas não adotavam muitos irmãos, e esses três se recusavam a se separar, eles eram três crianças loiras de olhos verdes, e muito divertidos, e quando soube que vazia dois anos que estavam no orfanato, tratei de fazer amizade. Éramos os quatro inseparáveis, sempre fazendo a Irmã Marie enlouquecer. Parecia estar realmente feliz por um instante...

- Mas Mila, essas pessoas que você disse, eu nunca os vi aqui... Então como é que eles nunca foram adotados ? - Jake perguntou, e Sabrina deu um tapa em sua cabeça.

- Cala a boca idiota, se você deixasse ela terminar descobriria! - Ri da expressão que Jake fez depois de acariciar o local "atingido" e dei continuidade.

Quando eles fizeram dez anos e eu onze, uma mulher chegou aqui, ela era loira, e muito bonita, não foi boba e tratou de escolher os que mais se pareciam com ela, e eu fiquei sozinha novamente...

Até Ariana chegar, ela tinha acabado de chegar do Orfanato de New York, que agora só tinha bebes.

​~Flashback on~

- Oi - Ela disse em um tom animado.

- Oi - Respondi cabisbaixa.

- Está aqui a quanto tempo ? - Perguntou olhando em meus olhos, pois ergueu minha cabeça.

- Á cinco anos, minha mãe morreu queimada... - Ela fez uma cara, depois olhou pra mim, e depois fez uma cara se surpresa.

- Você é a menina que passa todo ano o jornal que as Madres assistem ? - Ela perguntou e não consegui responder, só concordar com a cabeça.- Tudo bem ninguém me quer também, olha aqui. - Levantou sua calça - Eu tenho essa cicatriz enorme, a contrario da maioria, eu fui jogada em uma caçamba quando nasci, e não sei o que aconteceu com minha perna, mas esta assim, e então ninguém quis me adotar porque eu era uma "defeituosa" mas já me acostumei com isso. Pelo menos podemos ser rejeitadas juntas não é ? - Eu sorri, e então ela me ofereceu sua mão, eu a peguei, e fomos para fora brincar, e a partir dai, soube que uma não me abandonaria.

​~Flashback Off~

​Logo depois de Ariana, chegou Zayn, ele foi devolvido pelos pais adotivos, por pintar o carro deles com tinta spray. Zayn era terrível, era não, ele é, sempre que é adotado eles devolvem, ao contrario de muitos, Zayn não queria ser adotado, ele tinha revolta por todos que o adotavam. Não aceitava o fato de seus pais não o quisessem. Então Shawn, que já tinha 13 anos, e como era muito velho, ninguém o adotava, assim como Ari, Zee e me.

- E de certa forma isso acabou nos tornando como irmãos, a única família que tinhamos. - Shawn sorriu e olhou para nos quatro que retribuímos.

- E ai o reto da historia nos conhecemos. A melhor pessoa daqui chegou! - Sabrina se levantou. - Que não me quiseram até agora, e depois Cameron e Jake, alguns anos depois a Lu, e por ultimo a Mia, e somos todos uma família!

- Mas vocês tem chance de ser adotados, nós vamos acabar como James. - Zayn disse de modo assustador.

- Nisso você tem razão Zee, na verdade, é nosso ultimo ano no orfanato, a gente já está como James! - Rimos e os menores pareciam confusos.

- Quem é James, Ari ? - Mia interrogou no colo da morena, que continuava rindo.

- James era um garoto do nosso tempo, dizem que ele nasceu com uma deficiência, que deformou seu rosto, e foi para o orfanato dede quando nasceu. - Respondeu a loirinha em seu colo.

- Ninguém queria adota-lo, ou se quer olhar pra ele, lembro que quando eu cheguei aqui, todos riam dele, e ele já estava em seu ultimo ano de órfão. Então ele saiu daqui jurando vingança de todos órfãos ou algo assim. - Shawn terminou a explicação, deixando as crianças menores com medo.

- Ele era louco, não precisam ter medo, faz anos que ele jurou isso, e nada aconteceu. - Tirei o medo delas.

- Até agora não é ? Só tem nós nesse orfanato, o resto já foi adotado, ninguém sabe vai que esse James resolve... - Cameron foi interrompido pela Irmã Marie, ou Madre Marie, entrando com a mesma cara assustadora de sempre.

- Parem de tagarelar ai e desçam, tem gente esperando por vocês! - Ordenou e todos descemos, não queríamos irritar mais a Devil. Mas algo me intrigou, quem era, e o que queria com a gente ?

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, kisses <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...