História Let it Happen - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu
Exibições 80
Palavras 3.892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ei gente :)

Bem, eu sei que era pra ser capítulo novo na segunda mas acabei me enrolando pq tenho fic em outro site e acabei dando prioridade pra ela ao invés dessa

Mas para isso não acontecer de novo, eu vou atualizar essa fic na terça e no mesmo esquema: a cada quinze dias :)

Eu espero que vcs gostem desse capítulo - que saiu maior do que eu esperava - e dsclp os erros. Em breve eu corrijo tudo pra gente ser feliz ;)

Capítulo 4 - Four


Dias depois...

Sayuri estava brincando no quarto de Sasuke, já que somente os dois estavam em casa, e viu que seu irmão não parava de colorir um papel. Ela sorriu, subiu na cama e depois sentou nas costas de seu irmão – beijando a bochecha dele em seguida.

- Oh... Que desenho bonito, Sasu. Quem é ele?

- Esse é o modelo que Ino conseguiu para nos ajudar no ateliê.

- E por que ele tem essas coisinhas nas bochechas? Você que fez isso?

Sasuke riu e respondeu:

- Não sei por que ele tem essas coisinhas nas bochechas, Sayuri. Acho que ele nasceu assim.

- Ah, entendi... – Sayuri suspirou e perguntou – Ele é seu namorado?

Sasuke arregalou os olhos e espiou sua irmã de soslaio.

- Por que você está perguntando isso?

- Porque você ta desenhando ele, ué. E ele é bonito.

Sasuke arqueou uma sobrancelha e encarou o desenho que estava no papel. Naruto realmente parecia muito mais bonito do que aparentava na realidade, então ele suspirou e colocou o papel em seu fichário.

- Vamos passear um pouco, Sayu-chan? Depois podemos comprar um sanduíche.

- Eba!

- Então vá calçar os sapatos, okay?

Sayuri assentiu e desceu das costas de Sasuke. E quando sua irmã saiu de seu quarto, ele suspirou e calçou o par de tênis que estava perto de sua cama. Sasuke, então, pegou o dinheiro e seu celular, saindo do quarto em seguida.

E assim que Sayuri saiu de seu quarto, Sasuke segurou a mão dela e saiu de casa. Mas ao invés de sair de carro, eles caminharam até lá. A pequena Uchiha não parava de falar e seu irmão só podia rir e pedir pra ela falar mais baixo.

- Eu adoro você, Sasu! Ita-kun nunca sai comigo, então você é meu irmão mais legal e bonito.

- Que bom saber disso. – Sasuke sorriu – Mas não fique brava com Itachi. Ele é um cara problemático demais. Até mesmo pra um Uchiha.

Sayuri riu.

- Você sempre diz isso, Sasu-kun.

- É porque entendo isso muito bem.

Sasuke sorriu e Sayuri balançou a cabeça como Fugaku costumava fazer sempre que escutava algo estranho. O moreno sentou no banco, enquanto sua irmã brincava alegremente com outras crianças, e riu quando ela acenou começou a cantar com as garotinhas.

- É muito engraçado ver você cuidando de Sayuri, sabia?

Sasuke olhou pra cima e sorriu quando viu Naruto vestindo a regata. Ele se afastou um pouco, dando espaço ao loiro para se sentar, e disse:

- É o preço que se paga quando se é irmão do meio e não tem um emprego fixo.

- Até parece que você reclama, riquinho. - eles riram e Naruto sussurrou no ouvido de Sasuke - Adoraria te beijar agora, sabia? Não consegui parar de pensar em você desde a semana retrasada.

- Ué, me paga um café e a gente pode conversar sobre isso.

Naruto sorriu e disse:

- Vamos jantar hoje. Só você e eu.

- Finalmente você decidiu me levar a um lugar elegante, hein?

- Não é tão elegante assim, Sasuke. Eu só quero te levar pra jantar na minha casa.

- Jantar na sua casa? Parece bom.

- Então você vai?

- Com certeza. Você vai me buscar?

- É claro que vou. - Naruto sorriu e viu Sayuri correndo em direção à Sasuke assim que machucou o joelho.

- Sasuuuu. - ela fez beicinho e subiu no banco - Eu caí.

- E o que você quer fazer agora? Quer ir embora?

- Não. - ela esfregou os olhos marejados e olhou pra Naruto - Você não é o moço que Sasu tava desenhando no caderno?

- Sayuri!

- Ah.. Sasuke fez um desenho meu?

- Sim! Foi o desenho mais bonito que eu já vi Sasu fazendo. - ela sorriu pra Naruto - E por que você tem esse negocinho na bochecha?

- Porque nasci assim.

- Oh... Parece um gatinho.

- Sayuri, pelo amor de Deus, cala a boca e vai brincar com suas amiguinhas.

Sayuri riu e voltou a brincar. Naruto riu, olhou pra Sasuke e disse:

- Então quer dizer que você gosta de me desenhar no teu caderno... Bom saber.

- Primeiro, não era um caderno. Segundo, eu te desenhei porque quero te dar uma coisa.

- Presente? Mas nem estamos namorando.

- E precisamos namorar para eu te dar isso?

- Segundo a crença popular, você pode me dar alguma coisa se formos amigos ou namorados. Somos amigos?

- Ficantes é que não somos.

- Mas você me beijou.

- Você me beijou e agora cale a boca para que eu possa terminar de falar. - Naruto riu, assentiu e Sasuke continuou - O negócio é que e precisava saber qual cor combina com o seu tom de pele. E já que você tem um fraco pelo alaranjado, eu fiz um desenho.

- Será que um dia eu vou ver?

- Não. Se depender de mim, você nunca vai ver esse desenho.

- Então tenho que ser amigo da sua irmã porque só assim eu vou ver esse desenho.

- Duvido que Sayuri ajude você se eu deixá-la cortar o cabelo do meu pai.

- Por que eu tenho a impressão de que você e Sayuri são dois psicopatas?

- Não diria isso, mas...

Eles riram e Naruto disse:

- Tudo bem, eu espero meu presente. - e depois ficou de pé - Bem, vou te buscar lá pelas oito e meia. Tudo bem pra você?

- Sim.

- E mais uma coisa... Nós somos amigos, mas espero ser muito mais do que isso.

Sasuke apenas sorriu e acenou quando Naruto piscou, acenou e saiu. O Uchiha, então, suspirou e sussurrou:

- Basta você saber me pedir, Naruto seu burro.

Sasuke suspirou novamente e cruzou os braços. E enquanto observava sua irmã brincando com as garotinhas, ele sentiu alguém se aproximando e arregalou os olhos quando viu Suigetsu sentando ao seu lado.

- Ela cresceu muito, né? Lembro de quando Sayuri chutou meu tornozelo. Foi quando mesmo?

- O que você tá fazendo aqui?

- Ué... Não é óbvio? Vi você e decidi conversar um pouco.

- Ok... Vou mudar minha pergunta. - Sasuke olhou para Suigetsu, mas de uma maneira que ele jamais olharia pra alguém, e perguntou - O que você quer comigo?

Suigetsu sorriu e respondeu:

- Saber se você tá bem com essa nova relação na tua vida. Afinal, eu te dei quatro anos da minha vida e agora tô vendo que foi um desperdício.

- Você não me deu quatro anos da sua vida. O que me deu foi desgosto de ter feito uma escolha tão ruim na minha vida durante quatro anos. Mas agora que tô seguindo em frente fiz questão de apagar todo o passado.

- Mas acontece que eu perdi um tempo que não vai voltar. E se eu puder, vou fazer você sofrer.

Sasuke cerrou os dentes e ficou de pé. Ele chamou Sayuri, segurou a mão dela e assim os dois voltatam pra casa - claro que a menina ficou assustada quando viu Suigetsu, então ela olhou para seu irmão e perguntou:

- Sasu, o que aconteceu lá? Por que Suigetsu tava lá?

- Sayuri, me escuta. - Sasuke sentou no sofá e olhou pra Sayuri - Mamãe e papai não podem saber disso. Eles não podem saber que Suigetsu esteve aqui.

- Por que, Sasu? O papai pediu pra falar pra ele se Suigetsu aparecer aqui.

- É, eu sei, mas você não pode contar.

- Por quê?

Sasuke suspirou e disse:

- Lembra daquela vez que você quebrou aquele vaso que a vovó deu pra nossa mãe? - Sayuri assentiu - Eu assumi a culpa porque não queria ver a mãe te repreendendo porque ela definitivamente não é uma pessoa que sabe repreender os filhos. Então, o que eu tô te pedindo é para ficar calada. Não diga nada, pois eu vou ficar muito chateado.

Sayuri assentiu, mas começou a chorar. Sasuke suspirou, abraçou sua irmã e ela disse:

- Tá bom, Sasu... Eu não vou falar. - e se afastou enquanto secava o rosto na blusa - Mas se Suigetsu aparecer de novo, eu vou te defender.

Sasuke riu e respondeu:

- Tudo bem, eu aceito isso. Mas agora vá tomar um banho porque você tá imunda.

Sayuri riu e correu para seu quarto. Sasuke suspirou, deitou a cabeça no encosto do sofá e enterrou os dedos no cabelo. Ele sabia que precisava tomar alguma atitude para deter Suigetsu, mas não sabia por onde começar. O moreno só queria um pouco debpaz e sossego em sua vida, mas estava percebendo que isso seria difícil de acontecer.

~~~

Mais tarde...

Sasuke terminou de se arrumar, pegou a carteira e seu celular, saiu do quarto e trancou a porta. Em seguida, ele foi pra sala, onde viu seu pai brincando de tomar chá com Sayuri, e disse:

- Pai, eu tô saindo. Não sei a que horas volto, mas te ligo se eu dormir fora.

- E posso saber pra qual lugar o mocinho está indo?

- Ah... Vou sair com Neji e Hina. A gente vai a uma boate.

- Sei... Então ligue se você for dormir fora. E em breve sua mãe chega, então já sabe que é melhor sair agora.

Sasuke assentiu e saiu de casa depois de beijar a testa de Sayuri. Ele viu Itachi no jardim, cutucou a cintura de seu irmão e riu quando ouviu:

- Filho da puta. Eu quase tive uma parada cardíaca aqui.

- Dramático. E minha mãe não é puta. - Sasuke cutucou a cintura de Itachi novamente - Mas o que você tá fazendo aqui?

- Você acha que eu não tenho uma vida social?

- Sim.

- Eu vou sair, seu idiota. Consegui um encontro há uns dez meses.

- Hum... Fazendo suspense? Quem é?

- Não é da sua conta.

- Rude do caralho.

- Eu? E quanto a você? Posso saber com qual Uzumaki Naruto você vai sair?

Sasuke riu.

- Tá tão evidente assim?

- Claro. Mas não te julgo. Parece que o cara tá te fazendo feliz.

- É... Só espero que ele não seja como Suigetsu.

- Também espero isso. Você não merece sofrer. - Itachi disse e sorriu quando viu um carro parando em frente à sua casa - E ele chegou.

Sasuke olhou e sorriu quando Naruto acenou e buzinou. E depois de dizer adeus ao seu irmão, ele foi pro carro e entrou. O loiro sorriu, beijou o moreno e o puxou para que seus rostos ficassem bem mais próximos. Mas quando precisaram de ar, o Uchiha riu e disse:

- Ainda bem que você nem sentiu minha falta.

- O que? Depois de ter visto você, eu fui pra academia e Lee me bateu diversas vezes na perna enquanto treinavamos.

- É isso que acontece quando você não tem o dom da espera.

- É? Pois eu deveria ter te beijado naquele momento.

- E correr o risco de ser preso? Não mesmo. - eles riram - Mas e aí? Como que fica nosso jantar?

- Vamos lá pra casa que você vai saber.

Naruto piscou pra Sasuke e sorriu quando o Uchiha riu e colocou o cinto de segurança. Assim, o loiro dirigiu rumo àsua casa e conversou com o moreno enquanto isso. Ele queria passar uma boa impressão, já que aquela era a primeira vez que os dois tinham um encontro onde somente os dois iriam participar. E felizmente, Naruto não estava morando no mesmo prédio que Ino - e isso iria facilitar as coisas, já que Sasuke não queria que sua amiga o visse saindo do apartamento do loiro.

Então, chegando lá, Sasuke ficou surpreso quando viu a nova casa de Naruto. Era uma mansão localizada num dos bairros mais elegantes de Tóquio - era um bairro tão elegante que faria a mansão dos Uchiha parecer uma casinha comum no meio de um distrito.

- Olha... Se eu disser que não tô impressionado, eu estarei mentindo. - Sasuke disse quando Naruto pegou a chave depois de colocar o carro na garagem - Que lugar incrível.

- Obrigado. Eu teria escolhido um apartamento, mas ninguém quis mobiliar conforme eu pedi. Então, uma corretora me deu a ideia de comprar a mansão. Foi uma ideia boa, já que quero trazer meus cachorros pra cá.

- Você nunca mencionou que tem cachorros.

- Talvez eu tenha me esquecido. - eles entraram na casa e Sasuke ficou ainda mais surpreso - Bienvenue.

- Merci... - Sasuke sussurrou e sorriu quando viu o piano - Que maravilha! Você tem um piano!

- Você sabe tocar?

- Claro. Meu pai sempre disse que os Uchiha são famosos por várias coisas, menos tocar piano. Então, ele nos obrigou a participar de cada aula. Itachi e eu sempre dormimos porque as aulas aconteciam depois da escola, mas eu aprendi alguma coisa.

- Então poderíamos tentar algum dia. - Naruto sorriu, pegou uma garrafa de vinho e perguntou - Você gosta de vinho?

- Sim.

- Então vamos lá pra cozinha. Podemos beber enquanto eu cozinhi.

- Oh, sim. Mas aqui, a gente vai comer ramen?

- Não. Tem um prato muito mais divertido que eu quero fazer pra você. Espero que goste, pois aprendi quando fiz uma viagem à França.

- Sério? Eu adoro a França. Hinata, Ino e eu já fomos pra lá.

- Sério? - Naruto pegou os ingredientes e Sasuke respondeu:

- Foi no ano passado. A gente juntou dinheiro e Ino comprou três passagens pra lá. Nós viajamos e ficamos lá por duas semanas até que decidimos voltar. Porém, o dinheiro tinha acabado e ninguém teve cara de ligar pra casa e pedir dinheiro pro pai ou pra mãe.

- E o que vocês fizeram?

- Conseguimos um trabalho muito bom num bar e assim juntamos o dinheiro. Era uma viagem programada para uma semana, mas esticamos duas e acabou que ficamos lá por quase dois meses.

- Bem, pelo menos vocês voltaram em dois meses. Eu fui pra Austrália com Rock Lee e Gaara quando tínhamos dezesseis anos. É claro que estávamos com o pai de Lee, mas nós decidimos bancar os burros e aconteceu que ficamos perdidos numa espécie de floresta, sei lá.

- E quando vocês saíram?

- Dois dias depois que nos perdemos, Gaara conseguiu um sinal no celular e Gai juntamente com a equipe de buscas nos encontrou. Minha mãe só não me bateu porque meu pai gritou comigo no hotel na frente de todo mundo. As pessoas só viram um cara gritando um idioma diferente e isso foi o suficiente para eu nunca mais me aventurar com esse tipo de coisa. E pra ser bem sincero, eu gosto de me aventurar.

- La vie est belle, já dizem por aí.

Naruto assentiu e sorriu quando Sasuke sorriu e bebeu um gole do vinho. Eles conversaram sobre outras coisas, enquanto o loiro preparava frango cordon bleu, e riram muito. Eles sempre estavam rindo quando estavam juntos. Não havia tempo ruim ou qualquer coisa fora do normal que atrapalhasse os dois quando eles saíam.

E depois que o jantar ficou pronto, eles sentaram à mesa e Sasuke fechou os olhos enquanto comia. Ele nunca pensou que Naruto soubesse cozinhar tão bem, mas ficou muito contente que seja assim.

- Tem o mesmo gosto de quando eu comi pela primeira vez. - Sasuke disse - Isso é uma delícia, Naru.

Naruto sorriu e disse:

- Muito obrigado. Fico feliz que tenha gostado da comida, já que é a primeira vez que eu faço isso.

- Mentiroso.

Eles riram e continuaram comendo. Sasuke realmente queria repetir, mas ainda estava muito preocupado em causar uma boa impressão para Naruto. Mas se o moreno tivesse feito isso, o loiro nem iria se importar. Ele só queria agradar o Uchiha ppr diversas razões, a principal era seu sentimento por ele.

E depos do jantar, Sasuke ajudou Naruto a lavar a louça já que ele definitivamente não comia sobremesa. Depois disso, eles foram pra sala e se sentaram no sofá. Sasuke enroscou suas pernas ns de Naruto e riu quando o loiro fez cócegas em sua cintura. Pareciam um casal de adolescentes ou um casal daqueles filmes de romance bem meloso.

- P-para... Sério, Naruto, para! - Sasuke beliscou o braço de Naruto e riu quando o loiro estalou a língua - Parece que você tem uns cinco anos.

- Eu? Por quê?

- Porque parece. - o moreno sorriu e abraçou o pescoço do loiro - Até que esse jantar foi legal. Pensei que você fosse cozinhar ramen e a gente iria assistir Jaspion.

- Ainda bem que você expõe o que pensa de mim.

- Desculpa se eu te magoei. É que não...

- Sei disso, Sasuke. Mas quero que você saiba de uma coisa.

- O que?

- O que sinto por você não é brincadeira. Se eu tivesse dezessete snos, a chance de eu querer somente diversão seria alta. Mas tenho vinte e cinco anos e não estou mesmo a fim de brincar de casinha contigo.

- E isso quer dizer que...?

- Que se a gente tiver de assumir uma relação, eu vou levar tudo isso a sério. Não gosto de fazer rodeio quando o assunto é esse e é por isso que preciso saber se você tá nessa ou se quer apenas uma distração porque aquele babaca não te deixa em paz.

Sasuke apertou os lábios e olhou para Naruto. Ele nunca pensou que o loiro fosse tão decidido sobre alguma coisa, mas foi exatamente isso que o fez sorrir e dizer:

- Você é tão idiota, Naru-chan. Eu não quero te usar como distração pra esquecer Suigetsu. Quero que você seja apenas o que está sendo pra mim.

Naruto sorriu e se aproximou de Sasuke, beijando seus lábios em seguida. Ele acariciou o rosto do.moreno, desceu sua mão até a cintura dele e acariciou sua pele por baixo da camisa. O Uchiha gemeu entre o beijo, enterrou seus dedos no cabelo loiro e sentiu o polegar de Naruto roçando em seu mamilo. Ele deitou a cabeça pra trás, sorriu e olhou pro loiro quando o mesmo se ajoelhou entre suas pernas e tirou a camisa.

Sasuke mordeu o lábio inferior, sentou e beijou o abdômen de Naruto enquanto desabotoava sua calça. Ele ouviu o loiro suspirando e gemendo baixinho, sorriu e acariciou as coxas do Uzumaki. Naruto deitou a cabeça pra trás, fechou os olhos e gemeu o nome de Sasuke quando sentiu a mão dele acariciando seu membro ainda vestido.

O loiro, então, olhou pro moreno e mordeu o lábio inferior quando o Uchiha puxou sua boxer pra baixo e lambeu os lábios. E antes que pudesse falar alguma coisa, Naruto se viu sentado no sofá e Sasuke ajoelhado no chão entre suas pernas.

Naruto sorriu maliciosamente, espalhou um pouco as pernas e gemeu quando sentiu a língua de Sasuke tocando seu membro. Ele revirou os olhos, enterrounos dedos no cabelo escuro e suspirou assim queno Uchiha tomou seu membro em seus lábios e começou a mover a cabeça pra cima e pra baixo.

Sasuke sabia que estava causando exatamente o que queria, então roçou sua língua na ponta do membro de Naruto e gemeu de propósito. O loiro revirou os olhos, enterrou seus dedos no cabelo do moreno e gemeu enquanto ditava os movimentos ao empurrar seu quadril pra frente ao mesmo tempo em que olhava o Uchiha no fundo dos olhos.

Mas quando sentiu que Naruto estava perto de atingir seu orgasmo, Sasuke se afastou e mordeu seu próprio dedo. O loiro umedeceu seus lábios, chutou sua calça e a boxer para o lado, ficou de pé e segurou a mão do Uchiha. O moreno corou, mordeu o lábio inferior e segurou o membro do Uzumaki assim que ele desabotoou sua calça e beliscou sua pele.

- Quero que seja ali. - Sasuke sussurrou e apontou para o piano. Naruto riu, despiu o moreno e o deitou sobre o piano. O Uchiha sorriu, fechou os olhos e gemeu baixinho quando sentiu os lábios do loiro roçando em seu corpo e o beijando delicadamente - N-Naru...

Naruto sorriu, espalhou as pernas de Sasuke e roçou um dedo na entrada do moreno. O Uchiha sorriu, sentou no piano e bateu três dedos nos lábios do loiro que rapidamente os mordeu e sugou enquanto se encaravam. Naruto mordeu a ponta dos dedos de Sasuke, fechou os olhos e acaricou seu próprio membro.

Sasuke mordeu o lábio inferior, semicerrou os olhos e gemeu o nome de Naruto enquanto tocava em seu próprio mamilo. E quando sentiu que os dedos estavam suficientemente molhados, o Uchiha puxou sua mão e roçou dois dedos em sua entrada. Deslizou um deles e começou a movê-lo enquanto se masturbava.

Naruto observava tudo e esperava pacientemente Sasuke se preparar. E percebendo que o loiro estava num estado de transe, o moreno espalhou ainda mais as pernas e deslizou mais um dedo. Ele gemeu o nome de Naruto, jogou a cabeça pra trás e sorriu quando o loiro mordiscou seu mamilo enquanto beliscava o outro.

Mas cansados daquele joguinho, Sasuke e Naruto se olharam determinados a passar para o próximo passo. Então, depois de pegar o preservativo e colocá-lo em seu membro, o loiro se aproximou de Sasuke - que ainda estava em cima do piano - e o penetrou lentamente.

O Uchiha cerrou os dentes, abraçou o pescoço do Uzumaki e gemeu quando o loiro movei o quadril lentamente pra frente e pra trás apenas para que ele se acostumasse com o volume dentro de si. Sasuke, então, mordeu o ombro de Naruto e gemeu no ouvido dele. Arranhou suas costas e depois seus braços não tão musculosos.

Sasuke começou a se sentir tão bem que olhou para Naruto e o beijou enquanto movia o quadril para ter mais contato com o loiro. E o Uzumaki, percebendo a deixa, segurou a cintura do Uchiha e começou a se mover um pouco mais rápido.

Sasuke gemeu alto, sentindo sua próstata sendo tocada uma vez ou outra, e revirou os olhos. Naruto deitou a cabeça pra trás e continuou empurrando o quadril pra frente com mais força - levando o moreno a gemer seu nome e sorrir por conta da onda de prazer que tomou seu corpo.

Naruto continuou se movendo e beijou Sasuke assim que seus lábios se tocaram. Ele puxou o corpo do Uchiha, fazendo-o sair de cima do piano, e o levou para o sofá. Lá, o loiro abraçou a cintura do moreno e sorriu enquanto o observava subindo e descendo em seu colo. O corpo de Sasuke tinha salpicos de suor, o cabelo começava a cobrir seus olhos e os lábios estavam entreabertos. Era como se Sasuke fosse a melhor visão que Naruto teve nos últimos tempos.

- Não posso segurar mais, Sasu...

Sasuke olhou pra Naruto e sorriu. Mordiscou o lábio inferior dele e sussurrou em seu ouvido:

- Então vamos juntos, Naru.

Naruto acariciou as costas de Sasuke, deitou o moreno no sofá e deu continuidade a uma série de estocadas que fez o moreno revirar os olhos. E quando realmente sentiu que não conseguia se manter por mais tempo, Sasuke gozou enquanto gemia o nome de Naruto. Ele relaxou  seu corpo, continuou acariciando o próprio membro e sorriu enquato observava o loiro se movendo.

E assim que também alcançou seu orgasmo, Naruto se abaixou e beijou Sasuke. Então, ele puxou seu membro pra fora e tirou o preservativo. O loiro foi até o banheiro e depois que voltou pra sala, sorriu assim que viu o moreno lhe observando atentamente.

- Você quer ficar aqui na sala ou podemos passar para o meu quarto? Te garanto que lá é bem melhor.

Sasuke sorriu, ficou de pé e acompanhou Naruto que o levou para o quarto e o jogou na cama. O Uchiha estava ansioso, excitado e pronto para ter o Uzumaki novamente tocando seu corpo de uma maneira maravilhosa. Ele não se importava com mais nada. Apenas se concentrou naquele momento e se deixou levar.

Mas fato é que nenhum dos dois iria se arrependet dessa noite. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...