História Lego house - Capítulo 26


Escrita por: ~

Exibições 934
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Genteeeeee, eu estava sumida né? Mas vamos às explicações, aconteceu uma treta muito pesada na minha casa, onde a minha amada família descobriu que eu sou lésbica de uma forma bem desagradável, foi um pouco pesado, eu fiquei exposta de uma forma que eu não queria, então eu estava dando um tempo de todas as minhas redes sociais, eu não sumi apenas por sumir, eu estava com sérios problemas que precisavam de um tempo para ser resolvido.

Sobre o capítulo, vai ter um muito meigo antes do final do ano, eu prometo, ele já foi escrito, impresso e colado na minha testa, estou brincando...

Mas enfim, vai sim existir um capítulo antes do fim do ano, talvez até dois, isso só depende de vocês.

E gente a minha sobrinha vai nascer, estou tão ansiosa pra isso.

Sobre o capítulo de hoje, ele tá muito tenso e engraçado e diferente, talvez um pouco de suspense, vocês vão querer me matar.

E mais uma coisa os erros eu prometo corrigir depois, sobre a foto do capítulo eu tentei achar outra foto, mas não achei, então façam o favor de usar a imaginação.

Capítulo 26 - No pressure


Fanfic / Fanfiction Lego house - Capítulo 26 - No pressure

Camila Pov. 


Lauren andava de um lado para o outro tentando acalmar o Louis que chorava de Cólicas, tia Clara estava em uma discussão baixa com Mike, enquanto eu encarava a garota com o olhar amedrontado na minha frente, seus pais não pareciam pensar no bebê que a filha gerava, apenas diziam o quanto o dinheiro era importante para seu futuro e a garota parecia apenas querer acabar logo com aquilo tudo. 

-Vocês estão de acordo que ao assinarem esses documentos a guarda definitivamente do menor irá passar para as senhoras Karla Camila Cabello Estrabão e Lauren Michelle Jauregui Morgado? - O juiz dizia sua última sentença aos presentes naquela sala de tribunal apertada. 

-Sim, estamos cientes - July e seus pais apenas concordaram e as folhas em foram sendo passadas de mão em mão, meus sogros assinaram como testemunhas, Lauren como tutora legal da guarda do bebê e eu também e July abrindo mão de toda a responsabilidade que teria no futuro. 

-Declaro essa sessão encerrada, tendo em vista que assim que a genitora sentir as primeiras dores do parto, as responsáveis devem ser comunicadas e a genitora não poderá ter o mínimo contato com a criança - O juiz finalizou aquela causa e se levantou deixando todos aliviados. 

-Camila? - July me chamou assim que eu já estava com Louis nos braços.

-Pois não? - Eu não tinha a intenção de ser rude com a garota, mas nosso primeiro contato não foi dos melhores possíveis, ela fez questão de dizer que se sentia imunda em carregar um bebê de uma pessoa que estava morta e que se dependesse dela a criança já estaria fora de seu corpo, também fez questão de pedir uma quantia de 300 mil dólares para que ela passasse a guarda definitivamente do bebê para Lauren e eu, ou então ia seguir com a ideia de abortar o bebê. 

-Achei que você deveria saber que é uma menina - Ela falou como se estivesse falando de uma barata que ela tinha acabado de matar e saiu para perto de seus pais que sorriam orgulhosos das atitudes da filha. 

-O que ela queria? - As mãos brancas de Lauren foram passadas ao redor da minha cintura e eu só tive vontade de vomitar ao sentir o cheiro de seu perfume. 

-Amor.... - Empurrei minha namorada para longe antes que eu vomitasse no corredor mesmo - Ela queria falar que era uma menina, nossa bebê vai ser uma menininha - Sorri animada com a notícia e ela deu pulinhos animados o que fez Louis resmungar de toda a agitação ao seu redor. 

-Vamos pra casa Crianças? - Meus sogros chamaram já na porta do carro e Lauren revirou os olhos pra forma que sua mãe se referiu e eu soltei uma gargalhada. 

.... 

-Então, onde vocês pretendem arrumar as coisas da nova integrante da Camila Jauregui? - Mani estava deitada na área da piscina da cobertura de Lauren, Louis mamava e tentava lutar contra o sono, Lauren estava na piscina com a Dinah e Ally tinha ido buscar alguns sanduíches na cozinha. 

-Provavelmente no quarto do Lou, e o nosso bebê vai para o quarto ao lado do meu e de Lauren que é um pouco mais espaçoso, a Lauren queria comprar outra casa, mais eu acho desnecessário já que em menos de dois meses vamos voltar com a nossa rotina agitada. - Suspirei ao imaginar ter que ficar longe do meu filhote de urso polar. 

-É, você estar certa, não faz sentido você comprar uma casa enorme para viver trancada e apenas as empregadas fazendo limpeza. - Mani ergueu os braços para pegar o bebê que tinha desistido de comer e eu bufei ao ver o quanto meu filho era traiçoeiro. 

-Ele tá ficando a coisa mais linda desse mundo Mila - Ally parou ao meu lado e me ofereceu um dos sanduíches que estava na bandeja. 

-Sim, mas vocês perceberam que até a "Falha" que a Lauren tem no nariz essa criança também tem? Eu fico impressionada ao admirar os dois e ver o quanto são iguais. - Mani concordou comigo e antes que a Ally pudesse falar alguma coisa um corpo molhado se jogou em cima de mim 

-LAUREN, SP VADIA DESGRAÇADA, VOCÊ TÁ ME MOLHANDO TODA SUA IDIOTA - Berrei pra minha namorada que apenas me ignorou. 

-Sabe o que é isso Mila? Isso é revolta porque eu disse que a Jaureconda não tinha mais de 20 centímetros - Dinah se aproximou enrolada em um roupão e eu segurei a risada. 

-Olha aqui sua girafa, eu já te disse que ele tem mais que 20 centímetros, você quer ver? Eu vou te mostrar - Antes que eu tivesse as chances de impedir a minha namorada de fazer qualquer coisa ela já estava tirando seu pênis pra fora da sunga e as meninas não tiveram outra reação a não ser fechar os olhos, menos a Dinah que saiu em direção a nossa gritando dizendo que precisava de uma régua. 

-Lauren - Puxei sua sunga para cobrir seu pênis mole e disse pras meninas abrirem os olhos. 

-Nossa Mila, você até que estar se alimentando bem hein.. - A Mani falou enquanto tentava segurar a risada e eu vi as bochechas da Lauren ficarem vermelhas, quem mandou ela cair nas provocações idiotas da Dinah. 

-VOLTEI, Ue, mas cadê o palmitinho? - Dinah segurava uma régua e tinha um olhar frustrado ao ver que Lauren já tinha colocado a sunga de volta. 

-O palmitinho, como diz você, já foi guardado, porque só quem pode brincar nesse pula pula sou eu, maas se isso te deixa mais feliz ele tem 23 centímetros.. Mole. - Me levantei antes que a zoação da parte de Dinah começasse e corri para o banheiro pra colocar todo sanduíche que eu tinha comido pra fora. 

-Será? - Encarei as caixas em cima da bancada do banheiro e respirei fundo antes de pegar uma delas. 

-Espero que dê negativo, espero que dê negativo. - Encarei o teste de gravidez na minha mão e sentei no chão do banheiro esperando pelo resultado. 

-Camila? Tá tudo bem ai dentro? - a voz de preocupada de Lauren se fez presente através da porta e eu encarei o teste nas minhas mãos e abri a porta rapidamente pra me jogar nos braços que eu achava mais seguros em todo esse mundo. 


Notas Finais


Eita. O que acharam hein? Eu vejo vocês em breve <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...