História Lembranças de Outras Vidas - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Academia, Almas, Amoresmemoraveis, Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namjin, Namjoon, Reencarnação, Seokjin, Sugamentor, Taehyung, Texting, Vhope, Vidaspassadas, Yoongimentor
Visualizações 40
Palavras 1.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oee galero

Semana de provas aí
Eu num cagaço
Socorr

Então, tá aí e... Espero que gostem :3

Capítulo 10 - Capítulo 9 - Lembranças


Fanfic / Fanfiction Lembranças de Outras Vidas - Capítulo 10 - Capítulo 9 - Lembranças


[Pov narrador]



  Estava alí, deitado no chão frio, braços ao redor das pequenas pernas dobradas e rosto escondido entre as mesmas. Choramingava baixinho e tremia por nervosismo e frio. Quem visse a imagem pensaria que a criança estava acorda, mas ela apenas sonhava.

—Não... Não, não MÃE! MAMÃE, NÃO!! —Gritava entre os rebuliços o garotinho de cabelos negros como o céu da noite. 

Fora rapidamente amparado por uma moça que sentara ao seu lado no chão daquele quarto humilde da casa também humilde. A linda moça de longos cabelos lisos e negros como os do garoto passava gentilmente as mãos delicadas pela cabeça do garoto. Puxou-o para encostá-lo em seu colo e começou a falar.

—Ouça meu pequeno, acorde. Foi apenas um pesadelo, mamãe está aqui agora. —Sua voz soou tranquila e doce. 

O pequeno moreno olhou para sua mãe com os olhinhos molhados em lágrimas e num ato rápido a abraçou forte como se temesse que a mesma desaparecesse.

     —Mamãe, você não pode partir. Não pode me deixar! Prometa que não vai me deixar!

      —Oras, Jungkook. Acalme-se. Com o que sonhou? —olhou nos pequenos olhinhos do garoto.

    —Sonhei que você me deixava. Que deixava que me levassem e depois sumia. Por que vai fazer isso comigo, mamãe? Não me ama? Mas eu te amo tanto.

      —Ei ei, meu pequeno, mamãe te ama sim. Eu te amo muito, Jungkook. Tanto que daria minha vida por você, mas já não poderia mais fazer isso. Não valeria à pena e você não merece.

   —Por que mamãe? O que está acontecendo com a senhora? O que irá acontecer conosco?

          A mulher endireitou a postura ainda com a criança em seu colo naquele chão frio e buscou palavras que pudecem explicar melhor o que diria naquele momento.

            —Ouça, meu filho, sua mãe não poderá permanecer por aqui por muito tempo, não mais. Sabes que tudo o que eu menos desejaria no mundo seria perder-te, mas acho que quem terá que lidar com uma perda será você. Quero que se cuide meu filho e que não desista nunca de viver. Prometo que nos veremos de novo.

   —Mas mamãe, por que não podes ficar mais?

     —Sua mãe está com uma doença... E não tem mais de algumas poucas semanas por Terra. Prometa, Jungkook, que vai ficar bem. Ouça, estou deixando para ti uma poupança. Será suficiente para que construa uma boa vida. Eles te levarão mas depois ficará tudo bem.

      —Mas mamãe... —Cirenes foram ouvidas de fora da casa e já se sabia o que aconteceria depois.




(...)




   —ELE É MEU FILHO! NÃO SE ESQUEÇAM QUE ELE É MEU FILHO!! —Gritava da calçada a desamparada mulher que observava, em desespero no olhar e lágrimas, o veículo que levara seu amado filho desaparecer no fim da rua.

—Meu filho... Ele é meu filho... Ele é meu... Filho ele é... Meu filho... —Sussurrava entre o choro. —Nós ainda nos veremos. Eu vou te encontrar, eu juro. Eu te amo.















[Pov Jungkook]



     Acordei ofegante em minha cama, eu estava suando frio e tentava agora estabilizar minha respiração. Eu havia realmente sonhado com minha mãe? Por que? Haviam tantos anos que eu nem cogitava a ideia de pensar seriamente naquela mulher e de repente, agora depois de tempos, tenho um pesadelo com ela. Não, não foi um pesadelo. Foi uma lembrança.

 Levanto-me da cama e me dirijo ao banheiro para lavar o rosto. Confiro as horas e faltavam apenas 15 munitos para o despertador tocar. Já que eu já havia acordado mesmo resolvo começar a me arrumar mais cedo e tomo um café antes de partir para a Academia.



(Quebra de tempo)



Eu e Hoseok estávamos ensaiando sozinhos um pouco mais, aproveitando os últimos minutos da aula, até que vi pelo reflexo do espelho Taehyung se escorar na porta da sala. Acho que Hobi não havia o visto ali pois mesmo depois de eu dar uma parada na dança ele continuou ali com todo o seu ânimo. 

Hobi hyung dança muito bem e isso eu mesmo reconheço, mas acho que hoje mais alguém reconheceu isso. Taehyung continuou ali olhando, vulgo admirando, meu, agora nosso, amigo alaranjado praticando. Pelo amor de Deus, só faltava babar ali mesmo. Eu só não falo nada porque tenho amor à vida e sei que se eu começasse a zoar eu ia apanhar feio do moreno. Ainda acho que tem algo muito além brotando nessa amizade. Devo me arrepender ou não de tê-los apresentado?

    —Tae? Oi! Entra aí. —disse Hoseok depois de terminar a coreografia e finalmente reparar num moreno escorado na entrada da sala. —Há quanto tempo estava alí?

      —Nem faz muito tempo. Acabei de chegar. —mentiu descaradamente.

    —Veio ter certeza de que Hoseok não fugiria pra casa e almoçaria com a gente, né?! —pela primeira vez me manifesto e recebo um olhar de "cala a boca" do moreno.

     —Ei gente, calma. Eu não vou mais pra casa não. O Biscoito tinha razão, vale mais à pena comer na Academia mesmo do que gastar despesa em casa.

        Rimos e conversamos um pouco mais no caminho para o refeitório. Chegando lá, eu senti de repente um frio no estômago e uma leve onda de choque passou pelo meu corpo. Eu não sabia porquê mas era como se eu soubesse o que significava. Sabia que havia alguém me esperando em um lugar alí. 

Invento uma desculpa qualquer para meus amigos e mais uma vez os deixo sozinhos saindo dalí um pouco ás pressas.

Eu estava agora naquele mesmo corredor vazio de quando tive meu primeiro encontro lúcido com quem agora eu conhecia como "Jimin".

    Eu andava por aquela extensão lentamente. As luzes do teto iam acendendo aos poucos conforme meus movimento passavam por seus sensores. Eu não sei porque mas eu o esperava ali. Eu esperava encontrá-lo alí. Bom, foi o que aconteceu.


—Procurando alguém, Jungkook?















[Pov Taehyung]



 Jungkook começou com uma mania estranha de sempre quando bate nossa hora de ir almoçar ele inventa uma desculpa como "esqueci de entregar uma coisa para o professor tal" e agora foi "preciso ir ao banheiro e já volto". Eu, sinceramente, não vou atrás dele dessa vez, que leve falta no primeiro horário da aula, dane-se.

  Eu e Hoseok continuamos andando juntos até chegarmos a mesa que em breve terá nossas bundas estampadas nos acentos —"nosan Taehyung, que rude"— dane-se também —"você tá estressado hoje"— todo mundo tem aquele dia que acorda de TPM, dá licença.

    —Tae, você e o Biscoito estão ensaiando algo novo também? Ele não me fala nada das aulas de vocês. —disse Hoseok quando já havíamos sentado, estávamos preguiçosos demais para ir até à fila agora porque estava cheia e teríamos que ficar um tempão em pé.

    —Sim, é uma música para o final de ano. Provavelmente iremos apresentar em algum evento aberto ao público da Academia quando estivermos perto da virada. —eu respondi colocando meu olhar sobre ele.

     Curiosamente ele me encarou de volta e ali ficamos alguns segundos, que jurei terem sido minutos, um olhando para os olhos do outro. Ele estava sentado à minha frente e como a mesa não era tão larga —duas bandejas de largura— se nos escorácemos nela, certamente nossos rostos bateriam.

Ele mantinha os olhos concentrados nos meus, até eu notar que sua direção mudou para um ponto mais baixo. Eu podia jurar que ele estava olhando para minha boca e num ato totalmente involuntário —EU JURO QUE FOI INVOLUNTÁRIO— passei a língua nos lábios. Acho que ele estava mesmo olhando para minha boca pois depois que eu fiz essa cagada ele baixou a cabeça e eu podia jurar, de novo, que vi um leve avermelhado em seu rosto. Okay, agora eu estou chocado com ele e COMIGO MESMO. Acho melhor esquecer o que rolou aqui ou vai ficar estranho.

    Relevando isso que aconteceu e que me abalou um pouco, confesso, eu senti outra coisa estranha quando nos encaramos. Parecia que um estava vendo a alma do outro. Sabe aquela pessoa que você não conhece totalmente mas ao mesmo tempo sente que é o que melhor descreveria ela, que é o que melhor sabe dos gostos dela, que sente que já viveu e deveria continuar vivendo ao lado dela, acordaria todas as manhãs apenas por ela, viveria por ela. Não sei se devo me assustar ou ficar feliz por estar sentindo tudo isso agora. Acho que o ruivo despertou algo, que vulgo ser muito importante, entre nós.

    —Hobi, acho que... Acho melhor a gente ir agora para a fila ou ficaremos sem tempo para almoçar. —cortei um pouco o clima tenso que pairou a gente.

   —Ah, sim. Vamos lá. —respondeu ainda meio desconcertado.

    Levantamos e fomos em direção à fila que já estava menor. Comecei a me preocupar agora com Jungkook, ele não voltou até agora. É, parece que vai ficar sem almoço também, mas é como eu digo: Dane-se.


Notas Finais


Na minha vida tô precisando aprender com Taehyung

Usar o "dane-se"
:'v

Enfim

Tô com umas ideias de sair postando oneshots (pra subir views mesmo) e ainda vou demorar bastantinho pra postar outra longfic :3

A L.O.V eu já tenho escrita até um certo cap, mas a outra eu nem saí do cap 1 ainda (que deu quase um livro pela quantia de palavras :v) e justamente por isso é capaz que eu a atualize 1 ou 2 vezes por mês :'3

Chorei

Perdoa os erros ortográficos e kissus
💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...