História Lembranças de Outras Vidas - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Academia, Almas, Amoresmemoraveis, Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namjin, Namjoon, Reencarnação, Seokjin, Sugamentor, Taehyung, Texting, Vhope, Vidaspassadas, Yoongimentor
Visualizações 25
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE VOCÊS ESTÃO ACOMPANHANDO ESSE CONCEITO LOVE YOURSELF DOS MENINOS???

Só tenho uma palavra a declarar: Morri

Big Hit quer matar a gente com teorias infinitas. Rousbei todas as imagens liberadas até agora e chorei bastante em posição fetal :')


Enfim, espero que gostem S2 perdoa os erros

Capítulo 12 - Capítulo 11 - Você acredita?


Fanfic / Fanfiction Lembranças de Outras Vidas - Capítulo 12 - Capítulo 11 - Você acredita?


[Pov Jungkook]


Agora eu tinha o nome e sobrenome daquele que invadiu meus sonhos e agora invade também meus pensamentos. Não sei se posso dizer que estou me apaixonando mas, até onde sei, sentimentos de possessividade não surgem do nada. É, eu tô me sentindo possessivo quanto a Park Jimin, alguém me mata.

Ele havia dito que não é um espírito como nos filmes de terror, mas isso pode significar tantas coisas. Pode significar que ele não está morto, mas pode significar também que ele está e aí é outra coisa. Eu sinto ele fisicamente e sinto muito bem. Senti o calor de seu corpo, sua respiração quente e também seu toque quando estávamos ali próximos, naquele corredor vazio. Então ele não está morto, está?!

Fiquei ali estático mesmo depois do moreno desaparecer e eu sentir uma presença atrás de mim. Será que tem outro além de Jimin me perseguindo, me vigiando? Mas por que eu não o vejo? Acho que não é algo muito bom pois sempre que esse "alguém" chega Jimin se sente desconfortável e vai embora.

Estranhei o fato de Taehyung não vir atrás de mim como nas outras vezes. Vai ver ainda faltava tempo para a aula de Música, embora eu estivesse achando que demorei bastante tempo aqui com Jimin. Sigo caminho para fora daquele corredor mas com um pesar na consciência. Será que aquela aproximação foi incômoda para Jimin? Acho que não, se não, ele poderia facilmente desaparecer. Ele continuou e pareceu até desapontado com a provável chegada de um outro alguém e por ter ido embora. Minha preocupação maior era se ele iria voltar.

Chego no refeitório e tenho a icônica visão de meus dois hyung, nas mesma mesa que sentamos todos os dias, numa intensa —mas cheia de amor cofcofcof— discussão sobre algo como a existência de alienígenas. Então tá, né?!

—Jungkook! Não é verdade que alienígenas existem? Fala pra ele, fala! —Taehyung literalmente berrou assim que me viu me aproximar à mesa.

—Credo, garoto. Para com isso, eu heim, tenho medo desses negócios. —disse Hobi com sua melhor cara de medo misturada com nojo.

—Ah fala sério. Por que? Acha que pode ser abduzido? Hahaha! No mínimo iriam abrir seu cérebro e estudariam sua fisionomia. Depois abririam todo o seu corpo pra estudar a bio...

—TAEHYUNG! PARA!

Gente, pega a pipoca porque eu poderia ver isso o dia todo. Já descobri que uma das coisas que eu nunca vou me arrepender na vida é ter apresentado esses dois um para o outro.

—Ei ei, vocês dois! Vamos parar porque se não vai estar todo mundo olhando torto pra gente. —falei.

—Foi ele quem começou. —disse Hobi arrancando risadas maléficas do Tae. Confesso que ele também me assusta as vezes.



(quebra de tempo)



Era intervalo da aula de Música e eu e Tae estávamos sentados em nossos banquinhos com uma papelada em mãos contendo a letra e notas da música que nossa turma estava praticando, aquela para o fim de ano. Hobi havia ido para casa com medo de ser abduzido no caminho.

Eu sentava ao lado do Tae e analisava a canção em mãos. Não sei se vocês se lembram mas eu comentei que a letra era algo como "sentimentos que viajam vidas", "vidas passadas" e "almas"... Acho que cheguei à uma conclusão.

—Tae.. —eu o chamei e o mesmo olhou pra mim como num "que foi?" —você acredita... Nessas coisas?

—Seja mais específico, Jungkook.

—Acredita no que a música fala? Em reencarnação? Amor verdadeiro? Almas que viajam vidas? —ele continuou me olhando mas agora de maneira indecifrável.

—Por que está perguntando isso agora?

—Por favor, só me diga sua opinião. Sabe, é importante entender a música que se está cantando.

—Entender ou acreditar?

—Taehyung...

—Está bem... —ele suspirou e desviou o olhar como se pensasse no que dizer. —Olha, se fosse há um tempo atrás eu diria que não. Que não acredito. Mas agora... Tem acontecido umas coisas... Eu tenho sentido umas coisas, sabe?! Acho que posso dizer que acredito sim.

—Está dizendo que tem sentido presenças sobrenaturais?

—O que? Não! Não é isso... Aish. Eu tenho sentido coisas por... Pessoas... Uma pessoa. —ele diz meio desconcertado e percebo que é vergonha. Ah! Já entendi, Taehyung.

—Hum... Sei. E isso o fez acreditar em amor verdadeiro? Aquele amor que viaja vidas?

—Jungkook, não complica as coisas. Olha, eu não sei, tá?! Não sou eu quem vai te ajudar com isso. —ele diz num tom um tanto irritado e respeito o fato de que ele realmente não quer tocar no assunto. —Mas... eu sei alguém que pode ajudar.

—Quem? —Perguntei com uma sombrancelha arqueada.

—Você conhece os diretores da Academia?

Eu sabia que Tae conhecia muita gente naquele lugar. Ele estava ali há mais tempo que eu e, digamos que ele seja alguém muito sociável, embora eu fosse popularzinho.

—Não, mas já ouvi dizer que são dois homens.

—Exato. Acredito que eles tenham as respostas para suas perguntas.

—E você já tem as suas? —perguntei o encarando e vi um gentil sorriso surgir em seu rosto enquanto o mesmo desviava o olhar.

—Sim. Eu já tenho.

Não falei mais nada depois daquilo. A aula voltou a fluir e agora uma certeza eu tinha: eu precisava conversar com os diretores dessa Academia.



[Pov Hoseok]


Eu estava no caminho para casa, que faço a pé mesmo já que moro só a uns quarteirões da Academia, quando olhei para cima e admirei o céu puramente azulado daquele horário. Eu estava pensando se realmente alguém nos olha de lá, alguém superior, alguém que já se foi daqui, qualquer um. Refletir sobre isso é meio complicado, me faz pensar na minha vida.

Nunca fui de ter muita companhia. Separei-me de meus pais cedo vindo para Busan sozinho em busca de um melhor estudo, deixei eles e uma irmã para trás. Consegui, por um contato que eu já tinha aqui, um lugar para pelo menos ter a onde dormir. Conheci a Academia de Dança e Música e entrei na mesma. Fiz amizade com Jungkook no mesmo dia em que o conheci na aula, ele dançava realmente bem, ainda dança. Até então me sustento com algumas apresentações de dança e alguns bicos de garçom numa cafeteria aqui perto, já que o dono era um amigo meu e então ele quebrava um galho para mim.

Chego no pequeno prédio que resido e subo as escadas até o terceiro andar. Dirijo-me até à porta do meu apartamento e giro a chave na mesma. Ao entrar a primeira coisa que faço é me desfazer no pequeno sofá que há ali na sala apertada e descansar meu corpo. Sei que Jungkook faz o mesmo pois já fui em seu impressionante apartamento com ele, sabe?! Somos jovens mas também somos crocantes, nos alongamentos da aula só ouço vários "crecs".

Pego meu celular do bolso e abro o chat vendo ali algumas notificações do grupo de dança, algumas mensagens de saudades da minha irmã que sempre respondo quando a mesma manda —eu também sinto saudades de casa— e nenhuma dos meninos, o que indica que ainda estão na aula. Meio que sem saber o porquê, eu clico para abrir o chat com Taehyung. Nossa última conversa foi algo meio nada a ver sobre vampiros e unicórnios que o moreno iniciou. É, TaeTae acredita nessas coisas. Bom, fazer o que?! O moreno tem algo que desperta em mim sensações... Estranhas. É como se eu soubesse essencialmente quem é ele, como se qualquer coisa, por mais maluca que seja, que ele fizesse ou falasse eu toparia e entraria na onda dele, sabe?! Não sei o que é tudo isso que anda acontecendo e sei menos ainda sobre aquele episódio hoje no refeitório. EU NÃO SIMPLESMENTE NÃO CONSEGUI ME SEGURAR, quando notei eu já estava olhando pra boca dele, estava olhando e analisando aqueles lábios rosadinhos. Eu estava bem até ali só que eu não sei se ele reparou minha tensão toda naquela área bem convidativa e queria me ferrar mais porque ele simplesmente PASSOU A LÍNGUA ALI. Vocês tem noção de quanto eu tremi na base naquela hora? Eles ficaram molhadinhos e mais rosadinhos e eu só soube fazer na mesmo hora, no mesmo segundo, no mesmo milésimo de segundo olhar para baixo e sentir meu rosto esquentar. TAEHYUNG O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO COMIGO SEU PUTO?

Agora no sofá eu xingava o pobre moreno e à mim mesmo. Levanto já me espreguiçando e vou para o banheiro tomar um belo de um banho. Não tenho muitos planos para hoje então vou só ficar assistindo televisão mesmo. Aish, pensei que isso fosse mudar depois de conhecer Taehyung, mas o que aconteceu foi que mudou é outra coisa:






Meus sentimentos.


Notas Finais


Tô triste porque esse ficou curtinho, mas tá aí.

Vou postar (depois né) oneshot jikook :3
TENTAR FAZER UMA LIMONADA :v

"Bia, pega limão, espreme num copo, põem água e açúcar."
... Então

Kissus💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...