História Let In Me - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ficcção Adolescente, Romance
Exibições 8
Palavras 2.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - 19


  P.O.V Rafa  

Estou no estacionamento, me despedi de minha mãe e da minha prima, e de Zoe, começo a dar socos no volante.

-DROGA, DROGA,DROGA. Grito dentro do carro, não deveria ter bebido, tento ficar calmo, ligo o carro e saio do estacionamento do hospital e dirijo pela 1-5 onde tudo aconteceu, alguns flash's passam em  minha cabeça,eu preciso de um banho e sei que Summer deve estar mal assim como eu estou.

O trajeto dura 6 horas a estrada estava engarrafada pois era segunda-feira, volta de um final de semana, muitas famílias saem para a praia, estava em Washington novamente, passo por algumas ruas e resolvo ir ao mercado,estaciono, desço e entro no mercado,passo pelos corredores compro pão,uns doces e refrigerante, compro também massas para fazer o jantar de hoje a noite, o pai da Sum foi muito gentil em me deixar ficar na casa deles, vou tentar retribuir ao máximo, não queria ficar longe de Sum, Mia está voltando pra casa mas mesmo assim Sum ficara um tempo sozinha,passo as compras no caixa, uma mulher de cabelos loiros e olhos castanhos fica me encarando me sento envergonhado, pego as sacolas e saio, coloco tudo no banco da frente e entro no carro, alguns quarteirões depois estou na casa de Sum.

Estaciono em frente a sua casa, pego minhas malas e as sacolas, ando em direção a porta em seguida aperto a campainha, não demora muito ela abre a porta, estava de pijama com o cabelo todo bagunçado acho que não esperava que eu chegasse tão cedo.

-Oi. Ela diz meio surpresa e assustada ao mesmo tempo.

-Oi ruiva. Digo, tentando ser o mais animado possível

-An.. entra. Logo em seguida entro em sua casa, e deixo as compras em cima do balção.

-Como você está?.

-Estou bem na medida do possível né Rafa, e você ?.

-Estou tentando ser firme, sou o porto do seguro no momento só vim pra cá pra que ela e Liv ficassem na minha casa, embora tenha espaço ela achou melhor eu vir pra cá.

-Também acho, no hospital só podem ficar duas pessoas e acho que sua prima ta sendo melhor são duas mulheres será melhor, ela ligara se Zoe acordar. Ela diz me observando.

-Sim, talvez... Digo dando um sorriso de lado, em seguida Sum me abraça.

-Estou feliz que esteja aqui, vai me ajudar muito.

-Estou feliz também Sum, vai dar tudo certo com a minha irmã, ela sempre foi muito forte. Digo.

-Sim, sempre foi, saudade das brincadeiras dela.

-Sim. Ficamos em silêncio durante um tempo então decido perguntar se ela está com fome, ela balança a cabeça dizendo que sim.

-O que quer comer?. Pergunto.

-São 12:30 meu pai deixou almoço pronto mas não quero comer lasanha, mas se você quiser está no forno.

-Tudo bem, mas e se eu preparar um sanduíche ?.

-Por mim tudo bem.

-Você gosta do que ?.

-Presunto, queijo, salame, como tudo. 

-Tudo bem Sum, vou preparar e daí comemos, tudo bem?. Ela balança a cabeça novamente, começo a preparar os sanduíches, dez minutos depois estão prontos, coloco tudo em uma bandeja, coloco o refrigerante nos copos e levo até a sala, ela estava sentada no chão vendo TV.

-Aqui está. Ela olha e pega rapidamente, deveria mesmo estar com fome.

-Está gostoso ?. Pergunto.

-Sim, está uma delícia.

-Fico feliz que tenha gostado. Ela come os dois que fiz pra ela,termino de comer e vou pra cozinha, lavo tudo que sujei, pego uma barra de chocolate ao leite, era o preferido de Sum, levo até ela.

-Tome.

-Assim vou ficar mal acostumada. Ela ri.

-Bom pelo menos consegui te fazer rir, isso já importa. Mando uma mensagem pra minha mãe avisando que já tinha chegado e que estava tudo bem, ela responde logo em seguida dizendo para que eu me cuide, vejo um pouco de TV com Sum, e pergunto onde e o banheiro pois queria tomar um banho, ela me diz que eu posso usar o do quarto dela, subo as escadas com as malas, escolho uma roupa, pego minha toalha e em entro no banheiro, ligo o chuveiro e deixo a água quente cair sobre as minhas costas, demora 30 minutos, enrolo a toalha no meu corpo e saio, visto minha cueca e observo o quarto de Summer, era super organizado, era tudo branco, tinha fotos dela e fotos com Zoe, Mia e Ethan, penduradas em um varal pelo quarto todo, tinham algumas com seu pai,em cima da sua cama tinham luzes azuis de árvore de natal, que acendiam e apagavam, sua cama de casal, com um cobertor preto de pelúcia, era tudo totalmente organizado, até a mesa do computador com os papéis, termino de me trocar e desço.

-Vou tomar um banho também, Mia chega daqui a pouco, será que pode me levar até lá? Se não estiver muito cansado claro.

-Claro que eu te levo, fique tranquila, vai lá. Ela sobe e eu fico vendo TV, estava passando Harry Potter, fico vendo e olho o celular para ver se tem alguma mensagem do trabalho mas apenas meu chefe o Senhor Rosenberg, disse que eu não precisava me preocupar porque o emprego estaria lá quando eu voltasse, quase uma hora depois Summer volta, estava com com uma meia calça preta, botinhas e uma blusa de frio de lã preta com detalhes dourados, sua blusa ia até os joelhos e estava aberta ela usava uma camiseta preta por baixo.

-Estou pronta. Ela diz descendo as escadas.

-Você está linda. Ela cora. 

-Ah obrigada.

-Vamos?.

-Sim. Ela diz.

                                                                          P.O.V Mia

Meus pais estão me levando com a cadeira de rodas até o carro, estou com saudades de Ethan e Sum, queria que Zoe estivesse em casa também sinto sua falta.

-Pronto querida, está confortável ?. Minha mãe pergunta.

-Sim mamãe está. Digo.

-Vou levar a cadeira lá dentro e já volto, seu pai irá terminar de te arrumar.

-Tudo bem. Meu pai coloca o sinto em mim, fecha a porta e se senta no banco da frente, na banco de motorista minha mãe volta minutos depois, saímos do estacionamento e logo estávamos na interestadual sentido Washington (Seattle) 1-90 meu pai gostava mais de andar por aqui e depois retornar,minha mãe me entrega meu celular, e por sorte estava com meu fome, minha deve ter carregado porque está completamente cheia, resolvo ligar para Ethan.

Ligação On

-Ethan?.

-Oi meu amor. Ele diz.

-Estou indo pra casa.

-Quando chegar em sua casa, estarei em sua porta te esperando meu amor. Começo a chorar, Ethan era tudo o que eu sempre quis, estou muito feliz de estar com ele.

-Obrigada por sempre estar comigo. Digo chorando.

-Eu sempre vou estar, eu amo você. Pelo tom em sua voz percebo que está sorrindo.

-Eu amo você. 

-Descanse um pouco durante a viagem, quando chegar estarei aqui.

-Tudo bem, beijo. Ele diz.

Ligação Off

Coloco meus fones e começo a escutar '' All Of The Stars '' do Ed, vejo as árvores na passar rapidamente em meus olhos, lembro do dia do acidente, começo a chorar, e acabo pegando no sono. Acordo algumas horas depois, estava a alguns quarteirões da minha casa.

                                                                     P.O.V Summer

Chegamos a casa de Mia, estava ansiosa para abraçar minha amiga de novo, queria muito que Zoe estivesse com a gente, mas espero que ela volte logo, que ela acorde logo, alguns minutos depois vimos o carro dos pais de Mia, Ethan estava com rosas brancas em um buquê, começou a sorrir feito bobo quando viu o carro, Rafa estava inquieto embora conhecesse Mia, não sabia se Ethan ficaria com ciúmes dele abraçar ela, o carro de Mia para na garagem da casa dela.

Ethan começou a sorrir quando viu Mia pelo vidro, ela estava chorando, seus pais pegaram a cadeira de rodas no porta malas, abriram a porta do carro e tiraram Mia e a colocaram na cadeira de rodas.

-Mia. Ethan corre em sua direção com as lindas flores, ele ajoelha e abraça ela, eles começam a chorar, em seguida se beijam, Ethan se levanta dando passagem para mim e Rafa.

-Oi meu bem, que saudade de você. Digo com a voz embargada.

-Oi Sumizinha, que saudade de você. Ela estendeu os braços pra mim, estava segurando o choro mais assim que a abracei desmoronei.

-Estou tão feliz por estar aqui, se tivesse acontecido algo mais grave eu não me perdoaria.

-Você não tem culpa de nada, ninguém tem e todos sabem disso.  Ela diz secando as lágrimas.

-Eu amo você Mia. Digo.

-Amo você Sumizinha.

-Oi Mia, fico feliz que esteja aqui com a gente de novo. Diz Rafa.

-Oi Rafa, fico feliz que esteja bem, e que esteja aqui também. 

-Vamos entrar está frio aqui fora. A senhora Castellamary, entramos e fomos todos até o quarto de Mia, ficamos conversando durante 2 horas, faço um gesto para Rafa para ele e eu irmos embora, deixar Ethan e Mia sozinhos para eles matarem a saudade.

-Tchau Mia, amo você. Digo.

-Tchau Sum. Obrigada por estar aqui.

-Tchau Mia, se cuida. Diz Rafa.

-Tchau Rafa, obrigada por tudo. Diz Mia.

Damos tchau para os pais de Mia e saímos, entramos no carro, o caminho para casa até que é rápido,Rafa não disse nada o caminho todo, chegamos em casa e meu pai já estava lá.

-Oi Rafael. Ele diz.

-Oi Senhor Peterson.

-Oi filha.

-Oi papai.

-O jantar está quase pronto vou terminar as coisas e tomar um banho e daí a gente come.

-Tudo bem papai.

-Eu iria fazer o jantar senhor.

-Deixe para fazer o almoço.

-Tudo bem.

Meu pai termina o jantar e sobe tomar banho, eu e Rafa ficamos vendo TV, ele desce minutos depois. coloco a mesa e comemos em silêncio, terminamos tudo e digo ao meu pai que cuido da louça, ele sobe, eram 21:30 estava cedo, eu começo a lavar a louça e o Rafa seca tudo, ficamos até as três da manhã vendo filmes, e depois vamos para o meu quarto, Rafa não quis dormir comigo, então eu joguei o colchão no chão ficamos conversando até cair no sono.

A semana passa rápido, hoje e sábado eu e Rafa decidimos ir até Ann Arbor ver Zoe, o caminho e bem calmo, escutamos algumas músicas na estacão de rádio, chegamos ao hospital por volta das três da tarde.

-Boa tarde, qual o nome de vocês ? A moça da portaria pergunta, era alta, dos cabelos pretos.

-Summer Peterson e Rafael Pride, viemos ver Zoe Pride. Digo.

-Tudo bem podem entrar.

Entramos e quando estávamos chegando ao final do corredor vimos a mãe de Rafa, eles se abraçam.

-Oi mãe.

-Oi querido.

-Oi Senhora Pride.

-Oi Summer querida.

-Como está?.

-Estou bem e a senhora?. Pergunto.

-Estamos indo né meu bem.

Entramos no quarto, Zoe estava exatamente como da última vez que a vi, peguei em sua mão mas ela não se mexia, fiquei uma hora dentro do quarto e depois Rafa entrou, fiquei conversando com a mãe de Zoe, e depois de uma hora Rafa saiu também estava com olhos inchados, deveria estar chorando.

Me despeço da mãe dele, e ele faz o mesmo, saímos do hospital e entramos do carro.

-Rafa você está bem?. Pergunto.

-Sim eu estou. Dava para ver em sua cara que não estava. 

-Pode desabafar eu estou aqui.

-Eu estou bem Summer. Ele grita.

-Ok.

Ele passa o trajeto todo sem falar nada, ao chegarmos em casa meu pai estava lá sentado no sofá, eu entrei mas Rafa ficou dentro do carro, subi para meu quarto meu disse que iria pedir pizza hoje e eu disse que tudo bem.

Resolvo tomar um banho, Rafa entra horas depois, e sobe tomar banho, as pizzas chegam por volta das 23:00 comemos e resolvo ficar vendo TV e Rafa fica comigo mas sem dizer nada, horas depois ele fala comigo.

-Sum não queria ter gritado, desculpa eu estava nervoso.

-Tudo bem. Digo.

-Não, por favor me desculpe.

-Já disse que está tudo bem, todos estamos passando por um momento difícil. Ficamos vendo filmes até as 3 de novo e resolvo subir com Rafa.

-Ficara tudo bem. Digo.

-Eu sei que vai ficar.Ele diz.

-Vem cá Rafa, deita comigo vai.

-Hoje vou aceitar,estou carente.

Estou apenas de camiseta, a camiseta branca de John, Rafa deita ao meu lado de frente pra mim, a gente se olha e começa a rir.

-Shiii. Meu pai está dormindo, se ele acordar ele mata a gente.

-Tudo bem, vou parar. Rafa me beija em seguida, não recuso,apenas o beijo, sua mão desce pela minha nuca até minha bunda, dando leves apertões, terminamos e beijo rindo, Rafa me abraçou, e acabamos dormindo..


                                                                                 1 MÊS DEPOIS 

Era uma sexta a noite íamos ao hospital amanhã ver Zoe, estava com saudade,o telefone de Rafa começou a tocar.

Ligação On

-Oi mãe.

-Rafa. Ela estava ofegante e com a voz embargada ao mesmo tempo.

-Mãe o que aconteceu ?. Rafa pergunta assustado.

-Sua irmã.

-O que aconteceu mãe?. Ele pergunta gritando.

-Ela acordou Rafa, ela acordou faz 20 minutos, ela acordou Rafa. Rafa começa a chorar e desliga em seguida.

-Rafa o que aconteceu ?. Pergunto.

-A Zoe acordou Sum, ela acordou. Ele me abraça e me pega no colo me levantando do chão em seguida começo a chorar. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...