História Let It Go - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~bizzlle

Postado
Categorias Cailin Russo, Chaz Somers, Dylan O'Brien, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Cailin Russo, Justin Bieber
Tags Amor, Cailin, Criminal, Drama, Family, Fan, Fanfic, Fanfiction, Fic, Justin, Let It Go
Exibições 8
Palavras 1.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem!!!
Corrigi com carinho e ainda acrescentei algumas coisas, acho que ficou grandinho até.
Não se esqueçam do favorito para receberem todos os novos capítulos e COMENTEEEEEEM ♡♡♡

Capítulo 2 - Goodbye, hell


Fanfic / Fanfiction Let It Go - Capítulo 2 - Goodbye, hell


                                                 "Sejam otimistas porque até ouro se acha no lixo."

Cailin Russo's P.O.V

 - Ryan, mas, o que a gente pode fazer? Como a gente vai fugir daqui? É IMPOSSÍVEL!!! Nós só tem mais um ano aqui, eu sei que é horrível, e tudo isso mas... Temos como esper... – ele me interrompeu

- É possível sim, Cailin! Claro que conseguimos fugir daqui. Não é tão dificil! – estávamos sussurrando, não queríamos que ouvissem nossa conversa, era perigoso, aproveitamos já que Justin foi tomar banho, Chaz e David foram jantar.

- Então... – pausei, mordi meus lábios, tensa, olhei para Ryan – O que vamos fazer? Qual o plano? – ele ficou quieto por um tempo, abaixou os olhos e começou a estralar os dedos.

- E-eu vou pensar em algo, só espera, ok? - ele levantou e andou dando voltas pelo quarto, o nervosismo dele por pouco não passou para mim.

Justin Bieber's P.O.V

Estava tomando banho, assim que saí do box acabei ouvindo a conversa de Cailin e de Ryan. Eu não queria ouvir... Não, na verdade eu queria sim. Eu não sabia nada do que eles planejavam, sempre era excluído das conversas.

- ... Claro que conseguimos fugir daqui. – era a voz de Ryan, ele falava baixo, mas eu conseguia ouvir pelo silencio mortal que estava.

- ... O que vamos fazer? Qual o plano? – agora quem falava era Cailin.

De que eles estavam falando? Pensei em não me meter, não agora, prefiro ficar ouvindo eles falarem e depois perguntar, é, era melhor.

- Nós vamos amanhã, de noite, enquanto todos estiverem dormindo... – Ryan foi interrompido por Cailin – Os outros têm que vir com a gente, eles não podem ficar aqui mais um ano, não podemos deixá-los! – ela disse baixo, Ryan voltou a falar.

– Ok, iremos falar com eles e chama-los pra ir com a gente, beleza. Continuando... – ele fez uma pausa rápida – Nós iremos amanhã a noite, até o muro superior, onde não tem muitas câmeras.– espera, tinham câmeras aqui?– Eu irei pegar uma escada, escondido, e o resto nós veremos, lá fora.

Me vesti e saí do banheiro, fui até eles e sentei na cama que eles estavam, nunca havia feito isso e não sei por que eu fiz isso...

- Eu... eu ouvi a conversa de vocês sobre tentar fugir – comecei a falar, estava com vergonha, nunca havia falado com eles. O único que eu tinha algum tipo de intimidade era Ryan, só ele sabia da minha história. Na verdade, só ele se interessava em saber. – Eu posso ajudar vocês, não é tão fácil, mas não é impossível... – olhei para os dois e a porta foi aberta, com David e Chaz entrando no quarto, estavam quietos, rindo não estariam, não tem como ficar feliz nessa bosta de lugar.

- O que ta acontecendo aqui? O Justin veio falar com a gente, uau! – Chaz disse, fechando a porta, surpreso - ah, fala sério, ele achava que eu era mudo? Só porque eu nunca quis falar com ninguém aqui.

- Nós queremos fugir e queremos que venham conosco, Justin pode ajudar.- Cailin disse e me olhou séria.
Eu posso, e vou ajudar - pensei.

- Todos nós queremos ter uma vida além desse quarto empoeirado. Queremos saber a nossa verdadeira história e o porque de termos sido abandonados por tanto tempo - eu disse. Me levantei e cruzei os braços.

- Se é assim, vamos nessa! - exclamou Chaz.

- Precisamos planejar tudo antes, vocês querem simplesmente... Sair? - David manifestou-se

- É... - disse Cailin.

(...)

 Ryan Butler's P.O.V

- Precisamos checar quem fará o plantão de vigia na próxima noite, espero que seja a trouxa da Elga, ela é tão tonta que continuaria dormindo mesmo se houvesse uma festa. - Cailin disse e soltou uma leve risada.

Eu mal esperava pra fugir logo daquele inferno. Seria a melhor coisa que eu faria em toda a minha vida. Me livrar dessa rotina suja e chata. 

- Temos que tomar o maior cuidado possível, e por favor, não levem muita coisa, não podemos nos preocupar com malas e isso pode nos atrasar. - Justin disse. Ele parecia tão ansioso quanto eu. Ele de certa forma me orgulhava. Me lembrava de todas as formas o seu pai. Nunca desistia do que queria.

Eu já tinha 19 anos, mas por uma ordem judicial fui proibido de sair do orfanato. 

Flashback *ON*

- Cailin, eu prometo voltar de manhã - falei em seu ouvido e sai do quarto. Cailin era como minha irmã, entramos no mesmo ano, ela é mais nova e por isso, me tratava como seu irmão mais velho. Meu trabalho era protegê-la.

                                                     Março, 2013. 8:40 da noite. 

Era o horário de nos recolhermos. A hora perfeita. O corredor já estaria vazio e as freiras já estariam em seus aposentos. 
Pulei o muro. A sensação de liberdade era imensa. Mas não poderia durar por muito tempo, eu não poderia abandonar Cailin sozinha naquela prisão.

- Ei, cara... Quer experimentar? - um homem com aparência suja me estendeu um cigarro de maconha. Eu não tinha como recusar. Estava em um lugar que eu mal conhecia com pessoas que eu nunca havia visto na minha vida. 

- C-claro - dei um trago e soltei a fumaça. 

- RYAN BUTLER! - ouvi uma voz masculina chamar pelo meu nome. Me virei e percebi que era a polícia. 
Eu estou ferrado.

- As freiras deram queixa do seu sumiço, sabíamos que você era encrenqueiro mas não que usava drogas. - ele me algemou e me colocou dentro do carro - Sabe que por ser menor de idade e apreendido com drogas você fica em prisão domiciliar, certo? E bom, como você vive naquele orfanato, vai receber uma ordem judicial para nunca mais sair - sua risada irônica tomou conta daquele carro.

Flashback *OFF*

- Fechado, espero que dê tudo certo. - falei. 

(...)

Justin Bieber's P.O.V

Eu orava encolhido embaixo das cobertas. Deus que me proteja dessa vez. Não quero me meter em confusões novamente. 

"Senhor, me guarde de todo mal,

Me livre de qualquer coisa que possa me machucar,

Eu não posso e não quero ficar aqui,

Me ajude a encontrar meu caminho de volta para casa. Amém."

(...)
                                                                                                                                 Noite da fuga, 23:48

- Anda, anda, anda. Depois dessa porta, vire a direita. - eu falava o caminho, enquanto olhava no mapa em cima da cama e ia indicando Ryan até a saída pelo rádio transmissor que havíamos roubado de um dos seguranças. - Continue andando! - alertei-o.

Ele estava indo primeiro para ver se o caminho estava totalmente limpo, e ia levando duas mochilas.

- Pronto, estou na parte de fora. Sem sinal de pessoas por aqui. - Ryan disse. - Podem vir, mas venham com cuidado. 

- Cailin, Chaz... Vamos! - ajeitei a mochila nas costas. Bati na porta do banheiro. - Chega de fazer xixi, David! Vamos logo, temos pouco tempo. - ele saiu e colocou o capuz em sua cabeça.

- Estou pronta. - Cailin abriu a porta do quarto e seguiu encostada na parede. Havíamos checado qual era o ângulo que as câmeras não pegavam, se bem que não fazia diferença, a Elga estaria dormindo nesse momento. 

Seguimos-a até o jardim da parte de trás. Ryan estava parado nos esperando. Corremos por um caminho de pedras.

- Eu já consigo sentir o cheiro de estar livre. - disse Chaz. 

- Venham, venham, rápido. - Ryan fez um gesto com as mãos para que corrêssemos.

Ele se posicionou em cima do muro e deu a mão para Cailin, ela escalou-o rapidamente, em seguida subiu Chaz e logo depois David. Respirei fundo e segurei na mão de David, ele me puxou enquanto eu subia. 

- Adeus, inferno - disse Cailin. Nós pulamos e o alarme tocou. 

Era o melhor som que eu ouvi em todos esses anos. Eu estava livre. 


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAA EU AMEI ESCREVER ESSE CAPITULO!!! aliás, reescrever.
comentem muitooooo!!!!

meu twitter: himproblems


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...